Publicidade
Sexta, 10 Junho 2016 01:52

Escola belga simula casamento gay com crianças de 7 anos

Postado por

casamento_gay_criancas

"A legalização do casamento gay NÃO VAI MUDAR NADA na sua vida", garantiam eles. E um monte de católico vacilão acreditou, a despeito dos avisos dados pela Igreja. Resultado: as famílias estão de pés e mãos amarradas, impedidas de frear o trem carregado gayzismo e ideologia de gênero, que avança sobre as crianças nas escolas.

Há poucos dias, dois meninos de sete anos, na Bélgica, encarnaram na escola o papel de "noivos" em uma simulação de casamento gay (foto acima). Eles foram selecionados porque são melhores amigos, e assim estão sendo ensinados que não há muita diferença entre a amizade entre dois garotos e um possível romance entre eles. É simplesmente demoníaco abusar dessa forma da inocência infantil.

A Bélgica foi o segundo país a legalizar o casamento gay, em 2003. Como os militantes LGBT nunca estão satisfeitos e sempre avançam um pouco mais, não duvido nada que ano que vem a escola promova a simulação de um casamento surubesco, ou seja, de uma união "poliafetiva".

Partindo da ideia de que toda forma de amor (?!?) vale a pena, tá tranquilo, né memo? E as crianças crescerão achando que é natural formar uma "família" a partir da união de dois homens e uma mulher, três homens e uma mulher, duas mulheres e um travesti... Que fófis!

Quem duvida que, em breve, esse experimento social realizado na Bélgica estará sendo reproduzido em terras tupiniquins? Pra variar, o Seu Joaquin Teixeira lacrou mais uma vez:

joaquin_teixeira

A Igreja, durante o papado de São João Paulo II, determinou que "todos os fiéis são obrigados [ATENÇÃO: OBRIGADOS] a opor-se ao reconhecimento legal das uniões homossexuais..." (confira no site do Vaticano). E mais:

"Reconhecer legalmente as uniões homossexuais ou equipará-las ao matrimônio, significaria, não só aprovar um comportamento errado, com a consequência de convertê-lo num modelo para a sociedade atual, mas também ofuscar valores fundamentais que fazem parte do patrimônio comum da humanidade. A Igreja não pode abdicar de defender tais valores, para o bem dos homens e de toda a sociedade."

Eu sei, eu sei que tem padre famoso dizendo o contrário nos programas de TV e nas redes sociais, mas me parece que é mais prudente dar ouvidos à Santa Sé, concordam?

O Espírito e a Esposa dizem: vem Senhor Jesus!

Fonte: jornal El Español

267 Quarta, 21 Dezembro 2016 20:24

Comentários   

0 # Aline Viani 11-08-2016 05:15
Esperar o quê de uma sociedade que quer minar a família a todo custo? A destruição da instituição famíliar fomentada pela dita "cultura moderna" começa com os já "normais" casos de mães solteiras e filhos sem pais, passa por ideologias homoativistas e acaba por terminar em resultados como o da matéria abaixo: http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2016/08/noticias/curiosidades/3964546-mae-e-filho-se-apaixonam-e-lutam-na-justica-para-viver-romance.html Tenho medo de imaginar o que virá pela frente...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Laís Almeida 07-08-2016 19:21
Olá, como vão? Eu gostaria de saber algumas maneiras para ser mais forte e defender os pontos de vista católicos frente a pessoas que são totalmente contrárias a eles, ou seja, como ter coragem para mostrar essas verdades para quem é tão convicto dos seus pensamentos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 09-08-2016 13:20
Oi, Laís, tudo bem! A primeira coisa é orar para que, se for da vontade de Deus, que você seja cada vez mais capaz de defender em debates a verdade da fé. Em segundo lugar, sempre estudar mais, se afundar nos livros, além de bons materiais na internet. É o conhecimento que dá segurança para rebater as calúnias contra a Igreja.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 23-06-2016 00:15
“Uma grave derrocada moral: opções, outrora consideradas unanimemente criminosas e rejeitadas pelo senso moral comum, tornam-se pouco a pouco socialmente respeitáveis.” (Papa São João Paulo II) Como diz a Bíblia Sagrada, não somente as praticam [paixões vergonhosas e desvarios], como também aplaudem os que as cometem (Rm 1,32). Essa palavra é visionária e profética! Nunca foi tão atual e sinalizadora! É isso que vemos hoje: o que outrora era execrando passou a ser não só aceito como imune à crítica ou sequer à contestação. Ao sagrado se zomba (Gl 6,7) – e vide que já há o direito à blasfêmia na França -, enquanto que o que é errado, pecaminoso e abominável é protegido e intocável. Na Alemanha, um casal foi preso por não aceitar a ideologia de gênero. Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem, mal, que mudam as trevas em luz e a luz em trevas, que tornam doce o que é amargo, e amargo o que é doce (Is 5,20)! Pois eu não me canso nunca de repetir com Dante Alighieri: “Entregou-se tanto ao vício da luxúria que em sua lei tornou lícito aquilo que desse prazer, para cancelar a censura que merecia.” O ativismo LGBT se resume nessa frase dantesca. E o pior que agora esses pervertidos chegaram onde queriam: nas crianças! Veni, Sancte Spiritus!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Pedro Strabelli 17-06-2016 20:57
Das duas, uma. Ou a família dos meninos concordou, e aí já era; ou não concordou e não sabe como reclamar, já que falar qualquer coisa contra será visto como preconceito e não custa eles terem que se explicar à justiça de lá. Não muito diferente daqui, diga-se. Se for o segundo caso, teria que encontrar as palavras corretas, o que está cada vez mais difícil. Aí eu fico pensando. Existem tantas pessoas capacitadas, tanta gente se esforçando e por que é que a gente não consegue encontrar isso? Essa forma de dizer que não se tem resposta. Como Jesus ao perguntar de quem era a imagem na moeda e mandar dar a César o que era de César. Sei que não é só isso, mas porque a gente não consegue encontrar a possibilidade de respostas?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Iara Borges 16-06-2016 13:56
PARA QUEM QUISER SER COLUNISTA CATÓLICO: Ser colunista é muito legal, ainda mais pelo poder de evangelizar e propagar a fé por intermédio da palavra de Deus. Por este motivo estamos em busca de fieis que querem assumir esta missão, gostam de escrever, conhecem o universo católico e têm o objetivo de mudar o mundo. Se você tem o perfil que buscamos, entre em contato com a gente. Envie um e-mail para com os seguintes dados: * Nome * Cidade/Estado * História de vida * Qual é e como é sua atuação com a religião católica * Assunto que pretende abordar em seus textos * Sugestão de um assunto sobre o tema que você quer escrever para o Blog Católicos Se tiver um blog, envie o link para avaliarmos seus textos. Contamos com a sua participação. #CompartilhandoaFéCatólica
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Geraldo 14-06-2016 23:47
É minha gente, o negócio tá feio e o pior é que todo senso crítico que nossa inteligência possa exercer nesse campo, é imediatamente rotulado de "preconceito" e "discriminação". Um assassinato nojento como este que ocorreu na boate de Orlando, é um prato cheíssimo (com ou sem provas) para intimidar e chantagear o restinho de postura crítica que ainda possa restar e a mídia está praticamente a serviço dessa dominação intelectual do povo. Assim como o santo padre disse que o compromisso com os pobres nos foi roubado pelo comunismo, também devemos reivindicar com pleno direito a defesa dos Direitos Humanos e a acolhida ampla e incondicional das pessoas com atração pelo mesmo sexo, como faz, por exemplo, o apostolado Courage, pois é também questão de direito e de justiça defender essas comunidades da usurpação de uma representação e procuração que jamais lhe foram dadas por todos os homossexuais. Devemos dar vez e voz, por exemplo, aos homossexuais que não se ajoelham diante dessa pretensão de uma casta superior de possuir o conceito e a definição única do conceito e portanto , do preconceito.Intelectuais brilhantes, como por exemplo, a lésbica e feminista Camile Paglia, precisa ter sua voz ecoada por nós: http://www.religionenlibertad.com/camille-paglia-una-filosofa-lesbiana-critica-con-el-feminismo-lloron-y-47539.htm http://www.religionenlibertad.com/lesbiana-y-atea-camille-paglia-denuncia-la-vacuidad-moral-del-feminismo-49079.htm Bem como, testemunhos como o do "transexual" Walt Heyer: http://www.religionenlibertad.com/la-chica-danesa-una-peliculatrampa-por-su-sentimentalismo-yo-lo-se-47269.htm E o de feministas como essas: http://www.religionenlibertad.com/feministas-rechazan-ideologia-genero-porque-anulara-las-conquistas--50000.htm Ainda que não possamos concordar em tudo com todas essas vozes, é tremendamente importante que ajudemos a divulga-las como meio de quebrar a imposição da mordaça autoritária mostrando como entre as próprias pessoas com atração pelo próprio sexo e entre os próprios feministas, a realidade está longe de ser simplisticamente moldada num pensamento único e obrigatório, mostrando que até mesmo entre vozes ateias, agnósticas, laicas ao ponto de um ideologismo laicista, existem profundas divergências e bem fundamentadas muitas vezes. Não existe nada mais incoerente e contraditório do que o emprego da palavra DIVERSIDADE por esses grupos que tem logrado impor seus gostos ideológicos nos sistemas deste mundo, e isso precisa ser claramente denunciado também como violação dos Direitos Humanos, pois aí não existe o menor respeito pela diversidade da experiência humana e das narrativas e interpretações diversas que OS PRÓPRIOS ATORES dessa experiência fazem do que eles próprios vivenciam. Todos são compulsoriamente forçados a adotar uma interpretação única da experiência, e isso é uma agressão tremenda aos direitos humanos, inclusive ao direito à educação e ao desenvolvimento pleno da inteligência, pois que ele ocorra é preciso que - como lembra papa Francisco na Evangelium Gaudium- a realidade tenha prioridade sobre a ideia.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Geraldo 15-06-2016 00:51
"ERRATA": os comunistas nos roubaram o "compromisso" com os mais pobres, bem entendido né? Para defraudar a esperança do pobre como temos visto sobejamente em todos os lugares e mais recentemente na Venezuela e no Brasil. Compromisso real temos nós, sem querer ser ufanista. Me chamou a atenção ontem, uma notícia na TV sobre o frio paulita atual. O repórter disse "A arquidiocese dá notícia de cinco moradores de rua mortos pelo frio. Mas a prefeitura não confirma o número." Mas é óbvio que não só não confirma, como desconhece , pois não tem a proximidade com o sofrimento humano que nós temos em todos os cantos do mundo. Em Alepo (Síria) em plena guerra, quando algum muçulmano vê um cristão deixando o lugar, implora para que não parta dali, pois os cristãos em Alepo, tem sido a única fonte de solidariedade que os muçulmanos vítimas da guerra, encontram em meio às suas vidas destroçadas. A ideologia vem com seu mundo cor de rosa, despertando sonhos e ódios fratricidas, mas no final nós é que ficamos com os pobres, inclusive com aqueles a quem a ideologia ilude e defrauda. Não que resolvamos eficazmente todos os seus enormes problemas desde as raízes (como a ideologia promete e nunca faz, deixando a situação pior que antes) pois não somos milenaristas e messianistas nem pelagianos que querem joio separado do trigo aqui e agora. Sabemos que a Bem Aventurança dos que sofrem será em definitivo uma intervenção da liberdade divina. Nossa resposta é a de Jesus, compadecer-se, sofrer junto, sentir a dor do outro como nossa, pois ele poderia perfeitamente aceitar a tentação (ideológica, sempre!) do messianismo terreno quando quiseram lhe fazer líder e rei contra a dominação romana por causa da multiplicação dos pães , mas ele não era um "teólogo da libertação", para sucumbir à essa tentação ridícula e por isso fez questão de dizer "Se meu reino fosse deste mundo era facílimo, meus súditos viriam e lutariam...". Mas ainda assim, ainda que não sejamos pelagianos e tenhamos muito do que nos penitenciar quanto à nossa omissão no campo das obras de misericórdia, somos sempre nós os que mais estão junto dos doentes, dos presos, das vítimas das guerras (como o grande e santo papa Pio XII, junto a centenas de milhares de judeus) dos pobres e pecadores como nós. Veja, por exemplo, a abordagem que nosso catecismo faz da questão homossexual: depois de deixar muito claro que os atos praticados por causa dessa situação são desordenados, vemos um derramar de infinita misericórdia, que compreende sem julgar, que acolhe e acompanha e crê no chamado à santidade feito também a eles. E isso não é coisa moderna ou do papa Francisco que diz "quem sou eu para julgar...". Isso vem desde Santo Afonso de Ligório, referência maior da nossa teologia moral, que dizia: "habitudinários podem chegar a ser grandes santos". Ainda que ele não tenha por foco a prática homossexual em si, fica claríssimo que isso pode ser aplicado também aí. Para que existe, afinal, a igreja de Deus e o sacramento da confissão? Para ser a proximidade misericordiosa do Senhor que pega na mão daquele que cai e se levanta o tempo todo (ou seja: todos nós!) até que atinja a estatura de Cristo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 13-06-2016 22:10
Alguém viu o discurso do Obama sobre o ataque na boate gay nos EUA? Fez igual a estória do gambá que invade o galinheiro, mata as galinhas e o dono põe a culpa no cavalo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Joao 13-06-2016 12:34
CATEQUISTA, Pensando do ponto de vista de um governante (não do indivíduo), o que poderia ser feito? A mesma fé que, acertadamente, não reconhece a união homossexual, proíbe a segunda união (e o divórcio). No entanto, estas 2 últimas tragédias já fazem parte da sociedade e, me parece, que um governante não teria poder para fazer recuar esses desastres jurídicos. Sendo assim, o que um governante católico deveria e poderia fazer para não dar corda a essa agenda diabólica?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # adriano 16-06-2016 12:34
Olá João, não sou da administração do site, mas vou dar meu palpite. Como você bem observou, uma série de barbaridades (divórcio, casamento homossexual) já são institucionalizadas pela nossa ordem jurídica, e seria muito difícil, nas atuais circunstâncias, reverter esse quadro. Atualmente, os "especialistas" em direito de família defendem o fundamento meramente afetivo do matrimônio. Ou seja, não importa a dualidade sexual natural (homem-mulher), só o afeto entre as partes. Daí a abertura para união homossexual, poli-amor, etc. As medidas políticas, então, deviam caminhar no sentido de restaurar o fundamento NATURAL do matrimônio, em detrimento desse caos diabólico gerado pelo reconhecimento do afeto como fundamento da união civil.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # César Augusto Simões 11-06-2016 08:44
Sinceramente, tomara que eu esteja muito errado e consigamos reverter o caso, eu acho que a sociedade vai chegar ao fundíssimo do poço, aí verá que o cristianismo ensinou sempre o certo, que tudo era para o bem da sociedade, e se converterão em massa. Isso bem semelhante ao que aconteceu na transição do paganismo para a idade média. Hoje a história se repete, mas tomara a Deus que consigamos isso sem a sociedade ir para o fundo do poço.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Pedro Strabelli 13-06-2016 22:37
Eu acho que esse é um dos motivos de a Europa começar a pender para a direita. Não que eu goste do comunismo, muito pelo contrário, mas a direita também não fica quase nada atrás (só lembrando que, apesar de tudo o que dizem por aí, o nazismo era bastante inimigo do comunismo). Muitas pessoas não concordam que a união gay seja elevada, mesmo que civilmente, ao nível do matrimônio. Só sobrevive a sociedade baseada nisso, basta ver a história. Como essas pessoas não tem coragem de se posicionar publicamente contra, até porque isso dá cadeia por lá, vão achar uma desculpa qualquer para votar em quem eles acham que, depois de eleitos, podem mudar isso. Eu acho que estão no ponto em que se procura um slogan viável.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # gui 11-06-2016 04:17
A Europa hoje.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Pedro Strabelli 10-06-2016 21:26
Tem horas que eu vejo isso também como uma espécie de desespero de causa. Não acho que muita gente seja gay realmente no mundo, mas muita gente canaliza suas frustrações e carências para o homossexualismo, ou para experimentar algo diferente, ou porque tá na moda ou porque o amigo sismou de ir e aí vão também. Mas já li em vários depoimentos de gente que não se sentia bem e fez até cirurgia de troca de sexo achando que isso ia resolver seus problemas e não melhorou. É meio que nem aquela fábula da raposa que perdeu o rabo e queria que todas as outras cortassem fora para ela se sentir igual. Essa tentativa de tentar de todas as formas que todos sejam gay é meio assim. Não estão se sentindo bem e então querem que todos sejam achando que, com isso vão se sentir melhor. Não vão. Da mesma forma que a legalização da união gay parecia, para eles, a solução de tudo e também não foi. Cada geração tem o comunismo que merece e ambos seguem estratégias e formas de argumentação parecidas: os comunas diziam que o comunismo era tão bom que quem experimentasse nunca mais ia querer outra forma de governo. Era considerado a evolução dos sistemas políticos. Hoje isso é usado em relação às uniões gays. Os defensores dizem que é a melhor maravilha do mundo e que é a “evolução” (palavras deles) da família. O comunismo deu no que deu. Em relação aos países que primeiro adotaram o aborto e depois desadotaram a família, o caminho é a extinção. Não, o país não acaba, a menos que um meteoro cave um buraco enorme ali. O que acaba é a sociedade. Filha dá trabalho, custa e então não ter filhos cria uma geração muito rica. Do meio desta geração para frente começa a vir gente de fora, porque o país não produz o suficiente para o trabalho. Aí a sociedade original, aos poucos, vai sendo substituída por outra. É que está acontecendo com os europeus e se não acordarem, em mais uma ou duas gerações não vai existir mais europeus, mas descendentes de outros continentes que foram para lá.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 11-06-2016 01:32
É o que eu digo, daqui alguns anos, do jeito que as coisas estão indo na Europa, se querem conhecer um alemão, italiano ou português, vai ser mais fácil vir ao Brasil e encontra-los em seus descendentes que estão por aqui, do que na Europa, pois lá não haverá mais nem vestígios deles, pois serão todos substituídos por estes que hoje estão invadindo a Europa, fugidos do horror da guerra. Mas bem feito para os europeus, quiseram ser espertos, deram as costa a DEUS e a Igreja, não quiseram mais ter filhos e famílias e ainda apoiam tudo quanto é porcaria, mas este será o castigo deles, o fim de diversos povos, justamente por que não quiseram seguir a DEUS, porque não quiseram ter filhos e constituir famílias, e no dia que os europeus genuínos forem minorias, sentirão saudades do tempo que a Igreja reinava na Europa, das famílias naturais e numerosas, e sentirão a fúria islâmica fungar em seus pescoços, mas aí será tarde de mais, e aí o castigo será concluído.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Pedro Strabelli 13-06-2016 22:40
Eu acho que a Europa nunca foi tão cristã assim. Acho que teve picos de cristianismo em alguns lugares. Não que hoje seja melhor, pelo contrário, piorou bastante e estamos perto daqueles momentos em que se tem que tomar uma decisão séria. Uma de minhas pistas para isso é a quantidade de santos. Deus manda mais santos quando eles são mais necessários. E mandar um São Francisco de Assis não era para qualquer problema, era para algo muito complicado mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 10-06-2016 19:00
Estupro deverá cair na mesma onda, afinal o estupro também é um tabú, pior onde fica o direito sexual dos estupradores??? É muita imundice. E o pior é que os muçulmanos estão passando o rodo geral nas europeias e agora também nos europeus, já teve caso de homem violentado, e pior, teve que ceder com sorriso nos lábios, e agradecer por enfiarem no seu brioco. Sentou no colo do mumú e ainda teve que dizer: seja bem vindo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo 13-06-2016 12:09
Comentário indevido ao site na minha opinião. Não ao que diz, mas à forma com que diz. Ps.: Favor apagar esse comentário se discordarem
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 23-06-2016 00:37
Pode tirar, se julgar grosseiro, admito isto. Não a ideia em si, mas o palavreado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eudes 10-06-2016 18:11
E o pessoal fica se esperneando pelo mundo afora para a manutenção do espírito europeu frente à invasão cultural q vem com os refugiados. Que a Europa se vire. Eles são mto maduros para escolher o q querem ser. Se querem virar as costas ao cristianismo e abraçar o mundanismo, só vão colher o q plantam. Que a América e o Brasil, em particular, observem essas mudanças mto bem, para q ñ caiamos no msm engodo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcos Paulo 10-06-2016 16:45
O pior de tudo isso é que se você se opor a tal tipo de pensamento você fascista, opressor, etc. Vivemos em um tempo que todos têm podem falar o que pensam, e exceto se alguém for defender o pensamento cristão.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Matheus Cajaíba 10-06-2016 13:38
Parabéns!!!! Vocês merecem um Oscar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Igor Almeida 10-06-2016 12:50
A Europa está no fim mesmo...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heloisa 10-06-2016 12:35
E essa bizarrice de hoje: http://www.breitbart.com/big-government/2016/06/09/canada-supreme-court-legalized-humans-sex-animals/ Onde esse povo vai parar?????
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-06-2016 12:42
Pior do que isso é a normalização do incesto, que já avança consideravelmente.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gabi 10-06-2016 10:33
Eu não tinha noção do quanto o "lado negro da Força" havia me influenciado e doutrinado. Um tal de relativizar pecado, adaptar a figura de Deus para aquilo que nos fizer sentir mais confortáveis e até mesmo duvidar de Sua existência (para continuar pecando e fazendo o que der na telha). Quantos anos de ideologias tortas! E eu achando que era católica! O fato é que não temos o entendimento de Deus. Não dá para escolher o que seguir e o que não seguir, baseados em nosso exclusivo julgamento, relativizando a doutrina a nosso bel prazer. Se for para errar ou acertar, que seja com a Igreja. Muito obrigada, O Catequista, por me auxiliar nesta caminhada!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-06-2016 09:21
Que tristeza, justamente a Bélgica, que foi sempre de maioria católica, agora vem com esta pouca vergonha. Antes eram somente os países de maioria protestante que davam este vexame (Holanda; Reino Unido; Suécia; Dinamarca; Suíça; Alemanha; etc), agora os países católico também entraram na baila (Bélgica; Itália; Polônia; França; Irlanda; Espanha; Portugal). As vezes eu penso, soltem as rédeas pois o diabo já tomou conta de tudo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Robson 10-06-2016 17:21
Polônia? O que foi aprovado lá pelas terras de São João Paulo II
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 11-06-2016 01:24
Robson, se não foi aprova, será uma questão de tempo, de as coisas lá também serem, e nem a Itália aonde esta encravado a sede da Igreja, o Vaticano já liberaram geral, a Polônia em pouquíssimo tempo, esquecerá que foi a terra natal do grande Papa João Paulo II e vai liberar geral também. Só será um questão de tempo, aguardem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo 10-06-2016 08:56
EIS A "IDEOLOGIA DE AUSENCIA DE SEXO", DOS ASSEXUADOS, ATÉ QUE V ESCOLHA O SEU! APAGAR A FÉ CATÓLICA E DESTRUIR A FAMILIA PARA RELATIVIZAR A SOCIEDADE SÃO OS OBJETIVOS! A pestífera Ideologia de Gênero, a explícita rebelião contra o Senhor Deus de alguém querer ser diferente de como foi criado – ou seja, a "Ideologia da Ausência de Sexo" é um produto provindo dos laboratórios de engenharia social das ideologias, evidenciando rebelião contra as leis do Senhor Deus Criador e a união lícita apenas entre o homem e a mulher! Porém, segundo as loucas e material-ateístas teorias dos ideologistas de gênero, os dois sexos masculino e feminino, tais como o Senhor Deus criou, são considerados construções culturais e sociais, estando pois sujeitos a modificações de interesse pessoal. Dessa forma, nas mentes repletas de esterco marxista de regimes socialistas ou comunistas dominantes no cenário, vingou essa aberração por frouxidão ou apostasia dos cristãos ao engolirem uma dessa sem se revoltarem contra essa impostura! Recentemente, uma parente minha num curso de intensivo de 1 semana sobre a familia, nem sabia que era a IG - não tocaram nisso - que absurdo, nem uma pincelada sobre esse grave assunto! As classificações desses psicoptas podem receber outras abrangencias, sempre à escolha de cada um, como ser homossexual, lésbica, transexual etc. Isso é o que dá de afastar-se da doutrina da Igreja, ficar refém do material-ateísmo, dar oportunidade a um governo se instalar com essa diabólica mentalidade e se manter sem repudiá-lo! Eis a apatia, a causa principal dessa tentativa de impor o paganismo da Ideologia do Gênero na Bélgica, país de tradição católica, hoje apostasiado ao cristianismo, afeito ao acima e super fustigado internamente pela invasão islâmica - agora o Belgislã! Porque a CNBB não denunciava o PT e grupos associados a esse famigerado partido comunista promotor também dessa mazela? Sempre andou muito retraída e, em certas ocasiões, numa estranhíssima e impossível “boa convivência” entre certos membros da alta hierarquia católica e comunistas, mais se parecendo parceiros na empreitada de relativizar a sociedade, comportando-se como traidora da Igreja, idem pela omissão de os refutar severamente, no entanto, entregando-a à matilha! Será que o abaixo seria aplicável à CNBB, D Sergio Rocha? N Senhora do Bom Sucesso prevendo o que abalaria o mundo a partir dos secs. XIX e XX adiante: “Tempos funestos sobrevirão, nos quais, cegando na própria claridade aqueles que deveriam defender em justiça os direitos da Igreja, sem temor servil nem respeito humano, darão a mão aos inimigos da Igreja para fazer o que estes quiserem”.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 10-06-2016 08:37
Que coisa ein, o encardido continua seu ataque a família. No blog do Pe. Paulo Ricardo, tem um artigo que desmonta a ideologia de gênero, https://padrepauloricardo.org/blog/tag/443-ideologia-de-genero. O mundo está sendo financiado pelos que tem amor a mentira, pois pela mentira será alcançada os objetivos destes que querem eternizar suas dinastias. Enquanto for financiada mentira, ideologia de gênero, homossexualismo, trans sexualismo, bi sexualismo, pornografia, divorcio, terrorismo matrimonial feito pelos standup comedy, e tudo que gera a destruição da família, estará em pauta nos novos sacerdotes do mundo que são os jornalistas, artistas e profs universitários, através da doutrinação nas escolas, universidades e grande mídia. A Única forma de vencer isso, é joelho no chão e pedir com muita muita vontade que Nossa Senhora nos livre dessa serpente traiçoeira. Ela intercede ao Pai para iluminar essas pessoas egoístas propagadoras do erro. Nossa Senhora, Rogai por Nós ! Paz e Bem!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade