Publicidade
Quarta, 11 Outubro 2017 14:55

A História do Atentado à Nossa Senhora Aparecida!

Postado por

Oi Povo Católico!

Você sabia que a imagem original de Nossa Senhora Aparecida já foi partida em mais de 200 pedaços? Pois é... neste ano comemoramos os 300 anos do encontro da imagem no Rio Paraíba. Em 2018 celebraremos os 40 anos da reconstrução da imagem!

Aproximadamente 11 milhões de pessoas visitam o Santuário Nacional todos os anos e se emocionam diante da pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição, encontrada no Rio Paraíba do Sul em 1717. Já vi muitos se perguntando porque ela fica tão “trancada” naquele nicho. A resposta está no ano de 1978.

Até aquele ano a imagem de Aparecida ficava no altar, dentro de uma caixa de ouro com frente de vidro. Na verdade, chamavam isso de cofre, mas cofre com parede de vidro não é cofre né? Enfim... vamos adiante. No dia 16 de maio, durante uma missa, um jovem completamente transtornado (quem sabe não estava possuído?) correu e avançou sobre o nicho de Nossa Senhora Aparecida. Não conseguiu de primeira, mas segundo relatos, insistiu até alcançar o tal “cofre” que estava a uma altura de dois metros, estilhaçar os vidros e pegar a imagem. Tudo isso enquanto escapava de todos os que acorreram para proteger a imagem.

Parece impossível, mas mesmo com toda a segurança, ele conseguiu correr até a rua em uma fuga realmente espetacular e ao ser agarrado por um guarda, lançou a imagem de Aparecida ao chão.

Pronto. Nossa padroeira estava em pedaços. Mais de 200 pedaços, para ser um pouco mais preciso.

Nem precisa falar da comoção imensa que tomou conta do país. A imagem foi levada para o MASP (naquela época os museus eram locais um pouco mais descentes) e a restauração ficou a cargo da Artista plástica Maria Helena Chartuni.

“Ela estava toda quebrada em uma caixinha. O que eu senti na hora não foi nada agradável, foi uma espécie de pânico. Pensei: o que eu vou fazer agora? Aí, falei à ela: a senhora me colocou em um problemão e precisa me ajudar a sair dele”.

Fico mesmo tentando imaginar a sensação. A missão era restaurar uma imagem de terracota (nome bonito para barro cozido) totalmente despedaçada e, como se não bastasse, era só a imagem milagrosa da padroeira do Brasil venerada por milhões de fiéis devotos.

Tá tranquilo, tá favorável...

Mas felizmente, com as graças da Mãe Aparecida, tudo terminou bem e depois de 33 dias de trabalho intenso a imagem foi entregue e, como correr riscos faz parte da vida, viajou em um carro aberto do Corpo de Bombeiros, sendo acompanhada por milhares em plena Via Dutra! A imagem foi recepcionada em Aparecida por mais de 100 mil fiéis cantando “Romaria” e todos viveram felizes para sempre.

Não... pera...  o capiroto falou que é brasileiro e não desiste nunca...

O reitor do Santuário, Padre Izildo Santos, resolveu implicar com a imagem e, após se demitir da sua função, “sequestrou” a santa por 4 dias para fazer uns “retoques”. Olha que ideia boa... alterou os traços dos olhos e CLAREOU a santa com tinta para carros! Depois disso, largou a imagem em qualquer lugar deu no pé porque sabia que tinha plantado uma treta gigante.

E lá foi Maria Helena Chartuni dar jeito na imagem, outra vez...

Fim da aventura... a imagem de Aparecida retornou e hoje é protegida por um cofre (agora sim) de meia tonelada, sendo que metade desse peso pertence ao vidro blindado que nos concede o privilégio de olhar para a imagem original da nossa padroeira.

Nossa Senhora Aparecida é a prova de que nossa mãe conhece bem a treta que é ser brasileiro. Que ela nos abençoe e cuide do nosso país!

15751 Quarta, 11 Outubro 2017 19:20

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade