Publicidade
Quarta, 02 Março 2016 01:01

Quem somos nós? Marionetes de Deus ou filhos dotados de liberdade?

Postado por

Deus é onisciente, e isso quer dizer que ele sabe de todas as coisas – inclusive as que acontecerão no futuro. A grande pergunta é: então Ele sabe, desde agora, quem será salvo e quem será condenado? Existem pessoas predestinadas à salvação ou à perdição? Bem, podemos dizer que Deus prevê as ações das pessoas, mas não tira delas o livre-arbítrio. Deus não predetermina a vontade e as ações humanas.

O QUE É LIVRE-ARBÍTRIO?

O livre arbítrio é a capacidade de escolher entre os vários caminhos que se apresentam ao homem. Mas dentre esses muitos caminhos só um conduz à salvação, e ele DEVERIA escolher esse.

Todas as escolhas que fazemos, mesmo as mais simples, vão se juntando no quadro geral, e esse quadro geral apresenta uma TENDÊNCIA, em direção a Deus ou nos afastando dEle. Existem escolhas mais importantes do que outras quando se trata da salvação; mas todas influenciam. (Diogo Linhares)Sim, Deus sabe exatamente quem será salvo. Ele antevê quem são aqueles que, por sua livre vontade, morrerão em estado de graça após uma vida justa, ou, ao menos, após a conversão e arrependimento no leito de morte.

A Igreja Católica também admite que há um grupo de sortudos, os chamados ELEITOS, que foram escolhidos por Deus desde sempre para serem salvos - e Deus os elegeu sem considerar a previsão de suas boas ações, mas simplesmente por sua misericórdia. Os eleitos recebem graças especiais para serem capazes de ser sempre fiéis aos planos de Deus. Isso, no entanto, não significa que os eleitos não sejam dotados de livre-arbítrio, mas sim que recebem o dom especial de utilizar sua liberdade da forma certa.

Basicamente, então, podemos dizer que os que têm seus nomes inscritos no Livro da Vida (Apo 21,27) se dividem em dois grupos: os que Deus destinou à salvação, mas somente depois de ter antevisto os seus méritos; e os que Deus elegeu, antes mesmo de considerar seus atos meritórios.

A salvação eterna, em primeiro lugar, é graça de Deus; em segundo lugar, é recompensa pelas boas obras realizadas pela livre escolha dos homens. Deus predestina alguns para a salvação, mas a TODOS, de modo geral, oferece graças suficientes para alcançarem a felicidade eterna e escaparem do inferno. Desta forma, só se condena quem quer, pois Deus não criou ninguém predestinado à perdição; ao contrário, "Deus quer que todos os homens sejam salvos” (1 Tim 2,4).

Por mais que seja um bom cristão, um fiel não tem a certeza absoluta de que entrará no Paraíso (a não ser que isso lhe tenha sido revelado), pois só Deus tem o conhecimento prévio da trajetória completa de uma vida. Entre os que se convertem e são regenerados pelo Espírito Santo, nem todos perseveram, infelizmente. Por isso, ninguém pode dizer “eu já estou salvo”, pois não pode garantir que não vai cair no futuro. O que podemos é ter forte esperança da nossa salvação.

PORQUE DEUS ELEGE UNS E OUTROS NÃO?

Todos recebem dons suficientes para se converterem e perseverarem na graça. Mas que uns recebem uma "dose" maior de dons do que outros, conforme vemos na Parábola dos Talentos : "...a um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, a cada qual segundo a sua capacidade; e seguiu viagem" (Mt 25,14). Jesus também disse que a quem muito for dado, muito será cobrado.

Por que você come um brigadeiro e engorda sete quilos, e a sua amiga cosplay da Gizéli Binte devora uma lasanha inteira e continua no shape? Por que Van Gogh morreu mais pobre do que editor de blog católico (snif...), e o Romero Britto nada na bufunfa? Por quê?

why_why

E porque Deus escolhe uma criatura para receber mais graças do que outra? Não sabemos! Isso é insondável, está acima de nosso alcance. É inútil ser curioso a esse respeito. A nós, basta confiar no Pai, que é sempre justo. "Amigo, não cometo injustiça para contigo… Toma o que te compete, e vai-te… Não tenho o direito de dispor dos meus bens como me agrada?” (Mt 20,13-14).

Mas, pensando no caso de Nossa Senhora, talvez possamos nos aproximar um pouco de compreender as razões de Deus. A Virgem Maria, afinal, foi eleita desde o princípio dos tempos para ser a Mãe do Salvador. Tal graça ela recebeu de forma completamente gratuita, independentemente de qualquer merecimento pessoal.

E sendo predestinada para a maternidade divina, convinha também que Maria fosse predestinada para a salvação eterna. Isso é muito lógico! Gente, vê se tem cabimento sequer imaginar a possibilidade de que a Mãe de Cristo fosse privada da alegria dos Céus?

HERESIA CALVINISTA

João Calvino, o deformador protestante, fez a maior confusão com essa doutrina. Misturou uma boa dose de estupidez, duas pitadas de imbecilidade, quatro colheres de canalhice, colocou no forno por 40 minutos... Gerou um bolo fedorento de blasfêmia! O comandante Amilton nos enviou "ibagens" do exato momento em que Cacá Heresia se preparava para produzir sua tese sobre a predestinação:

maconha_caco

Calvino dizia que todos os predestinados ao Paraíso eram salvos somente porque Deus os escolheu, não havendo qualquer influência de suas escolhas e ações para isso. Por outro lado, haveria também aqueles predestinados por Deus desde sempre à perdição, e estes não teriam chance alguma de se regenerar e alcançar a salvação.

As pessoas não cooperariam em nada para a sua própria salvação, sendo agentes passivos de uma decisão prévia e arbitrária de Deus. É como se o mundo fosse um grande teatro, com fantoches executando o papel de personagens bons e maus, conforme o roteiro previamente elaborado pelo Criador.

E onde fica o livre-arbítrio? Não existe! Os eleitos não teriam liberdade para rejeitar a graça; e os condenados seriam pobres coitados punidos sem culpa alguma, afinal, foram escolhidos desde sempre por Deus para pecarem a vida toda e irem para o Inferno.

Sabe aquele dia que você bebeu demais e desceu até o chão-chão-chão-chão na festa junina da paróquia? Então... Segundo a tese de Cacá Heresia, não foi culpa sua, mas sim de Deus, que de antemão decidiu que não lhe ofereceria as graças necessárias para resistir ao pecado. Programados por Deus para pecar??!! Não é perturbador?

esqueleto_marionete

Por mais que se tente explicar, a doutrina da predestinação nunca é completamente compreendida, e sempre resta algo de mistério. É difícil entender como conciliar eleição e liberdade, por exemplo. A nós, resta responder a nós mesmos qual a resposta mais lógica a essa pergunta: quem somos nós? Marionetes de Deus ou filhos amados, livres para dizer "sim" ao amor do Pai?

5346 Segunda, 21 Agosto 2017 19:03

Comentários   

0 # Marco 15-11-2017 13:18
1a vez comentando...
Essa é uma dúvida muito louca...
Se a predestinação é líquida e certa, porque rezar pelas almas no purgatório?
Vejam, não é uma contestação, é uma dúvida razoável, embora, talvez, razão não se aplique...
Abraço fraterno!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 16-11-2017 16:21
Marco, devemos rezar pelas almas do Purgatório porque é certo que isso reduz o tempo que essas almas ficam lá penando. Quanto mais uma alma do Purgatório recebe nossas orações, mais rápido ela vai para o Céu.

Se hoje uma alma sair mais rápido do Purgatório por causa de uma oração sua, esse encurtamento da pena foi previsto por Deus desde sempre, porque desde sempre Ele sabia que você rezaria por essa alma.

Sobre como nossas orações influenciam na ação de Deus, nós publicamos um post recentemente:

http://ocatequista.com.br/catequese-sem-sono/item/18129-podemos-mudar-o-plano-de-deus-com-nossas-oracoes
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Luiz Eduardo Gomes de Oliveira 10-04-2016 17:31
Creio que uma boa explicação sobre esse tema tem um fundo mais filosófico. O grande diferencial de pensarmos nessa possível predestinação é que há uma grande diferença no tempo, ligado a nós seres humanos, e por isso, à matéria, do "tempo" de Deus. Talvez, isso é muito difícil de dizer, a nossa vida inteira aos olhos de Deus seja um mero click, ou tudo que ocorreu até hoje, aos olhos de Deus, seja um mero click, e por isto temos uma liberdade logo a partir da nossa criação de escolhermos o caminho de Deus ou não. É meio viagem, mas quando li isso me pareceu uma explicação interessante.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fellipe Leal 31-03-2016 11:45
Entra um outro dilema quando se fala de predestinação: a questão da vocação. Somos predestinados à uma vocação? A um lugar específico (Congregação, Nova Comunidade, Instituto ou Fraternidade)? Já participei de alguns encontros vocacionais e alguns dizem que existe esse chamado desde sempre e de certa forma fomos destinados àquilo. Outros já dizem que podemos escolher onde queremos servir a Deus. E isso bagunça a cabeça de muita gente, que vive em eterna crise vocacional porque não sabe como "ouvir a voz de Deus" que lhe dirá o "lugar que Ele planejou" pra sua vida. ótimo texto!
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Adriano 28-03-2016 09:41
Bom dia, pessoal. Essa questão me deixa confuso assim como outras. Se Deus já sabe quem vai se salvar e quem vai se perder adiantaria em algo eu, um mero servo, fazer algo pelas almas que estariam com seus destinos sabidos por Deus? Ou poderíamos dizer que Deus sabe que que fulano irá se salvar, justamente porque sabe que seus meros servos irão cumprir sua missão naquele fulano? Acredito que Deus fale através da sua igreja e de seus servos que fazem parte de seu corpo e que quando pensamos que Ele estava inerte em algumas situações como a da criança decapitada, na verdade Ele já teria agido através de seus servos, mas que de nada adiantou. Chego a fumaçar a cabeça tentando entender isso. Paz e bem a todos. Sugestão de artigo: Isthar, deusa da fertilidade que estão postando no facebook como sendo celebrada na páscoa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabricio 21-08-2017 20:31
Adriano, é interessante isso, só que tem uma coisa. Deus sabe quem é predestinado, nós não kkk
E nós como cristãos devemos buscar o melhor para a salvação do próximo e o melhor é buscar que estejam com Deus.
O mal não deixa de existir em nosso mundo, pois há quem escolheu outro caminho fora de Deus, ainda tem o demônio pra atrapalhar as coisas, mas Deus até mesmo de coisas ruins pode tirar algo de bom.

Espero ter ajudado um pouco,
Paz e Bem
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ivo Veríssimo Arantes Pereira 19-03-2016 13:34
Estarei me abstendo de rebater o ataque aos protestantes evangélicos e me empenharei em contribuir com embasamento bíblico para que os postos sejam ainda mais enriquecidos. Espero que continuemos a ver como irmãos em Jesus Cristo. Espero que todos entendam que a salvação vem pela fé em Jesus Cristo. Graça e paz.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Padre Orlando Henriques 19-03-2016 19:02
«contribuir com embasamento bíblico»? Deixe lá, não se incomode: aqui os catequistas já são bem bíblicos; e não só são bíblicos como interpretam a Bíblia à luz da Tradição que nos legou a Bíblia, e esse é um contributo que nenhum protestante nos pode dar. Enfim, quem tem o "mais" não precisa da versão reduzida. «contribuir com embasamento bíblico»? Deve estar a brincar, certo? Obrigado pelo contributo, mas é melhor tentar fazer proselitismo noutro lugar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 19-03-2016 17:18
Sim a salvação vem pela fé em JESUS CRISTO, mas esta fé implica em seguir a tudo que ELE ensinou, caso contrário, crer por cer até o demônios também creem e por isto, ele tremem (Tiago 2,19)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ivo Veríssimo Arantes Pereira 19-03-2016 13:14
Parabéns a A catequista pelo post. Adorei as referências bíblicas, o posicionamento teológico e o trabalho. Acho construtor ter um site para orientar as pessoas e é um serviço prestado. Admiro o tempo e o esforço de vocês, sinceramente. Considero a eleição a questão mais pacífica do Cristianismo. Vou ser breve. Deus, já sabe por sua Onisciência, quem escolherá, ou seja, usará seu livre arbítrio para aceitar a Jesus Cristo como seu Salvador. "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas." Efésios 2:8-10 O exemplo melhor, Jesus Cristo, veio a Terra para as obras que Deus já havia preparado para Ele, para que andasse nelas. Mas Deus não tirou de Jesus o livre-arbítrio, pois afirmou "Então Ele se afastou deles à distância de um tiro de pedra, ajoelhou-se e começou a orar: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice; entretanto, não seja feita a minha vontade, mas o que Tu desejas!” Foi então que apareceu-lhe um anjo do céu que o encorajava. Lucas 22;41-43. A beleza disto tudo? Deus já sabia a escolha que Jesus tomaria. Deus já sabe o que vamos escolher, mas a escolha é NOSSA. Aproveito a mensagem para desejar graça, paz e bençãos do nosso Senhor Jesus Cristo a todos o que buscam a Deus neste site. Um abraço fraternal.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Aubrey Byrne 08-03-2016 01:11
Ola. Eu uma vez ouvi o Pe Malachi Martin dizer que livre arbítrio eh a liberdade de escolher o que eh correto. Esta nao seria uma melhor definicao?
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Sidnei. 07-03-2016 09:12
"A Bíblia é um livro honesto que revela tudo o que uma pessoa precisa saber para crer ou não crer em Deus… " Desculpe, de forma explicita não, ou me aponte na Bíblia a frase que está escrita: DEUS é três pessoas distintas - O PAI, o FILHO e o ESPÍRITO SANTO", possuidoras de uma única natureza e que portanto formam um único DEUS", não vale frases soltas, juntando uma aqui, outra ali e outra acolá, tem que ser desta forma que coloquei acima. Se a Bíblia fosse suficientemente o que precisamos saber sobre DEUS, entre o protestantismo não haveriam tanta interpretações de quem é DEUS, de como ela age para nossa salvação (tá aí a crença na predestinação, que os presbiterianos e calvinistas creem, mas uma boa parte dos protestantes não creem), e se a Bíblia fosse unicamente a fonte da revelação, CRISTO não precisaria ter escolhido homens para enviar sua mensagem, ao invés disto, mandaria que colocasse tudo por escrito, mas JESUS mesmo não escreveu nem uma linha do evangelho e nem mandou os Apóstolos fazerem o mesmo, o que ELE mandou foi pregar o evangelho a toda criatura, primeiramente, de viva voz, da onde surgiu a Sagrada Tradição, e depois, mais tarte, é que o Santos Apóstolos (nem todos) é que resolveram colocar alguma coisa por escrito, e somente anos mais tarde é que a Igreja Católica, resolveu colocar em ordem todos os escritos Sagrados, quer do Novo e do Antigo Testamento, surgindo cânon bíblico como conhecemos hoje. "Que pena não ser um livro original, mas cópia de outros livros…" Como é que é?. Então como poderemos crer que a Bíblia é suficiente para sabermos quem é DEUS e ainda ela será nosso guia para a solução de muitos de nossos problemas, se nem sabermos que o que está escrito, é o que realmente verdadeiro?!. Vejo uma grande contradição nisto, pois se estou em um lugar, o qual tenho um mapa para me orientar para não me perder, eu devo confiar em quem confeccionou tal mapa, e passou a diante aquele mapa para chegar em minhas mãos, assim é a Bíblia, se eu não confiar que a Bíblia que tenho em minhas mãos é autentica, que fora confeccionada e colocada em ordem por entendidos que conheceram seu original e tiveram a incumbência para resguarda-la de qualquer vicio ou erro, esta Bíblia não me servirá para muita coisa, só posso confiar em uma Bíblia que seja verdadeira e que venha de seu original, se vier daqueles que receberam verdadeiramente o oficio de resguarda-la de todo erro, e é no colégio Apostólico, no Sagrado Magistério instituído por CRISTO é que encontraremos em qual tradução confiar e sua verdadeira interpretação, o restante, é somente briga e confusão.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 08-03-2016 15:45
Comentário protestante apagado pelo Catequista detectado. É sério, Catequista, deixa a gente se divertir com eles, vai.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 08-03-2016 15:44
Comentário protestante apagado pelo Catequista detected. É sério, Catequista, deixa a gente se divertir com eles, vai.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heitor 06-03-2016 13:03
Interessante e didático o que fora explanado no catecismo maior de São Pio X, na pergunta de número: "112. Se Jesus Cristo morreu pela salvação de todos, por que nem todos se salvam? Jesus Cristo morreu por todos, mas nem todos se salvam porque nem todos O reconhecem, nem todos seguem a sua lei, nem todos se servem dos meios de santificação que nos deixou." Em relação a isso, invoca-se o do "pro multis" que está sendo restaurado, de fato, a redenção de Cristo fora suficiente para a salvação de todos, mas nem todos, i.e., muitos aproveitam tal graça, mas não todos, pois alguns a recusam, desse modo, nem todos os homens serão salvos. Por isso que devemos lutar para estar no número dos "muitos" e não esperarmos algo mecânico como o faz subentender a expressão "por todos".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 06-03-2016 00:26
Este filósofo em determinado tempo chega a falar muito pouco, mas explana sobre a Trindade e o livre arbítrio, achei interessante: https://www.youtube.com/watch?v=lB04SlRvnYU
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Stéphanie 04-03-2016 15:10
Que blog! Além da qualidade dos blogueiros, os comentários são super bem escritos e edificantes. Fazer parte de uma igreja de 2000 anos edifica o mais humilde dos fiéis.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Adriano Nabosny 04-03-2016 01:29
Somos Livres Sim,Nunca Fomos e Nunca Seremos Marionetes,Que Deus Manipula Como Quer Nos Privando Da Nossa Liberdade,Jamais Ele Vai Mexer No Nosso Livre Arbítrio,Ninguém Foi Predestinado A Pecar,ilógico sem Nexo,Nenhum de Nós Vai Direto Pro Inferno A não Que Cometamos Um Pecado Imperdoável,Só Não Seremos Salvos Se Formos Teimosos Em Não Querermos Sermos Salvos Em Não Aceitar JESUS Como Nosso ÚNICO Salvador.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Larissa 03-03-2016 14:23
Essas dúvidas estavam martelando minha cabeça faz uns dias já e esse post foi bem providencial! rs. Incrível! Gosto muito do trabalho de vocês, que Deus os abençoe!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 03-03-2016 12:21
Não sou o sujeito mais vivido, tenho 28 anos, e na minha vida, pessoalmente, só conheci um protestante que leu Calvino. Ele é pastor de uma denominação batista e foi meu professor na faculdade. Amigos, nós aqui já estamos com algumas dezenas de comentários e até agora nenhum protestante. Agora, imaginem se isso fosse um post sobre devoção mariana, recitação do rosário, indulgências, purgatório, infalibilidade papal. Aqui estaria cheio de protestantes, dentre eles alguns até fingindo serem católicos (como eu já desmascarei aqui um). O que podemos tirar disso irmãos ? Que esses protestantes sequer conhecem de onde vem a "fé" deles para defendê-la aqui. Aqui uma postagem que concerne a eles e nenhum deles há aqui. A verdade é que os que abandonam a Igreja não sabem quem foi Calvino, quem foi Lutero, como viveram. Reformadores, Protestantismo, Reavivamento são palavras que são esvaziadas de seu significado originário e então preenchidas com meras reações emocionais pré-programadas pela experiência da vivência dentro dessas congregações; e não por uma busca racional do que realmente significariam. Isso, aponta, amigos, para a realidade de que eles não ficam protestantes por terem encontrado uma melhor doutrina, melhores explicações para os mistérios cristãos, um grau mais elevado de verdade do que a católica. Ficam protestantes pelo "não", e não pelo "sim". No fim das contas, então, a coisa mais importante de ser protestante não é a adesão à "fé" protestante em si, mas a negação da fé católica. São pessoas que se unem em torno do "não". Quando é pra atacar a nossa Igreja, eles vão buscar um Papa lá da idade antiga que escreveu alguma carta que possa ser dubiamente interpretada ou coisa assim e nos cobram a máxima coerência ao juntar as todas as peças. Agora, "igreja" deles pode ser caótica, reforma por cima de reforma, cada nova geração desmentindo a que passou. Para com a Nossa, a medida é outra... Não quero me alongar muito aqui, vou encerrando. A nossa Igreja é a Igreja do sim! Você pode ter sentido dificuldade de crer de coração em uma coisa ou outra da fé católica, mas se você se fez inocente como uma criança e confiando em Deus manteve o seu sim, Deus vai receber em alta conta na hora do julgamento o seu ato de humildade. Fiquem com Deus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Robson Sacramento 21-08-2017 20:22
corretíssimo! sei disso por experiência, pois fui protestante. Graças a Deus, estou na Santa Madre Igreja!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniella Maria 03-03-2016 10:48
Obrigada, Sidnei. Geralmente, assisto filmes online, mas vou procurar adquirir o dvd ou blu-Ray do Paixão de Cristo e apresenta-lo na paróquia. Tenho pretensão de montar uma videoteca de filmes com valores católicos, pois a maioria é idosa e não tem desenvoltura com o computador. Normalmente, eles precisam pedir aos filhos ou netos, que em sua maioria não são católicos, ou ficam sujeitos ao que é passado na televisão que é ou atéia ou protestante.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniella Maria 03-03-2016 00:13
Olá. Desculpe, pois meu comentário está um pouco fora de contexto do Post, mas nos aproximando da Páscoa agora, percebi que o filme Paixão de Cristo dirigido pelo Mel Gibson vai completar 1 década. Existe alguma coisa de errado com essa produção? Procurei saber mais e além dele nao ter sido premiado por nada, foi duramente criticado pela violência, rotulado como anti-semita e os atores praticamente tiveram suas carreiras prejudicadas. Quando eu assisti, senti profunda comoção do que pode ter sido o sofrimento de Jesus e de Maria. Mas, com sinceridade, não encontrei nada de diferente do que é proposto que seja vivenciado em uma sexta-feira da Paixão. Ao contrário, os comentários em inglês de pessoas que aparentemente nunca entraram numa igreja, me assustaram bem mais do que qualquer cena do filme. Pelo olhar católico, o filme tem algum erro?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 03-03-2016 11:34
Daniella Maria, uma coisa que lembro bem, sempre escutei minha mãe dizer que na época que ela esteve no convento meditavam na sua paixão, morte e ressurreição, e de la sempre a acompanhou a imagem de que se Jesus Cristo não fosse Deus, não teria nem sido preso, porque o sofrimento no orto das oliveiras fulminaria a qualquer um de nós, morreríamos antes mesmo de chegar a suar sangue. Minha mãe já assistiu o filme, e ela diz categoricamente, o filme não mostrou como realmente aconteceu, porque foi pior que aquilo, afinal, por que é que teve mulheres piedosas chorando e por que Simão ajudou a carregar a cruz, se o povo certamente já tinha presenciado outras execuções iguais? É porque a coisa estava tão feia fisicamente, que não teve como o demônio cegar a todos, era impossível não perceber tal chaga. Tanto é que no fim teve soldado romano admitindo que Cristo era Deus, pois a força dos fatos o obrigavam a ver isto. Soldado romano estava acostumado a torturar e matar, e pela crueldade com que foi tratado sabiam muito bem que homem algum poderia resistir até o fim. O problema é que, o homem pode se tornar tão cruel que, para defender seus interesses mais mesquinhos, ele é capaz de matar e desejar a condenação eterna, prefere matar a Deus que ceder uma linha.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei. 03-03-2016 09:24
Daniella, pelo que eu sei, o filme não contém erro algum, a não ser que ofendeu alguns que não gostam nem de CRISTO, nem da Cruz e muito menos da Igreja Católica. Esta certo que Mel Gibson não é um católico exemplar, esta certo que os atores forma prejudicados profissionalmente, tanto que o ator principal que interpretou JESUS CRISTO, reclamou que após o filme, estava difícil encontrar trabalho, porém o que mais me chama atenção na indústria cinematográfica, é que nos últimos anos o cinema venho apresentando filmes e mais filmes, atacando de forma direta ou indiretamente a Igreja. Código da Vince e Anjos e demônios foi um, e agora recentemente, e até ganhou o Oscar no último domingo, Spotlight: Segredos Revelados, o qual conta a história de jornalista que investigaram a séria de abusos de padres cometidos contra crianças e adolescentes na arquidiocese de Boston nos Estados Unidos, e que foram acobertados pela cúpula da Igreja naquela arquidiocese. Não que sou contra o filme, e que não se deve abordar tal assunto, mas entra e sai, sempre de vez em quanto, vem alguém jogar na nossa cara, de nós católicos, tais atos abomináveis, como se isto fosse uma prática corrente na Igreja Católica, e que por isto ela não presta. Porém mais que o filme, o que muitos não enxergam é que a Igreja está fazendo para prevenir que tais atos não aconteçam mais, e é por isto que estranho quando vejo o produtor do filme no final da entrega do premio pedir ao Papa Francisco que está na hora de proteger as crianças e renovar a fé, como se a Igreja não tivesse feito nada até agora, e tudo continua como antes. É por esta e outra que não vejo com bons olhos estes filmes que envolvem a Igreja Católica, pois a grande maioria deles, só vem detonando a Igreja, isto para ver como este mundo do cinema esta infestado por gente que tem verdadeira ojeriza pela Igreja Católica.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # maria cristina resende jardim 02-03-2016 20:56
Mistérios .... quem somos nós para tentar decifra-los, tanto que sequer usamos nossa total capacidade mental, só uns 10% . Santos inteligentíssimos como Tomás de Aquino não conseguiram nem se aproximar dessas insondáveis respostas. Questões que requer muita reflexão, requer também muita sensibilidade e este aqui é um assunto que faz os incrédulos polemizar demais...Eu me recolho a minha insignificância e simplesmente confio em Deus. A todos que participam deste site, parabéns por nos ajudar a pensar.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Alex Hoffmann 04-03-2016 23:09
Sim Maria Cristina Resende Jardim, este é mais um dos mistérios de nosso Deus que é Uno e Trino, Um só Deus em 3 Pessoas. Somente depois de tirado os véus da carne, do mundo, do pecado e sem a influência de satanás, que as vezes é pouca, outras vezes é muita, quando estivermos na presença de Jesus Cristo saberemos com muito mais profundidade cada mistério, contudo, nem mesmo a São Tomás de Aquino que aqui entre nós já foi grande, certamente não foram dados a conhecer cada mistério em toda a sua profundidade e totalidade. Também não é verdade que usamos só 10% de nossa capacidade, a bem da verdade, usamo-la em 100%, nem ao dormir abaixa este percentual. Os anjos são seres dotados de extrema razão e vontade, e nem mesmo eles que assistem a Deus no Céu, face a face, conhecem os mistérios em toda sua plenitude de entendimento. Então, fomos feitos cada um com uma capacidade, e assim usufruímos dela em seu todo e assim devemos proceder, para já neste mundo fitar e admirar a infinita beleza e amor de nosso Deus. Mas daí em nem tentar entender o pouco que podemos, desistir assim usando de nossa parca razão seria tolice. Veja só, imaginemos que temos todos que fazer deste mundo uma só roça de milho, porém eu ganho uma enxada, tu ganhas um cavalo com arado, os catequistas deste site ganham um micro trator, os nossos santos ganham um trator com plantadeira, não é porque o santo planta milhões de vezes mais sementes, possui uma ferramenta poderosíssima para o trabalho que eu não posso fazer o mesmo com minha enxada, claro, eu não tenho como plantar o mesmo tanto, mas posso plantar muitos pés de milho. Tu não plantarás como o santo, mas poderá plantar mais que eu. E assim o é até mesmo com aquele que aparentemente nada ganhou, tem só as mãos para tal, e as vezes, esgrafunhando com os dedos consegue abrir buracos na terra e plantar o que conseguir. Porque, muita das vezes tem muita gente que ganha trator mas deixa ele no tempo a apodrecer, pior, muitas vezes liga ele só pra passar por cima da roça e destruir com alguns pés de milho. E isto é o livre arbítrio, é querer ou não querer participar da obra de Deus. Justamente se Deus nos deu a razão e a inteligência, significa que ele nos quer ver usando estas ferramentas, se ele não quisesse não teria dado. E Ele nos deu alguma ferramenta para já neste mundo sondar sua grandeza e entender o que puder ser entendido, porque a Fé Católica está baseada em fatos, em coisas reais que aconteceram, acontecem e ainda acontecerão, não é uma fé emotiva, que faz rir ou faz chorar, que comove e é bonita por si só, ou tem uma mensagem legal, ou tem belas palavras que comovem o coração, ora, Gandhi também falava bonito, Alan Kardec falava bonito, o Lula fala bonito, mas Jesus fala o que tem que ser falado e não está nem aí para a boniteza das palavras, simplificando muuuuuuuuiiiiiiiiittttttoooooooo o que Jesus fez a 2000 anos atrás, ele pregou, falou, ensinou, disse, re-disse, falou de novo, se auto confirmou como sendo uma das Três pessoas da Santíssima Trindade, portanto, Deus, aceitava ser tratado assim e incentivava isto, foi morto pelo que disse e fez, depois ainda ressuscitou pra confirmar tudo o que tivera feito, ainda assim, teve quem não acreditou se não tocasse. E já que duvida, só vendo pra crer mesmo, então toca aqui meu companheiro...tudo nos conformes aí Tomé? E daí Pedro, tu me amas? Parece que tu não entendeu bem né, tu me amas? E daí, deu pra entender agora? Se entendeu me diz, tu me amas? Não é que o assunto é polêmico, é que o ser humano que adora um sofá bem macio, um espelho bem grande e uma tigela do lado para por o cérebro nela enquanto permanece eternamente ali sentado olhando pra si mesmo acaba tendo a sensação de que qualquer coisa que os cutuque nas costelas é mau e impossível de ser entendido. Numa situação destas o caboclo só tem que dizer que tudo o que vem da Igreja e de Deus é loucura, afinal, como vai entender alguma coisa auto desprovido de cérebro? O povo acha que se não for bailante, lascivo, jujubento e fofo não é possível de existir porque meche com a coisa mais enraizada atualmente no homem: achar-se deus e juiz de sua própria vida, pura vaidade e preguiça, com doses altíssimas de soberba. Portanto, recolher-te em sua insignificância e simplesmente confiar em Deus é reconhecer a própria pequenez e por-se totalmente nas mãos de Deus, esta é uma atitude que quem livremente escolhe, porém isto não significa que estás proibida de entender tudo o que precisas saber para firmar ainda mais a tua fé. Mas para isto, a gente tem que sacudir a poeira e correr atrás. Não é fácil mas também não é impossível. Paz e bem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Iara Borges 24-04-2016 02:30
Alex, meu irmão, teu comentário daria um belo livro... Quanta coisa a se tirar desse seu exemplo... Deus o abençoe! :)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # francisco 02-03-2016 20:47
Ola,gostaria de tirar uma dúvida a pessoa que e temente a Deus que tenta viver sempre nos caminhos do Senhor,Deus tem um designio ,um plano para esta pessoa aqui na terra (Claro,além da salvação).Tipo com quem vai se casar ,quantos filhos,determinado emprego,está em determinado lugar.Muito bom este site.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luhana 02-03-2016 19:00
Olá. É possível você indicar a fonte da informação indicada a seguir? "A Igreja Católica também admite que há um grupo de sortudos, os chamados ELEITOS, que foram escolhidos por Deus desde sempre para serem salvos – e Deus os elegeu sem considerar a previsão de suas boas ações, mas simplesmente por sua misericórdia"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 02-03-2016 20:02
Oi, Luhana. O maior defensor dessa tese é São Tomás de Aquino. Para saber mais sobre isso, leia o ponto "The theory of predestination ante prævisa merita", na Enciclopédia Católica: http://www.newadvent.org/cathen/12378a.htm
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Isa 02-03-2016 18:32
Então... Considerando que Deus prevê tudo, e que ele é o criador de toda criatura, inclusive daquelas que ele sabe que estarão condenadas, por que ainda assim ele as cria? Se todos somos sonho de Deus antes de nascermos, Ele não deveria nos criar todos para a salvação?
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Alex Hoffmann 03-03-2016 02:46
Minha réplica: e me diga cá uma coisa, como fazer com que as pessoas não escolham a condenação? Deus já fez tudo o que poderia ter sido feito respeitando o livre arbítrio, abraçou uma cruz e deixou-se ser pregado nela e morto como se fosse pior que o demônio. Fazer mais que isto, teria que passar por cima do homem como um rolo compressor, arrancar a inteligência, transformarmo-nos em animais irracionais, mas ai teria outro porém, que amor receberia? Nenhum a não ser amor de ameba, eternamente unilateral, só Ele amaria, nós não. Então ter feito toda a obra da criação e não ter feito seria o mesmo, não existiria ninguém pra saber que Ele é Deus e querer depender dele para sempre por amor. Ou seja: meu querido Jesus, que bom que me fizestes, só de saber disto dou-me por vencido, por ter recebido a chance de saber que existes e me amas. Me amas tanto que, aguenta tudo o que faço e só para me ver no Céu, vieste neste mundo para morrer de amor por mim. Como posso retribuir a um amor assim? Enfim, percebendo minha incapacidade, triste por não poder retribuir, atordoado por machucar tanto teu coração meu Jesus, vejo Maria, então recorro a vós e só peço-te uma coisa: Mãe, não me deixes viver assim, ensina-me, pois só tu sabes como bem amar teu Filho.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # A Catequista 02-03-2016 20:15
Deus, de fato, criou todos para a salvação, como afirmamos no post. Além disso, oferece a cada um, sem exceção, os meios e dons necessários para que reconheçam o bem, amem o bem e se salvem. O fato de Deus antever que muitas de suas criaturas dirão simplesmente NÃO a seu amor e a seu plano amoroso de salvação não fez com que Ele desistisse de criá-las. Se Ele assim o fizesse, não seria um Deus que dá liberdade às suas criaturas para amá-lo ou rejeitá-lo. Como diz o teólogo protestante W. L. Crayg, "não somos bichos de estimação de Deus" (vídeo abaixo): Ele quer nos atrair para a libre comunhão com Ele. A existência dos maus, que fazem sofrer os inocentes e blasfemam contra o Criador é a maior prova de que Deus preza a liberdade humana, até o extremo. Ademais - e isso veremos um dia, com uma clareza que não somos capazes de ver agora - se Deus permite um mal, é porque certamente tirará disso um bem muito maior. https://www.youtube.com/watch?v=P4kpfX_cwrs
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Angelo 02-03-2016 18:04
Boa tarde, gostaria de avisar que na frase "Os eleitos não teriam não teriam liberdade para rejeitar a graça;" foi repetida a expressão "não teriam" duas vezes. Paz e bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 02-03-2016 20:23
Obrigada! Corrigido.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Philippe F 02-03-2016 16:08
A Questão 23 da suma teológica de São Tomas de Aquino na orelha pra galera estudar kkk
Responder | Responder com citação | Citar
0 # César Augusto Simões 02-03-2016 16:05
Um livro interessante sobre este tema é o Livre Arbítrio, de Santo Agostinho. Impressionante a sabedoria deste homem, muito a frente do seu tempo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Leticia Parizzi 02-03-2016 15:34
Vivi sempre arrasando nos textos!! Adorei!
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # salomão 02-03-2016 15:25
kkkkkkkkkkkkk gostei do comentario do amigo André Bohn... Pastor Protestante: Você quer trocar 2.000 mil anos de história, tradição, doutrina, e tesouros da fé, por 01 (uma) igreja criada por mim ontem? Católico morno: siiimmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!!!!!!!!!!!!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Robson 02-03-2016 16:08
Kkkkkkk
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 02-03-2016 15:34
AHUAHUAHAU! Vou ver se faço uma imagem pra postar na fanpage do blog, com base nessa cena. Vocês são inspiradores!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # salomão 02-03-2016 15:38
kkkkkkkk, vai ser top..
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André Bohn 02-03-2016 14:31
Excelente Artigo !! A heresia de caca, talvez tenha inspirado o quadro de troca-troca do Silvio Santos. Você troca sua salvação eterna pelo pecado ???? SIIIIMMMMMMMM !!!! O não-eleito com um fone de ouvido e numa cabine nada vintage... Parabéns....
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Emerson 02-03-2016 13:01
Há dois sistemas possíveis de ser usados para explicar a onisciência de Deus: o molinista e o tomista. Ambos não recorrem em heresia, pois consideram a soberana ação de Deus e o livre-arbítrio do homem: http://www.comshalom.org/a-doutrina-catolica-admite-a-predestinacao/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucad Scárdua 02-03-2016 12:54
Uma pergunta, assim, é pq essa é uma dúvida antiga minha e talvez possam ajudar. Supondo o início da criação, Deus cria o universo já sabendo de tudo. Logo se ele cria o universo com um conjunto de parâmetros fixos - e mesmo q não quisesse criar seria impossível, já que ele é onisciente- ele automaticamente não estaria predestinando p sistema criado. Uma analogia muito tosca seria dizer que se eu jogo uma pedra pra cima, eu jogo sabendo que a pedra vai cair, portanto eu determino o futuro daquela pedra. É claro que não somos pedras, mas eu tb não sou Deus. Não to querendo afrontar nem nada, mmas é que isso me incomoda faz tempo já :-(
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Guilherme AC 02-03-2016 20:47
O teu pensamento está correto, mas ignora o livre arbítrio. Deus não determina as nossas ações e pensamentos, embora os conheça.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luiz Fernando Modotti 02-03-2016 12:08
Parabéns pelo post! O blog é maravilhoso, acompanho sempre! Só um comentário, concordando com a Rene que comentou acima; não acho que seja errado dizer que "Deus prevê algum acontecimento", mas acho que seria mais adequado considerar que Deus não está submetido ao tempo, criatura sua, e a partir da eternidade olha para toda a sua criação, já consumada. Digamos que, passado, presente e futuro são apenas perspectivas nossas, as quais Deus não está submetido.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rafael 02-03-2016 11:52
Bom dia, primeiramente muito bom o post! Agora uma outra dúvida, em relação a esse assunto, apenas uma dúvida teológica mesmo que tem haver com o assunto. Quanto a paixão de Cristo, nosso Senhor, ela foi universal, morreu por todos ? ou somente com intenção para os eleitos, mas que todos poderiam se beneficiar ?
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # A Catequista 02-03-2016 12:03
Rafael, Cristo morreu POR TODOS; entretanto, nem todos se beneficiam da Paixão de Cristo, porque a rejeitam. A heresia calvinista é que afirmava que Ele havia morrido somente para os eleitos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rafael 02-03-2016 12:19
Obrigado pela resposta! Paz e bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 02-03-2016 12:52
Um trecho relevante de um documento da Igreja sobre isso: Também confesso que Cristo, nosso Deus e Salvador, no que diz respeito as riquezas da sua bondade, ofereceu por todos o preço de sua morte e não quer que ninguém pereça, Ele que é o Salvador de todos, especialmente dos fiéis, rico para com todos os que o invocam [Rom. 10, 12]... Agora, no entanto, pela autoridade dos testemunhos sagrados que copiosamente estão nas divinas Escrituras, pela doutrina dos antigos, como demonstrado pela razão, de boa vontade confesso que Cristo também veio pelos homens perdidos e que contra a sua vontade foram perdidos. Não é lícito, com efeito, limitar as riquezas da sua grande bondade e os benefícios divinos para somente aqueles que aparentemente foram salvos. Porque se dissermos que Cristo só trouxe remédios para aqueles que foram redimidos, parecerá que absolvemos os não redimidos, os que negam vão ser condenados por desacato a redenção. Afirmo também que foram salvos, segundo a razão e a ordem dos séculos, alguns pela lei da graça, outros pela lei de Moisés, outros pela lei da natureza, que Deus escreveu nos corações de todos em espera do advento de Cristo; No entanto, desde o início do mundo, eles não estavam livres do pecado original, senão pela intercessão do sagrado sangue. Eu também professo que o eterno fogo do inferno e as chamas estão preparadas para pecados capitais, porque segue corretamente o juízo divino para a culpa humana persistente; e sentencio aqueles que não acreditam nessas coisas de todo coração. Ore por mim, senhores santos e padres apostólicos. Lúcido, presbítero, assinei de próprio punho esta minha carta, e o que nela é afirmado, afirmo, e o que é condenado, condeno. (Concílio de Arles, 475 d.C. Do memorial da sujeição de Lúcido, presbítero. Retirado do Enchiridion Symbolorum)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rene 02-03-2016 11:31
Dúvida: É correto usar o termo "Deus prevê os que morrerão em estado de graça" no sentido estrito da palavra? Tipo previsão de futuro, adivinhação? Imaginando aqui que Deus criou o tempo e não se submete à ele, o que me parece é que seria correto pensar que ele tem acesso a qualquer ponto do tempo de forma plena, o que permitiria saber o destino das almas, não por uma pré-programação da vida da pessoa ou adivinhação do que ela vai fazer, e sim por ter conhecimento real de tudo o que ela fez com seu livre-arbítrio. Muita viagem isso? hehe
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 02-03-2016 12:01
É correto, porque prever significa "antever". Os homens não devem ter a pretensão de prever o futuro, porque o futuro pertence a Deus. Mas Deus pode tudo, porque tudo é dEle. De qualquer forma, mudei "prever" para "antever", para que fique mais claro. Mas você está certíssimo ao dizer que a doutrina católica da predestinação se trata de " ter conhecimento real de tudo o que ela fez com seu livre-arbítrio", e não de pré-programação da vida da pessoa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rene 02-03-2016 17:33
Opa. Legal :) Obrigado!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniella Maria 02-03-2016 10:35
Caramba!! Será que Deus é um estatístico como eu (no caso, infinitamente melhor)?! Tá vendo, Einstein? Deus joga dados, sim. E os joga onde todos pode ver, Hawking!
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Sidnei. 02-03-2016 09:10
Tem uma matéria no Veritatis Splendor muito boa a este respeito: http://www.veritatis.com.br/apologetica/protestantismo/8018-predestinacao-salvacao-e-condenacao, que traz um quadro comparativo e bem interessante comparando entre a fé católica e calvinista a respeito da predestinação. Transcrevo aqui tal quadro, e o restante da matéria, para quem quiser ler, e só acessar o link acima. Catolicismo e Calvinismo comparados Calvino: Deus soberanamente determina a vontade Católico: Deus soberanamente inclui o livre-arbítrio Calvino: Predestinação como predeterminação Católico: Predestinação como presciência infalível Calvino: Deus deseja a salvação somente dos eleitos Católico: Deus deseja a salvação de todos os homens Calvino: Deus confere a graça somente aos eleitos Católico: Deus confere a graça a todos, apesar de muitos rejeitarem Calvino: Cristo morreu somente pelos eleitos Católico: Cristo morreu por todos os homens Calvino: Deus predestina algumas pessoas ao inferno Católico: Os homens merecem o inferno por seus pecados Calvino: Os eleitos incluem todos os regenerados Católico: Os eleitos são os que perseverarão até o fim Calvino: A graça exclui o livre-arbítrio Católico: a graça aperfeiçoa o livre-arbítrio, que coopera Calvino: Os regenerados não se perderão Católico: Os regenerados podem pecar livremente e perder a graça Calvino: Os eleitos estão seguros de sua salvação Católico: Sim, mas somente Deus sabe quem são Calvino: Predestinação elimina o mérito e a culpa Católico: Predestinação inclui mérito e culpa
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eliza Marques R 02-03-2016 08:30
Bom dia! Minha pergunta não é uma afronta, só gostaria de uma explicação porque tô muito confusa. Por que Deus permite que uma babá jihadista arranque a cabeça de uma criança? Essa notícia me chocou! Por que Deus não interfere nestas coisas? Já me disseram uma vez que nós é que devemos agir, mas como eu, que não sou nada, poderia ter ajudado essa criança?! Eu preciso de uma resposta por favor, são atrocidades como estas que estão me fazendo desacreditar...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # César Augusto Simões 02-03-2016 16:23
Essas coisas acontecem porque Deus tem motivo pra permitir isso. Deus pode tirar um bem maior de tudo isso, mas não temos capacidade pra saber qual é. Um incrédulo pode objetar falando que a velha história dos "mistérios de Deus", mas daí pode-se argumentar com ciência utilizando o Efeito Borboleta da Teoria do Caos. Ninguém tem um intelecto capaz de prever todas as forças que isso movimenta. Este bem Deus pode trazer hoje, amanhã, na próxima década, milênio, enfim. Infelizmente, muito usam mau o livre-arbítrio, que é um bem nos dado por Deus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # denilson 02-03-2016 14:36
alguém foi culpado pela morte daquele anjinho,alguem levou as coisas ate aquele ponto,pode ter sido o estado islâmico, com sua convocação para a jihad, pode ter sido uma doença mental, ou até mesmo o diabo tentando a mulher,certamente houve um culpado, e será punido, mas, Deus é o sinalizador do bom caminho, e não o motorista de nosso destino, haverá desgraças enquanto os corações não se converterem, meu amor, mas, no céu a criança agora está feliz, e segura, Deus sempre esta ao lado de quem sofre e nunca ao lado de quem faz sofrer, descanse, o mal não vence.Deus é maior que tudo. :)
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # A Catequista 02-03-2016 13:16
Eliza, certamente sua pergunta não é uma afronta. É uma pergunta que apunhalou o coração de quase todos os homens, inclusive dos profetas da Bíblia ("Meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste?"). A primeira coisa que te digo é: OLHE PARA A CRUZ. Deus assumiu a condição humana em tudo, menos no pecado. Sendo inocente, Ele assumiu a dor a extrema, a humilhação, e depois de três dias venceu a morte. Ressuscitou, Aleluia! Assim, mostrou que as injustiças, o mal e o sofrimento não são a última palavra sobre a vida dos homens. Unindo nossa cruz à dele, também nós alcançaremos a realização profunda de nós mesmos, e a vida eterna. Então, Elisa, assim como a cruz é um mal relativo - e não absoluto e definitivo - também o horror que vitimou aquela pobre criança é um mal relativo. A última palavra sobre a vida daquela criança não será esse ato abominável, mas sim a vitória de Cristo sobre o mal e a morte. Elisa, ou cremos nisso - não só porque queremos crer, mas porque é perfeitamente lógico - ou abraçamos o desespero, porque esse mundo é regado de lágrimas, e os momentos felizes sempre têm fim. Publicamos um post sobre isso, para você poder aprofundar o assunto: O Papa Francisco e a pergunta quase sem resposta http://ocatequista.com.br/archives/14966 Também recomendo que você veja esses três breves vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=EnufBBE7FtI https://www.youtube.com/watch?v=P4kpfX_cwrs https://www.youtube.com/watch?v=J8dft5uLOB4
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Guilherme AC 02-03-2016 12:08
Assim como Abel essa criança foi assinada por ódio à verdade. Morrendo assim, antes de alcançar a idade da razão ela se une, assim como os pequenos mártires executados por Herodes, ela se une a Cristo, Inocente morto por motivo injusto. Deus acolhe essa vítima em seu seio misericordiosamente. Nós vivemos para a Eternidade, não para o Mundo. Os amigos de Cristo seriam odiados pelos amigos do demônio; assim foi e assim será até o fim dos tempos. Essa decapitação não é uma atrocidade maior do que é feito nas clínicas de aborto, por exemplo. Se essa criança foi batizada o disso possivelmente foi frustrado mais uma vez.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Matheus 02-03-2016 01:34
Parabéns pelo post catequista, que Deus te ilumine e que Vc continue com esse belo trabalho. Estamos orando por vc :)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 04-03-2016 16:12
Matheus, somos muito gratos pelas orações!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade