Publicidade
Sábado, 18 Fevereiro 2012 08:00

CateCine - O Processo de Joana d'Arc

Postado por

E vamos para mais um CateCine, meu povo!

O nosso filme de hoje é uma aula de cinema e história.  Para mim, é de longe, o melhor filme sobre Santa Joana d'Arc já feito.

O Processo de Joana d'Arc seria apenas outro filme sobre a santa francesa martirizada pelo ingleses durante a guerra dos 100 anos? Claro que não!  Essa pequena pérola (o filme tem apenas uma hora de duração) prende-se não à vida da santa, tantas vezes levada às telas, mas ao processo que a condenou, isso e nada mais.

Esse filme foi realizado pelo cineasta francês Robert Bresson.  Para quem não conhece, Bresson é um formalista, seus filmes são únicos e autorais, muitas vezes difíceis de digerir.  O Processo de Joana d'Arc é um exemplo bem característico desse cineasta.  Em seus filmes, Bresson não utiliza atores profissionais e busca infundir naturalidade feroz em todas as cenas.  Não há trilha musical e, comparados a ele, todos os realizadores parecem estar fazendo espetáculos circenses.

Bresson filma a vida. Muito em virtude disso, filmou muito pouco, cerca de doze filmes em 40 anos. "O Processo..." foi seu sétimo longa (se é que é longa), e sempre foi muito mal visto pelo grande público. Mas, neste caso, muito injustamente.  Caso mais pessoas vissem e entendessem filmes como "O Processo..." muitas das bobagens que ouvimos sobre Santa Joana e o papel da Igreja em seu martírio não seriam vomitadas pelos boca de latrina.

o_processo_de_joana_darcNão esperem ver aqui o festival de bobagens dos filmes sobre Santa Joana que vemos sem parar nas filmagens em geral, principalmente na versão mal-fadada de Luc Besson.  Esse filme é um mergulho espiritual, daqueles que, ao final, você tem vontade de cair de joelhos e pedir perdão a Deus por ser um verme tão frágil.

Salve Santa Joana d'Arc!  E como diria o capitão Jack Sparrow: "Icem as velas seus ratos de convés!".

Esse filme recebeu o prêmio especial do júri do festival de Cannes, além do prêmio do Ofício Católico e o Prêmio de Melhor Filme para Juventude.

*****

Na próxima teremos um filme que preparei com especial carinho, em que veremos nossos amiguinhos protestantes queimando mais bruxas em uma semana do que a Igreja em cinco séculos.

448 Quarta, 31 Maio 2017 16:44

Comentários   

0 # CREUZA BERG 31-05-2016 16:47
Fabuloso! O filme mostra o julgamento de Joana com base estrita no próprio processo, uma riqueza documental, de atuação, filmagem. Sem dúvida, o melhor filme já produzido sobre o tema.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Antonio Fabio 15-01-2016 10:42
E a Joana de Ingrid Bergman de 1948? Também não merece mérito algum? DISCORDO TOTALMENTE
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo Costa 15-01-2016 11:10
Respondendo suas perguntas: 1 - A versão de "Joana D'Arc" de 1948 é um excelente filme. Só pra constar, essa resenha crítica não tem nada com o filme de Ingrid Bergman e não estou fazendo concurso para ver quem tem "o maior". 2 - Sim, tem seus méritos. Só que sob nenhum aspecto é melhor que este aqui. Este filme é um dos raros casos em que o paradigma histórico foi levado em consideração. Se você prefere a fantasia, regale-se com o filme de 1948 que, como eu disse é muito bom (saudades dos tempos que filmes como a Joana D'Arc de 1948 passava na Sessão da Tarde). Complementando: Discordar é um direito seu, garantido pela constituição. A Paz de Deus e o Amor de Maria sempre estejam contigo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mariana 30-05-2014 17:35
Muito obrigada! :D
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mariana 28-05-2014 18:08
Boa tarde, gostei bastante do texto e da indicação. Poderia informar o link ou local onde encontro este filme? Não estou encontrando nada além de resumos. Obrigada.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 29-05-2014 00:58
Oi, Mariana! Na Saraiva online tem o DVD à venda: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/176231/o-processo-de-joana-d-arc-dvd/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André C.A. 09-10-2012 23:39
O filme de Luc Besson é muito ruim mesmo. Joana é retratada como uma louca, que não sabia o que realmente devia fazer, que duvidava das visões que tinha. Exatamente o oposto do que ela foi na verdade. Também achei que estava mais pra caçadora de monstros do que qualquer outra coisa e acho que o objetivo era retrata-la como lunática mesmo. Tem um em que a atriz é a Lelee Sobieski. Não é ruim, mas não acrescenta nada diante desses outros já citados, e tem alguns erros históricos. Se não me engano é nesse que inventam um irmão assassinado na guerra que ela busca vingar; e tem uma frase onde ela aparece diante de uma fortaleza dos ingleses e diz algo como "abra pra eu te mandar pro inferno", ou seja, mais pra uma pistoleira de faroeste do que pra uma santa guerreira.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André C.A. 09-10-2012 17:04
Eu vi alguns filmes sobre ela. Dos que valem a pena estão este de Bresson, "Joana d'Arc" de Victor Fleming (a atriz era Ingrid Bergman) e "O Martírio de Joana d'Arc" de Carl Dreyer. O de Fleming narra toda a história dela. É um daqueles clássicos de hollywood (tem quase três horas; é de 1948, mas é possível encontrar a versão modernizada que está a cores), tem muitas cenas de batalha (que hoje nos parecem sem graça porque os efeitos especiais não se comparam aos de hoje), mas narra com detalhes a vida dela e deixa bem claro que a culpa era do bispo vendido e não da Igreja (inclusive mostra que Joana apelou para ser enviada a julgamento do Papa, coisa que o bispo negou). O de Carl Dreyer é uma obra de arte. O filme narra também o processo. É um filme mudo, de 1928, mas foi acrescentada uma trilha musical muito bela. É bastante emocionante, o de Bresson eu achei bastante seco (e acredito que o objetivo dele era esse mesmo). Já vi muitos filmes sobre Santa Joana d'Arc, mas hoje em dia, quando penso nela me vem o rosto de Renée Falconetti (a intérprete de Joana no filme de Dreyer), aliás, uma das melhores atuações que já vi. Recomendo o livro "Joana d'Arc - A Mulher Forte" da medievalista Regine Pernoud. Ótimo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 09-10-2012 21:43
Realmente, os filmes de Robert Bresson tem essa característica - são secos, até cruéis dependendo da sensibilidade do espectador. Dos que você citou, tenho-os em minha coleção particular. Só não gosto muito do filme do Luc Bresson, Mila Jocovich (perdoem-me se escrevi o nome errado) me dá sempre a impressão de que está procurando um dos zumbis de "Resident Evil" para matar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # abraao chagas de andrade 24-07-2012 21:17
e isso ai meu amigo,obrigado por complementar meu comentario,muito bem enlucidado,a ganancia deixa os seres cegos,perdendo suas identidades,seus valores eticos e morais,lamiando as vezes grandes instituiçoes,vendendo-se por umas moedas,ate mesmos aqueles que deveriam dar os maiores exemplos,sao levados a cometer erros graves sem retorno para as vitimas por eles atingidos,mas como diz o ditado a mentira tem pernas curtas,o mal causado por eles engrandeceu mais ainda aquela jovem,SANTA GUERREIRA E HEROINA,obrigado pelas observaçoes. a igreja de fato nao teve culpa,aquela condenaçao, foi um caso local, com interesses inescrupulosos, salve nossa igreja,salve JOANA DARC.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # abraao chagas 03-07-2012 13:09
grande santa, por ela estou dedicando uma lembrança, pintando uma tela, a oleo, para enaltecer sua historia, que ao lado do senhor esta santa heroina esta, iluminando aos fracos de espirito, que precisam de grande exemplo de vida. sempre que lembro dela,e vejo a foto de sua casa, na frança,fico imaginando,que daquela humilde casa saiu uma santa heroina,que foi mal interpretada pela igreja (nao toda igreja) e que teve uma morte cruel, nao merecida,pretendo baixar este filme pra asistir, abraço.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 03-07-2012 16:47
Como vai amigo, Só queria fazer um aparte sobre seu comentário. Joana D´Arc é santa CATÓLICA. Ou seja, foi canonizada pela Igreja. No seu julgamento por heresia e posterior condenação muito mais atuou o ESTADO INGLÊS, que precisava desesperadamente se livrar dela. Os bispos que a julgaram eram notórios pilantras que se VENDERAM PARA O REI DA INGLATERRA, que, antes de mais nada, queria se livrar de um símbolo de insurreição e não estava nem aí pra quem Joana era ou não era. Tanto é que, a posteriori, foi realizado um novo julgamento de Joana, fora da esfera de domínio inglesa, no qual ela foi completamente inocentada. Ou seja, mais uma vez, por causa de bispos pilantras, toda a Igreja leva a culpa. Sem contar que, vc acha, que a alta cúpula do Vaticano tinha alguma ideia, naqueles tempos, do que se passava em meio à guerra dos cem anos? Claro que não! Muita gente errou no caso de Joana, pega no fogo cruzado entre os Valois e o Rei da Inglaterra, entre um Delfim e um Monarca, mas além dos cristãos, das ovelhas de Deus e da própria Joana, uma das vítimas foi a moral da Igreja. Tão afoita em cortar a carne da noiva de Jesus, a canalha propagandista anglo-saxã não perdeu tempo em pegar uma santa latina, MORTA POR ELES MESMOS, e transformá-la em um símbolo da luta contra a intolerância de uma Igreja a qual essa mesma santa nunca abjurou. Eita gentinha de m... E como resultado, essa coisa continua grudada no subconsciente como chiclete em asfalto quente.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ana Cláudia Marques 31-05-2016 21:25
É sim, não mencionando que além dos bispos que se bandearam para os ingleses, havia também membros da Igreja presunçosos e arrogantes que se mordiam de inveja pelo fato dela, uma simples camponesinha, poder ouvir a voz dos anjos e eles não. Sem mencionar a própria corte de Carlos VII que também a invejavam por sua popularidade perante o rei, fazendo-lhe a cabeça para que ele não tomasse providências em salvá-la. Logo, podemos dizer que houve jogatina política no caso do martírio de Joana d'Arc da mesma forma que o processo que culminou com a paixão e morte de Jesus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jackson Leite 18-02-2012 17:20
Caro Paulo Ricardo, o catecine de hoje está ótimo! Vou já procurar esse filme pra assistir e estudar um pouco mais sobre. Certo dia mesmo eu estava procurando algum filme sobre a fantástica Santa Joana D'arc, mas não sabia qual era o melhor, agora, com sua indicação de "peso", vou assistir a esse filme sem titubear. Fico feliz por esse espaço aqui no blog e por termos uma pessoa bem mais experiente e sábia que muitos jovens como eu, que de forma esplendorosa compartilha seus conhecimentos conosco. Parabéns pelo post e obrigado pela contribuição para o crescimento psicológico e intelectual de jovens como eu. Paz de Cristo e o Amor de Maria, grande Paulo Ricardo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 18-02-2012 22:40
Grato por suas palavras, Jackson. Continuaremos nao so com o catecine mas com duas novas sessoes que espero venham a agradar tanto quanto essa aqui. Nossa inspiracao vem de voces.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 18-02-2012 08:59
Gosto muito de ver no CateCine filmes por mim desconhecidos, mas que são o espelho de um tempo em que o oficio do cinema, era algo de fato desafiador. Santa Joana d'Arc é o exemplo de católica sublime. Seu testemunho é de obediência total a Igreja. Os homens que a condenaram, deram a Igreja uma grande santa mártir. Rogai por nós!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade