Publicidade
Quinta, 11 Agosto 2011 09:00

Quem tem Jesus não precisa de Gasparzinho

Postado por

Atire a primeira pedra o católico que nunca consultou uma cartomante, nunca botou os pés num terreiro ou se sentou numa “mesa branca” pra trocar uma ideia com um fastasminha camarada. Se você se encaixa neste perfil ficha limpa, saiba que integra um grupo não muito numeroso, talvez digno de ser chamado de Resto de Israel.

Tenho a nítida impressão de que boa parte dos católicos brasileiros, de forma esporádica ou mesmo sistemática, já teve algum tipo de contato com rituais de evocação dos mortos. E o pior é esse tipo de promiscuidade religiosa é sem-vergonha: quem a pratica, em geral, não tem um pingo de dor na consciência.

As novelas e programas de TV divulgam a doutrina espírita quase que diariamente. Graças a esse bombardeio cultural massivo, até as senhoras mais carolas são capazes de acender uma vela pra Santa Rita e outra pra Chico Xavier, em plena luz do dia; no armário, a camiseta com a estampa de São José compartilha o espaço com a de Iemanjá. Está tudo muito bem acomodado, não há conflitos. Afinal, Kardec falava muito de Jesus... que beleza! E lá no terreiro da Mãe Nonoca tem uma estátua de Nossa Senhora da Conceição enoooorme, muito liiiinda!

Porém eis a arapuca: por trás do discurso cristão-jujuba (adocicado, fofinho, mas sem sustança), o espiritismo, o esoterismo e a umbanda cultivam graves heresias. De forma leviana e superficial, eles procuram usar a Bíblia para justificar as suas crenças; mas quando esta mesma Bíblia os desmascara e condena, eles espertamente – ainda que desprovidos de quaisquer evidências – a acusam de não ser digna de crédito, de ter seu texto original deturpado pelos padres da Igreja.

Para quem ainda tem dúvidas de que as religiões baseadas na consulta aos mortos são, definitivamente, inconciliáveis com a fé cristã, basta ler a parábola de Jesus sobre o Rico e o Lázaro (Lucas 16:19-31): no inferno, o Rico pediu a Abraão para que a alma do bom Lázaro voltasse ao mundo dos vivos e aconselhasse seus parentes. Abraão lhe deu um NÃO sonoro e redondo. Afinal, os vivos já têm tudo o que precisam para seguir o caminho de Deus: a Lei e os profetas.

galinhas_filosoficas_sessao_espirita

Quer saber mais? Disponibilizamos abaixo um estudo bíblico, acompanhado de alguns textos complementares, que aborda uma a uma as principais heresias das religiões pseudo-cristãs, que insistem em colocar o cristianismo e a evocação dos mortos no mesmo balaio.

Clique aqui para baixar o ESTUDO BÍBLICO SOBRE ESPIRITISMO

1385 Quinta, 01 Junho 2017 15:54

Comentários   

0 # Amanda 14-10-2013 17:45
Muito bom este estudo, infelizmente sempre ouço pessoas dizendo que o espiritismo lhe dá "algumas respostas", que "deve fazer sentido". Ou seja, parece que estamos mais em busca de respostas do que em busca de viver o Evangelho. Bem, não digo que é errado buscar respostas, mas nós católicos devemos compreender melhor nossa fé, ao invés de criar uma coisa genérica de acreditar um pouco em tudo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lc 09-08-2013 00:07
Obrigada pelo estudo bíblico.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 06-10-2011 09:40
Outra coisa sobre o espiritismo que não foi dita e que bem legal ressaltar é que tal crendisse engloba além de muitos ensinamentos falsos e heresias absurdas, também se mascara de filantrópica e preocupada com crianças carentes, quando de fato está preocupada em manchar o mistério da vida eterna. Não podemos nos iludir com boas ações. Tudo o que é bom mas não vem de Deus é mau. Está é a verdade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 29-09-2011 14:52
De certa forma minha Catequista você está certa, a livre interpretação é um erro gravíssimo porque nos tira do ensimento da Igreja, mas também é fato que acima de tudo o Kardec negou a Cristo. Por isso que o espiritismo também não é aceito pelos protestantes sob nenhuma hipótese, porque nega que Cristo abriu as portas do céu para nós. Acredito que a livre interpretação é na verdade orgulho imbutido que uma pessoa tem, julgando-se estar acima da Igreja, que de certa forma foi o que o Kardec, se achar o bom e então colocar a sua doutrina no mundo, uma doutrina que infelizmente faz muita gente se desviar do caminho.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 28-09-2011 12:32
Cadu, pessoalmente (não falo aqui do sagrado magistério da Igreja, mas de uma opinião particular), creio que a crença na reencarnação é nem é o pior dos desvios pregados pelo Kardec. O mais danoso para o povo que dá trela ao espiritismo é a ideia (também compartilhada pelos protestantes) de que qualquer indivíduo pode interpretar a Bíblia ao seu modo, não precisa ser Papa para isso. E daí provém todo tipo de asneira, que afasta as pessoas cada vez mais da Verdade que é Cristo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 28-09-2011 12:20
Respeitar as diferenças, compreendê-las e dá-las direito de voz e resposta, é um príncipio básico de quem é cristão; mas isso não significa que deveamos aprová-las. Não estou dizendo que devemos separar as pessoas, imagina. Se assim fosse seria melhor não servir ao Deus que quer ficar no meio de nós. Todavia é responsabilidade de cada um que vive a fé católica, denunciar os erros que tantas seitas têm. É claro que o espiritismo nada tem a ver com a fé da Igreja e com a fé em Cristo. Jesus morreu por nós, nos deu a Redenção e a Vida, refez a história humana em apenas 3 anos de vida pública! O Senhor abriu as portas do Seu Céu a nós!! Que coisa espetacular! Que milagre maravilhoso! O Rei do Universo, me faz Príncipe do seu Reino sem fim! Quem não crê no Céu, no Purgatório e no Inferno, está cometendo um erro gravíssimo pois viola do Dogma da Vida Eterna! A Igreja professa a vitória do Cordeiro, que morreu pelas minhas culpas! Ora pois então como podem existir "católicos" que dizem crer naquele que é o Caminho a Verdade e a Vida, e pensam na hipótese de reencarnação? O gasparzinho não pode ter vez em meio ao Povo de Deus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Margane 19-09-2011 16:18
As denominações religiosas são muitas, mas Deus é um só. Não precisamos acreditar nem aceitar na crença do outro, mas devemos respeitar, assim como gostamos que respeite a nossa. Sou Católica e como tal acredito que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que Deus esta acima de tudo. Mas que a vida é cheia de mistérios, isso é. E um desses mistério é o próprio Senhor Deus que não vimos, mas sentimos e isso nós faz muito bem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 19-09-2011 16:28
Sim, Margane! Devemos respeitar a crença alheia. Mas informar os católicos sobre as incorências e erros do kardecismo/umbanda/esoterismo não é falta de respeito: é caridade. Não há caridade sem verdade, e é a verdade que nos libertará. Não devemos ter compromisso com o politicamenete correto, mas sim com a Verdade, anunciada por Cristo e pela Sua Igreja. Quanto aos mistérios da vida, nós os reconhecemos, claro, desde que façam algum sentido. Cremos em Cristo porque esta fé caminha de mãos dadas com a razão, não é uma coisa sem pé nem cabeça. Senão, a gente também podia acreditar em sereia, Papai Noel e Coelho da Páscoa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jobis 21-08-2011 14:58
Achei especialmente interessante o seu micropost, depois de uma experiência que acabei presenciando. A guria se dizia infeliz, triste da vida. Dizia que orava muito, mas que, graças ao seu estado de perturbação, não estava conseguindo interpretar as respostas as suas preces. Por isso pedia - não, imporava! - uma conversa com um "espírito amigo" que lhe pudesse dar "uma luz, uma direção"! Ela jogou esse pedido no fim de uma reunião de estudos e, contrariando o costume, uma entidade apareceu e ditou a seguinte mensagem que peço permissão dos irmãos para transcrever: "A irmã nos pede uma solução para seus problemas. Acaso pensará que, após a morte, temos luzes maiores que as da Terra? Acaso suporá que temos posses de orientações superiores às que o próprio Cristo ofereceu de bom grado, quando esteve entre nós? Na carne ou fora dela, todos estamos subordinados às mesmas leis de equilíbrio e amor. É supérfluo, pois, vir , diante de espíritos, perguntar o que deves fazer quanto a esse ou aquele problema em particular. Antes, se efetivamente aceitaste Jesus Cristo, olha para dentro de ti e indaga "em meus passos, o que faria Jesus?" Se o teu coração parece turvo para entender as respostas sutis às tuas preces, então lê as próprias palavras do Cristo Jesus a todos nós. Certamente, elas serão mais sábias que qualquer coisa que um espírito poderia dizer. " Com efeito, achhei o post de uma lógica cristã irrefutável, mas estranhei, aparentemente, ele estar com a tag de "Chico Xavier". Ao contrário do que parece, a obra de Chico tentava, justamente, combater esse tipo de costume, o de consultar espíritos para aclarar decisões pessoais. :-) Mas, ta valendo, a ideia central é irretocável: quem tem Jesus, não precisa de gasparzinho. O mundo será melhor quando todos, os católicos ou de outras crenças, *especialmente espíritas ou espiritistas*, apreenderem essa realidade tão simples e superior.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Katiuscia 12-08-2011 17:50
É um título interessante e ao mesmo tempo chamativo, pois quem tem Jesus não precisa ter dúvidas e acredtiar em crendíces.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade