Publicidade
Terça, 17 Março 2015 16:25

Dolce e Gabbana: gays a favor da família natural despertam ira de Elton John

Postado por

dolce_gabbana

UFC é coisa do passado. Está em ascensão uma nova modalidade de luta, muito mais agressiva e empolgante: o MCFC – Mona Celebrity Fighting Championship. De um lado do ringue, temos os estilistas Dolce e Gabbana, donos de uma das grifes de moda mais renomadas do mundo; do outro lado, temos Elton John, um dos maiores ícones da música pop internacional. Façam suas apostas!

O bapho começou depois que a dupla de estilistas italianos deu uma entrevista à revista Panorama. Domenico Dolce disse que não aprovava a fertilização in vitro:

“Nós não inventamos a família. (...) E não é questão de religião ou estado social, não tem jeito: você nasce e tem um pai e uma mãe - ou ao menos deveria ser assim. Por isso não me convencem aqueles a quem eu chamo de filhos da química, os bebês sintéticos. É uma barriga de aluguel, sêmen escolhido por catálogo. Mas será que eles concordariam em ser filhos da química? Procriar deveria ser um ato de amor. Hoje nem sequer os psiquiatras estão preparados para confrontar os efeitos destas experiências”.

As declarações de Dolce estão em perfeito acordo com o ensinamento da Igreja Católica sobre a inseminação artificial e a fertilização in vitro (saiba mais aqui e aqui). De fato, os gays são os principais “clientes” de verdadeiras granjas humanas, as empresas de barriga de aluguel que exploram a extrema pobreza das mulheres em países pobres, em especial, na Ásia. Sobre essa realidade sórdida, as feministas não dizem uma palavra.

elton_jonh 

Os estilistas foram questionados se desejavam ter filhos. Stefano disse que sim, e pretende ter um filho em breve. Ele revelou em 2006 que havia pedido a uma amiga para ser mãe de seus filhos, mas acrescentou: "Eu sou contra a ideia de uma criança que cresce com dois pais gays. A criança precisa de uma mãe e um pai. Eu não poderia imaginar minha infância sem minha mãe. Também acredito que é cruel levar um bebê para longe de sua mãe”.

Já Dolce mostrou ter uma opinião diversa de seu sócio, nesse ponto: “Sou gay, não posso ter um filho. Creio que não se possa ter tudo na vida. Também é bom privar-se de algo. A vida tem o seu curso natural, há coisas que não devem ser alteradas. E uma delas é a família”.

A opinião de Domenico Dolce despertou a ira de Elton John, que deu piti no Instagram. O cantor convocou um boicote aos produtos da grife: “O pensamento arcaico de vocês está fora de sintonia com os tempos, assim como sua grife. Eu nunca mais vou vestir Dolce&Gabbana de novo. #BoicoteDolceGabbana”.

Outras celebridades, como Ricky Martin e Sharon Stone, também se mostraram indignadas e fizeram coro com Elton John. De minha parte, estou realizando um boicote 100% involuntário a Dolce&Gabbana: não compro e nunca comprei nada dessa grife esplêndida por pura falta de grana mesmo. Mas com minha gratidão e com minhas orações, Stefano e Domenico podem contar. Valeu pela coragem!

Os ativistas gays falam muito de intolerância, mas nos últimos tempos eles têm se especializado em estigmatizar e promover a exclusão de todos os que pensam diferente deles. É a ditadura do pensamento único, já denunciada pelo Papa Francisco (saiba mais aqui).

estilistas 

Em sua conta no Instagram, Stefano saiu em defesa de Domenico Dolce, e mandou a real sobre a postura idiota do cantor: “Eu te condeno porque você não pensa como eu?? Loucura!!! É como se eu boicotasse ele (Elton John) porque teve dois filhos (com fecundação) in vitro!! Não sou um idiota!!! Tolerância”.

Sim, mais tolerância! Lembre-se, senhor Elton John, que milhões de cristãos defensores da família tradicional admiram seu trabalho e amam suas canções, sem jamais terem promovido qualquer tipo de boicote por causa de seu estilo de vida homossexual. Gozam da mesma liberdade e tolerância centenas de outras celebridades gays. Seria bom retribuir com o mesmo amor, gentileza e respeito à diversidade, não é mesmo?

*****

O estilista Dolce se referiu somente aos casos em que gays alugam barrigas e fazem inseminação artificial, mas há também os casos de adoção por duplas homossexuais. Muitos dizem: melhor uma criança ser adotada por uma dupla gay do permanecer em um orfanato. Porém, o que poucos sabem é que, no Brasil, há muito mais casais que aguardam anos na fila da adoção do que crianças disponíveis para serem adotadas (fonte: Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba).

São cerca de 5.500 crianças disponíveis para adoção no Brasil, e mais de 31 mil pessoas ou casais interessados em adotar. Então, o que muitas vezes ocorre é que, ao se entregar uma criança a uma dupla gay, viola-se o seu direito de ter um pai e uma mãe.

686 Sexta, 16 Junho 2017 21:24

Comentários   

0 # Iara Borges 24-03-2016 02:07
O prejuízo para as crianças adotadas por pais homossexuais... http://www.acidigital.com/noticias/adotados-por-homossexuais-apoiam-dolce-e-gabbana-em-sua-defesa-da-familia-composta-por-pai-e-mae-42212/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # EDUARDO 27-09-2015 16:48
VOU COMPRAR Dolce & Gabanna MAIS E MAIS!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # tati loves Jesus 29-03-2015 15:34
Filhos adotivos de casais gays agradecem Dolce e Gabbana e pedem "nao retirem o que voces disseram e nem pecam desculpas. Isso deixaria as criancas dos lares gays ainda mais vuneraveis e desacraditadas." https://www.lifesitenews.com/news/children-raised-by-gay-couples-write-letter-supporting-dolce-gabbana-amidst
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gerlane Olinto 19-03-2015 16:41
Acredito que a família natural é sempre a melhor opção, mas quando você diz "São cerca de 5.500 crianças disponíveis para adoção no Brasil, e mais de 31 mil pessoas ou casais interessados em adotar", você esquece de falar que esses muitos casais, na maioria das vezes, não procura qualquer filho, mas tem que ter até dois anos e ser branco, e as crianças maiores vão ficando no abrigo sem o amor de uma família. O mais importante é um lar com amor, isso pode acontecer em lares formados só por um dos pais, por avós, tios e por casais gays também.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 19-03-2015 17:25
Gerlane, se as crianças negras e maiores de 2 anos têm menor aceitação entre os candidatos à adoção, isso tem que ser trabalhado. Pode ser feita uma campanha nacional na TV, coisas assim. O que não se pode é entregar essas crianças, já tão sofridas, a um lar que não é, de fato, o lar de uma família. O mais importante é que as crianças recebam amor de uma FAMÍLIA, e um par de pessoas do mesmo sexo não forma uma família. Sim, um par de gays é capaz de dar amor a uma criança, porém, isso não anula os imensos danos causados à criança criada deste modo. Veja o que escreveram, numa carta conjunta, seis americanos (sendo um gay) criados por duplas gays: Sabemos que os pais homossexuais podem ser amorosos, dado que amamos os nossos pais e eles nos amam. Não obstante, todos nós experimentamos em primeira pessoa a dura reação que segue quando se questiona a visão dominante da “paternidade homossexual” como universalmente positiva. Essa carta foi enviada aos estilistas Dolce e Gabbana, em apoio às suas declarações a favor da família tradicional. No final da carta, estão citados quatro livros, tente adquirir e ler algum deles, ao menos. Assim, você verá que a questão da adoção por duplas gays tem consequências graves, e não podemos nos dar ao direito de ser ingênuos com isso. Confira a carta na íntegra: http://www.acidigital.com/noticias/adotados-por-homossexuais-apoiam-dolce-e-gabbana-em-sua-defesa-da-familia-composta-por-pai-e-mae-42212/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliana Velôzo 19-03-2015 10:15
E detalhe: Acho que a nova novela de não sei que horas da globo vai tentar transformar um desses assuntos em um grande romance!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Geraldo 18-03-2015 20:28
EU NÃO SABIA QUE CASAIS GAYS GERAVAM FILHOS! Algo de última geração! Qual dos 2 carregou os recém nascidos por 9 meses? Dessa não sabia e gostaria de saber, pois nunca vi Elton John e/ou o outro grávidos! Ou então os bebês foram fabricados em laboratório; acaso foi no do famoso garanhão Dr. Roger Abdelmassih?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucia Araujo 18-03-2015 16:52
As pessoas precisam manter-se firmes na fé e no ensinamento da igreja. Essa onda das chamadas minorias se colocarem no lugar de vítimas já deu. E no caso dos homossexuais, esses são agressivos querendo nos colocar goela abaixo que devem ser tratados como reis.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rosangela Teodoro 18-03-2015 15:42
Deus, fez o homem e a mulher, e nos deu livre arbítrio, todos podemos ter a opção sexual que quiser, agora querer que uma família seja composta de dois homens ou duas mulheres, ai já é demais, então eles dizem se não adotamos as criança~s elas ficam sem lar, tantos casais que querem adotar e não conseguem, por causa da burocracia, e como explicar a uma criança esse modelo de família? até Jesus precisou de uma família para nascer, não tenho nada contra os gays, cada uma vai se explicar individualmente para Deus, mas gays, vamos com calma, não é bem assim!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 18-03-2015 15:25
Stefano Gabbana: "Ou você gosta das músicas de alguém ou você não gosta. Quando você vai à mercearia, você não tem certeza de que o vendedor está de acordo com seus pontos de vista sobre a fertilização in vitro. Você só quer saber se ele tem produtos frescos... Nós não estamos boicotando e não vamos boicotar ninguém. Nós prezamos pela liberdade. Qualquer um pode fazer as escolhas que quiser. Domenico tem suas ideias, ele fez algumas escolhas. Elton John fez escolhas diferentes. Diferentes escolhas, vidas diferentes. Respeito igual. O que eu vejo, principalmente on-line, é um monte de pessoas gays que são homofóbicas: pessoas gays que vão atacar outras pessoas gays que expressem ideias que são diferentes das delas.” http://oglobo.globo.com/sociedade/estilista-da-dolce-gabbana-condena-ignorancia-de-elton-john-por-boicote-grife-15608295
Responder | Responder com citação | Citar
0 # LILIANA 18-03-2015 12:47
AS PESSOAS ÁS VEZES NÃO TEM PERSONALIDADE.E QUER FAZER O QUE A MÍDIA FAZ,FALA.CADA UM VIVE DO JEITO QUE QUER,MAS TEM QUE SER RESPONSÁVEL PELO QUE OPTOU.EU POSSO TUDO,MAS NEM TUDO ME CONVÉM.......RESPEITO A TODOS,MAS ELES TEM QUE ENTENDER QUE NÃO TEMOS QUE ACEITAR TUDO O QUEREM.QUERIAM ACABAR COM O DIA DAS MÃES NAS ESCOLAS PARA OS FILHOS DE CASAIS HOMOSSEXUAIS NÃO SE SENTISSEM CONSTRANGIDOS.E AS OUTRAS FAMILIAS É QUE TERÃO QUE MUDAR O QUE DEUS CRIOU?DEUS AMA O PECADOR E NÃO PECADO.ABRAÇOS.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniel 17-03-2015 22:38
Elton John é um senhor músico, mas namoral: vai ser histérico assim lá na terra da rainha...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cristão 17-03-2015 22:32
Existe alguma bibliografia referente ao tema "casamento gay"? Alguns cristãos, por suas opiniões conservadoras acerca da família e da moral tradicional, são bastante hostilizados por tal postura. Soma-se ainda o fato de que nem sempre temos uma boa base argumentativa para defender a nossa posição. Se puderem indicar algum livro, agradeço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # cesar 22-09-2016 14:16
Leia o livro da autora Dawn Stefanowicz sobre isso. Inclusive ela foi criada por um par homossexual. O titulo do livro é Out from Under: The Impact of Homosexual Parenting. Abraço.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 17-03-2015 22:09
Algum tempo atrás o dono da Barilla, na Itália, também se pronunciou contra esta onda gayzista que varre o planeta neste tempo, e teve ameaça aos seus produtos boicotados, e infelizmente, voltou atrás, se tivesse seguido em frente, até eu iria começar a comprar produtos da Barilla. E agora estes dois estilistas estão sendo ameaçados de boicotes por monas que não aceitam quem os contrariam, mesmo que estes que os contrariam, são do mesmo time deles, mas, com um pouco mais de juízo na cabeça. Pena que os produtos deles são artigos de luxo, porque senão, se há acessórios masculinos da grife deles, eu passaria a consumir apenas em sinal de apoio a eles. Se eu fosse preconceituoso e homofóbico, não iria gostar de cantores e cantoras abertamente gays como é o Erasure ou a falecida Cássia Eller, tudo é uma questão de separar o gosto duvidosos deste pessoal, do talento deles, se a Igreja fosse tão homofóbica como costuma dizer por aí, ela não teria dado chance a Michelangelo, que dizem, que era gay, mas mesmo assim, a Igreja reconheceu seu talento e hoje temos uma das mais belas obras de arte no Vaticano, patrocinados pela Igreja e feitas por alguém que muitos dizem, que era gay, e mesmo que fora, reconhecemos seu talento cujos trabalhos a Igreja, tão preconceituosa e homofóbica, patrocinou.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 17-03-2015 23:51
Pois é... Onde é que essa brincadeira de Deus vai parar? E bem lembrado, Sidnei. Guido Barilla foi boicotado pelos homofascistas por declarar-se em favor da família tradicional, a verdadeira família. Até na Wikipédia puseram esse caso como controvérsia. É ABSURDA a influência dessa gente! Um abraço a todos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-03-2015 21:54
Chegou a era dos transumanos - Decisão da Grã-Bretanha de permitir a geração de embriões com DNAs de três pessoas é saudada pelos defensores do transumanismo, que propõem romper os limites impostos ao homem por sua biologia: http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/chegou-a-era-dos-transhumanos/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 17-03-2015 19:42
''Deus não criou o homem para viver a homossexualidade. É na relação homem e mulher que Deus realiza a mais bela criação: outro ser humano. Isso é impossível até mesmo para Deus numa relação homossexual.'' (Clodovil Hernandes) Casamento é homem, filho e mulher: a ÚNICA verdade universal que mantém a fé. Qualquer coisa que viole isto é abominação. Carlos Drummond de Andrade, em seu poema ''O Novo Homem'', descreve que a mulher é o tubo de ensaio e o homem a macromolécula. Fora disso não há concepção. E que bela alegoria. Por exemplo, a mulher, em muitas culturas, é a Terra, a fertilidade, e o homem vem com a semente. É a verdade inexorável que dói nesses antinaturais que recorrem à barriga de aluguel ou inseminação artificial; duas mulheres e dois homens, juntos, não concebem um filho, fruto da mesma carne e sangue do mesmo sangue, como Deus designou (Gênesis 2:24). Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem (Mateus 19:5). A natureza não dá saltos, e o que ela instituiu nada pode destituir. Essa massiva apologia não convencerá contra o óbvio. Como diz Públio Siro, é nosso dever lembrarmo-nos daqueles a quem devemos nossa existência. Como poder dar graças a um anônimo doador de sêmen? E todo filho concebido por inseminação, devido à vontade egoísta de mulheres solteiras, lésbicas, ou pares de gays, assim como crianças adotadas, têm vontade - e o direito! - de saber quem é o pai ou a mãe biológico(a). Como os ativista gays não têm argumentos e não podem refutar cientificamente, filosoficamente e psicologicamente quem se opõe ao ''casamento'' gay, à adoção, inseminação artificial e barriga de aluguel, práticas às quais os homossexuais — por serem incapazes de se reproduzirem com o mesmo sexo — recorrem, apelam para a falsa dicotomia do ''casal hétero abandonou os filhos'' e ao argumentum ad passiones. É a verdade inexorável que dói nesses malucos. Por pressões de ativistas, os legisladores querem reescrever o direito das crianças de terem pai e mãe, isso se já não o fizeram. Eles confrontam a Família nessa guerra cultural e não descansam. É triste! Vivem seus loucos princípios. E se uma criança adotiva sofre por não conhecer os verdadeiros pais, imagine num meio tão antinatural por obviedade que é o pseudo casamento homoerótico - que é uma troça do diabo contra o sacramento do matrimônio. Essa eugenia, como se ter um filho fosse uma vontade de consumo, é LOUCURA! A mulher escolhe o sêmen conforme a descrição do doador e é fecundada. Biologicamente, a criança é filha de uma única mãe e de um, por assim dizer, pai ausente. Não adianta tentar contornar a natureza. Mesmo se o óvulo fecundado for gerado na barriga de outra mulher, a barriga de aluguel, isso não fará das duas mulheres mães das crianças. E o pior quando se dá com homens que alugam barrigas de aluguel. A criança perderá o contato com a mãe no desmame para ser criada por dois machos. Não é a sociedade ''preconceituosa'' que constrangerá esses filhos de homossexuais, sim a verdade auto-evidente de que elas foram concebidas como produto da vontade egocêntrica de duas pessoas e privadas - vendo as demais crianças - de terem pai e mãe, como é o natural. Mas segundo os malucos que crêem em tábula rasa e em meninos lobos - apesar de os círculos predisporem, mas não imporem -, essas crianças não terão problemas pela ausência de uma pai ou uma mãe, mas sim por causa da família tradicional. Ou seja, a culpa é da família tradicional por posar em propaganda de manteiga, o que causa ciúmes nos gays, para não dizer inveja. Por isso querem arruiná-la! Quanto egocentrismo e mania de aceitação dos gays! A família tradicional é uma condição natural; essa família moderna é um construto social e científico. Há uma lei que foi promulgada que obriga todo o pai a registrar o nome no RG do filho. Mas para as lésbicas abre-se uma exceção? Enfim, não cabe aos homossexuais esse papel. Vivam como queiram com seus pares, mas poupem as crianças. Já está mais do que provado que crianças sob custódia de pares homossexuais sofrem sério danos psicológicos por viverem num meio obviamente antinatural. Vide tantos exemplos, como Dawn Stefanowicz. E não adianta apelarem, só para reiterar, ao argumentum ad passiones e à falsa dicotomia do ''casal hétero'' (sic) abandonou os filhos. São falácias. Repito com Chesterton: ''Esse triângulo de verdades evidentes, de pai, mãe e filhos, não pode ser destruído; ele destrói apenas aquelas civilizações que o desprezam.'' E com Drummond em seu poema ''O Novo Homem'': ''Pois rompeu o nexo da velha criação, eis que o homem feito em laboratório, sem qualquer defeito como no antigório, acabou com o homem. Bem feito.'' E o mais importante!, como disse o Papa Pio XII: ''Precisamente porque a família é o elemento orgânico da sociedade, todo atentado perpetrado contra ela é um atentado contra a humanidade. Deus pôs no coração do homem e da mulher, como instinto inato, o amor conjugal, o amor paterno e materno, o amor filial. Por conseguinte, querer arrancar e paralisar este tríplice amor é uma profanação que por si mesma horroriza e leva à ruína a pátria e a humanidade.'' Abençoe Senhor as famílias, amém! Paz e Bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-03-2015 17:38
Há casos muito humanos de adoção por homossexuais, desde que essas adoções não alienem a criança de seu direito de ter um pai e uma mãe. São casos raros e muito específicos, como, por exemplo, o do apresentador de TV Leão Lobo. Vi uma entrevista do Leão Lobo no programa "The Noite", em que ele contou que sua empregada estava grávida, mãe solteira. Ele acompanhou toda a gravidez até o parto. Afeiçoou-se pela bebezinha e a adotou, criando-a junto com a mãe. Foi muito generoso, ele aceitou ser o pai que a menina não teria.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Danilo 17-03-2015 17:19
Olá Catequistas! Poderiam consertar o erro no trecho "a feministas não dizem uma palavra" Não serias as feministas????? A propósito, muito bom o post. Tive conhecimento dessa noticia através do ACI DIGITAL: http://www.acidigital.com/noticias/homossexuais-dolce-e-gabbana-reafirmam-defesa-de-familia-natural-e-rechacam-boicote-gay-de-elton-john-42218/ Convém lembrar também do falecido Clodovil Hernandes que era conservador, gay e super a favor da família. chegou até a ser vaiado uma vez por esse motivo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-03-2015 17:20
Sim, já ajustei, obrigada pela ajuda!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heloisa Araujo 17-03-2015 17:08
Oi Vivi, eu já havia lido os dois posts e li sobre a possibilidade de existirem 150 irmãos espalhados por aí, mas não haveria uma proteção ao sigilo? Pelo menos é isso o que falam nos livros de direito civil! (falo isso pq a minha monografia da pós graduação foi acerca desse assunto!) bjs
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ludmila 17-03-2015 17:53
Oi Heloisa Araujo! Realmente a identidade do doador do esperma é preservada. Porém eles são identificados por um número de cadastro que as famílias têm acesso nas clinicas de fertilização.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heloisa Araujo 18-03-2015 15:55
Muito obrigada pelo esclarecimento!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-03-2015 18:14
Exatamente. E por esse número as pessoas geradas pelo esperma daquele doador podem localizar outros irmãos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 17-03-2015 23:31
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/nyt/filhos-frutos-de-esperma-doado-podem-ter-centenas-de-meioirmaos/n1597198156241.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # gabriel 17-03-2015 17:04
Adorei o texto! Mas acho que os dados do último parágrafo estão errados... contradiz o que o penúltimo parágrafo afirma.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-03-2015 17:09
Eram 31 MIL pessoas, e não 31 pessoas, rsrs. Obrigada, já corrigi.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # gabriel 17-03-2015 18:45
Tranquilo haha ;) agora tenho argumentos concretos para defender a não adoção de crianças por casais homossexuais
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo 18-03-2015 10:00
Ressalto que a matéria posta diz que há um problema pois muitas dessas crianças não se adequam às preferências dos pais. É algo que deve ser trabalhado para que não fiquem desamparadas, nem precisem ser adotadas por duplas, tenham realmente uma FAMÍLIA.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heloisa Araujo 17-03-2015 16:46
Eu concordo com vcs, nada como uma família formada por pai e mãe para criar um filho e sem dúvidas a falta da figura do pai ou da mãe deve gerar problemas, traumas, estranhamento na vida de uma criança. Mas uma vez estava conversando com um tio sobre isso, ele é a favor da inseminação, barriga de aluguel se a mulher não achar um marido, e justificou que muitas vezes é melhor a criança nascer sem ter um pai do que "alguns pais de hoje em dia"... não seria isso uma boa "justificativa"? Com tantos pais que maltratam, não dão à mínima a uma criança, não seria melhor ela simplesmente não ter pai? Não é a minha opinião, eu jamais me utilizaria dessas técnicas, mas só para debater e eu entender a opinião de vcs e da Igreja a respeito desse tema! Pois me gerou certa curiosidade! Obrigada desde já pela resposta! bjs
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo 18-03-2015 09:50
Heloisa, creio que a Igreja parte do pressuposto que os defeitos desses "alguns pais de hoje em dia" não são perenes, que eles podem ter uma conversão de estilo de vida aderindo verdadeiramente aos preceitos católicos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-03-2015 16:52
Heloisa, veja que nós inserimos no post dois links, que explicam justamente sobre as técnicas de inseminação artificial.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Pedro 17-03-2015 16:43
Vou fazer boicote ao Elton John pois as músicas deles são ruins mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-03-2015 16:43
Leiam também: “Casamento” gay: sim, isso é problema nosso http://ocatequista.com.br/archives/9694
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 26-03-2015 12:13
Como detonar um abortista sem usar um argumento religioso sequer. Este artigo do Midia Sem Máscara, analisando uma ação de Jean Willys responde: http://www.midiasemmascara.org/artigos/aborto/15731-a-vida-importa-jean-wyllys-responde.html
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade