Publicidade
Sábado, 17 Março 2018 18:30

O que Bento XVI realmente falou sobre a teologia de Francisco

Postado por

É treta pontifícia, Povo Católico!

Uma grande novidade foi apresentada nesta semana pelo Vaticano: a Livraria Editora Vaticana lançou uma coleção que reúne a Teologia do Papa Francisco. São onze livros, cada um escrito por um teólogo diferente.

Bento XVI fez uma carta, comentando esse material, e aproveitou para reclamar dos que desdenham da capacidade teológica de Francisco. Também afirmou ver uma continuidade entre os dois pontificados. Que bacana! Tinha tudo pra sair perfeito mas... terminou em treta.

E tudo começou com essa imagem de divulgação aqui:

Você já deve ter notado que há um grupo de católicos muito estranho, que aproveita o máximo de ocasiões para espalhar mentiras contra o Papa e semear a dúvida na alma dos fiéis mais desprevenidos. Esse povo parece não ter se conformado com os elogios de Bento XVI a Francisco (e também com o esporro de quem fica de mimimi com o atual pontífice), e resolveu arrumar confusão com o último parágrafo da foto. Note que ele está "borrado e ilegível". Pronto. Bastou isso para afirmarem que o Vaticano havia adulterado a carta. 

O bafafá todo começou quando perceberam que a carta não havia sido divulgada na íntegra. A Santa Sé divulgou apenas uma foto publicitária em que a carta aparece, mas com o último parágrafo "borrado". Imediatamente, alguns católicos começaram a espalhar que Bento XVI tinha falado mal da teologia do papa argentino, e que o Vaticano havia adulterado a foto para esconder isso.

Essa fofoca foi lançada por católicos na Itália, e alguns sites aqui no Brasil começaram agora a reproduzi-la também.

Neste sábado (17/03), o Vaticano resolveu caçar a treta e lançou um comunicado oficial afirmando que o conteúdo da carta não era totalmente público e que eliminou o último parágrafo apenas por uma questão de discrição e privacidade. Além disso, para que não restassem dúvidas, revelou a íntegra da carta, que contém o tal parágrafo da discórdia.

Resumindo em tópicos, eis a verdade:

  • a carta de Bento XVI, num primeiro momento, não foi divulgada na íntegra;
  • para responder à especulação de que estava escondendo algo podre, a Comunicação do Vaticano divulgou HOJE a carta na íntegra;
  • não, Bento XVI não falou mal da Teologia nem do pontificado de Francisco em momento nenhum;
  • BENTO XVI ELOGIOU A TEOLOGIA DE FRANCISCO e apontou uma continuidade essencial entre o seu pontificado e o dele;

Perfeito! Mas...

Na segunda página da carta (que era inédita), apareceu uma nova candidata a treta e a gente já explica pra você antes que alguém resolva fazer sensacionalismo mimizento por aí: Bento XVI questionou duramente o fato de que, entre os autores de um dos livros da coleção, está Peter Hünermann, sujeito que já atacou a autoridade magisterial do papa em seus escritos.

A surpresa e a crítica de Bento XVI sobre o tal Hünermann são justíssimas, mas não atingem em nada os escritos de teologia do Papa Francisco. São direcionadas apenas à decisão de selecionar um teólogo de postura anti-papal para ser analista da Teologia de Francisco e autor de um dos livros da coleção.

A seleção dos autores da coleção, muito provavelmente, foi feita pela editora, e não pelo Papa Francisco.

No final das contas, o que precisa sobressair mesmo de toda essa confusão é a fala de Bento XVI sobre sobre a Teologia de Francisco:

“Aplaudo esta iniciativa que se opõe e reage ao preconceito tolo segundo o qual o Papa Francisco seria apenas um homem prático desprovido de uma particular formação teológica ou filosófica, enquanto eu seria unicamente um teórico da teologia que teria pouco entendido a vida concreta de um cristão hoje. Os pequenos volumes mostram com razão que o Papa Francisco é um homem de profunda formação filosófica e teológica e ajudam a ver a continuidade interior entre os dois pontificados, não obstante todas as diferenças de estilo e temperamento.”

- Tradução: Vatican News

Essas palavras estão claras como água límpida: Bento XVI aprova a teologia de Francisco e dá aval ao seu pontificado, afirmando existir uma continuidade entre os dois. Portanto não confiem nos fofoqueiros sensacionalistas que saíram por aí espalhando o contrário!

O que Bento XVI disse sobre a Teologia de Francisco foi com base em seu conhecimento prévio sobre isso, e não na leitura dos livros da coleção. Na carta, ele deixou claro que não leu os livros ainda, pois tem outros projetos na sua fila de tarefas.

Você pode acessar aqui os documentos na forma original: página 1 da carta, página 2 da carta.

*****

Nosso SEGUNDO LIVRO acaba de sair do forno! Quer ficar por dentro dos principais fatos sobre a História das Inquisições e das Cruzadas? Compre o seu nas livrarias físicas ou pela internet. 

Eis alguns sites que já estão vendendo (clique sobre):

Saraiva

Amazon

Livrarias Curitiba

Travessa

Livraria da Folha

Livraria Cultura

2461 Domingo, 18 Março 2018 03:18

Comentários   

# Helenna 28-03-2018 23:41
É muito curioso que o Vaticano resolva excluir justamente a crítica de Bento XVI a um dos curadores, e como se pode ler na carta não tem nada de cunho pessoal como o Vaticano informou. E a denúncia partiu de um jornalista italiano, não foi nenhum setor da Igreja.

Eu fico impressionada com a capacidade desse pontificado de se envolver em situações estranhas, que geram polêmicas e constrangimentos, que exigem inúmeras explicações posteriores. Coisa que só acontece com esse Papa. Será que são as pessoas que mal interpretam Francisco ou será que as pessoas não querem acreditam que Francisco dê umas declarações digamos explosivas e procuram justificar o injustificável?????
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # toninho da pamonha 21-03-2018 19:16
Vocês precisam avisar o Vaticano que não aconteceu nada e que é tudo má interpretação do povo da internet, porque o Vaticano obrigou o prefeito da secretaria para a comunicação renunciar depois desse episódio.

https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2018-03/papa-renucia-mons--vigano.html
Responder | Responder com citação | Citar
-2 # A Catequista 23-03-2018 18:56
Nada a ver. Isso não invalida nada do que dissemos. Provavelmente o Vaticano entendeu que houve erro ao não divulgar a carta na íntegra - o que, deveria ser previsível, geraria especulações loucas. E de fato gerou.
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # João Pedro Strabelli 18-03-2018 14:12
Perfeito. As primeiras vê,és que vi Francisco, fiquei com a impressão que ele é uma pessoa prática, aquele que, se precisa fazer, vai lá e faz. E ele continua assim. Mas comecei a ler as homilias dele é fiquei impressionado com a facilidade emostrar de forma muito simples os assuntos mais complicados. Não aquela simplificação inconsistente, mas ele mostra a síntese de uma maneira extremamente fácil de entender. Francisco é o cara!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade