Publicidade
Segunda, 30 Novembro -0001 00:00

A Virgem Maria teve o seu dia de Bela Adormecida

Postado por

Assim como os católicos creem que Jesus ressuscitou e subiu aos Céus, também creem que Sua Santíssima Mãe foi elevada aos Céus de corpo e alma pelos anjos. Esse é o dogma da Assunção de Maria, proclamado em 1950 pelo Papa Pio XII.

O detalhe interessante é que Pio XII não quis afirmar se Nossa Senhora morreu ou não. Disse apenas que ela, “tendo completado o curso de sua vida terrena, foi assumida, corpo e alma, na glória celeste”. Então, o campo fica aberto às especulações dos teólogos: uns afirmam que ela morreu e ressuscitou, e outros dizem que ela passou diretamente desta vida para a vida celeste, sem jamais morrer.

Qual dessas vertentes faz mais sentido? Bem, vamos nos concentrar no testemunho dos doutores da Igreja. Santo Efrém (†373), o Sírio, afirmava a morte de Maria:

"Virgem, ela o deu à luz, e fica incólume em sua virgindade; (...) Ela é virgem, e assim morre, sem que sejam violados os selos de sua virgindade". 

- Hino 15,2

Santo Agostinho (†430), ao comentar a passagem do Evangelho de São João (19, 27), diz:

"Confia ele sua Mãe ao discípulo, pois havia de morrer antes de sua Mãe Aquele que havia de ressuscitar antes que sua Mãe morresse".

- In Iohannem tr. 8, 9

Santo Epifânio (†403) parecia não ter opinião formada sobre o assunto, ou julgava não possuir dados suficientes para tornar pública a sua crença pessoal. Ele preferiu se sair com um “nada a declarar”:

"A Sagrada Escritura não diz se Maria morreu, se foi sepultada ou se não foi sepultada... Conservou absoluto silêncio por causa da grandeza do prodígio, a fim de não deixar assombrados os espíritos dos homens. Quanto a mim, não ouso falar disso. Conservo a questão em minha mente e me calo". (...) Morreu? Não o sabemos".

- Panario, Haer. 78, nm

Agora vamos às palavras de São João Damasceno (†749), Pai da Igreja:

“Mas então? Morreu a fonte da vida, a Mãe de meu Senhor? Sim, era preciso que o ser formado da terra à terra voltasse, para dali subir ao céu, recebendo o dom da vida perfeita e pura a partir da terra, após ter-lhe entregue seu corpo. Era preciso que, como o ouro no crisol, a carne rejeitasse o peso da mortalidade e se tornasse, pela morte, incorruptível, pura, e assim ressuscitasse do túmulo.” 

Ao que parece, os doutores e Pais da Igreja concordam, em sua maioria, que Nossa Senhora morreu e ressuscitou antes da Assunção. Alguns teólogos contestam essa crença dizendo que a Mãe do Senhor, sendo livre do pecado original, jamais poderia ter sido tocada pela morte. É... parece fazer sentido! E agora?

Em uma audiência em 1997, o São João Paulo II abordou essa questão: Jesus, como Maria, não tinha a mancha do pecado original, e, no entanto, Ele quis morrer para o nosso bem. Sendo assim, seria muito lógico Sua Mãe também morresse como Ele, para compartilhar de Sua Ressurreição.

“É verdade que no Apocalipse, a morte é apresentada como uma punição pelo pecado. Porém, o fato de Igreja proclamar Maria livre do pecado original por um privilégio divino único não leva à conclusão de que ela também teria recebido a imortalidade física. A Mãe não é superior ao Filho, que morreu, dando à morte um novo significado, mudando-o para um meio de salvação.

"Envolvida na obra redentora de Cristo e associada a seu sacrifício salvador, Maria foi capaz de compartilhar de seu sofrimento e morte pelo bem da redenção da humanidade. O que Severo de Antioquia diz sobre Cristo também se aplica a ela: "Sem uma morte preliminar, como poderia a Ressurreição ter ocorrido?" (...). Para compartilhar da Ressurreição de Cristo, Maria teve que primeiro compartilhar de sua morte.”

- Audiência do dia 25 de junho de 1997. Site do Vaticano

Pra completar, o beato JP II diz algo comovente: morrendo como todos nós, a Virgem se torna uma Mãe ainda mais próxima.

Não se sabe a causa da morte da Virgem, mas João Paulo II supõe que tenha sido de causas naturais. E assim como os Pais da Igreja, ele afirma que o termo “dormição” é o mais adequado para o fato. Afinal, o corpo da Virgem não se corrompeu, apenas morreu brevemente para pouco depois “acordar” e entrar na glória. Sim... ela teve seu dia de Bela Adormecida! E agora está bem viva e acordada.

O que deve ficar claro é que chegar à certeza de como a Virgem deixou esta terra – morrendo ou não – não é essencial para a vida nem para a fé de ninguém. Sobre esse episódio, o fundamental é a crença na Assunção. Mas por quê? Falaremos disso no próximo post. Acompanhem!

Fontes das citações patrísticas:

Os trechos de escritos dos santos Efrém, Agostinho e Epifânio foram retirados das páginas 79 e 80 da obra do Pe. Estêvão Tavares Bettencourt (BETTENCOURT, Estevão Tavares de, O. S. B. "Curso de Mariologia". Escola Mater Ecclesiae. Rio de Janeiro, 1997).

A citação de São João Damasceno foi tirada do livro de Folch Gomes: "Antologia dos Santos Padres". Ed. Paulinas, 1979.

1197 Quarta, 30 Agosto 2017 13:47

Comentários   

0 # Matos.I 17-07-2016 02:10
Aí , Alex do poema, eu tenho um piti, mimimi, que não é protestante, é católico , e muito católico.É do Papa Francisco dizendo que não é nada disso.Maria teve as fraquezas de todo ser humano.Seria isso pecado ? Alguns católicos disseram que foi heresia o que o Papa disse... O Evangelho não nos diz nada : se ela falou alguma palavra ou não...Era silenciosa,mas dentro do coração, quantas coisas ela devia falar com Deus ! 'Tu me disseste que ele ia ser grande ; tu me disseste que daria a ele o trono de Davi ,seu pai, que ele reinaria para sempre, e agora ele está aqui [na cruz]! Maria era humana ! E talvez sentisse o desejo de dizer : Era mentira ! Eu fui enganada ! Maria acusando Deus de mentiroso, é o que quis dizer o Papa. Vejam só ! Bem pior que os protestantes , que só a 'acusam' de ser uma fiel serva do Senhor, não Rainha !
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 17-07-2016 18:34
Marcos, se você trouxer quando que o Papa disse isto, ficará mais fácil em todos responderem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Higor Morvan 07-11-2015 22:37
A mística e beata Anna Catharina Emmerich (cujas visões foram base para A Paixão de Cristo, de Mel Gibson) fala da morte de Maria. Segundo ela Maria não precisaria passar pela morte, mas como seu Filho passou, ela aceitou a morte. Pela sua humildade, ainda segundo Anna, Deus deu a Maria o poder da intercessão pelas almas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Martins 11-03-2015 08:08
Bom dia, Me perdoem se estou equivocado, mas a MORTE veio como CONSEQUÊNCIA do Pecado Original. Maria nasceu livre desse pecado, logo, assim como se viu livre das dores (e consequências do Pecado Original), supostamente não precisou passar pela morte. Se puderem me esclarecer, agradeço.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-03-2015 10:04
Bom dia! Você está certo, nós dizemos isso no post. Maria não precisaria mesmo passar pela morte, e talvez não tenha passado. Mas São João Paulo II acredita que ela morreu sim, para se associar ao sacrifício Salvador de Cristo. "Para compartilhar da Ressurreição de Cristo, Maria teve que primeiro compartilhar de sua morte.”
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Martins 11-03-2015 11:16
Ah, entendi! Obrigado. Fiquem na Paz
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 11-03-2015 09:10
Felipe, na minha opinião Maria mesmo preservada do pecado original, passou pelo sofrimento e, quem sabe, até pela morte. Pois se seu filho JESUS CRISTO, que era Verdadeiro DEUS e Verdadeiro homem, como homem foi tudo igual a nós, menos no pecado, passou por tudo isto, porque sua mãe, que era criatura, embora santa desde sua concepção por graça especial de DEUS, não deveria?. Assim como JESUS se imolou, se entregando a si mesmo para a Salvação de nossos pecados, Maria também aceitou os sofrimentos para se associar aos sofrimentos de seu divino Filho em favor da humanidade, deixando assim o exemplo a todos nós cristãos, que ao depararmos com o sofrimento, ao invés de reclamarmos ou perguntar porque DEUS deixa isto acontecer, devemos associar nossos sofrimentos a paixão do SENHOR e assim participarmos de suas dores na cruz para chegarmos a uma santidade e perfeição que nos fará adentrar nos céus com maior gloria e santidade: "16. O Espírito mesmo dá testemunho ao nosso espírito de que somos filhos de Deus. 17. E, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, contanto que soframos com ele, para que também com ele sejamos glorificados. 18. Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada." (Romanos 8, 16-18). "Agora me alegro nos sofrimentos suportados por vós. O que falta às tribulações de Cristo, completo na minha carne, por seu corpo que é a Igreja. (Colossenses 1, 24) Se São Paulo tinha esta consciência de que seus sofrimentos tinha seu valor em associar aos sofrimentos de CRISTO, quando mais Maria, também deveria ter e assim aceitou todos os sofrimentos e dores, associando-os aos sofrimentos de seu FILHO, em favor de todos nós.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Martins 20-01-2015 09:02
Olá, Me perdoem se estou equivocado, mas a MORTE veio como CONSEQUÊNCIA do Pecado Original. Maria nasceu livre desse pecado, logo, assim como se viu livre das dores (e consequências do Pecado Original), é provável que não precisou passar pela morte.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Elias Araujo 21-02-2014 11:55
Galerinha abençoada!!! Mais uma vez, parabéns! o trabalho de vocês é muito importante e realmente prende a nossa atenção todo conteúdo postado. kkk dessa vez eu fiquei muito curioso pro próximo post pois é uma coisa que ainda pouco sei. Deus os abençoe. Graça e Paz da parte do nosso senhor Jesus Cristo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 21-02-2014 11:59
Elias, o post de continuação deste tema já saiu! Está aqui: Imaculada Conceição e Assunção – dogmas que exaltam Jesus Cristo http://ocatequista.com.br/archives/10790 Obrigada, e que Deus te abençoe tb!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Josabeth da Mota Rodrigues 20-02-2014 23:47
Muito bom o post. Recomendo a vocês a Leitura do livro "Santíssima Virgem Maria" Segundo as visões da beata Anna Catharina Emmerich, pg. 375 e seguintes, onde ela relata pormenorizadamente todo acontecimento, sobre morte de N. Senhora.É um livro que vale a pena ser lido. A paz de Cristo a todo(as).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Aline Luna 20-02-2014 21:38
Lindo texto, boa explicação. Adorei. Leio muitos posts do blog. Continuem assim, evangelizando e esclarecendo. bjs a todos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jorge Deichmann 20-02-2014 18:37
No livro de Ana Catarina Emmerich, Santíssima Virgem Maria há a descrição da morte e assunção de Nossa Senhora na casinha em Éfeso. A vidente descreve com detalhes este momento importante da história cristã. Não sei a quantas anda a credibilidade das visões de Ana Catarina, no entanto a precisão com que relata os acontecimentos é notável. Sempre acreditei que Nossa Senhora morreu. Não haveria o porquê de não morrer em vista do exemplo de Seu Filho. Ana Catarina afirma que Maria Santíssima quis passar pela morte, de livre e espontânea vontade. Abraço
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 11-03-2015 13:51
São verdadeiras as revelações a Anna Catharina Emmerich? O livro dela: "Vida, Paixão e Glorificação do Cordeiro de Deus", embora seja bonito, não recebeu total confirmação da Igreja, que é muito rigorosa nisto; mas também não foi proibido de ser lido. Fica a livre uso da fé; isto é ninguém está obrigado a aceitar. A critica séria levanta interrogações a respeito dos escritos. É preciso portanto, ler com discernimento, e não como revelação divina, mas como meditação de Catharina. Não deixa de ser edificante para a fé. É o que diz o conceituado Dom Estevão Bettencourt. (Prof. Felipe Aquino)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 11-03-2015 14:04
De qualquer forma, um trecho das visões de ("Visão sobre a Apostasia na Igreja"), contido no link abaixo, é apavorante. É o que está acontecendo agora, nas igrejas do Brasil e do mundo: http://www.rainhamaria.com.br/Pagina/172/Algumas-visoes-de-Anna-Catharina-EMMERICH
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Christiane 21-02-2014 17:42
Oi, Harun! Tava sentindo a tua falta por aqui nesses dias... Tá tudo bem? Pois é, não achei essas coca-colas todas. E, pasmem! Eu chorava copiosamente quando lia a Paixão de Cristo descrita no primeiro livro da série "Operação Cavalo de Tróia", de J. J. Benítez. Na época em que eu li, me assombrei com tamanho realismo. Quando cheguei no segundo livro, affffff! Só a derrota... Não li mais.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Christiane 21-02-2014 16:24
Jorge, como ela foi beatificada, acho que seus escritos são válidos. Mas há quem não concorde, fala-se até em heresias no meio dos escritos. No site montfort. org.br fala sobre isso. Eu li alguns trechos, mas sinceramente achei fantasioso demais, sabe? não abrasa o coração, parece mais um conto, não fato.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Harun Salman 21-02-2014 16:45
Estudiosos sérios dizem que os escritos de Ana Catarina Emmerich são uma fraude piedosa perpetrada por Clemens Brentanno. Não sei se são. Mas, se ajudam a visualizar os mistérios da nossa salvação e, por conta disso, a meditar sobre eles, eu sou a favor de usá-los. Não precisamos levá-los à sério como experiência mística. Podemos lê-los como romances. Como um estímulo à piedade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 21-02-2014 17:52
Sempre pensei assim também.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliana Brito Martins 26-12-2013 20:18
Parabéns pelo blog catequistas! Vocês conseguem esclarecer nossas dúvidas acerca da Tradição e crença da Santa Igreja de forma bem irreverente, mas sem deixar de lado o embasamento teórico/teológico. Estou lendo uma série de artigos do blog que me tem tocado bastante. Esse não foi diferente. Até certo momento eu SABIA que Nossa Senhora não havia morrido, foi assunta ainda viva, acreditava que era dogma. Até que então na exposição "A herança do sagrado", realizada no Museu Nacional de Belas Artes - RJ, na época da JMJ, vi uma escultura justamente retratando o velório de Maria. Eu e minha mãe ficamos horrorizadas! Tentando entender,recebemos uma explicação (não me lembro exatamente de quem) de que a celebração do velório de Maria é tradição cultural de certa região. Mas, de verdade, nada se compara com a explicação dada nesse artigo, que mostra claramente a posição da Igreja e o porquê! Muito obrigada O/A Catequista!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 26-12-2013 20:22
Juliana, obrigada pela mensagem! Ficamos contentes em sermos úteis.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Pedro Cicero 01-10-2013 12:39
Pra mim, é sempre emocionante quando vejo pessoas falando bem e com amor de Nossa Mãe Santíssima, visto que nos dias atuais, o que mais a gente vê são pessoas rejeitando esta que foi escolhida de modo lindo pelo nosso amado Deus. Também possuía muitas dúvidas a esse respeito e com maestria me foram tiradas por essas pessoas que trabalham com afinco pelo reino de Deus neste blog. Muito obrigado!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 09-09-2013 00:43
Oi, Rodrigo! Não, você não disse nenhuma besteira, sua dúvida é muito pertinente. Na audiência que citamos no post, João Paulo II busca justamente responder a esta "encruzilhada" teológica. Leia o conteúdo da audiência e veja se te responde: http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/audiences/1997/documents/hf_jp-ii_aud_25061997_po.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Leilah 09-09-2013 11:14
Linda matéria! Que Nossa Senhora os abençoe muito no Senhor. E é também bonito ver como a fé cristã na realidade singular de Maria faz crescer ao mesmo tempo, a nossa compreensão da realidade de Cristo e da Igreja, sua obra. O poder salvador de Jesus Cristo manifesta-se na vida do povo de Deus, começando por Maria: a primeira a colher os frutos da salvação já na sua concepção Imaculada e a primeira a experimentar o destino final dos salvos: nova terra, novos céus e nova corporeidade gloriosa. Maria é a imagem da igreja redimida pelo Senhor! Por tudo o que Deus fez na sua vida, Maria exalta e glorifica o poder do nosso único salvador e mediador . Contemplar Maria é nos encher da esperança ativa nas promessas do Senhor, cuja garantia temos experimentado aqui e agora no cêntuplo que o Senhor já nos tem dado, por termos deixado tudo por Ele. E ainda é bonito ver que o fato de Maria ser imaculada e destinada ao céu por isso, o fato de ter sido resgatada por antecipação, não a isentou da sofrida e bonita peregrinação da fé e do amor, de ser caminhante na estrada que é Jesus. O Novo Testamento ,desde a breve menção de Paulo ("Nascido de Mulher") passando pela discreta presença de Maria em Marcos, pela presença forte em Lucas e João até culminar na Mulher Revestida de Sol, vai mostrando um crescimento de Maria na fé: partindo da perfeição imaculada, ela se aperfeiçoa e se converte ainda mais ao Senhor, pois a bondade e o amor não são estáticos e mecânicos, mas crescem, mesmo em quem já é bom, ficando ainda mais bom com a ajuda da graça de Deus. Por isso, Maria ao mesmo tempo em que está já no "ponto final da história humana" mostrando onde vamos chegar, está muitíssimo próxima de nós como modelo a ser seguido, como alguém que enfrentou dificuldades e teve que ir discernindo a vontade de Deus no caminho da vida, passo a passo, como mostra o evangelho de Lucas. A igreja insiste muito no fato de que Maria é nosso modelo, o melhor modelo. Por isso é importante contemplar o Mistério de Maria nos evangelhos, percebendo como ela vai crescendo na fé e no amor. E uma excelente maneira de fazer isso é o rosário mariano que nos mostra a obra da nossa Salvação no curto espaço de uma semana (um "mini ano litúrgico", por assim dizer) e o caminhar de Maria Santíssima dentro da salvação. O rosário atualiza nossa memória diariamente acerca do grande dom da nossa salvação e através dele Maria se torna nossa educadora na acolhida dessa salvação. É preciso pois estreitar nossa intimidade com essa mãe educadora, é preciso que nossa fala sobre Maria seja reflexo dessa intimidade vivida na fraterna Comunhão dos Santos que nos fortalece na obediência à Palavra de Deus. Enfim é preciso experimentar Maria,vivenciar sua Onipotência Suplicante nos aproximando de Jesus e nos configurando a Jesus. São Marcelino Champagnat (fundador dos Maristas) falava ternamente de Maria como "nosso recurso habitual"! Todos os santos devotos de Maria, experimentaram maior intimidade com Nosso Senhor Jesus Cristo na medida em que descobriram Maria como uma presença real, próxima, quase que os levando pela mão, a adorar e servir o único salvador dela e nosso. Tenho lembrança de momentos bonitos e fortes, em que Maria Santíssima me livrou de trair o Senhor, me fortaleceu vivamente em escolhas que tive que fazer, para ser mais fiel à Palavra de Deus. "Mãe querida, muito lhe agradeço por sua presença em minha vida, muito lhe agradeço por me mostrar Jesus passo a passo e por me ensinar a obedecer sua palavra nas situações concretas e cotidianas da minha vida! Tenho muito a mudar e a corrigir, muitas áreas da minha vida precisam mais ainda da luz do teu filho, da salvação do teu filho. Peça à Ele, comigo, que derrame sobre mim o Espírito Santo, para que meu coração se abra sem medo, deixando Ele reinar em cada pedaço de mim, em cada critério de escolha, em cada posicionamento pessoal e social, que com a ajuda da tua poderosa intercessão Cristo viva em mim, como vivia e vive em ti!"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 07-09-2013 15:15
Catequistas de plantão, tenho uma dúvida... Se tiverem conhecimento me ajudem. Eu sei que a dormição não é dogma, portanto a Igreja não afirma que Maria morreu nem que não morreu, devemos esperar que o Espírito Santo, nosso Deus, nos revele. Minha dúvida é, se Maria não tem pecado original como ela morreu? Porque vejam, Jesus Cristo, nosso Deus, foi assassinado, foi morto. Ou seja, Ele não morreu de alguma doença como, por exemplo, câncer. Ele deu sua vida por nós, e foi assassinado não? Mais Maria não foi assassinada, portanto como morreu de causas naturais? Antes de tudo se eu estiver falando alguma besteira retiro tudo o que disse e corrijo, mas essa é minha dúvida. Se alguém puder responder. PS: seria uma boa "Resposta Católica" pro padre Paulo Ricardo não acham?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # BETH 06-09-2013 20:07
EU ACREDITO QUE MARIA MORREU E FOI ELEVADA AO CÉU DE CORPO E ALMA ,ESTA A DIREITA DO PAI .SERÁ ASSIM TENHO DUVIDAS .
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-09-2013 23:54
Beth, Conforme está dito no artigo, vários santos doutores e o Papa João Paulo II criam nisso: que Nossa Senhora morreu, mas seu corpo não se corrompeu. Ela foi elevada aos Céus de corpo e alma. Agora, não temos base para dizer que ela está "à direita do Pai". Quem está à direita do Pai é Jesus Cristo. Lembrando que o ensinamento sobre a morte de Nossa Senhora não é dogmático, mas o ensinamento sobre a Assunção nos leva a uma certeza: nenhum católico deve duvidar que a Virgem foi elevada de corpo e alma aos Céus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alexandre Ferreira 06-09-2013 15:32
Que post liiiindo A Catequista !!!! Esperando loucamente o próximo post ! Parabéns, Deus os abençoe !
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo Boechaat Oliveira 06-09-2013 15:16
Já estou me tornando repetitivo em falar que suas publicações são maravilhosas! Achei interessante e engraçado o título fazendo alusão com a fábula da Bela Adormecida, mas lento o texto me emocionei com a beleza das informações que vocês trouxeram pra gente! As palavras do Beato João Paulo II "morrendo como todos nós, a Virgem se torna uma Mãe ainda mais próxima." são tão emocionantes e belas que cativam e mostram quão grande é o amor de Deus por nós! Fiquem com Deus!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fernando 06-09-2013 13:55
Ótimo texto, mas uma duvida que eu tenho, que sempre me levou a crer que Maria nao morreu é esta: O salário do pecado é a morte, correto? Então, Maria sem pecado, não morre. Mas dai me perguntam, ta, Jesus morreu, então ele tinha pecado? O que eu penso é que Ele não tinha, mas já que tomou os nossos, o salario dos nossos foi pago por ele, e logo ha de ser pago por nós...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-09-2013 14:18
Oi, Fernando! Nós discutimos sobre este questionamento neste post. A resposta está no parecer de João Paulo II. Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Pe. Glauco 06-09-2013 13:19
Excelente texto! Parabéns!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-09-2013 14:18
Que bom que gostou. Obrigada, Pe. Glauco!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Virgem Maria teve o seu dia de Bela Adormecida | Totus tuus 06-09-2013 12:42
[...] Por A Catequista em 06/09/2013 [...]
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Victor 06-09-2013 12:37
Eu escrevi en passant sobre isto quando da festa da Assunção: http://blogtotustuus.wordpress.com/2013/08/15/dia-da-assuncao-de-nossa-senhora-aos-ceus/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Julio Chaves 06-09-2013 12:33
Há também um famoso conjunto literário da antiguidade tardia preservado em copta que trata do tema ("Dormitio Marie" e "Transitio Marie"). Esses textos são interessantes porque demonstram que a piedade popular acreditava na dormição e na assunção da Virgem já na antiguidade. Escrevi um post sobre isso há alguns anos no meu blog, voltado para a história do cristianismo antigo: http://apocryphagnostica.blogspot.ca/search?q=dormitio
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcia Damasceno Ribeiro 06-09-2013 11:55
"Minha alma glorifica ..."ès bem-aventurada Mãe e Senhora nossa ,seu nome será conhecido de geração em geração... Não morrerás jamais.Se seu corpo foi assunto aos Céus,não sei,mas tua missão se unificou com a de seu Filho e Ele venceu a Morte! Na Cruz, também fostes cristificada, se posso usar este termo, para com Ele, por Ele e Nele,seres ressuscitada. Salve Rainha nossa ,doce esperança nossa.SALVE!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-09-2013 18:04
Sim, Márcia , o Gêneto está certo. Graças à Tradição da Igreja e ao magistério infalível do sucessor de Pedro, o papa, todo católico deve crer que a Virgem Maria subiu aos Céus de corpo e alma. Isso é dogma. O que não é dogma é a dormição.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gêneto eugenio 06-09-2013 17:44
Boa tarde!!! VC DISSE: "Se seu corpo foi assunto aos Céus,não sei," Não sei??????????? Este é o DOGMA. Maria se encontra no céu de corpo e alma como Jesus, diferentemente dos outros santos que só estão em espírito aguardando a ressurreição final. Paz e bem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ana Cláudia 06-09-2013 11:35
ÊÊÊÊÊÊ!!!!!! Eu sabia que a cobrança e a espera sobre mais posts à respeito da Santíssima Virgem valeria a pena! Amei o texto e a ilustração (que me acabei de rir). Só para acrescentar: Um fato muito importante é que nenhuma Igreja no mundo jamais reclamou ter as relíquias de Nossa Senhora. Se Maria morreu e foi enterrada, então seria muito natural, quase obrigatório, que os cristãos conservassem suas relíquias, e fizessem uma igreja no local, da mesma forma como fizeram com os Apóstolos - e ainda com mais razão, dada a dignidade da Mãe de Deus - e com muitos mártires cristãos. No entanto, ninguém reclama ter as relíquias de Maria! A assunção de Maria decorre de sua Imaculada Conceição. Se Maria não tinha o pecado original, não estava sujeita à morte e à corrupção. Terminado seu tempo na Terra, deveria ir diretamente para o céu, com o corpo e a alma. Um abraço à todos do 'O Catequista'.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabão 06-09-2013 14:51
Ana Cláudia, Sobre sua afirmação de que ninguém reclama ter as relíquias de Maria... Na Basílica de São Francisco, em Assis, há um véu que pertenceu a Nossa Senhora, e que é exposto para veneração pública na festa da Assunção. (Esse eu não tenho fonte na internet, pois foi um frade amigo que mora lá que me mandou a foto). Na catedral de Prato, na Itália, há um cinto de Nossa Senhora, que ela entregou a São Tomé numa aparição após sua Assunção. O cinto é exposto cinco vezes ao ano: na Páscoa, nos dias 1º de maio, 15 de agosto, 8 de dezembro e no Natal. (http://www.arautos.org/artigo/17945/O-Santo-cinto-de-Nossa-Senhora.html) Há um cinto tecido por Nossa Senhora na Grécia, numa igreja Ortodoxa, que em 2011 viajou para a Rússia para veneração. (http://gazetarussa.com.br/articles/2011/11/24/moscovitas_fazem_fila_para_venerar_reliqia_de_nossa_senhora_12821.html) Paz e Bem! Fabão
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-09-2013 18:20
Fabão, O que a Ana Claudia quis dizer é que ninguém reclama ter as relíquias DO CORPO de Nossa Senhora. Corroborando com isso, os exemplos que vc citou são apenas de relíquias das vestimentas da Virgem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Pedro Ribeiro 06-09-2013 11:26
Catequista, mas creio que entre os católicos orientais (mesmo os unidos à Roma) não exista essa distinção entre dormição e assunção, pois eles chama a própria festa da assunção (já que esse termo é ocidental) de festa da dormição.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-09-2013 11:39
Pedro, na verdade os ortodoxos orientais distinguem sim. Mas o fato é que nas igrejas ortodoxas a crença na dormição é muito mais sólida do que na Igreja Católica. E na festa da dormição, os ortodoxos comemoram, dentro do "pacote", a Assunção também.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 06-09-2013 10:54
Gostei muito do post! Este é um dos dogmas que menos compreendo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-09-2013 10:58
Oi, André! Só pra ficar claro: a dormição de Nossa Senhora não é um dogma. É um ensinamento da Igreja, pois vem da Tradição e da palavra de João Paulo II. Mas não houve nenhum pronunciamento definitivo. E me parece que não há necessidade de definir isso dogmaticamente. A Assunção de Nossa Senhora é que é dogma, mas a dormição, não.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 06-09-2013 14:49
Obrigado pela resposta, Que a dormição não é dogma ficou bem claro no texto,que por sinal está excelente. O que entendo pouco é sobre o dogma da Assunção e dos assuntos relacionados a ele, por isso que este texto e o de amanhã vão ser muito bem-vindos!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 08-09-2013 15:15
A Assunção meu caro André, é fundamental para a compreensão da vitória suprema de Cristo sobre a morte (salário do pecado) pois na Cruz Cristo venceu o pecado em si, para sempre, de todos os tempos e lugares, mas na Ressureição ele venceu as consequências do pecado e em primeiro lugar a morte. Ora, se Ele venceu as consequências do pecado na sua Ressurreição, nada mais justo que Aquela que nunca experimentou o pecado, também recebesse de Deus Pai a glória infinita de receber já o Corpo glorioso que toda a humanidade terá no último dia. A Virgem é a única pessoa humana na glória celestial pois ela já está ressuscitada. Cristo não é uma pessoa humana mas uma única Pessoa Divina em duas naturezas como nos dizem os Concílios de Éfeso e Calcedônia. Portanto, podemos dizer que só a Virgem que é uma Pessoa humana de corpo e alma no céu. Todos os santos, por maior que seja sua glória recebida, não tem essa honra. Nem mesmo São Francisco recebeu essa honra. Só a Virgem. E tudo isso devido à sua Santa, Puríssima, Gloriosíssima Imaculada Conceição.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 12-09-2013 10:45
Cadu, Obrigado pela explicação.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex 06-09-2013 08:14
Faaaaala galera Catequista, povo de Deus bitolado!!! Já tava com saudade de vocês, por isso resolvi passar pra dar um oi... E aí me deparo com este post tão bonito de nossa mainha! Na hora, me lembrei de um poema, de autoria de Ezequiel Miguel, do blog "Deus, Bíblia e Poesia", chamado "Assunção da Virgem Maria ao Céu": "Na eternidade fora pensada para ser única, diferente, pelo Espírito santo marcada com Seus traços no corpo e na mente. Deus A escolheu para ser a Mãe Sua e também de todos os humanos; se Filha de Deus ao mundo vem, como Sua Mãe, cabe nos seus planos. Se, um dia, o Filho de Deus gerou, pela promessa da Anunciação, durante a vida O acompanhou, como na Morte e Ressurreição. Isenta da mancha original, também do tributo do pecado, a Morte respeitaria umbral que pela Graça fora selado. Assim sendo, pôde Ela escolher como gostaria da Terra sair: Imitar o Seu Filho e morrer ou em vida para o Céu partir? Mas, sendo do Filho imitadora, outra alternativa não queria: sendo dos homens co-redentora, também pela morte passaria. Sendo Maria a humana exceção, desta exceção não tirou partido, assim cumprindo uma obrigação por um dever não atribuído. Por ser a Virgem Imaculada, isenta da culpa original, foi em Corpo e Alma ao Céu elevada para ser Rainha Celestial. A Árvore na Terra nascida, no Paraíso foi transplantada, continuando a dar frutos de Vida, porque em Deus para sempre enxertada." Né lindjo?! rsrsrs Agora se preparem, porque daqui há pouco vai chegar por aqui uma galera com uns "piti" e "mi-mi-mi", dizendo que não é nada disso, que Maria é uma mulher como todas as outras, e tantas outras besteiras protestantes... Mas, como dizemos aqui em Alagoas, "bote pra empenar nesse povo", não deixe ninguém falar um tantin de nossa Mainha!!! rsrsrs Um grande abraço pra vocês e fiquem todos com Deus!!!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade