Publicidade
Quinta, 03 Maio 2012 08:00

“A castidade é a menos popular das virtudes cristãs” (C. S. Lewis)

Postado por

(Este post é uma livre adaptação nossa de um texto do escritor C. S. Lewis)*

A castidade é a menos popular das virtudes cristãs. Porém, não existe escapatória. A regra cristã é clara: ou o casamento, com fidelidade completa, ou a abstinência total. Isso é tão difícil de aceitar, e tão contrário a nossos instintos, que das duas, uma: ou o cristianismo está errado ou o nosso instinto sexual se encontra deturpado. E claro que, sendo cristão, penso que foi o instinto que se deturpou.

Muitos dizem por aí que o cristianismo julga o sexo, o corpo e o prazer como coisas más em si. Mas estão errados. O cristianismo é praticamente a única entre as grandes religiões que aprova por completo o corpo – que acredita que a matéria é uma coisa boa, que o próprio Deus tomou a forma humana e que um novo tipo de corpo nos será dado no Paraíso (após a Segunda Vinda de Cristo) e será parte essencial da nossa felicidade, beleza e energia. O cristianismo exaltou o casamento mais que qualquer outra religião; e quase todos os grandes poemas de amor foram compostos por cristãos.

Porém, devido ao pecado original, herdamos organismos que, sob esse aspecto, são pervertidos; e crescemos cercados de propaganda a favor da libertinagem. Existem pessoas que querem manter o nosso instinto sexual em chamas para lucrar com ele; afinal de contas, não há dúvida de que um homem obcecado é um homem com baixa resistência à publicidade. Deus conhece nossa situação; ele não nos julgará como se não tivéssemos dificuldades a superar. O que realmente importa é a sinceridade e a firme vontade de superá-las.

Para sermos curados, temos de QUERER ser curados. Todo aquele que pede socorro será atendido; porém, para os cristãos de hoje, até mesmo esse desejo sincero é difícil de ter. Um cristão famoso, de tempos antigos, disse que, quando era jovem, implorava constantemente pela castidade; anos depois, se deu conta de que, quando dizia "ó Senhor, fazei-me casto", seu coração acrescentava secretamente as palavras: "Mas, por favor, que não seja agora." Isso também pode acontecer nas preces em que pedimos outras virtudes; mas há dois motivos que tornam especialmente difícil desejar – quanto mais alcançar – a perfeita castidade:

  • a ideia de que todo desejo sexual que sentimos é “saudável” e “natural”;
  • a crença de que seguir a castidade cristã é impossível.

Vamos refletir sobre estes dois pontos a seguir.

TODO DESEJO SEXUAL QUE SENTIMOS É SAUDÁVEL E NATURAL?

willy_wonka_ironico_castidade_banho_frioOs demônios que nos tentam, a mídia e a mentalidade dominante podem nos levar a pensar que os desejos aos quais resistimos são tão "naturais", "saudáveis" e razoáveis, e que não faz sentido resistir a eles.

Cartaz após cartaz, filme após filme, romance após romance associam a ideia da libertinagem sexual com as ideias de saúde, normalidade, juventude e bom humor. Essa associação é uma mentira. Como toda mentira poderosa, é baseada numa verdade – a verdade reconhecida pela Igreja de que o sexo (à parte os excessos e as obsessões que cresceram ao seu redor) é algo positivo. A mentira consiste em sugerir que qualquer ato sexual que você se sinta tentado a desempenhar, a qualquer momento, seja saudável e normal.

Isso é estapafúrdio sob qualquer ponto de vista concebível, mesmo sem levar em conta o cristianismo. Para qualquer tipo de felicidade, mesmo neste mundo, é necessário comedimento. Logo, a afirmação de que qualquer desejo é saudável e razoável só porque é forte não significa coisa alguma.

SEGUIR A CASTIDADE CRISTÃ É IMPOSSÍVEL?

Imagine que você está diante de uma prova muito importante. Então, aparece ali uma questão dissertativa muito difícil, e você sabe que está despreparado para respondê-la. O que você faz? Desiste de responder a questão, ou tenta fazer o melhor que puder?

Só uma pessoa muito imbecil deixaria de tentar. Afinal, você poderá somar alguns pontos mesmo com uma resposta imperfeita, mas não somará ponto algum caso deixe de responder. Da mesma forma, devemos agir com a proposta cristã de uma vida casta: mesmo sabendo de nossas limitações, não devemos desistir jamais; devemos fazer o melhor que pudermos.

Pense numa situação ainda mais crítica: você está no mato, quando surge uma onça enorme. Ok, é bem provável que ela te coma. Mas e daí? Vai ficar parado pensando: “sou fraco diante dela, nem adianta resistir”, ou tentará correr, subir numa árvore ou procurar um pau ou pedra pra se defender? Se você reagir, terá alguma chance de viver (há vários casos documentados).

PERSEVERANCA_castidadeMuitas pessoas se sentem desencorajadas de tentar seguir a castidade porque a consideram impossível (mesmo antes de tentar). Porém, quando uma coisa muito importante precisa ser tentada, não se deve pensar se ela é possível ou impossível; a pessoa deve fazer o melhor que puder. O homem é capaz de prodígios quando se vê obrigado a fazê-los.

A castidade perfeita – como a caridade perfeita – não será alcançada pelo mero esforço humano. Você tem de pedir a ajuda de Deus. Mesmo depois de pedir, poderá ter a impressão de que a ajuda não vem, ou vem em dose menor que a necessária. Não se preocupe. Depois de cada fracasso, levante-se e tente de novo. Muitas vezes, a primeira ajuda de Deus não é a própria virtude, mas a força para tentar de novo.

Por mais importante que seja a castidade, esse processo de treinamento dos hábitos da alma é ainda mais valioso. Ele cura nossas ilusões a respeito de nós mesmos e nos ensina a confiar em Deus. Aprendemos, por um lado, que não podemos confiar em nós mesmos nem em nossos melhores momentos; e, por outro, que não devemos nos desesperar nem mesmo nos piores, pois nossos fracassos são perdoados. A única atitude fatal é se dar por satisfeito com qualquer coisa que não a perfeição.

Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito. (Mt 5,48)

Para encerrar, apesar de eu ter falado bastante a respeito de sexo, quero deixar tão claro que o centro da moralidade cristã não está aí. Se alguém pensa que a castidade é o vício supremo, essa pessoa está redondamente enganada. Os pecados da carne são maus, mas, dos pecados, são os menos graves. Todos os prazeres mais terríveis são de natureza puramente espiritual: o prazer de provar que o próximo está errado, de tiranizar, de tratar os outros com desdém e superioridade, de estragar o prazer, de difamar. São os prazeres do poder e do ódio.

willy_wonka_ironico_namoro_castoIsso porque existem duas coisas dentro de mim que competem com o ser humano em que devo tentar me tornar. São elas o ser animal e o ser diabólico. O diabólico é o pior dos dois. E por isso que um moralista frio e pretensamente virtuoso que vai regularmente à igreja pode estar bem mais perto do inferno que uma prostituta. E claro, porém, que é melhor não ser nenhum dos dois.

*****

*Livre adaptação = mudamos o texto do autor ao nosso gosto, para melhor adaptá-lo ao blog. O texto original está no livro "Cristianismo Puro e Simples".

1481 Quarta, 14 Junho 2017 19:10

Comentários   

0 # Fabiano 04-10-2017 19:50
Nossa Senhora de Fátima disse que “vão mais almas para o inferno por causa dos pecados da carne do que por qualquer outra razão”.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Flavia Lima 14-08-2017 12:26
Catequisa, socorro! Qual é o nome daquele texto que vcs publicaram que tem o meme do carinha jogando um balde de água no inverno?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gabriel 14-03-2017 22:43
Simplesmente amo o Lewis!! Já li "Nárnia", "Quatro Amores" e estou lendo "Cartas do Diabo ao seu aprendiz". Super recomendo!! Um verdadeiro cristão, ou como diria o perosnagem dele, o demônio Screwtape: "Um dedicado guerreiro da linha de frente do Inimigo!"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João 01-09-2016 19:27
Catequistas, Este foi O MELHOR texto sobre castidade (e de outras virtudes) que eu li. E olha que não foi pouca coisa. Está escrito de um jeito simples e profundo. Obrigado mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 01-09-2016 22:29
Já leu "Cartas de um diabo a seu aprendiz", do C.S. Lewis? Se não, leia! Você vai tirar muito proveito.
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # Raiane Oliveira 26-11-2015 17:12
Queria fazer voto de castidade. Tenho que conversar com um padre antes ? O que devo fazer ?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Vinícius 19-05-2015 16:01
Comentei acima mas recebi um texto que é sensacional, sobre castidade: O tratado da castidade, de Santo Afonso Maria de Ligório Se alguém quiser é só me mandar o email que eu envio. É DIMÓOOOOOOOIS
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Aline 27-04-2015 21:44
Sou simpatizante da fé católica, mas nunca participei da Igreja. Fui apenas batizada quando tinha alguns meses de idade, mas nunca pisei na igreja, hoje tenho 25 anos. Gostaria de saber se é possível alguém se casar na igreja católica se, antes de descobrir a fé, tenha perdido a virgindade e tido uma vida sexual (com apenas uma pessoa). Hoje vejo o valor de um namoro santo, pois fui largada por alguém que mentia que casaria comigo. Sempre quis ter família e tudo mais... Tenho medo de tentar entrar para igreja e que digam que, por causa do meu passado, não posso mais me casar, ou que tenho que viver em castidade pra sempre porque aos olhos de Deus já sou uma com o meu ex. Conheço um pessoal de igreja evangélica que diz que mesmo quando tu não tem filhos tu já é uma só carne com a pessoa que perdeu a virgindade, e que por isto não pode casar nunca mais até que aquela pessoa morra. Como depois do surgimento de "n" igrejas cristãs tudo ficou meio confuso, e cada uma passa uma visão diferente das coisas, não sei qual a posição da igreja católica.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 28-04-2015 10:23
Aline, é claro que você pode se casar na Igreja Católica! A Igreja não reconhece as relações sexuais fora do casamento como criadoras de vínculo matrimonial, de modo algum. As igrejas evangélicas possuem alguns bons ensinamentos - que herdaram da Igreja Católica, aliás - mas como não estão fundamentadas na rocha que Jesus instituiu, que é Pedro, elas se perdem em falsas doutrinas, invenções humanas. Cada "pastor" evangélico interpreta o Evangelho de forma diferente, é bagunça total. Procure uma igreja católica, veja se lá tem curso de catequese para adultos, para que você possa ingressar. Reze para Jesus te indicar uma comunidade rica em fé, para que você possa ser bem acompanhada em sua catequese. Leia o nosso post: Castidade não é sinônimo de virgindade http://ocatequista.com.br/archives/9159
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Vinícius 03-06-2013 13:49
Cristianismo puro e simples é uma das maiores obras intelectuais já escritas. Recomendo todos os livros do Lewis, em especial o Cartas de um diabo a seu aprendiz e O problema do sofrimento. Mas os outros também são demais! Muito bom
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eudes 25-10-2012 23:38
Mto bom, meus parabéns, q Deus lhes ilumine para q continuem iluminando nossos caminhos. Qdo vivemos no mundo, estamos constantemente "na linha de frente", e por vezes nos sentimos fracos perante o inimigo. É mto bom e proveitoso voltar à retaguarda da formação, se rearmar, descansar, e prosseguir a luta. Seus escritos são essa retaguarda, nos reforçam para a simples vida cristã: a batalha contra o mundo, a dura caminhada. Abraços!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luís Guilherme 25-09-2012 11:23
Faltou dizer, para isso ser um compêndio perfeito sobre o tema, o porquê da castidade ser importante.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 06-08-2012 11:32
Muito bom. Em español ficou assim: http://www.parroquiadostilos.org/2012/08/la-virtud-cristiana-menos-popular-de.html Abraços
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Joana 29-06-2012 18:28
O casamento é retroativo? Ou seja, será que o casamento "limpa" o pecado do sexo feito antes dele, contanto que seja com a pessoa com que me casei? Espero que sim. Sou a favor da castidade e da fidelidade e contra o sexo depravado. Mas todos conhecem a natureza humana também, então...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # O Catequista 03-07-2012 18:04
Oi Joana! O casamento não limpa nada... ele é (muito resumidamente) uma grande promessa seguida de um enorme derramamento de bênçãos. Nele você reconhece a outra pessoa como caminho privilegiado para o relacionamento com o Senhor e recebe graças para sustentar essa nova vida e a grande responsabilidade de construir uma família. O que limpa é o sacramento da Penitência. E o perdão de Deus se estende a todos os pecados (menos pecados contra o Espírito Santo - explicamos em um post depois). Assim, o sacramento da penitência perdoa os pecados contra a castidade, mesmo que não tenham sido com o seu "futuro marido". Até porque a essência do perdão não está no erro, mas na reaproximação verdadeira da amizade com Cristo. Em outras palavras, depende do seu arrependimento sincero, da disposição de não mais pecar e do seu SIM à paternidade de Cristo. Agora um detalhe importante: para que o casamento possa ser celebrado, os noivos precisam estar sem pecado, ou seja, precisam ter ANTES, passado pelo sacramento da Penitênica. Abraços!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fran 20-01-2016 14:01
Catequista, como funciona isso da confissão antes do casamento? Se a pessoa não se confessou e não sabia que precisava estar sem pecado, ela tem o matrimônio nulo? Conheço um casal (com o qual tenho grande intimidade) que não gosta de se confessar, então acredito que não tenham se confessado antes de casar. Levando a correção fraterna em conta, o que preciso fazer em relação a isso? Eles já têm filha e tudo, estão casados há mais de 20 anos. Precisam celebrar o matrimônio novamente?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 20-01-2016 15:46
Fran, a paz. O cânon 1605, § 2º do Código de Direito Canônico diz que: "§ 2. Para que recebam com fruto o sacramento do matrimônio, recomenda-se vivamente que os noivos se aproximem dos sacramentos da penitência e da santíssima Eucaristia". Veja que não é, portanto, uma necessidade material, intrínseca do vínculo, mas uma realidade espiritual. É uma questão de necessidade da alma, não dá validade do direito. Para que um casamento seja declarado nulo é preciso algum vício do vínculo mesmo (falta de plena consciência, de plena liberdade, plena vontade, fechamento à vida, inverdade de algum dos votos, enfim). O simples fato dos nubentes terem estado em pecado mortal na hora da celebração (o que isso provavelmente está provado no caso), não é suficiente para macular o vínculo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 20-01-2016 15:49
Obrigada pela ajuda na resposta, Cadu!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 04-07-2012 11:28
Perfeito Alê. Só uma coisa, o pecado contra o Espírito Santo pode ser perdado pelo Sacramento da Penitência desde que o "veneno" da blasfêmia contra o santificador já tenha saído do coração. O pecado contra o Espírito, ensina Santo Tomás é exatamente impedir que o Espírito me santifique e caso eu vá pro Confessinário desse jeito, o perdão não pode ser dado pois não há arrependimento e nem vontade de mudar. Todavia é fato que o Preciossíssimo Sangue do Cordeiro Imolado na Cruz veio retira todo o pecado do mundo. O pecado contra o Espírito não é maior que o sacrifício de Jesus. Abrir o coração, se arrepender profundamente, pedir para que o Espírito venha até o penitente e se encaminhar pro Confessionário é o caminho de quem deseja ser reintegrado na Comunhão dos Santos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lara 18-06-2012 16:15
Só uma nota gente: os pecados da carne, segundo Nossa Senhora de Fátima, são os que MAIS levam ao inferno. Mas só isso gente, porque tá ótimo o texto. Edificante mesmo!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Isayas 18-05-2012 08:24
O INSTIGADO PANSESSEXUALISMO ATUAL E SUAS NEFASTAS CONSEQUÊNCIAS Fizeram-se exaustivos testes com hamsters famintos: de um lado alimentos e doutro fêmeas em cio; os animais sempre preferiram o alimento que é necessário à vida biológica. Quanto ao sexo, quantos há que nem são sacerdotes mas por causa da profissão tornam-se celibatários: pesquisadores, músicos, cientistas, etc., e vejam não se tratar normalmente por amor a Deus como religiosos, mas para desenvolverem-se no que julgam prioritário. Sublimaram-no em favor de algo considerado superior para si. O mundo atual explora, exacerba o sexo como se fosse algo necessário, com intuitos diversos e perversos, os comerciais e outros, como: para destruirem a Igreja, a fé cristã, alienando as pessoas por meio da desfamiliarização, transformando-as fáceis de serem dominadas por regimes socialistas - piores os que possuem militância ativa - por permitirem a pornografia generalizada na mídia, abordando-o de forma excitante, apenas com intuitos maléficos, criando pseudo necessidade do mesmo; de fato é um sentimento humano forte, mas controlável. Porém, quem se expuser às ocasiões dos pan-sexualismos dos BBBs da vida, concentrações de rock de bandas doidonas, de axés, etc., onde rola de tudo, assim como vídeos pornôs e novelas-sexo e a locais onde facilite tal sobreexcitação criando pseudo dependência, arrisca-se a se tornar refém desse vício infernal. O remédio eficaz é mesmo a participação constante e na vida eclesial, sacramental e firme devoção à Virgem Maria. Aliás, quem frequenta e ainda participa de desvios da fé cristã nesses empreendimentos como pagante de alguma forma, terá ainda que responder oportunamente por ter colaborado ainda mais na implantação do reino da injustiça. Aos arraigados nesse vício degradante e incidentes no VI Mandamento, além de a saúde e estabilidade de vida se arruinarem, a parceria com satanás para a eternidade desde já pode se formalizar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Castidade: Uma virtude que escandaliza « Porta Fidei 08-05-2012 12:47
[...] a todos os leitores que leiam este texto do blog “O catequista”. É um ótimo artigo para nos ajudar a vencer esse duro combate. “Coragem, eu venci o [...]
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 03-05-2012 23:19
Assim não vale, Estava preparando um Catelivros sobre Cristianismo, Puro e Simples. Ahahahah
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 04-05-2012 10:29
Ah, mas eu só abordei aqui um dos tópicos do livro, Paulo. Seria muito relevante apresentar uma visão geral da obra. Mantém o seu planejamento! Valeu!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Aline 03-05-2012 21:10
Ótimo texto! Mas confesso que sou das que acha impossível a castidade. Até meus 22/23 anos eu sonhava em casar virgem. Hoje, aos 25, acho difícil achar um cara que aceite essa situação (aceitar de fato, não de fachada. Não fazer comigo mas me trair ou coisas assim). Ainda sou virgem mas isso é mais questão por eu não ter namorado. E quanto mais velha eu fico, menos chances de manter virgem. Se alguém tem esse firme propósito, acredito que deva casar cedo, as chances de conseguir são maiores. Abraços! Adoro o blog =)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 28-12-2013 15:21
Aline, Fizemos um post para responder à sua pergunta: Periquita: se eu não der, vou encalhar? http://ocatequista.com.br/archives/6026
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 04-05-2012 10:41
Oi, Aline! Obrigada pelos elogios. Acordei com uma mega dor de cabeça, espero que passe até à noite. Assim que eu melhorar, eu te respondo melhor. Seu comentário é muito relevante, e reflete a situação de muitas jovens católicas. Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Anne 04-05-2012 07:55
Aline, realmente não é fácil, mas não é impossível. E nas catequeses que recebia em minha paróquia os catequistas sempre instruíam a casar cedo mesmo kkk. Quanto mais intimidade você tem com a pessoa, mais difícil manter a castidade. Mas com Deus não é impossível. Tem rapazes que tem esse proposito também (meu esposo foi um deles). É só procurar no lugar certo. Fora da Igreja dificilmente você vai achar um rapaz que queira casar, quanto mais esperar pelo ato conjugal.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jean 03-05-2012 10:31
Muito bom o texto. A adaptação ficou ótima. Continuem a nos iluminar com os seus escritos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcio 03-05-2012 09:02
I love that:-)
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade