Publicidade

Quarta, 01 Abril 2015 01:15

"A" Tradição e as tradições da Igreja - entenda a diferença

Postado por

Qual meio Deus usou para nos revelar a sua Palavra, de modo infalível? Alguns dizem: somente por meio da Bíblia. Mas quem afirma isso está em contradição com a própria Escritura, que diz que a Tradição também é um meio de transmissão do Evangelho.

“Eu vos felicito por vos lembrardes de mim em toda ocasião e conservardes as tradições tais como eu vo-las transmiti.” (I Cor 11,2)

Que tradições seriam essas a que São Paulo estava se referindo? Bem, ele não falava de tradições humanas, nem somente de seus escritos, mas de toda Palavra de Salvação proferida por ele e pelos demais Apóstolos. Confiram:

“Assim, pois, irmãos, ficai inabaláveis e guardai firmemente as tradições que vos ensinamos, de viva voz ou por carta.” (II Tes 2,15)

Ou seja, a própria Bíblia (Revelação escrita) diz que a Tradição (Revelação oral) também é um meio de Revelação da Palavra de Deus. São Paulo coloca esses dois meios de Revelação lado a lado, mostrando que têm o mesmo valor. O Apóstolo João confirma essa doutrina:

“Apesar de ter mais coisas que vos escrever, não o quis fazer com papel e tinta, mas espero estar entre vós e conversar de viva voz, para que a vossa alegria seja perfeita.” (II João 1,12)

Essa passagem explicita algumas verdades importantíssimas:

  • nem tudo o que o Apóstolo considera necessário ensinar ao povo ele registrou por escrito;
  • a alegria dos cristãos só alcança a perfeição quando, além de estudar as Escrituras, eles acolhem os ensinamentos apostólicos transmitidos oralmente pelas legítimas autoridades da Igreja – ou seja, a Tradição.

O Apóstolo João, em outra passagem, diz que nem tudo o que Jesus fez e ensinou foi registrado nos Evangelhos. Sendo assim, obviamente, muitas coisas que aprenderam de Jesus foram comunicadas à Igreja de forma oral.

"Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever." (João 21,25).

“A” TRADIÇÃO E “AS” TRADIÇÕES

A Tradição a que estamos nos referindo aqui é a Sagrada Tradição, a Palavra de Deus que os Apóstolos receberam de Cristo e transmitiram oralmente à Igreja. Esta não deve ser confundida as tradições estabelecidas pelos homens da Igreja, ao longo do tempo.

É preciso distinguir, desta Tradição, as «tradições» teológicas, disciplinares, litúrgicas ou devocionais, nascidas no decorrer do tempo nas Igrejas locais. Elas constituem formas particulares, sob as quais a grande Tradição recebe expressões adaptadas aos diversos lugares e às diferentes épocas. É à sua luz que estas podem ser mantidas, modificadas e até abandonadas, sob a direção do Magistério da Igreja.

- Catecismo da Igreja Católica, item 83

aetos_tapeteUm exemplo de tradição disciplinar: para que um candidato ao sacerdócio seja ordenado, atualmente, ele precisa ingressar no seminário e estudar ao menos seis anos. Mas já houve tempos em que um presbítero era eleito de outros modos, até mesmo por aclamação popular (foi assim com Santo Agostinho).

Um exemplo de tradição devocional: a oração do Rosário. Essa devoção nasceu no século XIII, quando a Virgem Maria apareceu a São Domingos de Gusmão, recomendando o Rosário como arma para a conversão dos hereges e pecadores.

Um exemplo de tradição litúrgica: nas igrejas católicas de rito bizantino, sempre que está de pé, o bispo fica sobre o Aetos (foto acima). Trata-se de um tapete redondo, que traz o desenho de uma águia sobrevoando uma cidade. A cidade murada representa a Diocese; a águia é um lembrete de que, "como uma águia pode ver claramente ao longo de distâncias, por isso deve um bispo supervisionar todas as partes da sua diocese", e defender os fiéis nela contidos (Fonte: Orientale Lumen).

A PATRÍSTICA

A Tradição oral, em grande parte, foi registrada nas atas dos Concílios e nos escritos das primeiras gerações de padres e bispos – os chamados Padres da Igreja. O conjunto da obra desses líderes da igreja primitiva se chama Patrística.

Os escritos patrísticos, considerados em seu conjunto, nos permitem saber como as primeiras gerações de padres da Igreja interpretavam as Escrituras. Os pontos de fé em que vários Padres estão de acordo revelam a doutrina universalmente aceita na igreja primitiva. Obviamente, tal interpretação serve como um guia para a Igreja, uma luz para a correta interpretação da Bíblia.

Portanto, a própria Escritura ensina que são duas as FORMAS DE TRANSMISSÃO da Palavra infalível de Deus: a Bíblia e a Tradição. A Igreja é a guardiã dessa Palavra revelada, e a transmite fielmente ao povo de Deus por meio do Sagrado Magistério. Explicaremos isso no próximo post. Acompanhem!

tradicao_tradicoes

1266 Quarta, 12 Abril 2017 18:06

Comentários   

0 # Carlos Gomes 01-04-2016 12:28
Ademir, o texto acima é apologético. O intuito do post é justificar a Doutrina Católica, a qual se apóia nas três colunas de fé: Sagrada Escritura - Sagrada Tradição - Sagrado Magistério; e refutar a opinião daqueles que nos acusam de seguir ou inventar doutrinas estranhas á Bíblia.Como pôde se ver, Tradição e Bíblia se complementam e nos são verdadeiramente ensinadas pela autoridade do Magistério da Igreja, conforme nos conversaram essa sã doutrina os Padres da Igreja desde os primórdios do Cristianismo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # ademir 21-01-2016 20:59
não sou pastor nem padre sou apenas mais um pecador mas pergunto,e do dois em diante qeu fala sobre o uso do vel na igreja? porque todos so usão o texto que lhe convem?todas as religiões são assim cade o amor a Deus e depois ao semelhante devemos parar de criticas e olhar a cruz e sermos quiarmos pelo espirito santo
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 03-04-2015 22:42
Olá, pessoal católico! Há uma temporada que não parecia aqui, pois a actividade mais intensa do final da Quaresma e da Semana Santa não têm deixado grande tempo livre. Agora, que o Senhor repousa no sepulcro depois da Sua Paixão, depois de uma Sexta-feira Santa intensa, é que eu encontrei um pouco de tempo para vir aqui comentar (não fossem vocês pensar que eu tinha desaparecido em combate…). Uma vez mais, um post com aquele elevado nível a que já estamos habituados por aqui n’O Catequista. Muito oportuna (fundamental, até) esta distinção entre Tradição e tradições! Muito mesmo! Não é só um problema em relação à sola scriptura dos protestantes, mas também em relação à ignorância de grande parte do nosso povo, quando diz: “porque é que antigamente era assim e agora é diferente? Porque é que antigamente não se podia e agora se pode? ENTÃO A RELIGÃO NÃO É A MESMA? os padres é que andaram a mudar a religião; eles é que estão a acabar com a religião”, quando, afinal, estão a falar de coisas tão mutáveis, como tradições disciplinares.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 04-04-2015 12:42
Muito bom tê-lo de volta por aqui, padre!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 03-04-2015 22:48
Ah, e a imagem de São Paulo ao início... Já foi elogiada várias vezes aqui, nem valia a pena voltar a dizer, mas eu não resisto... Realmente, como vocês conseguem ir aproveitar pinturas antigas em que o personagem está mesmo a jeito para juntar texto e criar uma banda desenhada cheia de originalidade e sentido de humor, como eu bem gosto, e a evangelizar!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # obed justino 03-04-2015 21:15
Gostei muito desse trabalho de voces, Parabéns.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Anselmo 03-04-2015 00:50
Poderiam dar exemplos de Tradição e tradições, para ficar mais claro?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 03-04-2015 12:51
Tradições: Corpus Christi, Santo Rosário. Tradição: A Pregação dos Santos Apóstolos que posteriormente gerou a palavra escrita, ou seja a Bíblia, a Patrística, a oração do Credo (vide credo niceno constantinopolitano, que exprime em quê a fé de todo católico está baseada), a realização dos próprios concílios, a Santa Missa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 02-04-2015 18:40
Me lembro até hoje de um livro que vocês indicaram em um outro post, não sei se a Viviane ou o Alexandre, que é o livro de Santo Agostinho - A Doutrina Cristã, inclusive estou com ele na minha frente. É um ótimo livro para ajudar na leitura bíblica. Aliás, Viviane e Alexandre, obrigado pela dica deste livro. Também comprei o livro de Thomas Woods, o livro da Suma Teológica em forma de catecismo (se bem que, pretendo comprar a Suma Teológica completa, é um pouquinho salgada, mas dou um jeito), outro livro que vocês indicaram do Cadu e mais um dos livros que vocês indicaram do Padre Luigi Giussani, já tinha um sobre Nossa Senhora de Fátima, tinha baixado um sobre a Vida Admirável de Madre Mariana de Jesus Torres, tinha adquirido o Catecismo da Igreja Católica. Mudando um pouquinho de assunto, alguém poderia traduzir esta frase para mim, já que eu, jumento de nascença, não entendo nada com coisa alguma de latim? SANGUNIS MARTYRUM SEMEN CHRISTIANORUM Desde já obrigado a quem prestar este favor.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 03-04-2015 12:24
Alex. já ouvi muito o Professor Felipe Aquino citar esta frase que quer dizer, se não me engano: "O sangue dos mártires e a semente de cristãos"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 03-04-2015 22:41
Sim, é isso mesmo, "o sangue dos mártires [é] semente de cristãos"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 04-04-2015 18:10
Obrigado Sidnei, sua Bênção e obrigado Padre Orlando Henriques. Talvez eu aprenda a falar e entender latim depois de morrer, porque enquanto estiver vivo, é difícil. Mal sei o português, hehehe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 01-04-2015 20:17
Foi a sagrada Tradição e o sagrado Magistério da Igreja que compilaram a Bíblia muito tempo depois do surgimento do cristianismo. Obrigado pelo post. O chato é que os mimizentos do facebook resolveram agora que não lêem nada além da bribra que o paxto aprovô para ele ler... tem muita gente (principalmente vocês) desdizendo as espinafradas deles na internet. :D
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Aires Elon Proietti e Silva 01-04-2015 16:01
Pois é! Digo sempre que para compreender a Bibia precisa-se pricipalemente da inspiraçao do Espirito Santo. O Espirito que sempre guiou o Abraao,Isaque e Jacò. Guiou o povo israelita e os judeus até a vida do Cristo. Sendo a Terceira Pessoa da Santissima Trindade, sempre guiou o Filho na missao do Pai. O mesmo Espirito guiou os apostolos e a Igreja desde seu inicio até nosso tempo, hoje. ASSIM PODEMOS ENTENDER A TRADIçAO E as tradiçoes,que a Mae-Igreja nos ensina.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Larissa R.G. 01-04-2015 13:48
Fantástico, como sempre. E muito oportuna essa diferenciação entre a Tradição e as tradições, são muito confundidas, mesmo por católicos, isso quando não entram na onda do protestante de "onde está isso na Bíblia", fui assim um tempo por influência familiar, mas sites como esse, e a sabedoria da minha mãe, que se pôs a estudar a Igreja e nos fazer estudar com ela, me abriu os olhos para ver os erros dessa ideia. Nunca tinha parado para pensar que a Palavra de Deus não é um livro, mas Jesus, e parece tão óbvio agora que penso nisso. Ri muito com a ilustração, falando e escrevendo grego né? as traduções protestantes também não são lá aquelas coisas... Existe algum livro de introdução à Patrística, quero estudar esse tema que acho fascinante, mas não sei por onde começar...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Duddu Pontes 01-04-2015 13:09
Grande post pessoal d'O Catequista! Mais um né?! Como sempre! Gostaria que alguns irmãos separados, grandes amigos, tivessem a oportunidade de ler e a abertura de mente pra saber discernir a verdade sobre a autêntica Igreja! Abraços e parabéns pelo grande trabalho! Que Deus mantenha o apostolado de vocês firme e forte sob a intercessão de Maria Santíssima! PS - Vivi, tava me lembrando aqui de uma história engraçada da JMJ que você nos contou à época, sobre um cardeal americano que quis comer seu lanche, hehehe! Qual era mesmo o cardeal?!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 01-04-2015 13:20
Cardeal Dollan. Peguei carona no carrinho dele pra subir a ladeira, e ele ficou farejando meu lanchinho e elogiando o cheiro. Eu disse que devia estar bom mesmo, e deixei ele na fominha, rsrs.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Duddu Pontes 01-04-2015 21:42
Hahaha que maldade com um príncipe da Igreja! =) E que saudade da JMJ!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Dier 01-04-2015 12:49
Maravilhoso o texto, conteúdo com palavras simples e objetivas para que não haja duvidas......amei......Deus Abençoe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Apostolado 01-04-2015 12:45
E o que mais me impressiona é a incapacidade dos protestantes em definir o que foi a Igreja antes que a Bíblia tivesse seu formato definitivo concluído, em meados do século IV. A única visão coerente situa-se nesta firme adesão da Igreja à Tradição recebida dos apóstolos; sem ela, toda a história posterior da Igreja teria sido prejudicada pelas diversas interpretações concernentes à doutrina cristã, como ocorre hoje no Protestantismo. A primeira imagem do post ilustra muito bem como o orgulho e o apego às nossas próprias ideias pode ser prejudicial para uma correta compreensão das Escrituras. Obrigado por mais este excelente texto!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo 01-04-2015 12:14
A ilustração no início do post!! gargalhei alto e todo mundo aqui ficou olhando UHAUHAUHUAHAH! Mais um post sensacional e esclarecedor.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 01-04-2015 10:13
As duas grandes Constituições Dogmáticas dos Concílios Vaticanos I e II sobre a Revelação Divina são leitura obrigatória para quem quer compreender essa beleza. A Dei Filius e a Dei Verbum são duas jóias do Magistério recente que precisam ser redescobertas. A Exortação de Bento XVI, Verbum Domini, é outra preciosidade nesse sentido. Das grandes lições do Vaticano II, poucas foram tão maravilhosas quanto aquela que fala da relação Bíblia-Tradição. Ambas são formas de revelação da Palavra, e assim ambas são Palavra de Deus. A Palavra é uma Pessoa, o Verbo do Pai, aquela mesma Pessoa que desceu do Céu e se Encarnou pelo seio da Virgem Puríssima se fazendo homem, e a Escritura e a Tradição são os meios de comunicação dessa Palavra-Deus para a Igreja.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 01-04-2015 12:31
Obrigada pelas excelentes indicações de estudo, Cadu!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gêneto Eugenio 14-04-2015 16:27
A Verbum Domini então...Pura poesia.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 01-04-2015 10:00
Muito bacana o esclarecimento, que nos mostra que a Palavra de Deus é antes de tudo o próprio JESUS, a palavra de Deus que se encarnou e se fez pessoa humana. E é uma palavra que vive aqui e agora! Não no distante passado. A Palavra de Deus vive e age pela igreja, o corpo do Senhor Jesus! É uma palavra que age porque é uma pessoa, e é uma palavra poderosa e transformadora, pois é uma pessoa DIVINA. Quando protestantes e católicos põe-se a discutir a palavra de Deus como se fosse uma mera ideia ou pior ainda, uma ideia fossilizada em um livro, por vezes esquecem-se desse fato essencial: A PALAVRA não são ideias a respeito disso ou daquilo, a PALAVRA é alguém, ALGUÉM! A divina pessoa do CRISTO vivo e atuante, cuja encarnação-vida-paixão-ressurreição-envio do Espírito, são permanentes e não congeladas na Palestina de 2 mil anos atrás. Uma PALAVRA ETERNA como é o Cristo, tem que ser permanente necessariamente. E tem que ser ação que transforma, cura, converte e salva. E o corpo de Cristo, sua santa igreja, quando levada à sério, é essa AÇÃO ETERNA E PERMANENTE do próprio Cristo salvando o mundo, atuando na história do mundo para que ela seja caminho para o céu na medida em que as pessoas se abram à salvação. E essa ação da PALAVRA no mundo, por meio da sua igreja é algo que vive e age em todo o ser da igreja: na liturgia, na ação dos cristãos, no testemunho de amor (sobretudo aos que mais precisam) . Parte dessa ação divina-eclesial foi registrada - como tão claramente o post colocou (citando São João Evangelista) - por escrito e parte foi sendo transmitida de geração em geração. E é interessante notar que durante um bom tempo, os discípulos do Senhor não tinham outra coisa senão a tradição, ou seja a comunicação de viva voz. Depois de um certo tempo, é que resolveram colocar parte disso no papel. Por isso nunca é demais insistir, é a igreja que GERA E CRIA A BÍBLIA, a igreja não é um povo que nasce da Bíblia, mas a bíblia isso sim, é algo que nasce da igreja, guiada pelo Espírito. Alguém pelo ano 1500 e tal, resolveu fazer a "igreja" nascer da Bíblia (e ainda assim mutilada), mas o caminho de Deus foi o exato oposto: Ele reúne um povo ao redor de si, junta discípulos (ou seja: a igreja) e desse povo nasce a Bíblia e, portanto, a ele pertence de direito, a legítima interpretação daquilo que ele próprio criou. Quem interpreta mais autenticamente uma obra senão o autor da própria obra????Então é Deus, através da sua igreja, que interpreta a Sagrada Escritura e foi por isso que Ele falou: QUEM OUVE MEUS DISCÍPULOS é a mim mesmo QUE OUVE. Na medida em que alguém se afasta do povo de discípulos que o Cristo deixou, na pretensão de ter a chave única de interpretação dos escritos desse povo, já por esse afastamento perde bastante credibilidade. A santidade que ainda pode ser gerada entre os protestantes, depende da parte não abandonada que eles continuam mantendo como herança do tempo que ainda viviam conosco. "Não! De modo algum!" Eles dirão chocados: "A parte que nós seguimos vem da bíblia!". Sim , mané, mas de onde vem a bíblia? Não é ela um livro da igreja católica (falo da coisa completa, cujo ápice é o Novo Testamento, pois o antigo é também judaico)???? Então aquilo em que ainda creem os protestantes, o copo dágua pela metade (nem isso em muitos casos) é a metade católica que ainda não jogaram fora, pois não rejeitaram a fé em bloco, mas pedaços importantes dela. Daí que a depender da antiguidade de uma dita "denominação" cristã, a igreja é na verdade, tataravó, bisavó, avó e mãe dela. E se ainda podem fazer algum bem ao mundo, o fazem pelo núcleo comum (ou parte dele) de nós herdado (em alguns casos desenvolvendo muito bem alguns de seus aspectos). Mas gostaria de reiterar: ver a Palavra de Deus, como um conjunto de ideias (escritas ou passadas oralmente) e conceitos é empobrecer enormemente a Palavra de Deus, pois esta é uma PESSOA VIVA que age e salva no momento mesmo em que é comunicada (e encontra abertura de quem ouve). Não é algo sobre o qual sobretudo, se discute (embora a discussão apologética guiada pelo Espírito de Deus, tenha grande valor) é sobretudo algo e ALGUÉM que age. Cristo, Divina Palavra, não deixes que minhas próprias palavras e ideias se anteponham a ti! Que elas não encubram a tua Divina Pessoa, tu que és o VERBO, A PALAVRA VIVA de DEUS. Se me achar digno de te servir, usa todo o meu ser, para que eu possa comunicar-te aos meus irmãos! Que teu Divino Espírito inspire cada gesto e palavra minha, para que apesar da minha sujeira (por ti redimida) eu possa ser instrumento, para que teu amor salvador, cative o coração de cada pessoa que se aproximar de mim. Fazei com que eu e toda a tua santa igreja, sejamos transparência de Ti, que o mundo te conheça e descubra o tesouro imenso que tu és, apesar da pobreza do vaso de barro que somos, carregando em nós, este tesouro que és tu, que quiseste morar entre nós e se mostrar ao mundo através de nós, apesar de nossa indignidade. Que nossos pecados e incoerências não sejam obstáculos para que o mundo creia em ti Senhor! Por isso, purifica-nos e santifica-nos a cada dia, com o poder da tua graça transformadora de modo que não vivamos mais nós, mas tu em nós! Amém!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # marcos 01-04-2015 09:52
a ilustração do início do post é impagável!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 03-04-2015 19:07
Mudando de assunto...Vocês viram a SURRA MORAL que o menino KIM deu em Jeana Pera Willys??? A coisa foi ontem e já tem quase 300 MIL ACESSOS NO YOU TUBE!!!! AQUI: https://www.youtube.com/watch?v=oMVWGlZ-aX4 DUVIDO QUE DONA JEANA TOPE ESSE DEBATE. Esse Kim, cheio de ímpeto juvenil às vezes pode deslizar aqui e ali num conceito ou outro. Mas é infinitamente mais bem preparado que Jeana!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar


Publicidade
Publicidade