Publicidade
Sexta, 21 Setembro 2012 10:14

Igreja Católica e ditadura militar: apoio ao golpe, oposição ao regime

Postado por
"Essa sexta tenho aula de - versão marxista acerca da história(?) do Brasil(?) - sobre a Ditadura e o prof já antecipou que tratará do apoio da Igreja aos militares!!! Quero interromper a aula no meio de suas abobrinhas pra defender a Esposa de Cristo com argumentos SÓLIDOS!"

(Dênis Costa, leitor)

E aí vamos nós, atendendo ao pedido de mais um leitor. Imagino que muita gente deve ter tomado um susto ao ler o título do post, mas é isso aí mesmo: a Igreja apoiou a instalação do regime militar no Brasil e, pouco depois, se opôs e entrou em conflito com o regime.

Por quê a Igreja apoiou o golpe militar?

A primeira coisa que temos que ter em mente é que o movimento revolucionário de 1964 foi absolutamente NECESSÁRIO. Claro que a choldra esquerdalha vai subir nas tamancas e me chamar de nazista logo de cara. Quer saber? Se eu ligasse para a opinião desse tipo de gente, nem dormia.  Mas em 64, não havia nada de democrático aqui na Banânia: um governo fraco, corrupto e francamente pró-comunismo estava aboletado no poder. Institui-se um arremedo de parlamentarismo que beirava o patético, e o caos político era a norma.

[caption id="attachment_6903" align="alignright" width="216"]brizola_jango Os "democráticos" socialistas Brizola e João Goulart[/caption]

Convenhamos, a normalidade democrática não dá motivos para a instauração de um golpe, seja ele de qualquer natureza. O fato é que, durante o governo do presidente João Goulart, aqui haviam comunistas para todos os lados, prontos para dar o bote. Há relatos de atividades de treinamento de guerrilha feitos no Brasil por agentes cubanos, desde 1961.

Outro fato deixou a sociedade alarmada: na Central do Brasil, em 13 de março de 1964, ao lado de Jango, Brizola sugeriu a criação de um governo que funcionasse à revelia do Congresso. Mas isso pouco importa à corja intelectualóide que hoje comanda as instituições do país; o que realmente importa é o fato de que eles tiveram seus sonhos de dominação adiados pelo golpe militar.

Pela sua própria natureza, o catolicismo é conservador. Nosso papel é preservar a palavra, a revelação e os feitos sob a terra para todas as gerações, as revelações e o legado da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo, de forma alguma podemos nos esquecer disto.  Assim, para conseguir alcançar seus objetivos, as forças militares conseguiram reunir junto a si as forças conservadoras que estavam atuando de maneira dispersa na luta contra os comunistas.

O momento de instabilidade política de 1964 exigiu que providências enérgicas fossem tomadas, e a Santa Igreja não teve como não se posicionar: boa parte do clero brasileiro e dos católicos realmente apoiou os militares para a tomada de poder. Era preciso evitar que o país seguisse o rumo desastroso de Cuba. A "Marcha da Família com Deus Pela Liberdade" reuniu mais de 500 mil pessoas em São Paulo, em repúdio à ameaça comunista e ao governo Jango.

Porém, logo depois, este mesmo clero denunciou e combateu os abusos e as imposturas do regime que se seguiu. A Igreja passou a ser considerada uma pedra no sapato do regime, especialmente porque cobrava dos milicos o cumprimento da promessa que fizeram antes do golpe: realizar eleições gerais dentro de seis meses.

Por quê a Igreja passou a fazer oposição ao regime militar?

A Igreja apoiou e aprovou a revolução de 64, mas, no momento seguinte, passou a sofrer na mão dos milicos, principalmente quando exigiu a convocação de eleições gerais. Isso levou o meu conterrâneo tampinha, o General Castelo Branco, a subir no caixote e ficar ali gritando para os tuiuius. A Igreja já vinha a tempos trabalhando questões sociais com resultados práticos muito melhores do que os comunas (aliás, coisa que ela faz até hoje, já que comunista só sabe mesmo é matar os outros, principalmente aqueles que não concordam com suas ideias).

Portanto, muito cuidado com o que disserem a respeito da Igreja no que tange à articulação junto aos militares. O clero e os fiéis tomaram a decisão certa ao apoiar o golpe militar, porém, diante dos abusos, perceberam-se traídos e passaram a ser oposição. A Igreja passou a criticar e a denunciar sistematicamente as torturas, prisões abusivas e a ausência de liberdades civis, especialmente no período posterior ao ano de 1968, ou seja, após a declaração do AI-5 e o aumento da repressão.

Mas é preciso nos acautelarmos: esse cadinho efervescente, que condenava as violações dos direitos humanos, gestou grandes homens, como Dom Eugênio Sales, mas, por outro lado, gestou coisas como Dom Hélder, Frei Betto e o advento da Teologia da Libertação. Creiam-me: se o seu professor for falar alguma coisa de positivo sobre a Igreja, será sempre se utilizando da ótica dessas últimas criaturas que citei, nunca de Dom Eugênio.

Menciono outro fato que achei muito relevante: recentemente, a grande imprensa andou fazendo "queixas" de que a Igreja, tão combativa na época dos militares, já não é mais aquela, sendo vista como instituição "reacionária" e "conservadora" (observem sempre que o termo "conservador" para essa gente tem sempre conotação pejorativa). Isso é muito bom: significa que o veneno marxista inoculado em nossas veias está finalmente sendo purgado.

305 Quinta, 18 Maio 2017 15:45

Itens relacionados (por marcador)

Comentários   

0 # Ana Luiza 30-07-2015 23:28
Eu estou fazendo um trabalhos sobre a época e seu texto foi muito útil, obrigada pela ajuda. Gostaria de saber se o "anti-comunismo" é uma característica sua ou de todos os católicos de uma maneira geral? Aguardo sua resposta.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 31-07-2015 10:26
Ana, o anti-comunismo é DOUTRINA DA IGREJA, amplamente documentada em numerosos documentos papais, e na Doutrina Social da Igreja. Infelizmente, muitos católicos hoje ignoram ou desprezam essa doutrina, e são amplamente favoráveis às ideias socialistas. Por exemplo, o PT nasceu e cresceu com amplo apoio de padres, bispos e leigos católicos (shame, shame...).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Igor Jansen 22-10-2014 14:21
Muito bom texto! Parabéns e obrigado! Sempre tive dúvidas sobre qual postura ter diante disso. Deus vos abençoe e Nossa Senhora vos guarde!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # isabella 07-07-2014 04:24
Você já deve ter ouvido falar sobre Dom Waldir Calheiros... Ele foi muito atuante, na região Sul-Fluminense, contra a ditadura. Na UFF esse ano tiveram várias palestras sobre o Golpe e o Regime Militar, e percebi que as pessoas exaltavam esse Bispo. Queria saber se ele também é da TL
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 28-02-2014 20:32
Bem, hoje é o último dia do mês e a revista já deve ter saído de publicação. Mas espero que a resposta do Eduardo Araujo tenha servido para entender a matéria da revista. E esperamos que, se tiver protesto no dia 31 de março que sejam pacíficos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 16-02-2014 12:48
Aproveitem e comprem a revista, pois ela vai estar nas bancas até o dia 28 de fevereiro, quando terminar o mês e será muito importante para que o golpe, que fará 50 anos no dia 31 de março e o regime sejam entendidos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 11-02-2014 16:20
E o Luiz Carlos Prates, comentarista polêmico do SBT SC, fez vários vídeos de apoio ao regime militar: http://www.youtube.com/watch?v=ZpCD_Kbakv0 e http://www.youtube.com/watch?v=qFSzH6YK3PQ Esse mesmo jornalista defende o casamento gay e o aborto.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 11-02-2014 18:26
Aliás, o SBT passou em 2011 a novela "Amor e revolução ", de Tiago Santiago, que falava sobre o regime militar no Brasil. Foi nessa novela que teve o primeiro beijo gay da TV aberta brasileira, entre as atrizes Gisele Tigre e Luciana Vendramini.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 11-02-2014 16:17
A Editora Abril está publicando este mês nas bancas a revista "Aventuras na História" falando sobre a "Igreja e ditadura". Aqui a chamada do conteúdo da revista: "Não perca esta edição de Aventuras na História com um especial sobre igreja e ditadura: você vai descobrir de perto como os religiosos, que apoiaram o golpe de 64, se tornaram o maior inimigo dos militares no poder. Compre agora mesmo a sua!." http://loja.abril.com.br/Revista-Aventuras-na-Historia---Fevereiro-2014---Edicao-127-503675/p.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 11-02-2014 18:14
Eu já li a matéria do regime militar e ela estava muito boa. Gostaria que vocês lessem para comentar depois. Especialmente para o Paulo Ricardo historiador.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 15-02-2014 20:56
Essa matéria foi escrita pelo jornalista gaúcho Igor Natusch.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 18-02-2014 15:35
Carlos, conferi a matéria recomendada por você e, sim, há concordância quanto à postura coerente da Igreja - num primeiro momento, apoiando o movimento militar, tendo em vista a ameaça (REAL) de um iminente golpe comunista. Desde anos antes, grupelhos marxistas-leninistas vinham fazendo articulações no campo e em alguns segmentos urbanos e, além disso, treinando guerrilheiros em Cuba, tudo em preparação para a "Sierra Maestra" brasileira. Portanto, o movimento revolucionário de 1964 foi, como acentuou o historiador Paulo Ricardo, NECESSÁRIO. Dito isto, passemos à revista da Abril. Bem, à parte a concordância citada, de resto a matéria é contaminada do mais infeccioso esquerdismo. Trata-se da versão vira-lata que a esquerda nos oferece e tornou-se hegemônica na atualidade: os que lutaram contra o regime são todos pessoas ótimas, que só queriam reinstaurar a democracia, visando o bem do Brasil. Daí, foram trucidados pelos malvados militares. O "probleminha" dessa versão é que ela é francamente mentirosa, na medida em que enaltece um lado - o dos extremistas de esquerda que só pensavem em instalar uma ditadura castrista no país. Omite, desavergonhadamente, como todo texto esquerdista de história, fatos indispensáveis à compreensão correta do passado. Além de não estarem minimamente interessados em reinstaurar democracia alguma, os "heróis" roubaram, sequestraram e, pior, assassinaram mais de duzentas pessoas, dentre militares e civis. Chegavam, até, a justiçar gente do seu próprio grupo, quando suspeitos de delação. O que houve, portanto, não foi uma "resistência", mas um combate movido por interesses de poder político. Não se pode, então, fazer como os hipócritas da esquerda fazem: enquanto choram os mortos de sua grei pelo regime militar, relativizam aqueles que sequestraram e/ou assassinaram. Os militares, nessa estorinha, foram "malvados" pelo que fizeram com os aspirantes a ditadores; estes, contudo, foram "heróis" por "resistirem" bravamente em prol da democracia. Ô caramba! Haja cinismo em tanta mentira. A revista, nessa matéria, apenas menciona de passagem o que ela chama de crimes "atribuídos" (!) à esquerda, numa insinuação cretina que desrespeita a memória de todos os que foram mortos por aqueles comunistóides. Não contente, ela cita, sim, o pessoal conservador do clero, mas somente para ressaltar como brilhantes os sectários da teologia da libertação, então alçada às alturas da santidade pelo autor da matéria. Betto, Boff, Casaldáliga e outras coisinhas más são retratados como o supra-sumo da mudança de postura da Igreja, deixando de apoiar "as elites" (olha são Marx, aí, gente!) para voltar-se para a "justiça social", para os pobres. Ou seja, por um lado a matéria acertou na questão da Igreja face à ditadura. Mas errou feio nos créditos da mudança. O que os teelistas fizeram - e fazem ATÉ HOJE, mesmo sem regime militar - já foi dentro do escopo de infiltração marxista cultural no clero tupiniquim. A revista, toda, aliás, é de um inequívoco viés esquerdista. Logo nas páginas iniciais, lê-se um artigo superficial, ultratendencioso, unilateral, indagando na chamada se "JK foi assassinado". As comissões ditas "da verdade" (parcialíssima, só se for), tanto a da Câmara Municipal de São Paulo como a federal, são a base do que é afirmado, ignorando sorrateiramente toda uma vertente contrária às alegações sobre as mortes de JK, Jango e Lacerda.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 21-02-2014 20:51
Isso é muito triste, pois vale lembrar que a mesma editora que faz a revista Veja, conhecida pela ser um dos mais influentes meios de comunicação de direita do país.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 18-02-2014 18:32
Carlos, dei uma rápida vista. Lerei, hoje, e amanhã te dou um retorno, gente boa. Antes mesmo da leitura, porém, uma coisa me chamou a atenção: Há uma fixação grande por parte de certos autores em relação à Idade Média e isso naquela linha de "idade das trevas". Ora, vários dos monstros mostrados na matéria - ex. Leviatã, Manticora, Hipogrifo - não são especificamente medievais, pois já se acreditava neles na Antiguidade. Mas vou ler o texto para tentar entender o que quer o seu(sua) autor(a). E pretendo ler também as matérias sobre o Canal de Suez e as invenções de Heron de Alexandria.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 18-02-2014 17:27
E quanto a matéria dos "monstros da Idade Média"? Você leu essa matéria, Eduardo Araújo?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 11-02-2014 23:27
A matéria aliás estava de acordo com tudo o que vocês falaram nesse post. Citava inclusive tanto sacerdotes conservadores como Dom Eugênio Sales, como também os sacerdotes da TL, como Dom Evaristo Arns, Dom Pedro Casaldáliga, Frei Betto e Leonardo Boff.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 11-02-2014 15:56
Muito bom esse post. Aliás explica tudo bem os católicos, pois este ano, o golpe militar fará 50 anos . E, certamente, nesse dia(31 de março) deve ter um monte de protestos em defesa da "democracia" e os "black blocs" vão fazer bagunça, chegando até mesmo a matar pessoas, como fizeram com o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mauricio 29-01-2014 16:47
Paulo Ricardo quero saber de uma coisa você e a favor ou contra a ditadura, e se você queria ou não que os militares voltasse. Apenas uma pergunta.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 30-01-2014 22:42
Sou contra qualquer tipo de ditadura. Preferencialmente, sou partidário da monarquia parlamentar. Os militares em 64, fizeram um grande bem para esse país para, logo em seguida, colocarem tudo a perder. Salvaram o Brasil do fraco, plástico, vendido do João Goulart. Logo em seguida, mergulharam o país no seu sonho maluco de estabelecer uma tecnocracia. Na verdade, com sua política estatizante, sua valorização ao técnico e ao inumano, bem ao gosto dos positivistas, era a realização, ou pelo menos a tentativa, de implantar um modelo a la Augusto Comte. Não foi uma ditadura em strictu sensu. A política do Sr. Golbery - um desastre - jogou as universidades no colo dos comunas, que tiveram tempo e paciência, ajudados pelo diabo, para começar a fazer o que fazem hoje. Não, não quero milicos de volta pelo simples fato de que eles não tem a menor ideia do que fazer com o poder.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ana Beatriz 16-09-2013 13:45
muito bom!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Guilherme Alberto 05-09-2013 11:04
Olá pessoas, gostaria de saber um pouco mais sobre o Dom Helder, zapeando pelo face vi um post relacionado a uma campanha para Beatificação do Dom Helder. Vale isso Arnaldo ou só que é TL curte o cara? :D
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Nicolau 19-08-2013 16:42
João Goulart(Jango) e Brizola, dois criminosos Latifundiários Socialistas e Idiotas Uteis do comunismo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Nicolau 09-07-2013 15:08
Esses covardes e criminosos "democratas" americanos trouxeram para nós na Europa do Leste o comunismo em 1944, pois esses gangsteres "democratas" foram aliados de Stalin e ao comunismo!Os mesmos ianques covardes trouxeram e para vocês na América do Sul os comunistas do PT do Lula da Silva no Brasil, Correa no Equador,Chaves ou Maduro na Venezuela e Evo Morales na Bolovia! E em Cuba, a criminosa Ditadura-Dinastia-Comunista dos irmãos Castro está viva, porque Castro deixou a Maçonaria livre em Cuba!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marlon Aparecido Sapatini Gomes 31-03-2013 22:48
Para complementar esse post vale a pena assistir essa série de palestras do Pe. Paulo Ricardo sobre o Marxismo Cultural, mas especificamente esta: A Infiltração do Marxismo Cultural no Brasil http://padrepauloricardo.org/aulas/a-infiltracao-do-marxismo-cultural-no-brasil
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 04-10-2012 15:30
E Deus nos livre de uma ditadura comunista! Graças a Deus, tive o senso de ler O Livro Negro do Comunismo (org. Stephan Courtois) e sua continuação - Cortando o Mal pela Raiz. São obras que ao invés de estarem esgotadas, deveriam estar em permanente reedição, para quem sabe minimizar a "burritsia" tronituante que assola o País. E graças a Deus, tivemos um Gustavo Corção, como temos agora um Padre Paulo Ricardo e Olavo de Carvalho nos alertando contra o marxismo cultural e sua infiltração na Igreja e nas outras instituições do estado democrático. Aliás, fica difícil escolher o pior, o mais diabólico: o marxismo-leninismo, em seu estilo revolucionário, ou o marxismo cultural, com seu estilo "viral" de contaminação ideológica. Este, pelo menos em nosso país, vem fazendo uma panacéia de estragos nas escolas de ensino médio, nas universidades, na imprensa e - infelizmente - até nas igrejas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 04-10-2012 15:43
Com certeza é o marxismo cultural. O revolucionário a gente pode ver, faz baixas, mas é como a gripe espanhola, no final, vencemos. Já o cultural é um câncer e, infelizmente, já esparramou-se pelos vasos linfáticos dessa nação.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 04-10-2012 16:10
Concordo. Tanto que o marxismo revolucionário, por serem visíveis seus efeitos nefastos, tende a fomentar focos de resistência (como acontece em Cuba), o que leva os comunistas "santinhos" a intensificarem mais ainda o aparato repressor, com iningualável violência. Já o cultural, vai invadindo sutilmente e desconstruindo a partir da concordância tácita (por ignorãncia) ou declarada.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 04-10-2012 18:02
Paulão e Eduardo, tenham esperança queridos: a geração Bento XVI um dia vai chegar ao poder no lugar da corja vermelha, agüentem firme na saúde pra ver esse glorioso dia chegar, o dia em que a minha geração, o dia em que eu e a juventude hoje que se forma debaixo da Cruz de Cristo chegar ao poder, nesse dia o câncer a de ser vencido, agüentem firme nessa esperança, Nosso Senhor e São Francisco hão de nos ajudar. Certa bonum certamen fidei!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 05-10-2012 23:33
"Pode ser, o bom Deus o queira, influência do local onde eu moro" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Descu lpe o riso, é que nunca tinha lido uma frase sua tão ingênua. Sinto informar-lhe que se você acha que a zona sul do Rio é um reduto esquerdalha do Brasil, retorne com o Gugu pra sua terra e verás que o Nordeste [generalizo sem medo de ser feliz os 9 esgotos, ops, estados] está empestado pela praga comunista! Aqui em Natal, por exemlo, é impressionante o modo ingênio como o governo do molusco mensaleiro é defendido, a juventude é toda vermelha, ser conservador nem é mais sinônimo de ser rico, mas sim de assassino extremista neonazi! É caótico, inacreditável o nível de alienação, o ÚNICO candidato a prefeito de Natal que elaborou um plano de governo está capengando nas pesquisas só q é do pSDB! Todos os outros candidatos já sugaram sem pedir licença as excelentes propostas dele! Quero saber aonde essa corja comunista quer levar o Brasil!? Só pode ser pra Cuba, porque aos padrões europeus não chegaremos antes da vinda gloriosa de Cristo =/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 04-10-2012 18:25
Paulo, tenha fé. A maioria ouve sim as mentiras do mundo, mas também noto que os caras que acreditam nessa tristeza também pouco se importam com a política, com a Verdade ou com jaqueta outra coisa, lógico que muito precisa ser feito meu irmão mas eu creio que esse dia, o dia em que minha geração chegar ao poder, quem vai lá estar vai ser um dos nossos. Rezemos e mãos a luta!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 04-10-2012 18:11
Gostaria muito de acreditar nisso, às vezes pareço pessimista, sei disso. Mas garotos como você, pelo que ando vendo, são a exceção, não a regra. Pode ser, o bom Deus o queira, influência do local onde eu moro, antro da esquerdalha atéia e imbecilizada (Zona do Sul do Rio de Janeiro é mais bonita pela televisão). Mas acho que ainda o estrago levará mais ou menos umas dez gerações, isso trabalhando sem parar e passando adiante o legado, para ser consertado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 04-10-2012 15:22
Grande Paulo! Vou reescrever suas palavras e assinar embaixo: "Os militares foram traidores, foram fracos e foram gananciosos, mas um mérito eles tem: não houvesse a revolução de 64 a quantidade de famílias chorosas seria exponencialmente muito maior" Perfeito! Não à toa, os choramingões da esquerda de hoje são, amiúde, os mesmos que não dizem uma palavra (negativa) sobre Cuba, o paraíso comunista inventado por eles. Aproveito, inclusive, para recomendar, a você, caro Paulo, ao Cadu e aos demais - quem sabe até façam parte de algum futuro Catelivros - as obras de Humberto Fontova, primeiro sobre o assassino covarde e estúpido Che Guevara; e a mais recente, sobre o "democrático e santo" Fidel Castro.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 04-10-2012 15:40
Como: O verdadeiro Che Guevara e o Idiotas Úteis que o seguem? Perdão, não sei se esse é o título correto. Um grande livro, inclusive vem com um DVD com um documentário que mostra a verdadeira face do terrorista argentino.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 04-10-2012 16:06
Exato, Paulo. É esse mesmo. O outro é "Fidel - O tirano mais amado do mundo". Neste último, Fontova relata, também, a terrível discriminação negativa de que sofrem os chamados cubano-americanos, em particular da imprensa esquerdista americana e da ala esquedista de Hollywood.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 04-10-2012 18:04
Vide o sepultamento de Andy Garcia depois que ousou filmar "A Cidade Proibida". Não farei catecine deste infelizmente pois não trata de coisa relativa a Igreja.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 04-10-2012 14:31
Ai, ai, Lá vem mais um completamente submerso em discurso erístico, vendendo seu peixe simplesmente tomando o todo pela parte. Bom, então vamos lá: Antes de mais nada, de que críticas você está falando? Se são críticas a respeito do que significa o esquerdismo e a vontade de João Goulart e sua turma, incluso aí o bandido e covarde Leonel Brizola (não é porque morreu que foi canonizado), de transformar esse país numa Cuba gigante, então eu tenho críticas sim e não só críticas. Quero ter armas contra isso, com a benção de Jesus e Santo Agostinho, se não as houver quero ter forças para levantar meus punhos. Tenho uma obrigação primordial com Nosso Senhor Jesus Cristo e com a Santa Igreja, tenho que justificar meus pedidos, quero a remissão de meus pecados. Pois bem, tenho todas as críticas a levantar contra comunistas, nacional-socialistas, social-democratas, liberais, fabianos e todos aqueles que propagam o mal do esquerdismo pelo mundo. São 14x mais assassinatos perpetrados por esses monstros do que aqueles cometidos por Hitler e sua laia, que, aliás, são ideologicamente de esquerda – procure se informar – eu procurei. É tenho críticas a levantar, pelo jeito. Conservadorismo burro e ingênuo? Ah, tá! Inteligente é ser esquerdão. O que você conhece do pensamento conservador garoto? O que você já leu de Russell Kirk e Mario Ferreira dos Santos? Conhece a obra de Gustavo Corção? Se conhece refute e me diga onde eles são burros e ingênuos. Realmente achas que esse discurso mole em que busca pela qualificação associativa de conservadorismo como uma força negativa engana todo mundo? Só a você e ao idiota que te ensinou a discursar assim. Nem me interessa saber essa fonte, já estudei várias. Há dez anos atrás eu teria ido às lágrimas. Indique-me no texto onde se diz que os milicos eram santos. Canalhas e patifes estão em todos lugares. O mal nunca dorme. Muitas famílias foram destroçadas nos porões do DOI-CODI, esse escroques hão de pagar, senão aos homens, a Deus, assim como todos nós. Tampouco havia santos do outro lado, tortura foi cometida pelos nossos “heróis” comunistas, execuções sumárias foram realizadas a luz do dia, no meio da rua. Tanta bondade irradiava deles não? São esses que hoje recebem indenizações milionárias pagas com nosso dinheiro. Em contrapartida, nenhuma, NENHUMA das duzentas famílias de militares mortos durante a Guerrilha do Araguaia recebeu um tostão sequer. Os comunistas no poder, ato contínuo, os pobres burgueses parentes dos 300 combatentes da guerrilha estão enchendo a burra com dinheiro público. Sinal dos tempos. E padre "vermelho" não existe e tem que ser desconsiderado porque associação com esquerdismo é excomunhão automática. Não sabia? Mais uma vez: o problema não é meu. Lamento pelo sofrimento da sua família, de verdade. Mas quem é seu parente inocente? Era tão inocente assim mesmo? Tudo que você colocou aqui é muito vago e me parece apenas uma tentativa pueril de angariar simpatia através de clichês que qualquer estudante da 4ª série é capaz de fazer. Não quero julgar seus atos nem mensurar sua dor, mas tenha em mente que é sua dor, e esse debate é público. Você toma o todo pela parte, mas quando se é vítima fica realmente difícil manter a idoneidade. Por último, não estou tentando argumentar nem com você nem com ninguém pelo simples fato de que não preciso. Estou expondo fatos. Não gostou? Problema seu, não meu. A realidade concreta de uma exposição factual é como uma parede. Se sua mente é um fantasma e quer passar por ela, que posso fazer? Há um pressuposto perfeitamente imbecil espalhado por esse país que devemos estar sempre argumentando. Não, cáspide! O embasamento necessário é uma exposição clara dos fatos, esse esvaziamento kantiano da realidade é coisa de psicopata. Ah, tinha esquecido: acadêmico brasileiro é psicopata. Para terminar, por acaso você considera que as famílias de tantos outros como a dos militares mortos pela esquerdalha não são dignas de estar na mesma faixa de dor e sofrimento do que a sua que chora por mártires? Os militares foram traidores, foram fracos e foram gananciosos, mas um mérito eles tem: não houvesse a revolução de 64 a quantidade de famílias chorosas seria exponencialmente muito maior.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 05-10-2012 23:40
Abrindo parêntesis pra me exclarecer uma dúvida pré-eleicão: a social-democracia também é considerada de esquerda? Agora fiquei sem entender, em qual partido nós católicos podemos votar??? Escolhia meus candidatos entre psdb e dem, porque acho que a Igreja não permitiria votar no prostituto do pmdb! E agora? Vou ter que votar nos nanicos não esquerda, como prtb???? Nunca fui muito com a cara tucana, mas votava em defesa da minha fé católica =/ Enfim, o que vou perguntar agora é muito pessoal, responda se se sentir à vontade: com um pensamento político tão díspar à ideologia de qq um dos partidos existentes nesse brasil [b minúsculo], você vota nulo? Ou qual partido seria mais susceptível??? É uma pena no Brasil não haver nenhum partido realmente de direita, ficamos relegados aos escandalosos [no 2º sentido do termo] democratas! Não sei o que fazer =/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 06-10-2012 04:21
O PSDB é um partido socialista do tipo fabiano. Acho que já falei alguma coisa do fabianismo no blog. A diferença dele para as demais formas de socialismo é o experimentalismo e a elasticidade temporal. Eles vão experimentando e não têm a menor pressa. Eu procuro candidatos em PP, PR, DEM. É ruim, eu sei, mas não tem jeito. Quem sabe um dia tomamos vergonha na cara e fundamos o PCON?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Victor Picanço 06-10-2012 01:45
Meu caro, repito o que disse: em geral, os partidos brasileiros não possuem consistência ideológica, salvo raras exceções (PSOL, PCdoB, setores do PT etc.). Então, dê mais importância ao candidato do que ao partido em si.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luan 03-10-2012 21:06
Como é fácil levantar criticas!!! prova de um conservadorismo burro e ingênuo. só quem viveu a dor da ditadura, vai entender como foi importante a presença destes Bispos e padres "vermelhos" na luta pelos presos que foram condenados injustamente. Voc~e pode ter mil argumentos bem embasados,mas nenhum deles explica a dor da minha familia e de outras famílias neste regime.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 04-10-2012 13:34
Luan, a paz! Aqui estamos do lado da Igreja. Somos totalmente contra o comunismo, socialismo, marxismo e principalmente a chamada Teologia da Libertação. Aqui somos de Cristo e o fato é que todas essas mentiras do vermelhos precisam ser desmascaradas e refutadas. Sua família pode ter sofrido na época do Regime e talvez alguém do clero pertencente a essa desgraça que é a esquerda pode até ter ajudado vocês, mas o fato é que jamais se pode dizer que ser da esquerda é bom. Você usa a palavra conservadorismo como algo pejorativo. Por quê? Por que discordamos da esquerda? Por que acreditamos na Igreja? Por que temos um ponto de vista? Essa escória marxista que incutiu isso na sua cabeça, não te culpo mas te alerto: cuidado! Esses caras são o fundo do poço da humanidade, são os seres mais infelizes que jamais vi, e trarão a quem quer que seja a sua infelicidade. Perdão se fui grosso ou algo parecido. Apenas desejamos ter o direito de expressar nossa opinião e Fé livremente. Pax et ignis!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 04-10-2012 14:33
Se ele achar você grosso, é melhor nem olhar o meu comentário-resposta.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rafael Rosa 25-09-2012 17:09
Uma coisa q ainda não entendo: as críticas a D. Helder Camara... Eu já li muito a respeito dele, e até vi um documentário excelente contando a vida dele, acho que foi um Bispo fantástico e fiel a Igreja. Nunca apoiou ou foi a favor do comunismo, e até se irritava quando outros diziam que ele o era. Sei a Teologia da Libertação faz toda uma imagem em torno dele, mas fato é que eu acho que ele assim como Madre Teresa de Calcutá (também com uma imagem construída dentro da TL) se vivo não seria nem um pouco a favor dos abusos que se fez com a Teologia da Libertação Marxista.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Flávia Cabral 23-09-2012 12:17
Compartilho da opinião do Dênis sobre a confecção de um livro!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 21-09-2012 23:31
Por falar em Frei Betto, olhe o que o líder da luta contra a ditadura escreveu no seu texto dessa semana: "Suponhamos que se jogasse na internet um filme mostrando Monica Lewinsky fazendo sexo oral com Bill Clinton. Como reagiria Hillary? Liberdade de expressão? E se o filme mostrasse Obama sendo sodomizado por Bin Laden ou a Estátua da Liberdade transando com Abraham Lincoln?" Depois é nOCatequista que os posts são pesados e ofensivos!! kkkkkk
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 24-09-2012 15:30
Mais que isso André, essa redação cheia de referências "sequissuais" dá bem o caráter do alegado "Frei" e como isso reflete a parte da anatomia do mesmo onde provavelmente está alojado seu cérebro.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Dênis Costa 21-09-2012 23:18
"Creiam-me: se o seu professor for falar alguma coisa de positivo sobre a Igreja, será sempre se utilizando da ótica dessas últimas criaturas que citei, nunca de Dom Eugênio" Acertou em cheio, Paulo, o professor quando anotou no quadro a oposição "pacífica" (não armada) à Ditadura escreveu logo a "CNBB[osta]" e disse que o certo era falar CNBB porque a Igreja como instituição apoiou, mas a ala socialista não, e citou Dom Hélder (pelo qual, aliás, tenho muito apreço, sua biografia - já li dois livros e vi um filme - tem mais acertos do que falhas, o que para o betinho e o boffinho não posso dizer o mesmo). Aí eu levanto o braço e falo: "prof, e Dom Eugênio Sales, que era conservador, zelava pela ortodoxia da fé, combatia essa ala socialista, mas foi um grande opositor do regime?". Imagine as caras de paisagem do discípulo de Marx: '-' =/ O.o .-. *__* Após recuperar o fôlego, e por não ter argumentos pra rebater o que eu falei, improvisou: "bem, não podemos mesmo generalizar, mas na verdade não vamos nos deter a isso, a oposição armada é o mais relevante pro vestibular, quem sabe então quem era Estela? Era o codnome de Diumaaaa Vana Ruséfi.........." E foi tergiversando lindamente, mas fiquei satisfeito, alguns colegas conversaram comigo após a aula e eu expliquei bastante coisas obre a disparidade entre o contexto do golpe e o contexto da ditadura! Caso não tenha tempo de ler o comentário todo, receba apenas minha gratidão por ser um dos poucos >historiadores< genuínos dessa nação perdida! Espero que escreva um livro didático ou até mesmo convencional para deixar um legado àqueles católicos que cursam História, aliás, são muitos (inclusive padres e seminaristas), não é um curso de ateus marxistas, as pessoas tendem a virar ateus marxistas durante o curso, o que é diferente =/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 21-09-2012 19:00
Normalmente gosto desse blog/site,e curto no facebook,mas esse post não condiz com a realidade totalmente,pois todos sabemos q só em São Paulo se havia uma corrente,sobretudo alguns do Clero,a favor do Golpe vergonhoso de 64,numa manobra totalmente antidemocrática,e também é infundada a idéia de Jango e Brizola"fecharem o congresso",sendo isso,equivocado,e orquestrado pelos setores de mídia de direita, pelos militares absolutamente MANDADOS pelos EUA(alguém já ouviu falar da "Operação Condor"?),pra conquistarem o País, pois há evidências de que os EUA já tinha planos de "conquistar" a América do Sul,tanto q este golpe se espalhou pelos vizinhos,como Argentina,Chile,Uruguai,Paraguai,e etc.Não culpo minha santa Igreja,mas é equivocado dizer q Igreja apoiou,pois só uma parcela PAULISTA,pois tanto no RJ,quanto nos outros estados, não ouve tanto apoio,e sem contar q a "marcha das famílias pra Jesus" todos sabemos que foi absolutamente "fantocheado" e financiado pela Direita, e por alguns setores de SP da Igreja,por gente como Adhemar de Barros,político conservador filho de latifundiários cafeicultores,Carlos Lacerda(quem é Carioca,conhece a História desse nefando cidadão) e pelo Pe.Patrick Peyton,o "Padre de Hollywood",enviado especialmente dos EUA, para ajudar a instalar o Golpe,já que isso sim,serviu de "pano de fundo" para a Ditadura.Até pq tdos sabemos que,nunca um Governo de latifundiário, grileiro,apoiado pelos EUA,seria democrático e bom pro povo,né?Então,não propague esse tipo de raciocínio.OK?Paz e Bem
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 24-09-2012 15:25
Tem mais uma coisa que esqueci de mencionar. Existem MILHARES de blogs feitos por pessoas que coadunam com seus ideais. Faça um favor a si mesmo e vá para lá, aliás, esses blogs, são muitos mais do que os de viés conservador. Conheço-os bem, condenam a alma ao inferno já na primeira postagem. Quando era um pouco mais tolo do que sou hoje (nas suas palavras, um propagador malvado de raciocínios errôneos) eu cometia o crasso erro de tentar manter uma discussão com um mínimo de coerência. Somente quando comecei a entender melhor a mente revolucionária percebi o quanto isso era inútil. Hoje, não escrevo uma linha sequer nesses blogs/sites, pois seria absolutamente inútil, eles que continuem com seu alarido inútil contra a realidade concreta. Mas ainda leio o que acontece nesses. Para rebater o inimigo, é preciso conhecê-lo bem. Portanto, quer saber? Entre no vermelho.org e seja muito feliz. Deixe em paz nossa pequena comunidade de imbecis reacionários. Passar bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 24-09-2012 18:31
Paulo, um pequeno parêntese: um conterrâneo nosso, escreveu um livro de história do Ceará, que ousei comprar (sem conhecer direito a verve "revolucionária" do autor). Como era de se esperar, após capítulos recheados de abobrinhas marxistas, ele veio com a típica vitimização dos comunistas em relação à (que eles chamam) "Igreja conservadora", frisando o apoio que padres e bispos deram ao longo da história cearense a medidas que visavam preservar a democracia dos vermelhos (tintos de sangue, aliás). Citei esse exemplo para destacar como essa gente posa de vítima e, além disso, adora inverter os papéis históricos. É assim, que o nazismo vira um "regime de direita", os militares brasileiros somente uns tiranos malvados que se compraziam em torturar os pobrezinhos, e a Igreja uma perseguidora cruel dos coitadinhos ... Com essa inversão, escondem da opinião pública a verdade dos fatos, como os objetivos antirreligiosos já nos escritos de Marx e Engels. Objetivos transformados em metas de curtos prazo por marxistas praticantes, como Lenin. O fato, na verdade, de que a Igreja, mal surgida a utopia comunista, já estava na defensiva, dado extremo rancor dos vermelhos quanto à religião. Depois de anos de perseguição, propaganda ostensivamente desfavorável, instituição do ateísmo de Estado e assassinatos de clérigos, os "luminares" vem posar de vítimas da "malvada Igreja conservadora". É uma corja, mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 24-09-2012 15:27
Reparem quantas vezes escrevi a palavra "inútil". Espero que esteja bem frisado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 24-09-2012 14:42
O antiamericanismo idiota mostra o grau de estupidificação da esquerdalha brasileira. Suponha-se, por exemplo, que a incrível baboseira de que os Estados Unidos queriam conquistar (!) a América do Sul (what?!?!) tivesse um micronésimo de fundamento. Seria, então, o caso de rebater (se valesse a pena mesmo fazer isso) com uma perguntinha: se os americanos eram/são tão poderosos e tanto queriam/querem conquistar (!) a América do Sul (what!?!?), por que cargas d'água o continente é hoje quase todo infec... governado por esquerdalha antiamericana? Não é interessante observar que o saldo final de alegados apoios a golpes mais insinuadas pretensões imperialistas foi a parte meridional das Américas praticamente infecta ... dominada pelos que nutrem esse ódio doentio pelos EUA? No mais, infundados são os devaneios de certa inteligentsia responsável pelos livros didáticos (pobres estudantes, pobres estudantes ...), que - à "moda Goebells" - repetem estórias que não resistem a um parco raciocínio. A obsessão contra os americanos é de tal modo patológica que os sujeitos conseguem atribuir aos Estados Unidos até o afundamento dos navios mercantes nos anos 40, para nos obrigar a declarar guerra ao Eixo (!!!!). Depois duma dessas não surpreende a neura de ver os Estados Unidos atuando interna e externamente nos nossos desígnios sem, por outro lado, explicarem - digo novamente - como essa alegada interferência pode ser tão fracassada, advindo ela do monstro imperialista de cem cabeças como eles veem os americanos. Sobre o texto do Paulo, acrescento que até autores comunistas admitem que não existia intenção alguma nos movimentos esquerdistas de tornar o país um modelo de democracia, muitíssimo pelo contrário: tanto Luís Mir, igualmente Jacob Goerender acentuam o objetivo de se implantar no Brasil uma ditadura comunista totalitária (perdoem-me a redundância) nos moldes cubanos. Enquanto isso, naquela ilha caribenha pessoas eram presas e encarceradas em condições ultradesumanas ou - pior - assassinadas nos paredóns, e, ainda, a população submetida ao regime de partido único, pensamento único, jornal único, rádio único, tv única (a mesma que transmitia os justiçamentos comandados por Che Guevara ... para as família das vítimas poderem acompanhar!).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 23-09-2012 15:08
Carlos Henrique, em primeiro lugar você gostar ou não do blog não altera em nada a ordem natural das coisas. Segundo, apelar para a falácia do "todos nós sabemos" para incutir credibilidade nas suas próprias opiniões é bem típico de quem foi formado conforme mentalidade de uspiano. Por acaso estou falando com um historiador especializado no período em questão? Se estiver, antes de defender sua ideologia, procure fazer aquilo que, porcamente, ensinam nas Universidades de quinta categoria desse país: busque e analise fontes primárias. Desde já desconsidero totalmente sua opinião e gostaria muito que pessoas como você se desqualificassem da leitura de um blog reacionário como o nosso. Suas opiniões repetem tanto os clichês da esquerdalha que, sinceramente, nem vou rebater. Até, pelo jeito, o senhor tem um problema sério com interpretação de texto. Observe que no post alertei como os detratores da imprensa e da esquerda sempre usam a palavra conservador com tom pejorativo. O que o senhor faz? Exatamente a mesma coisa. Não entendeu em que tipo de blog estava, não entendeu que tudo que aprendeu da tia Teteca, da grande mérdia, na Universidade e com certeza de tudo mais não passa de um grande engodo e acha que os EUA querem dominar o mundo. Caia na real e vá ler, e de preferência em outras línguas porque o português como língua acadêmica também já era. Só para terminar, não vou aceitar sua determinação, continuarei a ser burro e idiota propagando as minhas besteiras por aí. Antes isso a tornar-me uma criatura como o senhor. O senhor tem plena liberdade de arrotar vitória por aí, qualificando-me como a maioria das pessoas que compartilham do seu tipo de ideologia fazem: reacionário, escroto, elitista, esnobe, safado, sem contar os termos elogiosos dirigidos a minha pobre mãe. Pode ter certeza que sua opinião a meu respeito será considerada tão solenemente quanto o resultado do processamento do delicioso café da manhã que tomei hoje cedo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Bosco de Castro 03-12-2013 21:08
Parabéns Paulo Ricardo, fiquei ainda mais fã de seu site, depois de rebater este "esquerdopata". Sou catequista a 7 anos na cidade de São José dos Campos-SP na paróquia catedral São Dimas. Gostaria de sugerir um tópico a respeito dos problemas na catequese católica. Tenho encontrado catequisandos que fazem 3 anos de preparação para primeira comunhão, 3 anos de preparação para o crisma e não sabem quem foi Moisés, os Anjos. Não seria um fruto desta catequese renovada ? Vejo muitos temas sociais nas apostilas e pouca doutrina. Um abraço João Bosco de Castro
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 22-09-2012 21:13
Oi, Carlos! Entendo o seu ponto de vista. De fato, o apoio à tomada de poder dos militares por parte da hierarquia da Igreja não foi unânime, mas foi majoritário. Você diz que é infundada a idéia de Jango e Brizola "fecharem o congresso". Bem, reproduzo aqui o discurso do Brizola no famoso Comício de 13 de março de 1964, na Cetral do Brasil: "Não podemos continuar nesta situação. O povo está exigindo uma saída. Mas o povo olha para um dos poderes da República, que é o Congresso Nacional, e ele diz NÃO, porque é um poder controlado por uma maioria de latifundiários, reacionários, privilegiados e de ibadianos. É um Congresso que não dará nada mais ao povo brasileiro. O atual Congresso não mais se identifica com as aspirações do nosso povo. A verdade é que, como está, a situação não pode continuar. E aqui vai a palavra de quem deseja apenas uma saída para o trágico impasse a que chegamos. A palavra de quem apenas quer ver o país livre da espoliação internacional como está escrito na CartaTestamento de Getúlio Vargas. "E o Executivo? Os poderes da República, até agora, com suas perplexidades, sua inoperância e seus antagonismos, não decidem. Por que não conferir a decisão ao povo brasileiro? O povo é a fonte de todo poder. Portanto, a única saída pacífica é fazer com que a decisão volte ao povo através de uma Constituinte, com a eleição de um congresso popular, de que participem os trabalhadores, os camponeses, os sargentos e oficiais nacionalistas, homens públicos autênticos, e do qual sejam eliminadas as velhas raposas da política tradicional. "Dirão que isto é ilegal. Dirão que isto é subversivo. Dirão que isto é inconstitucional. Por que, então, não resolvem a dúvida através de um plebiscito? Verão que o povo votará pela derrogação do atual Congresso." (Leonel Brizola) As intenções do governo Jango de fechar o congresso e implantar uma ditadura comunista ficam claras no discurso acima. Só não vê quem não quer.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 21-09-2012 16:26
Isso mesmo, ato falho mental.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # J. Everton 21-09-2012 19:08
Acontece com os melhores.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # J. Everton 21-09-2012 14:11
Um pouco acima do vídeo o amigo quis dizer Teologia da Libertação (em vez de Teoria), certo?
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade