Publicidade
Sexta, 18 Março 2016 11:41

Lutero: "As universidades são coisa do Demo"

Postado por

Um dos momentos mais hilários que tivemos aqui em O Catequista foi quando minha colega de blog Viviane Varela publicou um artigo (veja aqui) em resposta a um "sábio" que disse que o protestantismo foi o responsável pela instituição do ensino universal. Para falar essas asneiras, geralmente essa patuleia se baseia no fato de que o criador da moderna pedagogia foi um sujeito chamado Comenius, e também nessas  palavras de Lutero:

"Eu sustento que as autoridades civis têm a obrigação de forçar o povo a enviar os seus filhos para a escola, exatamente como estão prometendo... Se o governo pode obrigar tais cidadãos, quando prestam serviço militar, a aguentar a espada e o rifle, a cavar trincheiras e a cumprir os outros deveres militares em tempo de guerra , tem muitíssimo mais direito de mandar os seus filhos para a escola, porque neste caso nós estamos lutando contra o demônio".

- Conversas à mesa

Bonito não? Os comunas adoram esse discurso - afinal, hoje as escolas públicas são um dos principais instrumentos da difusão da doutrina marxista, assim como naquele tempo eram usadas para incutir na mente das crianças as ideias e valores de interesse dos príncipes dos estados protestantes. Afinal, como já comentamos aqui, foi do protestantismo que surgiu o estado laico, e não tem ninguém que lamba mais a mão - pra não dizer outras partes - de um governante do que o paxtô. Só estão seguindo o exemplo do mestre.

Mas, para mim, o melhor mesmo é ver universiOtário e professor mocorongo defendendo a Deforma Protestante. Essa gente desconhece mais uma das contradições de Lutero: ele era professor universitário, mas ODIAVA as universidades.

A razão disso é que, diferente das escolas, as universidades formavam pensadores, que se recusavam a usar a Sola Scriptura para validar suas teses e estudos. Toda a vez que alguma tese contrariava a interpretação de Lutero sobre a Bíblia, ele tinha vontade de fazer com as universidades o mesmo que o Coringa fez com o Hospital de Gotham...

"As escolas superiores merecem ser destruídas até os alicerces. Desde que o mundo é mundo, não houve instituição mais diabólica, mais infernal". 

- Conversas à mesa

Essa recebeu o "Selo Talibã de Ações Positivas". Mas tem mais:

"E no entanto as altas escolas, estas escolas diabólicas, fazem um grande alarde de suas luzes naturais e as guidam até os Céus, como não se fossem só úteis, senão indispensáveis à manifestação da verdade cristã. Assim, hoje é coisa perfeitamente estabelecida que todas essas escolas são criações do demônio para obscurecer o cristianismo."

Walch, XI

A sorte dos países protestantes é que a oposição de Lutero ao ensino universitário não colou. Naquele tempo, graças à semente plantada pela Igreja Católica, a universidade já era uma instituição com raízes profundamente arraigadas na sociedade ocidental. Já não era mais possível aniquilá-la. O jeito foi, gradualmente, instrumentalizá-la como máquina de doutrinação do Estado (isso não foi possível de imediato, dada a cultura de autonomia universitária, sempre tão defendida pela Igreja Católica; mas em pouco tempo o Estado já podia cantarolar: "Tá dominado! Tá tudo dominado!").

Morro de rir quando eu vejo estante ambulante - os ditos "Portadores de Diploma" - defendendo a -forma. Nem Síndrome de Estocolmo explica isso!

E continuaremos em breve a nossa saga. Fiquem com Deus e até a próxima.

943 Quinta, 17 Agosto 2017 16:24

Comentários   

0 # Robson 27-03-2016 20:39
Não é atoa que o protestantismo seja uma religião anti intelectualista, que se impõe em forma de um subjetivismo e relativismo delirantes. E seus únicos frutos foram a fragmentação da cristandade e a vulgarização do sagrado
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 31-10-2017 03:21
Vídeo interessantíssimo sobre ''os perigos do anti-intelectualismo protestante'':

https://www.youtube.com/watch?v=Y7AtTCMnz-0
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 26-03-2016 23:31
Feliz Páscoa a todos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 27-03-2016 10:48
Feliz Páscoa também para você e sua família Alex.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Matheus 25-03-2016 13:28
Catequista, você poderia escrever um dia a respeito de G.K.Chesterton, católico brilhante que com bom humor "quebrava" ateus,protestantes e hereges... vi a biografia e baixei um dos seus livros. Parece exelente e já recomendo à todos. Deus abençoe
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 23-03-2016 00:14
O heresiarca Lutero dizia: "Quem não crê como eu, é destinado ao inferno. Minha doutrina e a doutrina de Deus são a mesma coisa. Meu juízo é o juízo de Deus". "Tenho certeza de que meus dogmas vêm do céu" (extraído da obra de Funck Bren-tano, Martinho Lutero, Casa Editora Vecchi, Rio de Janeiro, 3a ed. 1968). “A razão é a prostituta, sustentáculo do diabo, uma prostituta perversa, má, roída de sarna e de lepra, feia de rosto (sic), joguemos-lhe imundícies na face para torná-la mais feia ainda.” (Brentano: 17). “Eu devo cortar a cabeça da filosofia, e que Deus me ajude a fazê-lo; pois assim deve ser.” (Grisar: 462) http://berakash.blogspot.com.br/2011/10/lutero-dizia-razao-e-prostituta-do.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 22-03-2016 20:31
Nurimar, achei que o João e, também, o Sidnei, o Alex Hoffmann e o Padre Orlando Henriques foram assertivos e incisivos em mostrar a verdade histórica, contrapondo-a à mistificação que você nos trouxe. No que tange a virulência e grosseria, há uma espécie desse par que certamente você não considera: a dos que sutil e dissimuladamente agem assim, como atribuir implicitamente à Igreja Católica o analfabetismo na Idade Média ou, ainda, insinuar que a Igreja negou ao povo a leitura da Bíblia no seu idioma. Isso é uma acusação no mínimo grosseira e, repetida acriticamente com o propósito único de propagar lendas negras, adquire altos níveis de virulência. Ademais, nós, católicos, firmes na Fé Católica, que nos foi legada por Jesus Cristo, não acreditamos na sinceridade de "questionamentos" da Doutrina, mais ainda alegados por protestantes e ateus eivados de ódio à Igreja. De todo modo, você não "questionou" a Doutrina, apenas repetiu, aqui, as distorções da História típicas de empedernidos anticatólicos, ávidos em instaurar um "tribunal historicista" de mão única. Finalmente, deveria, você, aproveitar a AULA MAGISTRAL de História que nos proporcionou o historiador Paulo Ricardo e os quatro comentaristas citados. De tudo, destaco um ponto: não fosse o ZELO máximo da Igreja Católica, sequer teria chegado a nós uma Bíblia intocada e livre de traduções infiéis. Só por isso, caberia aos protestantes um eterno agradecimento à Igreja. P.S.: um dos mais terríveis erros de quem pretende abordar o passado histórico é mover-se na morna areia do anacronismo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # nurimar c. fernandes 22-03-2016 19:59
Os comentários virulentos e grosseiros do SR.JOÃO me surpreenderam embora seja óbvia a acidez que perpassa os posts dos moderadores .NÃO me escondo atrás de pseudônimos ou " tutti quanti"; a liberdade de expressão é garantia constitucional e me comporto com elegância mesmo não seguindo a " cartilha ". Sugiro que o blog encareça , então , que apenas católicos e não questionadores da doutrina e diretrizes se manifestem .Simples assim ! PARA ENCERRAR SR JOÃO :pessoas como o senhor são também vetores da evasão progressiva e inexorável de fiéis da Igreja Católica .
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 23-03-2016 11:32
Nurimar, dizer que a evsão da Igreja Católica é progressiva ou inexorável vai contra os dados http://noticias.cancaonova.com/numero-de-catolicos-cresce-mais-do-que-populacao-mundial/. Só nos seus sentimantos anticatólicos que a Igreja é evadida. Nurimar, vamos supor que você descobriu algo sobre os melanomas cutâneos, só que, ao invés de apresentar isso na Universidade Federal do Rio de Janeiro, você foi apresentar lá no Marrocos do século X. Então vamos supor que você conclua que os melanomas cutâneos aparecem por isso, isso outro e aquilo. Qual seria a resposta dos colegas muçulmanos da banca ? "Você não pode concluir que isso seja uma lei, porque se isso está acontecendo hoje, assim Al*á o quer, mas ele pode passar a não querer amanhã. Se você afirmar isso como lei imutável, você estará se substituindo aos direitos dele e seu governo sobre o universo, praticando blasfêmea." Me diga REALMENTE se um ambiente onde não se considera a mera lei da causa e efeito é propício ao desenvolvimento do pensamento ? O desenvolvimento do conhecimento é totalmente impossível num ambiente assim. Nós da civilização judaico-cristão sabemos que Deus ordenou todas as coisas segundo número, peso e medida. Só uma civilização fundada nessa crença pode ter fundado a universidade que conhecemos hoje. Leia um pouco mais sobre o lsIa*m. Deus te abençoe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 23-03-2016 23:37
O islã é fatalista, negando, portanto, o livre-arbítrio: "Não é dado ao crente, nem à crente, agir conforme seu arbítrio, quando Deus e Seu Mensageiro é que decidem o assunto. Sabei que quem desobedecer a Deus e ao Seu Mensageiro desviar-se-á evidentemente." (Alcorão 33:36) É o tal do ''já estava escrito'' (mektoub). E como se sabe, islã significa submissão. É em Cristo que somos verdadeiramente livres (cf. Jo 8,36). Já a srta. Nurimar C. Fernandes não conseguiria apresentar suas teses numa madrassa, porque ao islã é proibido questionar: ''Não pergunte sobre coisas que são feitas simples para você, pode causar problemas'' [Alcorão, 5:101]. ''Alá o odeia por fazer perguntas'' [Bukari, 2:555]. Boko Haram significa "a educação ocidental ou não-islâmica é um pecado". Talibã significa "estudantes", o mesmo grupo terrorista que proíbe a educação feminina (vide Malala Yousafzai). A Santa Madre Igreja tem santas doutoras da Igreja. A Idade Média foi um tempo de emancipação da mulher: http://ocatequista.com.br/archives/15333 ☩ ☩ ☩ Os heresiarcas protestantes também negaram o livre-arbítrio, sendo precipitados na escravidão do fatalismo antigo. Melanchthon blasfemou que “o adultério de David e a traição de Judas são obra de Deus como a conversão de S. Paulo”: http://lumenrationis.blogspot.com.br/p/pe-lonel-franca-sj.html#15073102 O Concílio de Trento declara anátema quem disser que a traição de Judas foi vontade de Deus. ☩ ☩ ☩ Mas voltando ao islã, já que foi mencionado aqui, os estudiosos islâmicos ortodoxos rejeitaram totalmente qualquer concepção de universo que envolvesse leis físicas constantes pois, para eles, a autonomia absoluta de Allah não poderia ser restrita por leis naturais. (Stanley L. Jaki, "The Saviour of Science" [O Salvador da Ciência]). E um dos princípios mais importantes que a Igreja Católica legou ao desenvolvimento das ciências vem de um versículo bíblico! Um versículo bíblico que foi um dos mais citados durante toda a Idade Média. Esse versículo é Sabedoria 11,21: http://www.veritatis.com.br/apologetica/147-ciencia-e-fe/1463-um-universo-incrivelmente-ordenado-e-matematico Pax et Bonum.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 22-03-2016 16:32
Só se converte ao catolicismo pelo intelecto. Isso é fato.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 22-03-2016 16:27
Nossos irmãos separados são preparados para serem um "sábio da bíblia". Usam a bíblia como um escudo para justificar tudo e a todos, com suas interpretações particulares. Se observarmos bem, o que os protestas tem em mente é a idolatria ao livro 'bíblia', ou seja o seu conteúdo não importa, pois há diversas distorções da palavra de Deus. Querem um exemplo? Se transcrevermos um capítulo inteiro da bíblia para uma folha de papel e evangelizarmos através desse mesmo papel, para os protestas não vale. Tem que ser do livro. Experimentem comentar isso com eles. Os folhetinhos da missa com a palavra de Deus não vale, pois não é o 'livro bíblia'. Usam a bíblia como um escudo, é como um empregado que mente quando usa o nome da mãe para justificar uma falta no trabalho,dizendo que a sua mãe está doente,quando a mãe está super sadia em casa. Daí o patrão vai acreditar e ter compaixão do empregado, pois mãe é mãe. Bem, for fim, se compararmos os motivos que levam um evangélico à conversão católica e um católico à conversão protestante, a diferença é grande, podem observar. PROTESTANTISMO: "CEGOS GUIANDO CEGOS"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 22-03-2016 14:12
Catequista, você que por motivos óbvios lê tudo o que os protestantes escrevem aqui: é sério, por quê eles vêm aqui ?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 22-03-2016 15:20
Alguns apresentam dúvidas sinceras, têm alguma curiosidade para entender melhor o catolicismo - ainda que discordem. Outros comentam para apoiar os assuntos em que católicos e protestantes estão de acordo. Esses todos são bem-vindos. E a grande maioria - eu diria 80% - só quer mesmo encher o saco e divulgar heresias. Os mais agressivos e boçais simplesmente nos xingam de idólatras (ou "iNdólatras, rsrs) ou coisa que o valha; já as serpentes mais marotas começam comentando com uma simpatia dissimulada, fazem perguntas de modo cordial, como quem não quer nada... E aos poucos, de modo astuto, começam a destilar seu veneno. Só que aqui não tem otário, não. E tempo é coisa preciosa, de que dispomos muito pouco para perder com esses coitados.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 21-03-2016 19:42
Catequista, você andou apagando o Ivo ou ele sumiu ?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 21-03-2016 23:21
Apaguei alguns comentários dele, e depois ele sumiu mesmo. O último que apaguei foi o que ele dizia que achava estranho pedir a intercessão dos santos. Avisei que não vou aceitar mais nenhum comentário dele que afronte a fé católica. O Ivo não tem nenhuma dúvida sobre o catolicismo. Ele só vem aqui só pra fazer pregar suas heresias. E aqui não damos púlpito pra protestante merdar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei. 22-03-2016 08:39
Espero que o Ivo tenha tido a lição de que intercessores em CRISTO todos nós somos. Se todo nós aqui na terra somos intercessores um dos outros, porque Maria, os Anjos e os Santos também não seriam?, eles não estão unidos a nós na Comunhão dos Santos, e ainda, em um situação bem mais privilegiada, já que se encontram nos céus, e por isto, eles terão muito mais chance de obter a nós, por meio de suas orações, as graças que necessitamos, pois como disse São Tiago: "orai uns pelos outros para serdes curados. A oração do justo tem grande eficácia.Elias era um homem pobre como nós e orou com fervor para que não chovesse sobre a terra, e por três anos e seis meses não choveu.Orou de novo, e o céu deu chuva, e a terra deu o seu fruto." (Tiago 5, 16b-18). Ele acha estranho alguém pedir a intercessão de Maria, dos Anjos e dos Santos, para que estes orem a JESUS, ou a DEUS PAI em seu NOME, mas será que ele acha estranho que nas igrejas protestantes, há aqueles que pedem a mesma coisa a um dos seus irmãos de congregação ou ao obreiro, pastor e por ai afora?.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Vinicius 21-03-2016 17:11
UMA DÚVIDA TOTALMENTE DESLIGADA DO ASSUNTO DA POSTAGEM: Na minha paróquia, no momento da comunhão, algumas pessoas comungam, fazem a sua oração e permanecem de pé até que as hóstias sejam levadas de volta ao sacrário. Outras, terminam sua oração e se sentam. Há alguma norma sobre o que devemos fazer neste momento? Sobre a partir de quando devemos nos sentar? Vocês já fizeram alguma postagem sobre isso?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Vinicius 21-03-2016 17:09
E, como exposto, as universidades hoje são as maiores propagadoras dos ensinamentos marxistas e das mentiras históricas que pintam a Igreja Católica como o Mal do Milênio. É incrível como pessoas comuns passam pela comunistização das Universidades Federais. Nós católicos precisamos exercer nosso dever de defender a nossa Igreja frente a essas pessoas!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo 19-03-2016 09:58
A Reforma Protestante - ideal é a Revolta Protestante - trouxe apenas divisão e hoje temos muitos por cima milhares de seitas combatendo-se entre si; brigas públicas entre grandes seitas são notorias. É bom notar que a maçonaria e protestantismo se dão muito bem, ambos relativistas e inimigos da Igreja do Senhor Deus, péssimo sinal, e o resto se deduz facilmente! Trabalhei num empresa protestante e precisa ver com entre si se ameaçavam, como: fulano, v e sua igreja irão pra o inferno; o outro retrucava em contrario, e eu entre eles dizia: vs estão em seitas independentes, cada um pensa e julga pelo grupo que melhor atende de como pensa, portanto cada qual dentro desse conceito tem direito à escolha; fique cada um na sua e calavam-se. Aliás, ser protestante é dar atestado público de ignorancia religiosa (ou então por interesses $$$$, igreja-empresa, outro caso) e muito mais alienações! Os comunistas, os maçons e protestantes são bastante chegados uns nos outros!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniella Maria 18-03-2016 23:57
E em tempo: a "honestidade" e "sinceridade de momento" da bancada evangelica. Jesus tá "orgulhoso"... Bancada evangelica faz festa pro Cunha (30/9/15) http://m.oglobo.globo.com/brasil/bancada-evangelica-faz-festa-para-cunha-pelo-aniversario-17648809 Evangelicos contra o "ChicunCunha" 19/02/16 http://blogs.oglobo.globo.com/blog-do-moreno/post/evangelicos-contra-chicuncunha.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 19-03-2016 01:07
Não entendi, os protestas estão divididos entre pró cunha e contra cunha?, entre pró Dilma e contra Dilma?.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniella Maria 20-03-2016 16:54
Não entrei no merito político sobre quem os protestantes deveriam apoiar atualmente, se a Dilma ou Cunha (até porque ambos são corruptos e essa polaridade de um ou outro não existe). Entrei no mérito moral e religioso, pois ambas as atitudes eram dispensaveis, mesmo no rasteiro meio político (tanto o de orar falsamente, quanto o de caluniar pelas costas, rs). Quis dizer que ali foi tudo "falsiane" e pra reforçar uma mentira momentânea, vale até tomar o nome de Deus em vão. Cristão de verdade não pode ser falsiane, matrix da cruz. Não tem que ter medo de perder apoio político, da morte de carreira, da perda de prestígio, de desagradar quem está no erro. Cristão de verdade tem medo é de desagradar a Deus e perder a Vida eterna.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 19-03-2016 00:16
Que fófis... Sé que não!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniella Maria 18-03-2016 23:43
Já ouvi até que os "pré-protestantes" (sic) auxiliaram Gutemberg com a invenção da imprensa, para que décadas depois os reformadores pudessem levar plenamente a verdadeira Bíblia para o povo, que era impedido de te-la pela "Igreja da Babilônia", que a escondia e a manipulava a seu bel prazer. Infelizmente, escutei isso há uns 7 anos no corredor de uma universidade, enquanto esperava umá pessoa. Era um protestante (dica: biblia debaixo do braço) conversando com um marxista (dica:camisa do Karl Marx). A conversa toda era uma mistura de maconha mofada com cogumelo vencido.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # yuri 18-03-2016 20:43
Eu adoro esse site!!! A cada postagem sobre o protestantismo eu descubro mais um podre dele. kkkkk Já to ficando com vergonha pelos protestantes quando debato com eles.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # nurimar c. fernandes 18-03-2016 16:24
A PRIMEIRA universidade do mundo foi a de Marrocos, ano 859 , depois vem a universidade do Cairo , em 988;a Igreja Católica teve sua parcela de contribuição criando universidades a partir do século XI --Universidade de Bolonha em 1088.Escolas já existiam desde a Grécia ,Roma,Índia , China (antigas)e no império bizantino , desde muito antes de católicos pensarem em criá-las .Segundo historiadores os estudantes eram clérigos em sua maioria e o ensino tosco embora elitizado pois deixava a grande maioria do povo no analfabetismo .Os próprios barões muitas vezes traçavam o nome com uma cruz dando assim origem à palavra assinar .Entre o clero nos primeiros séculos da Idade Média ,muitos não sabiam escrever .Foi a reforma protestante que colocou a Bíblia nas mãos do povo , enquanto a sua leitura em língua vulgar era proibida pela Igreja.O acesso à Bíblia permitiu a redução do analfabetismo .
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 23-03-2016 00:51
Respondendo nurimar c. fernandes março 18, 2016 at 4:24 pm ''A PRIMEIRA universidade do mundo foi a de Marrocos, ano 859 , depois vem a universidade do Cairo , em 988;a Igreja Católica teve sua parcela de contribuição criando universidades a partir do século XI –Universidade de Bolonha em 1088.Escolas já existiam desde a Grécia ,Roma,Índia , China (antigas)e no império bizantino , desde muito antes de católicos pensarem em criá-las .'' Resposta: É impressionante (e mediocrizante) ver como os anti-católicos torcem o nariz para os grandes feitos e contribuições da Igreja à humanidade. Como bem falou o Pe. Orlando Henriques, a palavra “universidade” surgiu na Europa. Quanto a tal ''universidade'' de Marrocos, não passava de uma madrassa que só ensinava o Alcorão. O império otomano também alienou muitas crianças cristãs raptadas com as suas madrassas. Exemplos atuais: Educando crianças na Arábia Saudita: https://www.youtube.com/watch?v=LUAr8STa3r4 Mickey terrorista - programa infantil do Hamas ensina supremacismo islâmico: https://www.youtube.com/watch?v=pq97ju1xlAI Programa infantil palestino ensina a matar judeus: https://www.youtube.com/watch?v=9lqTi0cy-uo Educação infantil palestina - glorificando o terrorismo suicida: https://www.youtube.com/watch?v=pl5KUN4cju0 ''Segundo historiadores os estudantes eram clérigos em sua maioria e o ensino tosco embora elitizado pois deixava a grande maioria do povo no analfabetismo .Os próprios barões muitas vezes traçavam o nome com uma cruz dando assim origem à palavra assinar .Entre o clero nos primeiros séculos da Idade Média ,muitos não sabiam escrever .'' Resposta: Saiba que a Igreja contribuiu também para a escrita, com o Império Carolíngio. Ademais, veja o que você precisa saber sobre o alto clero medieval: http://ocatequista.com.br/archives/16397 ''Foi a reforma protestante que colocou a Bíblia nas mãos do povo , enquanto a sua leitura em língua vulgar era proibida pela Igreja.O acesso à Bíblia permitiu a redução do analfabetismo .'' Resposta: A Igreja medieval num dexava nóis lê a Briba: http://ocatequista.com.br/archives/10649
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 21-03-2016 09:39
Áh, mais uma, esqueci de mencionar, as academias da Grécia antiga, com Platão, Sócrates e demais filósofos era fechada para um seleto grupo, além do que, quem delas participava fazia juramento para não espalhar o conhecimento para os outros. Em Marrocos, a ideia não rodava longe disto. Centros de estudo avançado também tinham na China. Porém, de todos os demais centros avançados de estudos, por assim dizer pois não eram universidades da forma como conhecemos, nunca elevaram uma sociedade inteira a um nível como a ocidental. Foi a Universidade criada sim pela Igreja Católica, algo nunca visto antes que fez o ocidente. Olha que na Grécia, na China, nos países muçulmanos nunca existiu conflitos como os conflitos ocidentais. O mundo ocidental foi tirado do meio da barbárie e vez que outra continua querendo meter as fuças na lama novamente. Até porque, atualmente temos uma educação para todos, nossos alunos são obrigados a irem para a escola, e, dentro da escola os professores (que muitos não valem um centavo) tem que aturar e se virar em dar aula para quem não quer estudar, para quem não quer estar lá, para bandido, para traficante, bela educação esta, sai entra analfabeto e sai anarfabeto funcionar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 19-03-2016 00:19
A primeira universidade foi em Marrocos? Nem pense nisso, até porque a palavra "universidade" surgiu na Europa. Quando falamos de universidade, estamos a falar de universidades segundo a concepção actual. Se quer ir para Marrocos, então valia mais começar pela "Academia" de Platão... Não, definitivamente, as primeiras universidades, tal como as conhecemos hoje, foram as de Bolonha, Paris... O ensino era tosco? Não, o ensino não era tosco, como você diz: se há coisa em que os escolásticos eram bons era a PENSAR, e pensar pela própria cabeça, à base do debate e da argumentação. Era bem melhor do que em muitas universidades actuais, onde se faz a lavagem ao cérebro, e ai dos alunos que queiram pensar "fora da caixa" do ateísmo. O ensino era elitista? Como assim, se houve homens de origem humilde que subiram na vida pela carreira académica? O facto de os nobres serem, muitas vezes, analfabetos não prova nada: esses eram homens da guerra, nada interessados (como os de hoje) em estudar só pela pompa de terem um curso; era na guerra que eles tinham brio em brilhar. Enfim, penso que você deveria ler este post cá do Catequista: http://ocatequista.com.br/archives/680
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 19-03-2016 00:28
Ah, e não atribua a Lutero um mérito que não foi dele, mas de Gutenberg: se você quiser ser honesto, então diga que a imprensa, inventada por Gutenberg, facilitou o acesso das pessoas aos livros, não diga que não foi o «acesso à Bíblia» que reduziu o analfabetismo: o povinho continuou analfabeto na mesma, porque não foi com Bíblias que Lutero "evangelizou" o povo, mas sim com panfletos caricaturas reles e ordinárias: http://ocatequista.com.br/archives/14746
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Joao 19-03-2016 02:08
Nossa, depois dessas respostas eu ficaria 01 ano chorando debaixo do travesseiro. Católicos insensíveis! Ademais, quero fazer um jabá sem ganhar nada com isso: um meio bem legal e fundamentado (assim como este site) de aprender sobre a Idade Média é a página do facebook REPENSANDO A IDADE MÉDIA. Vale a pena conferir os posts sobre a Universidade e a educação medievais. Tem tbm este excelente vídeo da Prager University, traduzido pelos Tradutores de Direita: https://www.youtube.com/watch?v=Lmnd0W7TO00 Qualquer um que critica a educação medieval é uma completa besta ignorante ou uma serpente venenosa. Nenhum historiador profissional, das melhores universidades do mundo, defende a tese de Idade das Trevas. Outra coisa muito útil é estudar HISTÓRIA DA IGREJA (ou do CRISTIANISMO). Pena que em português existem pouquíssimas boas obras. Eu só me recordo agora da coleção do DANIEL-ROPS. Em inglês você encontra boas coleções até mesmo de autores protestantes, como JAROSLAV PELIKAN, PHILLIP SCHAFF e WARREN CARROLL. O pe. Paulo Ricardo passou essa bibliografia a um amigo meu: DUÉ, Andrea. Atlas histórico do cristianismo. Aparecida-SP: Santuário; Petrópolis: Vozes, 1999. FRÖLICH, Roland. Curso básico de história da Igreja. 4ª ed. São Paulo: Paulus, 2005. RATZINGER, Joseph. Compreender a Igreja hoje: vocação para a comunhão. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 2005. BIHLMEYER; TUECHLE, Hermann. História da Igreja: antiguidade cristã. São Paulo: Paulinas, 1964. DANIÉLOU, Jean; MARROU, Henri. Nova história da Igreja: dos primórdios a São Gregório Magno, v. 1. Petrópolis: Vozes, 1965. PIERINI, Franco. A idade antiga: curso de história da Igreja, vol. 1. São Paulo: Paulus, 1998. ROMAG, Dagoberto. Compêndio de história da Igreja: a antiguidade cristã, v.1, 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 1949. SESBOÜÉ, Bernard; WOLINSKI, Joseph. O Deus da Salvação. Col.: SESBOÜÉ, B. (dir.) História dos Dogmas, vol. 1. São Paulo: Loyola, 2002. VERDETE, Carlos. História da Igreja Católica: das origens até o cisma do Oriente (1054), v. 1. São Paulo: Paulus, 2006. DANIEL-ROPS, Henri. História da Igreja de Cristo. Tradução de Henrique Ruas; revisão de Emérico da Gama - São Paulo: Quadrante, (10 vols.), 2006. LLORCA, Bernardino; GARCÍA-VILLOSLADA, Ricardo e LABOA, Juan María. Historia de la Iglesia Católica. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos (5 vols.), 2005. Fiquem com Deus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 18-03-2016 23:00
“A PRIMEIRA universidade do mundo foi a de Marrocos, ano 859 , depois vem a universidade do Cairo , em 988;a Igreja Católica teve sua parcela de contribuição criando universidades a partir do século XI –Universidade de Bolonha em 1088. “ Estas e outras universidades, se a Igreja Católica não inventou a universidade, no entanto é inegável que foi ela a fundar as primeiras universidades da Europa, e que isto contribuiu e muito na formação do mundo Ocidental. “Escolas já existiam desde a Grécia ,Roma,Índia , China (antigas)e no império bizantino , desde muito antes de católicos pensarem em criá-las . “ A Igreja nunca se auto proclamou de ela ter sido a criadora de escolas, não sei aonde o comentarista viu isto, nesta matéria é que não foi. “Segundo historiadores os estudantes eram clérigos em sua maioria e o ensino tosco embora elitizado pois deixava a grande maioria do povo no analfabetismo.” Pois é faço a minha a pergunta do João, quem são este historiadores?, se forem: protestantes; ateus, comunistas aí lascou tudo, aí é que vão rebaixar tudo mesmo. Nas antigas escolas medievais se ensinavam as sete artes liberais: o trívio (gramática, lógica eretórica) e o quadrívio (aritmética, geometria, astronomia e música), para nós parece ser pouca coisa, mas para as pessoas daquela época, já era um enorme avanço para o aprendizado. Se for para comparar os estudos de nosso tempo com os deles, pode ser até tosco mesmo, mas foi a partir daqueles estudos toscos que temos o conhecimento que temos hoje, ou este pessoal queria que as pessoas daquele tempo tivessem o mesmo conhecimento que temos hoje?, não é querer pedir demais?. E é claro que os estudantes eram na maioria clérigos pois estes tinham que se preparar para exercer o sacerdócio, assim como hoje, eles teriam que ter uma gama de conhecimento sobre filosofia e teologia, coisa que a maioria do povo não havia necessidade de saber, e além do mais, se o comentarista não sabe, a maioria do povo daquela época vivam nos campos e trabalhavam nas lavouras, e eram famílias inteiras que vivam assim, nestas circunstâncias, pouco tempo restava para que as crianças e jovens buscassem os estudos. Quanto a Igreja ela fazia o que podia, embora a missão número 1 da Igreja confiada por JESUS, era de levar o evangelho a toda criatura e não de criar escolas para ensinar as pessoas a ler e escrever, mas mesmo assim, por caridade, a Igreja, como podia, fazia isto, provam os inúmeros santos educadores que a Igreja teve ao longo de sua história. “.Entre o clero nos primeiros séculos da Idade Média ,muitos não sabiam escrever “ Mas se sabiam ler e anunciar o evangelho já esta de bom tamanho. “Foi a reforma protestante que colocou a Bíblia nas mãos do povo , enquanto a sua leitura em língua vulgar era proibida pela Igreja” Como bem lembrou o João foi a imprensa inventada pelo católico Gutemberg, que colou a Bíblia nas mãos do povo, e não Lutero. Antes era sempre dificílimo ter uma bíblia, por causa do tempo de demorava para copiar uma Bíblia inteira. E a leitura da Bíblia em língua vulgar nunca foi proibida pela Igreja, tanto que ela era anunciada pelos padres sobre os púlpitos em língua vernácula. Somente em certas regiões e em certas ocasiões é que fora proibida a leitura da Bíblia sem a orientação da Igreja, mas quem soubesse ler, e tivesse uma Bíblia aprovada pela Igreja, poderia ler sem problema algum. “O acesso à Bíblia permitiu a redução do analfabetismo “ E se criou um bando de analfabetos funcionais, que interpretam a Bíblia como querem, sem orientação alguma, seria como colocar um livro de matemática nas mãos de um estudante, sem a orientação de um professor de matemática, tal aluno iria aprender do seu jeito, a resolver uma equação, resolveria, porém da maneira errada, achando que estava fazendo o correto, resultado, pode até aprender a somar 2+2=4, mas a resolver uma equação não.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 18-03-2016 23:57
Sidnei, quanto ao trívium, para que o povo possa ter uma parca noção, vão estes três vídeos sobre: https://www.youtube.com/watch?v=31jTyAsQ3sc https://www.youtube.com/watch?v=sZ221GYdJhA https://www.youtube.com/watch?v=dGqkxPIPvH4 Para aqueles que vivem falando mal sem saber da coisa, é bom escutar tais vídeos para começar a pensar se realmente sabe alguma coisa sobre o que é educação e o que se fez durante a idade média, e o que se faz hoje.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 19-03-2016 01:08
Obrigado Alex, assim que der um tempo quero ver com mais atenção estes vídeos, pois agora eu irei dormir pois já são 00:10. Boa noite.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # joao 18-03-2016 18:29
E o troféu de Nome Mais Esquisito e Comentário mais tosco vai para o NURIMAR! ".Segundo historiadores os estudantes eram clérigos em sua maioria e o ensino tosco embora elitizado pois deixava a grande maioria do povo no analfabetismo" Quais historiadores? O ensino era tosco MAS elitizado, então a elite gostava de ensino tosco? A grande maioria do povo era analfabeta POR CAUSA das universidades, então? Mas o melhor ficou pro final: "Entre o clero nos primeiros séculos da Idade Média ,muitos não sabiam escrever .Foi a reforma protestante que colocou a Bíblia nas mãos do povo , enquanto a sua leitura em língua vulgar era proibida pela Igreja.O acesso à Bíblia permitiu a redução do analfabetismo" A maioria de TODO O POVO não sabia escrever. Isso era o padrão EM TODO O MUNDO (alô islâmicos, chineses) e em TODAS AS ÉPOCAS (alô império romano) até a invenção da imprensa no século XV. >"Foi a reforma protestante que colocou a Bíblia nas mãos do povo , enquanto a sua leitura em língua vulgar era proibida pela Igreja" NU-NU, não fala bobagem. Foi a IMPRENSA que colocou as Bíblias nas mãos do povo. Como que o seu Luterinho Sapateiro (quem faz sola é sapateiro) iria distribuir Bíblias antes da imprensa, se era preciso copiá-las à MÃO em papéis que dificilmente duravam mais do que 20 anos? A Igreja SEMPRE incentivou a leitura da Bíblia. S. Jerônimo, ainda no século V, já dizia isso na Carta a Eustáquio. O que a Igreja combateu foi a heresia, que sempre surge quando um bando de analfabetos ou interesseiros se põe a ler a Bíblia. Aí é show de "eu tive revelamento" "eu sou profeta shandarai" "o espírito santo me inspirou". Somente em MOMENTOS ESPECÍFICOS a Igreja proibiu, LOCALMENTE (não em todo o mundo), a leitura da Bíblia na linguagem popular, porque estavam se espalhando TRADUÇÕES DUVIDOSAS da Bíblia. Sem essa medida, todo mundo continuaria a ler e "interpretar" conforme sua conveniência, sem se apegar ao testemunho HISTÓRICO CONTÍNUO de 1500 anos dos cristãos. E por fim, já existiam versões da Bíblia no idioma popular 40 ANOS ANTES DE LUTERO! Mais uma prova de que a Igreja nunca proibiu a leitura da Bíblia, mas de traduções DETURPADAS. Este artigo dá alguns exemplos: http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/apologetica/protestantismo/516-a-igreja-catolica-proibiu-a-leitura-da-biblia
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Pedro Vinicius do Nascimento 18-03-2016 16:09
Gostaria de parabenizar o Blog, pelo seu empenho constante em esclarecer e em instruir o povo católico. Abordando questões infelizmente pouco debatidas em nosso meio. Gostei muito do post, muito informativo! Que Nosso Senhor os abençoe sempre, e que Maria cubra-os com seu manto de amor!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 18-03-2016 15:01
Não, catequista... Texto sobre Lutero não é legal, porque os protestantes não vêm dar as caras aqui pra gente poder se divertir. Lutero é um não-assunto pra eles. Protestante não lê Lutero.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ivo Veríssimo Arantes Pereira 18-03-2016 17:41
Boa tarde Natanael, também quero participar da diversão. Sou protestante, estudioso da bíblia e dos livros e doutrinas de Lutero, o que torna suas duas últimas frases uma mentira. Fato é que, Lutero foi um pecador, assim como eu e você, e teve pensamentos corretos e errados também. E,tal afirmação dele deve ser intrepretada à luz do contexto, pois se elas realmente serviam para obscurecer o cristianismo, elas eram realmente diabólicas, como está escrito na segunda citação do post. Graça e paz.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 18-03-2016 20:22
Boa tarde, Ivo! Vamos lá. Você dizer que Lutero é pecador sequer trisca no mérito de o que ele escreveu ser ou não ser relevante ou digno de adesão, que é o que importa. Sobre ter pensamentos corretos e errados, a mesma coisa também. Assim como somos todos pecadores, vezes pensamos certo ou errado. Para a lógica, seria como dizer: hoje não quero dirigir, porque o carro tem 4 rodas. Falando em lógica, isso de o sujeiro ser um "pecador como eu e você" cessa quando os protestantes vão buscar um parágrafo de uma carta de um Papa de mil anos atrás encontram lá alguma dubiedade ou coisa assim: aí haja falar mal da Igreja. Mas isso é outra história... Mais lógica: se todos os tigres são amarelinhos, se nasce um albino, isso não torna mentirosos os que disseram que os tigres são amarelinhos. Vou dizer denovo, então: protestante NÃO lê Lutero. Além do mais, Ivo, se eu minto e na sua "igreja" calvinista todos vocês leem Lutero, por quê vocês estão lá ? Então, mostre que você lê realmente Lutero, pegue aí nas suas fontes o contexto o qual você diz que foi perdido aqui. Deus o abençoe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ivo Veríssimo Arantes Pereira 19-03-2016 11:05
A respeito dos tigres, se nasce um albino e falam que são amarelinhos, tenho duas conclusões possíveis por parte de quem afirma: cegueira ou generalização inculta. Agora respondendo a respeito de ler Lutero, primeiro, nós lemos mas não seguimos Lutero.Nem tampouco seguimos João Calvino. Nós seguimos toda afirmação que esteja coerente com as SAGRADAS ESCRITURAS. Pegue Lutero e crucifica-o se quiser, faça uma nova santa inquisição, não tenho que me preocupar com o que escreveu ou pensa uma cria dissidente da SUA IGREJA. Ele perdeu tempo escrevendo as 95 teses na verdade, elas já estavam escritas na bíblia. Então posso considerar algumas coisas que ele escreveu como certas, mas como ele não tinha a infalibilidade papal não preciso concordar com tudo o que ele escreveu. Nem tampouco acho que o que Lutero o Calvino escreveu seja problema dos protestantes, apesar de ler muito sobre eles. Quando quiser falar de bíblia também estou a disposição. Ah esqueci, entro em uma missão não tem católico nenhum segurando uma. Afinal católico não lê bíblia certo? (Antes que você fique irado, isto foi uma brincadeira). Que Jesus Cristo te mova a ler mais a bíblia e te faça perder essa vontade de perder tempo com Lutero. Graça e paz.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael B. 21-03-2016 16:10
Ivo, por um segundo eu até me enganei e achei que você ia buscar Lutero na sua literatura aí e enriquecer o debate. Mas não. Porque, apesar de eu saber que protestante NÃO lê Lutero, você vindo aqui afirmar que lê sim e e até dizer que eu menti na minha afirmação me fez eu te dar o benefício da dúvida, até mesmo pra eu não pecar. Mas aí você vem falar de 95 teses... Ivo, é sério. Olhe pra dentro do seu coração agora e me dê sua palavra de cristão que você sinceramente pensa que dar 20 minutos na wikipédia sobre as 95 teses (que não são 95) significa "ler Lutero"? Deus te abençoe
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Joao 21-03-2016 15:23
IVO, "Agora respondendo a respeito de ler Lutero, primeiro, nós lemos mas não seguimos Lutero.Nem tampouco seguimos João Calvino. Nós seguimos toda afirmação que esteja coerente com as SAGRADAS ESCRITURAS" Isso é o que TODAS as suas 20 MIL igrejas dizem: "seguimos apenas a Bíblia". Parece então que a Bíblia é uma bagunça, porque vocês vivem se dividindo. "Pelos seus frutos os conhecereis" (Mateus 7,16) Ah, e sobre católico não ler a Bíblia: vai estudar Catolicismo. O Catecismo incentiva a leitura, os santos incentivam (S. Jerônimo não era pastor, era c-a-t-o-l-i-c-o) enfim, sugerir esse tipo de sandice só pode ser burrice aguda ou jogada de mal caráter. Dá uma lida na DEI VERBUM que ela resume bem o que a Igreja ensina sobre a Bíblia (e a Revelação divina em geral): http://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_const_19651118_dei-verbum_po.html PS: se vc se referiu à indivíduos católicos que não lêem a Bíblia, bom, aí é o mesmo que eu pegar os crentes da Universal e da Mundial e falar que todo protestante é burro, mercador de milagres. Não adianta pegar os maus exemplos e taxar a Igreja inteira. Use o exemplo daqueles que seguiram mais perfeitamente a fé católica. PPS: ainda assim, quem coloca a própria alma para depender da interpretação bíblica são VOCÊS. São vocês que têm o dever de: 1) Compreender perfeitamente a norma culta da nossa língua (como vão "interpretar" a Bíblia com analfabetismo funcional?) 2) Compreender os IDIOMAS ORIGINAIS da Bíblia, para ser capaz de perceber nuances que o tradutor, que NÃO É INSPIRADO, pode ter deixado passar. 3) Ler a Bíblia inteira ávidamente. Eu já fui evangélico por 22 anos e digo uma coisa: as pessoas que leram a Bíblia toda 1x na vida eu podia contar nas mãos. Já o católico, se frequentar a Missa todos os dias, ouve a Bíblia inteira em 03 anos (hoje pode-se acompanhar a leitura da Missa até por aplicativos). Então, posso dizer com muita propriedade que essa história de "minha fé é só o que está na bibra" é pura conversa fiada. A maioria de vocês não sabe ler na norma culta e acha que pode decifrar sozinha o livro escrito pelo próprio Deus. Vocês todos dizem que são bíblicos mas "esquecem" que a Bíblia pode ser interpretada de muitas maneiras, pois até o DIABO interpretou a Bíblia (veja a Tentação de Jesus). Vocês não têm nenhum critério (que não seja o "eu SINTO que estou certo", "o espírito falou comigo") para saber qual interpretação é a correta. Nós, católicos, temos o testemunho HISTÓRICO da nossa fé, da nossa interpretação, remontando desde os apóstolos e seus sucessores. Ademais, como você justifica as conversões de ex-protestantes à Igreja? Tenho uma lista de DUZENTO E UM relatos de conversão que viraram livros. Todos eles eram protestantes dedicados, inteligentes e que estudaram a Bíblia e a História para descobrir qual a Igreja que Cristo criou. Aqui a lista: http://fabiosalgado.blogspot.com.br/2015/11/conversoes-comparadas-201-ex.html Leia 02 livros dessa lista. Qualquer um. Aí você volta e diz pra gente qual é o problema desse pessoal.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # adriano 21-03-2016 12:49
Ivo, veja bem o que estás dizendo. "Nós seguimos toda afirmação que esteja coerente com as SAGRADAS ESCRITURAS" Em primeiro lugar considere que a definição do cânon Bíblico foi obra dos Bispos Católicos. Se você acredita nas Sagradas Escrituras como inspiradas por Deus, você necessariamente acredita que a Igreja Católica agiu infalivelmente. Em segundo lugar, milhares de igrejas afirmam estar de acordo com as Sagradas Escrituras, cada um delas com uma doutrina diferente das demais. Quem está certo? Quem é o juiz dessa confusão toda? Alguém deve ter a autoridade para interpretar as Sagradas Escrituras em nome de Cristo. Lembre-se do "quem vos ouve, a Mim ouve", e do "Como compreenderei [as escrituras] se não há quem me explique?" (Atos 8;31). Bem, quem você acha que é a legítima intérprete da Bíblia? A Igreja que remonta aos tempos apostólicos, definidora do cânon, ou qualquer outra igreja por aí, com 3, 4 ou 5 séculos de existência (na melhor das hipóteses). Por fim. Infalibilidade papal não quer dizer que o Papa é infalível em tudo o que ele fala, mas que ele é infalível somente quando se pronuncia ex cathedra, para a totalidade da Igreja, definindo (ou seja, explicitando, não inventando) algum ponto de fé e moral. E é natural que seja assim. A Igreja nos tempos apostólicos fazia assim. No Concílio de Jerusalém (Atos, 15) foi feito assim. Foi definido um ponto de fé/moral infalivelmente para toda a Igreja. Diria um protestante, se tivesse presente ao referido concílio: "que absurdo, quem são vocês para decidirem a respeito desse assunto? Eu vou fazer do meu jeito! Não reconheço a autoridade de vocês! Idólatras!" Brincadeiras a parte, considere tudo isso aí, e se quiser comente novamente para continuarmos a conversa. Um abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 19-03-2016 13:05
"Pegue Lutero e crucifica-o se quiser, faça uma nova santa inquisição, não tenho que me preocupar com o que escreveu ou pensa uma cria dissidente da SUA IGREJA." É muito conveniente que vocês protestantes procurem se desvincular e se declarar independentes dessa figura abjeta. Mas o fato é que a realidade do mundo protestante hoje - divisões contínuas, criação incensante de seitas e de doutrinas as mais bizarras - são consequência inequívoca das ações desse seu papai, pobrezinho, agora renegado pelos seus filhos mais espertos (porque os mais burros continuam a idolatrá-lo). Em um comentário seu aqui (que aliás, eu deletei) você pergunta se Deus muda o seu padrão. Eu te faço a mesma pergunta: Deus sempre elegeu um só homem para ser seu representante máximo diante do povo. E agora, as comunidades protestantes não possuem essa figura - a autoridade máxima é somente a Bíblia, e não há homem algum que tenha a palavra final sobre sua correta interpretação. Então... Deus mudou seu padrão? Leia: A lepra da irmã recalcada de Moisés – Uma lição para quem se rebela contra a Igreja http://ocatequista.com.br/archives/16281
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei. 18-03-2016 14:02
Lutero era um sujeito meio complicado, na primeira frase, apoia as escolas (talvez somente o ensino fundamental) na segunda deseja o fim das universidade, vai entender um sujeito assim.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Caio 18-03-2016 13:29
Excelente texto, entretanto, enfatizo a questão de esclarecer com detalhes as fontes aqui apresentadas. Peço que cite-as! E se for possível, mostre onde podemos encontra-las !
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 18-03-2016 23:53
Caio, leia o primeiro comentário deste post. As fontes estão citadas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gabriel Godoi 18-03-2016 13:27
Excelente Post! é Realmente difícil lidar com o zé povinho... Consultam o mínimo de fontes primárias e o máximo de especulação.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Garcia 18-03-2016 13:23
Ele também falava de Galileu Galilei com deboche, ridicularizando o copernicanismo com passagens bíblicas. Mas só fazem questão de lembrar da "prisão perpétua" do outro lado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 18-03-2016 12:47
As fontes primárias estão citadas no post, ao fim de cada declaração de Lutero. Quem quiser ter acesso a elas por meio de fontes secundárias, eis as indicações: DAVIES, Michael. "El Ordo Divino de Cranmer". Ed. Espanhola, 1994. FITZE, Gottfried. "O Que Lutero Realmente Disse". Civilização Brasileira, 1968. JORGE, Fernando. "Lutero e a Igreja do Pecado". Ed. Mercuryo, 1992.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade