Publicidade
Quarta, 10 Agosto 2011 09:00

Monge é um tipo de fiscal da natureza?

Postado por

Quando se fala em vida monástica, o que lhe vêm à mente? Homens que passam os dias passeando despreocupados pelos jardins, rezando, entoando cânticos gregorianos, bebendo vinho... E é só. Ê vidão! O que quase ninguém diz é que os monges católicos estão entre os grandes construtores da civilização ocidental.

O mundo deve aos monges copistas a preservação dos textos da Grécia Antiga. Sem eles, os professores ateus e anticatólicos que tanto vilipendiam a Igreja não teriam sentido nem de longe o cheiro dos textos de Platão, Aristóteles, Pitágoras e outros grandes pensadores gregos. Durante os primeiros séculos da Idade Média, as tribos bárbaras, ainda não cristianizadas, invadiam as cidades e, muitas vezes, destruíam tudo o que viam pela frente, inclusive as bibliotecas. Com o seu zeloso trabalho de cópia manual e preservação dos escritos, os monges nos legaram não só os clássicos antigos, mas também a Bíblia.

Após a queda do Império Romano, o caos e a miséria ameaçaram a Europa. Com o seu duro trabalho braçal, os monges – especialmente os beneditinos – transformaram brejos em terras férteis e introduziram uma variedade de grãos e novas técnicas agrícolas (como a roda hidráulica e os moinhos de vento). Por isso muitas cidades se desenvolveram em torno dos monastérios.

Durante o reinado do imperador católico Carlos Magno (768-814), a Europa experimentou um notável desenvolvimento cultural. Incrementando o número de escolas nos mosteiros, conventos e abadias, Carlos Magno promoveu a instrução aos leigos por parte da Igreja. Estas escolas monásticas foram a semente da criação das universidades.

Até aqui, falamos somente das colaborações monásticas à sociedade leiga no campo material (de forma muito incompleta e sucinta, é bom salientar). Mas tesouro mais valioso que eles nos legaram e continuam a nos legar com sua vida de oração e penitência é invisível e incalculável.

Deseja saber mais sobre o assunto? Leia Como a Igreja Católica construiu a civilização ocidental, de Thomas Woods Jr. - Editora Quadrante.

1029 Quinta, 01 Junho 2017 16:21

Itens relacionados (por marcador)

Comentários   

0 # cgfreita 08-09-2012 04:38
Olá meus queridos, essa tb veio pra língua de Cervantes: http://www.parroquiadostilos.org/2012/09/es-el-monje-un-supervisor-de-nubes.html Beijos
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 08-09-2012 16:26
Querido amigo, É sempre uma alegria ver nossos textos adaptados por você no blog da sua paróquia. Beijos para vc e para a sua família!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 15-04-2012 13:37
Esse livro é francês, foi várias vezes citado pelo professor Olavo de Carvalho, sei que é riquíssimo e eu adoraria por as mãos nele também. Vou ver se está citado nas aulas dele e depois eu repasso aqui o nome. Fique com Deus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniel Maia 14-04-2012 20:01
Por favor, Paulo, qual o título deste livro e o seu autor? É muito importante para minhas pesquisas. Muito obrigado desde já.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 11-08-2011 00:05
Viviane, Agora me fugiu a mente, mas eu sei que existe um livro, com um cem número de fontes citadas nele, que prova que os monges já haviam traduzido a obra de Aristóteles antes dos árabes. Esse informação é fundamental porque em geral todo mundo pensa que foram estes últimos os responsáveis pela preservação da filosofia grega. Na verdade ela não sumiu só ficou guardada. Nenhum árabe aceita essa informação e até fazem um certo lobby pra ela não ser mais divulgada. Pena que não lembro do nome. Nunca foi traduzido para o português, só existe em francês, espanhol e inglês.... pra variar. Caso alguém se lembre do nome seria de grande ajuda.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade