Publicidade
Segunda, 23 Novembro 2015 00:01

E se a Virgem Maria batesse à sua porta?

Postado por

Imaginem… Se a Virgem Maria batesse hoje à porta de um protestante, qual seria a reação dele ao abrir a porta? Diria como Santa Isabel: “Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?” (Lc 1,43), ou, por medo de cometer o terrível pecado da “mariolatria”, a trataria como uma mulher comum?

Pecadores ou justos, os católicos fazem parte da geração que cumpre essa profecia bíblica: "Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações..." (Lc 1,48). Paradoxalmente, os católicos são acusados de adorar Maria, colocando-a no mesmo patamar de Cristo, ou mesmo acima dele. Essa é uma acusação preconceituosa, superficial e profundamente equivocada.

Quem tiver um mínimo de boa vontade – e mente aberta – para estudar a doutrina católica acerca do papel de Maria no plano da Salvação, verá a sua total fidelidade ao Evangelho. Aqui, citaremos um dos mais importantes teólogos católicos que escreveram acerca da devoção mariana: São Luís Maria Grignion de Montfort (séc. XVII).

A GRANDEZA DE MARIA É MUITO INFERIOR À DE DEUS

Em seu "Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria" - uma obra aprovada por vários papas - São Luís Maria diz:

Com toda a Igreja confesso que Maria, não sendo mais que uma simples criatura saída das mãos do Altíssimo, é menor que um átomo, ou antes, não é nada em comparação com a sua majestade infinita, visto que só Deus é “Aquele que é”.

Essa afirmação afasta qualquer intenção de propor aos cristãos uma devoção indevida e idolátrica à Mãe do Senhor.

DEUS NÃO PRECISA DE MARIA, MAS QUER PRECISAR

São Luís Maria continua:

Por conseguinte, este grande Senhor, sempre independente e bastando-se a si mesmo, não teve nem tem absoluta necessidade da Santíssima Virgem para o cumprimento dos Seus desígnios e para a manifestação da sua glória. Basta-lhe querer para tudo fazer.

No entanto, supostas as coisas como são, tendo Deus querido começar e acabar as suas maiores obras pela Virgem Santíssima depois de a formar, digo que é de crer que não mudará de procedimento em todos os séculos (Rm 11, 29). Ele é Deus e não muda nem nos Seus sentimentos nem na sua conduta.

O maior acontecimento da História da Humanidade foi o Mistério da Encarnação. Deus que se fez Homem! Para realizar essa maravilha, Deus não precisaria de ninguém. Mas Ele QUIS PRECISAR de Maria para, POR MEIO DELA, doar a sua maior graça ao mundo: o Seu próprio Filho, que é Deus com Ele.

O mundo recebeu Jesus em Maria e por Maria. O choro é livre!

visitacao_isabel

Mas não é só isso. Examinando as Escrituras, veremos que Jesus quis iniciar seus milagres por meio de Sua Mãe:

  • estando ainda no ventre de Maria, Jesus fez com que Isabel ficasse cheia do Espírito Santo; mas isso só aconteceu depois que Maria saudou sua prima (Lc 1,41);
  • o primeiro milagre público de Cristo aconteceu pela intercessão de Maria. Nas Bodas de Caná, Jesus transformou a água em vinho a pedido dela.

Com base nessas evidências bíblicas, São Luís Maria conclui que Jesus “Começou e continuou os Seus milagres por Maria; por Ela os continuará até o fim dos séculos”. Faz sentido, não faz?

Portanto, não é à toa, nem por razão de idolatria, que os católicos creem que Maria é a principal e mais poderosa intercessora (não salvadora, mas intercessora) dos homens junto ao Nosso Deus, Jesus Cristo. Foi assim nas Bodas de Caná, e continuará a ser assim até o Fim dos Tempos. Por isso ela é venerada acima de todos os santos.

O LOUVOR A MARIA DIMINUI O LOUVOR A CRISTO?

Vendo os católicos rezar o Rosário (que possui mais Ave-Marias do que Pai-Nossos), carregar medalhas da Virgem e se dedicarem a tantas outras devoções marianas, é comum que muitos levantem a acusação de que o culto a Maria no catolicismo é exagerado, a ponto de rebaixar a centralidade de Cristo. Besteira! A própria Bíblia mostra que o louvor a Maria não contraria nem diminui a adoração a Cristo.

“Bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre” (Lc 1, 42). Antes de louvar Jesus Cristo, Isabel, cheia do Espírito Santo – atenção: cheia do Espírito Santo – louvou primeiro a Maria (ouço um coro aflito, com sons de choro e ranger de dentes...).

Não é que Maria seja mais que Jesus, ou igual a Ele: dizê-lo seria uma heresia intolerável. Mas, para mais perfeitamente bendizer Jesus Cristo, é preciso louvar antes a Virgem Maria. Digamos, pois, com todos os verdadeiros devotos da Santíssima Virgem, e contra esses falsos devotos escrupulosos: Ó Maria, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus!

341 Segunda, 19 Junho 2017 14:41

Comentários   

0 # Rodrigo 23-12-2016 23:10
Olá, vim de origem batista, e se encontrasse Maria um dia seria fantástico, e espero que no céu um dia todos encontremos essas figuras tão conhecidas da bíblia como nossos parentes e amigos. Acho uma injustiça dizer que protestantes não honram Maria ou que não a respeitamos ou a diminuímos. Apenas não a honramos da mesma forma que os católicos por claras discordâncias doutrinárias com relação a Maria como por exemplo, eterna virgindade, que alguns segmentos protestantes até apoiam, ascensão aos céus, veneração(dulia) vs adoração(latria). Mas quando voltamos aos textos bíblicos nesse momentos junto com todo bom católico podemos declarar que "Bendita é você entre as mulheres, e bendito é o filho que você dará à luz!" E que nossa atitude cristã deve ser como da Mãe do nosso Senhor que disse "Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra". Então o anjo a deixou." -Lucas 1:38 E sempre mantendo sempre a humildade mesmo quando somos por Deus agraciados, pois Maria dentre todas as mulheres de seu tempo recebeu a maior missão de todas que foi carregar o Filho de Deus, o Senhor por quem a glória flui. E mesmo estando em tal posição "Maria, porém, guardava todas essas coisas e sobre elas refletia em seu coração. - Lucas 2:19. Sem se vangloriar, pois sabia que foi exatamente sua humildade que a fez especial aos olhos de Deus, porque o próprio Senhor declarou sobre aquela geração hipócrita de judeus que se achavam superiores por serem filhos de Abraão, "Não pensem que vocês podem dizer a si mesmos: 'Abraão é nosso pai’. Pois eu lhes digo que destas pedras Deus pode fazer surgir filhos a Abraão." - Mateus 3:9. Vale mencionar que já ouvi sermões inteiros sobre Maria na igreja. (Óbvio que de cunho devocional e não teológico ou histórico, visto que a própria bíblia não traz muitas informações sobre Maria ou José.) Vale dizer que não nego veemente a intercessão dos santos mortos no céu, só acho que existe pouca ou nenhuma fundamentação bíblica pra ela, dependendo somente de um tradição oral que pode ser questionada. Uma curiosidade é o fato que embora não católico e nem guardar os feriados católico, esse ano, coincidentemente, acordei cantando uma canção popular "Sou caipira pirapora, nossa Senhora de Aparecida, Ilumina a mina escura e funda, o trem da minha vida". E mais tarde fui descobri que era o dia da celebração de Nossa Senhora Aparecida. Pode ter sido um sinal sobre a intercessão dos santos falecidos, o que como disse não nego completamente. Mas como não vejo isso nas escrituras em momentos algum. Nem no antigo ou novo testamento os judeus ou a igreja por exemplo, levantando orações aos patriarcas, a Moisés, ou a qualquer outro homem piedoso no antigo testamento, nem mesmo aos anjos, que são espírito ministradores e esses sim se comunicam com os homens por vezes. Continuarei orando somente ao Pai, pelo acesso que Cristo nos concedeu. Na certeza que não estarei errando fazendo desta maneira, e que se a intercessão dos santos mortos realmente é real, sei que meus familiares, santos, anjos e o que for não me desampararão, porque os céus sempre respondem aos que que suplicam a ele de acordo com a vontade Divina. Gostei do blog por sinal.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 24-12-2016 10:13
Rodrigo, obrigada por seu comentário! Sobre a intercessão dos santos, quando tiver um tempinho, leia os nossos posts: Intercessão dos santos – versão bíblica e versão crente http://ocatequista.com.br/archives/11796 Santos do Céu – intercessores para os católicos, ociosos para os protestantes http://ocatequista.com.br/archives/11817 Relíquias de santos: SIM, eu venero! http://ocatequista.com.br/archives/9739 Comparar devoção aos santos com espiritismo é como confundir tomada com focinho de porco http://ocatequista.com.br/archives/12950 Se os santos não são oniscientes, como ouvem nossas orações? http://ocatequista.com.br/archives/15221 Seja bem-vindo ao blog e nos escreva sempre que desejar. Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # José Eudes Silva de aguiar 22-11-2016 01:06
De quem é essa frase: "Não é que Maria seja mais que Jesus, ou igual a Ele: dizê-lo seria uma heresia intolerável. Mas, para mais perfeitamente bendizer Jesus Cristo, é preciso louvar antes a Virgem Maria. Digamos, pois, com todos os verdadeiros devotos da Santíssima Virgem, e contra esses falsos devotos escrupulosos: Ó Maria, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus!" ???
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 22-11-2016 11:37
Não sei ao certo, mas parece de São Luis Maria Grignion de Montfort
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cleudemir 13-10-2016 23:52
Catequista, você colocou 6 links, mas em nenhum deles tem a passagem biblica de morto ajudando alguém vivo aqui na terra. Você falou de Jeremias, mas não citou o livro e capítulo. Ficou parecendo que não existe. Que não é verdade. Ou realmente não é? No Google tem todas as bíblias. Nunca encontrei passagem biblica de morto fazendo qualquer coisa para um vivo. Morreu acabou fim de papo. Céu ou inferno para os mortos e nenhuma ligacao com os vivos. A diferença é que Jesus ressuscitou e está vivo, este sim cuida de todos nós. Mortos não. Adivinha quem disse: “Ninguém vem ao pai, senão por mim”. Te garanto que não fui eu. E com certeza nenhum morto. Mortos são mortos, guarde isso na sua mente.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-10-2016 01:07
Cleudemir, pelo visto, você não leu com a mínima atenção devida os posts que linkamos. Assim fica difícil... No terceiro link (artigo Santos do Céu – intercessores para os católicos, ociosos para os protestantes) o texto cita uma passagem de Macabeus II que descreve sua visão de Jeremias, já falecido, orando e intercedendo pelo povo judeu (II Macabeus 15,12-14). Não há outro nome no qual encontramos salvação, senão no nome de Jesus Cristo. Isso a Igreja católica ensina, e melhor do que ninguém. Estude melhor a doutrina católica antes de vir aqui cantar de galo. Respondemos com boa vontade a dúvidas pertinentes e respeitosas de irmãos não católicos, mas não damos espaço a proselitismo herético protestante. Guarde isso na sua mente.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cleudemir 13-10-2016 00:29
Tem alguma parte na bíblia que diz que um morto atendeu ao pedido de alguém aqui na terra? Mortos ouvem os vivos? Jesus está vivo, logo nos ouve... Qualquer um que estiver morto, não tem ligação nenhum com quem está na terra. Devemos então pedir sempre para o Deus vivo correto?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-10-2016 14:36
Tem, sim Cleudemir. Pena que a Bíblia protestante foi diabolicamente mutilada por Lutero, e não tem a parte em que o profeta Jeremias (morto) ora e intercede pelo povo de Israel. A Bíblia católica é a única que não é mutilada http://ocatequista.com.br/archives/12278 A ideia – ou melhor, a Revelação – de que os santos intercedem por nós surgiu da própria Bíblia. Leia os artigos abaixo e entenda. Intercessão dos santos – versão bíblica e versão crente http://ocatequista.com.br/archives/11796 Santos do Céu – intercessores para os católicos, ociosos para os protestantes http://ocatequista.com.br/archives/11817 Relíquias de santos: SIM, eu venero! http://ocatequista.com.br/archives/9739 Comparar devoção aos santos com espiritismo é como confundir tomada com focinho de porco http://ocatequista.com.br/archives/12950 Se os santos não são oniscientes, como ouvem nossas orações? http://ocatequista.com.br/archives/15221
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gregori 04-08-2016 02:36
Oi, reconheço que Maria é uma mulher bem-aventurada, tanto que, ela foi escolhida dentre todas mulheres da época, para conceber Jesus Cristo. Mas Cristo ter usado Ela para encher Isabel do Espito Santo, e reconhecer isso como uma intercessão,não seria uma idéia equivocada? Pois Deus (que também é Jesus) usou João Batista para "abrir caminho" à Jesus (assim em como diversas passagens relatadas na bíblia Deus usa passoas para operar milagres e etc). No caso ali Jesus estaria "impossibilitado" de realizar tal feito. E foi por meio de Maria que Ele o realizou. Outra questão é a do milagre ter acontecido com a intercessão de Maria. Não seria também equivocado, pois, Jesus em São Mateus 21:22 dia que se pedirmos em oração com fé e crendo receberemos, e assim também acontece em diversas passagens bíblicas em que pessoas intercedem e coisas acontecem... De novo peço que nao me leve a mal, e ja peço perdão se ofendi em algum ponto sua doutrina. Só quero entender-la :) Talvez eu é que estaja equivocado em algumas comparações, porque iniciei minha "jornada" cristã a pouco tempo e também sou muito novo de idade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 04-08-2016 10:31
Gregori, devemos levar em conta não que JESUS estivesse impossibilitado para realizar algum milagre e por isto precisou da intercessão de Maria para realizar tal milagre, a questão é, porque JESUS deixou que Maria e outros também, viessem pedir, interceder por terceiros. A resposta é São Paulo quem nos dá em 1º Cor. 12, sobre tudo, no vers. 24b-25 o qual diz: "Deus dispôs o corpo de tal modo que deu maior honra aos membros que não a têm,para que não haja dissensões no corpo e que os membros tenham o mesmo cuidado uns para com os outros.", ou seja, DEUS permite que haja intercessão de uns pelos outros pois nisto consiste o exercício da Caridade, o qual São Paulo em 1º Cor. 13, 8 nos diz que chamais acabará. Tanto é verdade isto que a intercessão entre os irmãos na fé e até por aqueles que não são dos nossos é bíblico, diversas passagens bíblicas atestam isto, e se JESUS é o mesmo ontem, hoje e sempre (Hebreus 13,8) nos céus ELE continuará a aceitar todos os pedidos e intercessões que Maria e tantos outros vierem a fazer a ELE ou ao PAI em nome DELE, pelos irmãos que ainda se encontram na terra rumo ao céu.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gregori 04-08-2016 15:16
Hmmm obrigado por ter gastado um tempinho comigo :) poderia me responder só mais uma coisinha? Por que Maria intercede por nós?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 04-08-2016 20:39
Maria intercede por nós da mesma maneira que você intercederia por mim e eu por você, ou seja, porque queremos que todos conheçam a JESUS e assim se salvem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 20-01-2016 09:56
Belo comentário José!!!!!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jose 17-01-2016 22:54
Se a Mãe do meu Senhor batesse à minha porta? Não sei como seria! O que faria ou o que diria! Hoje eu me desmancho somente em ler as passagens de Lucas que citam Nossa Senhora! A sua humildade e entrega aos planos de Deus comovem e atestam a sua grandeza. Como diz a letra "perfeito é quem te criou", ainda assim Maria é uma importante e essencial pessoa no projeto de salvação que Deus proporcionou por meio de seu filho. Há um local onde vou de vez em quando. O Santuário da Serra da Piedade, em Caeté. Sinto a paz que o mundo precisa!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 16-12-2015 10:56
E lhe digo mais Adriana, o foco maior do protestantismo não é pregar o evangelho, a preocupação maior é ter o maior número de fiéis possível, sabe porque? Por conta da arrecadação do dízimo. Eles focam muito no antigo testamento porque lá é descrito na Lei de Moisés os 10% de dízimo, quando na nova aliança que eles desprezam, São Paulo nos diz: "Cada um doe conforme o impulso do seu coração". Eles ignoram essa passagem. Focam muito no antigo testamento pelo fato de que há 49 passagens na bíblia a respeito do dízimo, enquanto no novo testamento, na nova aliança, há apenas duas. Não há evangelização no protestantismo, me refiro ao protestantismo, pois há algumas pessoas sérias no meio evangélico que individualmente procuram realmente evangelizar, embora que, por ignorância ou inocência, deturpam a palavra de Deus com suas interpretações. Paz e bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 15-12-2015 11:03
O texto acima refere-se a um ex-evangélico, não se referindo a mim. Tive o previlégio de sempre ter sido da igreja de Jesus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Adriana 15-12-2015 17:06
Obrigada Mário pelo texto. Muito bom. Realmente estes últimos dias estive me questionando porque eles são tão focados no Antigo Testamento. Vivem "incensando" Moisés, Davi, Ester, Ruthe e todas as conquistas sob a antiga lei. E muito pouco falam sobre o Novo Testamento.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 15-12-2015 11:00
Adriana, nossos irmãos separados são como marionetes nas mãos dos falsos profetas. Eles são preparados a não nos ouvir.Protestante não lê a Bíblia. Não como uma pessoa normal interessada na verdade. Eles são instruídos e direcionados pelos doutrinadores das seitas a ignorar versículos e capítulos. São ensinados a decorar expressões que se transformam em jargões repetidos exaustivamente. Tudo sempre fora de contexto. É o caso da mediação única de Jesus Cristo. O protestante não lê até o final. A mediação ali descrita refere-se a redenção do gênero humano e não a intercessão para obtenção de favores de DEUS. Eles são estimulados a leitura da Bíblia para se julgarem mestres e decorarem textos que impressionam os mais débeis na fé. Mas na verdade não sabem o que estão lendo. Pode reparar que crente nunca põe nos filhos nomes como Maria ou Pedro. Reparem que nunca se lê em um culto protestante o texto de Tiago que diz que a fé sem obras é morta. Quanto menos assistência aos mais desfavorecidos é melhor para os lobos. Combatem festas, futebol, bebida e tudo mais. Nada de gastar para que sobre mais recursos para os “desafios” da seita. Reparem ainda que os protestantes nunca pregam sobre a Bem Aventurança de Maria. Nem explicam porque. Percebam que os protestantes repetem e repetem, pregam e pregam muito sobre o velho testamento. Por que ? Para que não fique claro que vivemos debaixo de uma nova aliança que nos remeteria automaticamente ao ligar e desligar de Pedro ou a ordem de Jesus a Pedro sobre apascentar as ovelhas. Eles ficam muito no velho testamento para justificarem a ausência da Eucaristia, cujo texto claro e cristalino também não é lido em qualquer culto protestante. A leitura da Bíblia deles não é objetiva, mas sim direcionada com a assistência de técnicas de convencimento. Levei quase 20 anos debaixo da pressão dos doutrinadores até que percebi que eles não se entendiam e uns falavam dos outros. A pregação de um não era igual a de outro. Então me perguntei: “se dois tem a mesma bíblia e não concordam, é evidente que pelo menos um deles está errado.” Depois percebi que se de fato cada crente já está salvo e salvação não pode ser perdida, nem mesmo seria necessária a Igreja. E depois se cada crente conta com a assistência do Espírito Santo para “interpretar” a Bíblia, por que preciso de pastor ? Por que se precisa de cultos se todos já estão “salvos” e “salvação” não pode ser perdida ? Nunca nenhum deles conseguiu me explicar o que significa Igreja Coluna e Sustentáculo da Verdade. Quando perguntava a algum “mestre” logo desconversavam. Perguntava sobre a orientação de Pedro de que interpretação alguma é de caráter privado e todos me diziam para olhar para Paulo. Como assim ? O livro de Pedro também não faz parte da Bíblia. Aí emendavam: “Você está parecendo católico.” O protestante não lê a Bíblia Ele é doutrinado e estimulado a se achar um sábio. E quando alguém lê com honestidade, provavelmente não entende o que lê. Para isto existem os cd´s, dvd´s e palestras. Estes veículos tratam de dar interpretações distorcidas para tudo aquilo que o crente leu e não entendeu. Agora as cobras começam a se bicar e pastores televisivos brigam com outros pastores televisivos. O slogam evangélico “aceitar Jesus” é uma afronta as sagradas escrituras. O texto é claro. Jesus é quem nos escolhe. Não temos mérito algum, mas ele por amor e misericórdia se inclina até nós, se faz homem, se deixa humilhar e entrega a sua vida pela redenção do gênero humano. E o crente acha que fazendo este favor de “aceitar” Jesus já está salvo quando o próprio Jesus deixa claro que haverá um julgamento e que ele é o juíz perfeito e justo. Nós seguimos a Bíblia, o magistério da Igreja e a tradição recomendada por São Paulo e que o protestante finge não saber. São eles que estão obrigados ao “Só a Bíblia” porque copiaram a doutrina do homem Lutero. A Bíblia não ensina “Só a Bíblia.” Eles é que escolheram seguir o homem. Justamente o homem que chamou Jesus de adúltero. Eles é que estão obrigados e são exatamente eles que não seguem a Bíblia, mas escolhem os textos que pretendem seguir. Abram os olhos católicos. Apartai-vos dos falsos profetas . Protestantismo: Cegos guiando cegos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Adriana 14-12-2015 19:07
Em uma conversa com uma amiga protestante sobre uma expressão que utilizei "retornar a casa do Pai" usei um texto do Livro de Eclesiastes (capítulo 12, versículo 7), junto com o texto de Gênesis. Ou seja, só usei a expressão no significado de que o que é pó volta ao pó e o sopro de vida volta a Deus que nos deu. Somente busquei explicar e com textos bíblicos porque ela perguntou e havia dito que não era uma expressão bíblica. Ai ela soltou a pérola que não deveria considerar esse livro pois é poesia e foi escrito por Salomão que além de tudo teve tantas esposas e tantas concubinas. Disse a ela que toda a Bíblia era inspirada por Deus, não importando o gênero literário ou quem escreveu. Ou será que ela não entendia assim. Enfim, dito assim, ela se ofendeu, disse que eu queria convencê-la de que o catolicismo é melhor, blá, blá, blá, ai ela partiu para a apelação (porque muitos não aguentam que nos posicionemos né? Só temos que ouvi-los e dizer amém). Como se fosse eu a mandar a ela textos e mais textos da igreja a que pertence, como se fosse eu a convidá-la a ir a minha igreja apesar de já ter dito não e porque não. Em meio ao nervosismo ela soltou "um vocês adoradores de imagens e de Maria, uma "reles" mulher.", que eu deveria ler a Bíblia toda e sozinha, sem os padres. Ai não teve jeito, o sangue ferveu !!!!!! Sou da geração que proclama Maria Bem-Aventurada e conheço exatamente que a proibição é de fabricação de ídolos, e sigo o princípio bíblico do magistério da Igreja. Soltei o verbo, e ainda disse que a técnica dela de grosseria e agressão não colava comigo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 17-12-2015 12:46
Mandou bem, Adriana!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei. 15-12-2015 07:55
Bem Adriana, se você tem uma amiga como essa sua amiga protestante, falando este monte de bobagem, não precisa de nenhum inimigo a visa. Corra desta sua amiga, que pelo jeito, ela é uma amiga da onça.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Adriana 15-12-2015 17:09
É Sidnei, ontem a verdadeira face dela se revelou.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 14-12-2015 17:04
Nosso Deus é um Deus de amor, é bom sempre lembrarmos disso, pois muitas vezes achamos que estamos pecando por esse ou aquele motivo, quando a misericórdia de Deus é infinitamente maior do que um suposto pecado, como por exemplo, da forma que os irmãos pensavam.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabricio 09-12-2015 21:19
Catequista, queria que vcs tirassem uma dúvida minha: ontem não pude ir à missa da Solenidade da Imaculada Conceição de Maria pq estudo de noite, e a missa é justamente nesse período. Estou em pecado grave por perder essa festa de preceito? Aguardo resposta. Graça e paz!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabão 10-12-2015 14:44
Fabrício, Também perdi a Santa Missa, mas por um motivo diferente. Minha esposa e eu nos revezamos no cuidado da nossa filha, então minha esposa trabalha no período da manhã e eu trabalho no período da tarde, em turnos de 6 horas cada um. Aí minha esposa chegou em casa às 13:15 e eu cheguei no trabalho quase 14 horas e saí, portanto, quase às 20 horas, quando as missas já estavam terminando. :-( No meu entender, como não perdi a Missa por culpa própria, mas por força de circunstâncias que eu não controlo, não estou em pecado. Como se sabe, para pecar é preciso desejar cometer o ato pecaminoso com plena consciência de que aquilo é pecado. Se faltar à Missa não era o seu desejo, então faltou a intenção de pecar, e portanto não há pecado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-12-2015 14:57
Obrigada pela ajuda na resposta, Fabão. É isso mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Allan Marquezin 09-12-2015 01:03
Obrigado pessoal! Deus abençoe vocês. Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Allan Marquezin 05-12-2015 22:09
Olá pessoal do O Catequista Tenho uma dúvida: Para derrubar argumentações protestantes relacionadas a Nosssa Senhora que dizem que "ela não foi o maior exemplo humano da bíblia" eu utilizo o seguinte argumento (que foi criada por mim e por isso tenho medo dela estar errada): "Maria é a "menor pessoa"(no sentido de humildade) do Novo Testamento; pois pela sua posição de Mãe de Jesus, Mãe de Deus, aparece poucas vezes no Novo Testamento e quase não fala nada além de demonstrar humildade e obediência à Deus. Mas Jesus disse que os humildes seriam exaltados e que o menor seria o maior no Reino dos Céus, logo, como Maria foi a "menor pessoa" do NT, ela é o maior exemplo que podemos ter." Esse argumento está errado?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 08-12-2015 16:02
Também concordo, mas diria que as poucas vezes em que Maria aparece no evangelho , isso ocorre em passagens muito densas e cheias de significado , em momentos muito decisivos da vida do Senhor. As poucas palavras sobre a mãe de Deus são de uma força impressionante: Cheia de graça! Encontraste graça diante de Deus! Aquele que nascer de você será chamado Filho do Altíssimo! O Espírito cobrirá você com sua sombra. Quanta honra ser visitada pela Mãe do meu Senhor! Bendita é você entre as mulheres! Bem aventurada por ter acreditado! TODAS as gerações vão me chamar de Bem Aventurada! O Senhor olhou para a humildade de sua serva! O Poderoso fez em mim grandes coisas! E Jesus manifestou sua glória e seus discípulos creram nele (em Caná, onde ele antecipou a hora a pedido de sua mãe). Fazei tudo o que ele vos disser! E o discípulo a levou para sua casa! Etc.Etc. Deixei de fora outras frases fortíssimas, mas daria para compor uma verdadeira Ladainha de Nossa Senhora só a partir dessas passagens bíblicas. É pouco, do ponto de vista quantitativo, mas é muito decisivo, muito forte e significativo. Eu diria pois que o santo evangelho mostra a profunda humildade de Maria e também a glória que o Senhor lhe dá por causa dessa humildade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 07-12-2015 14:44
É um bom argumento, Allan. Se assemelha muito ao que São Luis Maria Grignion de Montfort fala sobre Nossa Senhora, em seu célebre "Tratado".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 05-12-2015 10:25
Olha aí catequista e leitores: oportuno e correto esclarecimento sobre nota "da cnbb" (só que não). http://www.acidigital.com/noticias/nota-de-cbjp-sobre-impeachment-nao-e-pronunciamento-oficial-da-cnbb-32289/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 05-12-2015 10:29
A nota não é da conferencia , mas da comissão que é autônoma; deve ser por isso que tiraram a nota do site da cnbb, porque a tal comissão estava tentando por na boca dos outros, palavras pelas quais ela e tão somente ela, deve assumir a responsabilidade e o ÔNUS MORAL e INTELECTUAL!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo 07-12-2015 00:12
carlos, me atentei a esse comentário Paulo Leitão · É sim, inclusive VEM DA SANTA SÉ. http://blogdomagnodantas.blogspot.com.br/2015/10/vaticano-se-posiciona-oficialmente.html?spref=fb Esses conflitos me deixam bastante confuso..
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 09-12-2015 13:07
E para ficar ainda mais claro, agora (ontem) saiu a nota realmente OFICIAL da presidência da CNBB sobre o atual momento político. Uma nota, muito mais isenta, equilibrada, respeitosa da autonomia da esfera política, do que aquela nota da petista comissão justiça e paz. Veja: http://www.cnbb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17798:cnbb-divulga-nota-sobre-o-momento-nacional&catid=114:noticias&Itemid=106
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 08-12-2015 14:36
Pois não há motivo algum para confusão.É óbvio que nem o papa nem a Santa e nem a CNBB se envolveriam em um assunto desses. 1) O Dom Leonardo deu uma opinião pessoal (os bispos não lhe delegaram representação alguma para falar em nome deles) no início do ano, sobre a hipótese do impeachment, quando isso ainda era hipótese. Agora que a coisa já é oficial, já foi deflagrado o processo no congresso, nem Dom Leonardo Ulrich, nem a CNBB e muito menos a Santa Sé e o papa opiniram uma vírgula a respeito. A notícia do link que você traz , trata apenas dessa opinião pessoal de D.Leonardo , expressada meses atrás, não agora. 2) O blog é bem malandrinho, tipo jornaleco de quinta, cujas manchetes dizem algo, mas o texto diz outro. Tudo que a "notícia" diz é: "parece" que o papa está por detrás disso....Mero palpite do autor do texto, dado com malícia para confundir o leitor. 3) Quem se posicionou foi uma mera comissão da CNBB que não representa os bispos. 4) O erro da CNBB foi (ou tem sido) manter a nota dessa comissão em seu site, como se seu conteúdo fosse uma posição dos bispos (embora a nota esteja assinada por seus autores, petistas de carteirinha). Em todo caso, a CNBB enquanto orgão não representa a posição dos bispos, a não ser que esses reunidos emitam alguma orientação juntos. E mais, como este site já esclareceu vezes sem conta: a autoridade pessoal de cada bispo é maior que a da CNBB que não manda nos bispos. A autoridade do bispo foi dada diretamente pelo próprio Jesus que disse aos primeiros bispos: "quem vos ouve , é a mim mesmo que ouve!"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo 08-12-2015 16:04
Carlos, obrigado pelos esclarecimentos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 08-12-2015 14:52
Já que vários leitores tocaram no assunto da conversão dos protestantes/evangélicos e também a leitora evangélica Elisandra se manifestou aqui, gostaria de partilhar uma notícia importante para ela e para nós (mais abaixo, no fim do texto): 1) Para ela, Elisandra: o alerta do ex-pastor abaixo, apela à atenção dos evangélicos ou de quem os ouve: perguntem-se pela mensagem bíblica completa, do começo ao fim, inclusive pela passagem bíblica que afirma que a Palavra de Deus não é apenas a bíblia e nem é a bíblia toda e pelas passagens que nos ordenam ouvir a tradição da igreja e acatar a autoridade interpretativa dos bispos e do papa. 2) Para nós todos: o impressionante relato e o vivo alerta desse pastor, chama a nossa atenção para um grande erro da maior parte de nós católicos: não temos apresentado a novidade de Jesus às pessoas, não as temos convidado para a conversão, para uma resposta pessoal à Jesus Cristo. E isso porque , nós as supomos já convertidas automaticamente pelo "mero" fato de serem batizadas e virem à igreja. Esquecemos que muitas delas são na prática pagãs e até ateias, supomos uma adesão pessoal a Cristo por parte delas, sendo que muitas vezes isso nunca ocorreu e nem sequer foi sentida a necessidade dessa resposta pessoal a Jesus , dessa conversão profunda a Ele. ( aí é claro, que uma devoção à Maria nesse contexto, pode não passar de mero paganismo e até mesmo idolatria, sem nenhuma percepção da profunda relação de Maria com Cristo) . Mas deixo-vos com o depoimento direto do próprio ex-pastor que impressiona e nos questiona em vários sentidos: http://www.religionenlibertad.com/un-expastor-evangelico-cuenta-como-logro-en-3-pasos-que-muchos-46404.htm
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 05-12-2015 11:11
Ops, o conflito lá dentro deve estar bom... Colocaram de novo a nota no site da CNBB. Aff...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 05-12-2015 10:26
só que não é nota da cnbb.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael 05-12-2015 03:39
Esse blog já foi mais divertido... Não sei se é porque eu sou cearense: a terra da "frescura". Aqui já se frescou mais... Deixo o assunto suspenso...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 03-12-2015 22:11
ATENÇÃO e CUIDADO com a Imprensa Manipuladora: A manchete da notícia (abaixo) que tem sido veiculada por vários orgãos de imprensa é absolutamente falsa. A CNBB não se pronunciou sobre o impeachment. A nota em questão é de uma mera comissão interna do orgão que está longe de representar a vontade e o pensamento da maioria dos bispos. A manchete da notícia é manipuladora e tendenciosa, pois por CNBB entende-se o consenso dos bispos, ao menos da maioria deles e não é o caso. A nota vem de uma comissão (petista por sinal e portanto é incoerente que sua nota fale em não partidarismo) e não da posição consensuada dos bispos. Aliás o aparelhamento politico partidário de certas comissões da CNBB tem sido motivo de grave apreensão para um grande número de bispos. A igreja jamais iria se imiscuir num assunto político dessa natureza, tão fora de sua alçada pastoral. A igreja se interessa pela Politica com P maiúsculo enquanto expressão do bem comum, sobretudo dos mais pobres. E convenhamos: essa está longe de ser a politica vigente nas três poderes brasileiros, que se protegem mutuamente no acobertamento de crimes justamente contra o bem comum dos brasileiros, especialmente dos pobres. http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/cnbb-sai-em-defesa-da-presidenta-dilma-e-ataca-cunha/ar-AAfZhdt?li=AAaB4xI http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/cnbb-sai-em-defesa-da-presidenta-dilma-e-ataca-cunha/ar-AAfZhdt?li=AAaB4xI
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 04-12-2015 11:16
Hum, sei não... Mas parece que essa nota deu alguma treta lá na CNBB. Até ontem à noite, a nota estava na página principal do site da CNBB, hoje já foi apagada do site. Hum...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 04-12-2015 19:55
E você acha que um site famosão que nem este vosso, não é visto pela CNBB? É claro que é! Vocês tem 200 olhos episcopais e trocentos presbiterais em cima de vocês. Eu já vi dois bispos comentarem sobre a repercussão do vosso trabalho. Pode ser até pretensão boboca, mas eu acho que essa citação da nota doutrinal acima deixou alguém lá na CNBB de sobreaviso. Mas o fato é que boa parte da CNBB (eu não sei dizer quanto) está muito aparelhada pelo comunismo mais retrogrado desse mundo (retrógrado é redundância no caso) . Um dia desses um assessor da CNBB num encontro na PUC de Goiás, pregou abertamente a adoção de posturas comunistas (tá no youtube) e foi desmascarado por um rapazinho de 16 anos. Pode até ser que o menino tenha exagerado quanto ao modo de cobrar a coerência da CNBB, mas tudo o que ele falou bem alto no evento (tá no youtube) é simplesmente irrefutável: uma pregação radicalmente anticatólica numa universidade da igreja católica. A conferência dos bispos dos EUA também tava do mesmo jeitinho que a nossa ou até pior, até apoio a aborto e "casamento" gayzista tinha por ali, nas tais comissões. Mas os bispos fizeram uma limpa. Essas comissões como funcionam numa base diária, praticamente em horário comercial, vão tomando conta do pedaço. É por isso que eu questiono a legitimidade delas como representação episcopal, pois elas vão ganhando vida própria e agindo totalmente na contra mão do consenso episcopal. É claro os bispos precisam ser mais ativos (como os dos EUA) no sentido de deixar as coisas claras, sem nenhum medo de serem tachados de autoritários. Afinal eles estarão livrando a entidade (e a igreja) de uma submissão medíocre a poderes mil vezes mais controladores e tirânicos, como são aqueles que guiam essa gente que se apoderou do órgão. É exatamente para coibir o autoritarismo mais manipulador que essa gente deve ser afastada, pelo bem do povo de Deus. A Pastoral Familiar (Dom Petrini, Pe. Rafael Fornasier, agora parece que mudou) sempre foi exemplar e católica de fato. Mas ali tem setores que são verdadeiros traíras do povo de Deus, até abortistas já propagaram suas ideias via algum órgão da CNBB, uma lástima. Mas, reiterando, eu só aceito como posição da CNBB de fato, o que é consensuado pelos bispos, porque ai eu estaria obedecendo o bispo mesmo. A não ser que meu bispo, diga claramente que adota outra postura (em fidelidade ao magistério e à tradição) . Aí eu fico com o bispo. Foi o caso aí no Rio, na campanha da fraternidade sobre o negro. O Dom Eugênio, na época, disse à CNBB que o lema e o conteúdo da mesma estavam assumindo um tom revanchista, reforçando o sentido de gueto, o que só aumentaria a discriminação. Ele adotou o lema mais fraterno e cristão "várias raças , um só povo", e penso que fez muito bem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 03-12-2015 23:02
"A CNBB não se pronunciou sobre o impeachment". A sua frase é verdadeira, no sentido de que tal nota não reflete uma decisão discutida e votada em assembleia pelos bispos brasileiros. Mas também é preciso dizer que a nota da comissão de justiça e paz está em destaque na página principal do site da CNBB. Então, ao que me parece, tal nota emite sim o posicionamento das principais lideranças da CNBB, do contrário, não estaria em destaque no site da instituição. "A igreja jamais iria se imiscuir num assunto político dessa natureza"... Realmente, a Igreja jamais deveria fazer isso, é contra as suas leis. “Não cabe à Igreja formular soluções concretas – e muito menos soluções únicas – para questões temporais, que Deus deixou ao juízo livre e responsável de cada um, embora seja seu direito e dever pronunciar juízos morais sobre realidades temporais, quando a fé ou a lei moral o exijam.” - Nota Doutrinal sobre Algumas Questões Relativas à Participação e Comportamento dos Católicos na Vida Política, publicada pela Congregação para a Doutrina da Fé do Vaticano
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo 10-12-2015 12:21
Pode uma incoerencia dessa? A CNBB DIVULGA NOTA SOBRE O MOMENTO NACIONAL ... "Ao se pronunciar sobre questões políticas, a CNBB não adota postura político-partidária. Não sugere, não apoia ou reprova nomes, mas exerce o seu serviço à sociedade, à luz dos valores e princípios fundamentais da Doutrina Social da Igreja. Desse modo, procura respeitar a opção política de cada cidadão e a justa autonomia das instituições democráticas, incentivando a participação responsável e pacífica dos cristãos leigos e leigas na política". "Não sugere, não apoia ou reprova nomes, mas exerce o seu serviço à sociedade"... http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/cnbb-sai-em-defesa-da-presidenta-dilma-e-ataca-cunha/ar-AAfZhdt?li=AAaB4xI#sthash.UrR4ZTox.dpuf
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Elton 10-12-2015 08:35
O grande problema da CNBB é que ela nunca adverte os fieis dos perigos dos comunistas, como por detrás das novelas cheias de mensagens material-ateístas, e tantos outros dos noticiarios achincalhando a fé cristã e ela silente, parecendo nem existir! Pe Paulo Ricardo sozinho vale 1000 vezes mais pela CNBB, outros como frei Rojão etc., uns muitos poucos esclarecem de sobra pela CNBB toda sobre as ciladas sobre o povo brasileiro, conduzido para Sodoma e Gomorra, enquanto ela não dá um pio, mas até defendendo a causa, como no caso do aborto, PLC 003/2013, como queria o PT, em veto parcial! É comportamento de alguma instituição que se creia ser conferencia episcopal, como uma dessa?!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 03-12-2015 20:22
Maria não nos afasta de Cristo porque elogiar uma obra de arte equivale a elogiar o artista que a criou.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # adriano 03-12-2015 13:03
Pessoal, acho que quem estudar o texto e os comentários pode já se habilitar pro mestrado em Mariologia. Está tudo muito bom! Abraços a todos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 02-12-2015 16:09
Se eu fosse relatar as graças que Deus me deu por intercessão de Maria santíssima, não caberia nesse blog. Ter Maria não é para qualquer um, é só para quem adora Deus Pai de verdade. Imitando Maria, agradamos a Deus. Amando Maria, adoramos a Deus. Só há uma igreja fundada por Jesus, a santa igreja católica, o resto são orfanatos. Graças e mais graças por aquela que é cheia de graças. Amém!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luiza 02-12-2015 13:49
Renan, Vc é Sunita? ou Xiita? Esta sua explanação é puro islamismo. E falar heresias leva mais gente para o inferno do que o pecado da carne. Cuidado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael 05-12-2015 03:34
Analfabeto corânico detected
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Renan 03-12-2015 19:21
Luiza: V seria POLITICAMENTE CORRETA e seria alguma alta dignitaria da DITADURA DO RELATIVISMO!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Renan 02-12-2015 07:16
Xiiiiiiiiiiiiii... Ah, N Senhora teria que reclamar muito, interpelar seriamente e com muita rigidez, e quiçá dar umas MERECIDAS CHIBATADAS, especialmente nas mulheres num assunto em que é a Mestra absoluta: na virtude da MODESTIA! Onde já se viu as mulheres em grande ou em maior parte por aí andando assim quase desnudas, despudoradas, sem temor de serem cobiçadas pelo exposição erótica de seu corpo? Parece que estão tão relativizadas parecendo-se iguais ou piores em ousadia que as prostitutas nas portas de moteis! A partir das roupas, v não distingue as idosas de cafetinas de boites e as mulheres de "familia" de meretrizes, não é fato? Essas mesmas exibindo-se nos campos de nudismo que são as praias e piscinas, dos quais pouca ou nenhuma diferença fazem, a não ser uns centímetros a menos de roupas! Todas as vezes que pessoas cometem maus pensamentos ou desejos por exposição erótica de imodestos, o escandalosos compartilham dos pecados alheios, sabiam dessa? O pior é que os olhos de cobiça estão nas que servem de pecado para outros nos fins de semana estão "contritas" nas S Missas e até comungando, pode um absurdo desses? Vejo nas ruas: A avó, quase pelada, A filha daí para pior, A neta, tirar mais o quê? V sabiam que o pecado da carne é o que mais conduz almas para o inferno, que estão agindo dentro do que a maçonaria programou para vocês de servirem de fantoches para alienarem e descristianizarem o mundo via corrupção dos costumes? "Enquanto a modestia não for colocada em, prática o mundo vai continuar a degradar" - Pio XII.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natanael 01-12-2015 18:09
Ôh, Catequista, eu só contei um protestante aqui. Você por acaso andou apagando seus comentários ? Porque não é possível só um comentário protestante num assunto mariano...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Stéphanie 01-12-2015 02:23
Os comentários do Carlos tocaram-me, no momento estou me aproximando mais de Nossa Senhora, e de fato, a amizade com ela nos aproxima mais e mais de nosso Deus salvador. Tenho encontrado muita força e esperança no amor de nossa mãe do Céu que transborda o amor de e a seu filho Jesus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 02-12-2015 17:39
Mas é claro, a gente segue Jesus em comunidade, dentro da fraternidade e da comunhão que ele mesmo criou, querendo que este fosse o nosso rosto perante o mundo: NISSO TODOS CONHECERÃO QUE VOCÊS SÃO MEUS DISCÍPULOS: O AMOR FRATERNO entre VOCÊS. A questão - que muitos irmãos separados não conseguem perceber - é que este amor de Cristo que expressamos em nossa comunhão fraterna é um dom tão preciso e forte que nem a morte o separa e por isso, ele nos une aqueles de nós que passam pela purificação e aqueles que já estão na glória de Cristo.E certamente, nessa comunhão há quem ame mais e se doe mais e portanto interceda muito mais expressando a única mediação de Cristo que ora ao Pai por seu corpo que somos nós: é o caso de Maria Santíssima. Normalmente no diálogo com os protestantes, quando há sincera humildade de ambas as partes, a gente consegue chegar até esse ponto (e já é muito): a intercessão está na essência do Evangelho e é grande expressão não só do amor fraterno entre nós os crentes, mas por isso mesmo, é grande expressão da ÚNICA E MAIS QUE SUFICIENTE MEDIAÇÃO DO SENHOR JESUS, que sempre atua por inteiro: cabeça e corpo (que somos nós). Mas justo nesse ponto, onde a confusão parece se desfazer, uma parte do protestantismo alega: os mortos não podem interceder, já que mortos estão. Embora a maior parte do protestantismo, nem interprete assim a passagem paulina que nos diz daqueles que "dormiram no Senhor", já que - eles também o compreendem- dormir no Senhor é tão somente , partir dessa vida terrena. Assim boa parte do protestantismo crê - como nós - que os que morrem na amizade de Jesus, estão vivos na glória de Cristo, mesmo que aguardando aquela manifestação gloriosa do Juízo Final. No entanto, eu creio que a maior dificuldade deles é a de perceber que a comunhão fraterna dos crentes (a igreja de Cristo) não só antecede a bíblia, mas a cria, no Espírito. E portanto, a autoridade interpretativa pertence ao autor. Se é o Espírito que, mediante a igreja, compôs a Bíblia Santa, é ainda mediante a igreja, que ele garante a reta interpretação. Um dos maiores fatores que tem completado a conversão de muitos protestantes/evangélicos (e digo completar porque convertidos já são, batizados já são...não foi assim com aqueles caras lá dos Atos dos Apóstolos que tinham só o batismo de João? Ninguém os considerou como quem estava na estaca zero, mas como quem estava incompleto.A gente precisa valorizar o pedaço de verdade que há entre protestantes, até porque herdaram isso de nós e é por isso que nós plenamente aceitamos o batismo deles sem exigir nenhum "rebatismo" quando completam conosco a sua conversão a Cristo. A recíproca, infelizmente , não é verdadeira muitas vezes), mas então o que aproxima muitos da fé completa, costuma ser a pesquisa acerca das origens primeiras da igreja. Ali eles vão percebendo que tudo o que temos hoje, ali já estava: a eucaristia dominical (com vivíssima fé na presença real de Jesus no pão consagrado) a tríade bispo-presbítero(padre)- diácono com proeminência do bispo de Roma, o sufrágio pelos mortos, a veneração dos mártires, o próprio uso do termo "católico" como característica da igreja de Cristo, uma reflexão consistente sobre o papel singular de Maria na obra da salvação, etc, etc. Ou seja: pesquisar sobre a vida da igreja logo ali no comecinho (um pouquinho depois da morte do apóstolo João) tem levado muitos protestantes a exclamar atônitos: "Ei! Mas isso aqui é o catolicismo!" "Essa gente do cristianismo primitivo , vivenciava exatamente as mesmas coisas que vejo no catolicismo atual"....E às vezes concluem honestamente: "Caramba, quanto nos desviamos das origens...e nós que tanto acusávamos os católicos disso...". E tem acontecido de comunidades protestantes inteiras aderirem à fé completa, por causa disso. É preciso contudo, muita paciência , respeito e caridade no diálogo. Eu não quero julgar certos comentários que vejo aqui no site, Deus sabe da intenção no coração de cada pessoa. Sei que muita doçura ("jujubice" costuma brincar jocosamente a equipe do site) às vezes pode esconder fingimentos e até crueldades. Às vezes a franqueza também é caridade, mas é preciso discernir bem, não ser afoito na resposta, para que não fale em nós, mais a carne que o Espírito de Deus. Nesse sentido, sugiro com muito carinho, que todos nós meditemos sobre esses conselhos sábios e pertinentes de uma especialista em evangelização pela rede: http://www.religionenlibertad.com/10-preguntas-que-un-catolico-debe-hacerse-antes-de-comentar-en-46310.htm
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 30-11-2015 19:48
Que Maria Santíssima o abençoe caro André Luis e o conduza sempre mais para Aquele que mora e reina no coração dela: o Senhor Jesus! Só queria aproveitar tua deixa, para precisar melhor o que disse acerca da Imaculada Conceição, ao afirmar que ela foi libertada do pecado original pelo poder salvador de Cristo. Retifico isso , pois não é uma expressão correta. Eu a usei para enfatizar que ela é imaculada (cheia de graça, sem culpa) pelo poder salvador de Jesus. Mas de modo algum foi "libertada" do pecado original que nem de longe a tocou. Usei "libertada" no sentido de libertada dessa marca geral da espécie humana, libertada dessa possibilidade de vir a ter a mancha original, que se não fosse por Cristo, também a atingiria. Mas a linguagem da igreja é sempre a mais exata e mais sábia porque inspirada pelo Espírito: Maria foi PRESERVADA do pecado original, e sim , sempre pelo poder de Cristo. Não libertada. Agora é muito interessante a gente refletir sobre a sua Imaculada Conceição em face da sua luta espiritual. Pois se ela é o modelo do perfeito discipulado, é muito importante entender que sua santidade imaculada não é algo estático que não precisou de lutas interiores e dificuldades, senão ela se torna inútil como modelo para nossa vida. Do contrário, somos tentados a raciocinar de modo torto: "ora , para ela é fácil, pois não teve de enfrentar a luta que nós enfrentamos contra a nossa concupiscência". E podemos até aplicar esse mesmo modo torto de pensar em relação a Jesus e concluir que ele também não é um modelo imitável. Só que não é assim.Quando Paulo diz que o Senhor se fez "pecado" por nós, está dizendo que embora Jesus não tenha conhecido o pecado, participou plenamente da luta que é escolher (condição para haver a liberdade humana, sem ser ainda a liberdade) e escolher o melhor, escolher o que corresponde ao tamanho do coração (o que é a LIBERDADE humana propriamente dita). E de modo algum a sua condição divina o liberou da responsabilidade pessoal da escolha de ser livre.Do mesmo modo o dom da Imaculada Conceição não liberou Maria de ter que escolher a liberdade. Ou seja: não foi algo automático, estático, mecânico como se ela fosse um robô programado para dizer sim. A gente pode ficar com a parte mais infantil desse mistério e ficar especulando: mas e se ela tivesse dito não?? Mas fazer isso equivale a tomar a liberdade humana pelo seu lado mais superficial e leviano: liberdade de escolher. Com certeza sem escolha não há liberdade, mas a escolha não é propriamente a liberdade. Eu posso escolher de me afundar nas drogas a ponto de me matar em poucos anos. Que liberdade efetiva existe aqui??? Maria é um modelo imitável (e a vida de inúmeros santos o comprova) porque passando por dúvidas, inquietações, exerceu a escolha humana no melhor sentido e é aqui que a gente se apega ao seu exemplo, pois nesse ponto estamos em pé de igualdade com ela: nos é dado escolher! Ela poderia jogar o dom da Imaculada Conceição por água abaixo. Eu não me arriscaria a sugerir a hipótese teológica da imaculada conceição dos anjos, embora eu saiba que são seres moralmente perfeitos e indefectíveis. Mas o exemplo deles é útil para entender como a Imaculada Conceição não é a mesma coisa que a programação automática de um robô para a resposta positiva. Sabemos que embora perfeitos e com um conhecimento do mistério divino maior que o nosso, os anjos tiveram um momento, como criaturas que são, de escolha (e aqui, com temor e tremor, uso a palavra "momento" sabendo que ela é limitada para dizer de uma dimensão profunda da realidade, a celeste, que não é marcada pelo nosso tempo) de escolha para servir ou não servir o criador, ou seja: a possibilidade de escolher a liberdade ou o seu contrário, lembrando que a liberdade não é a escolha, mas o objeto da escolha. Sabemos qual foi a escolha de Lúcifer: "Não servirei!Me rebelo, pois não é justo que só Ele seja Senhor!" E sabemos da bela escolha dos anjos fiéis , liderada por Miguel: "QUEM COMO DEUS???" E desde então se desenrolou todo o drama que até agora nos envolve e que decide nosso destino na terra e no céu. Se começamos a nos centrar na questão da desigualdade de circunstâncias: "Ah...mas os anjos tinham um conhecimento da glória divina que facilitaria sua escolha....Ah...mas o Senhor feito homem era o próprio Deus, para ele era fácil não pecar...Ah...mas a mãe do Senhor foi preservada da mancha original...." "Tudo para eles foi mais fácil...etc." Se entramos nesse tipo de raciocínio (liberdade definida pela escolha e não por aquilo que se escolhe) imitamos a atitude obtusa e cabeçuda do cara preguiçoso da parábola dos talentos: "ora, só dois talentos, nem vale à pena mexer com isso..." Independentemente das circunstâncias, a luta humana (que o Senhor e Maria também enfrentaram) se decide na escolha entre ser livre ou ser escravo. Escravizado na cruz, nunca alguém foi tão totalmente livre como Jesus. Se dali fugisse como poderia fugir, seria escravo. Mas a amizade verdadeira dói e custa, é exercício de liberdade e maturidade. Ficar acomodadinha em Nazaré em vez de partir para Ain - Karen enfrentando as montanhas para auxiliar Isabel, se desinteressar do destino dos noivos de Caná em vez de se empenhar para antecipar a hora da glória de Cristo, ficar em casa amargurada em vez de ficar corajosamente de pé no calvário, não ir ao cenáculo implorar o Espírito com os outros e ficar sossegadinha fazendo comida em casa...Em todas essas escolhas cruciais, Nossa Senhora não foi um robô programado para escolher a liberdade do sim, como nós não somos, como o preguiçoso da parábola dos talentos não foi. É na escolha pela liberdade, que Nossa Senhora, é modelo para nós. Comparar as circunstâncias nossas com aquela que ao Senhor aprouve fazer nascer a virgem, é baratear a liberdade, é olhar a vida pelo lado pequeno. Mas nossa dignidade está em poder escolher - enfrentando dúvidas e perplexidades - a gloriosa liberdade dos filhos de Deus. Até um cientista do comportamento, independentemente da fé cristã (mas não sem algo de sua luz) soube entender esse caráter da liberdade, como podemos ver nessa entrevista: https://www.youtube.com/watch?v=ilRNmwNvuWk Se essas pessoas que Victor Frankl cita na entrevista, fossem se centrar em sua condição de prisioneiros desgraçados num campo de concentração, não exerceriam sua liberdade interior. Pois bem, o drama da escolha é o mesmo para eles e para Maria. Irena Sendler (abaixo) provocada - como todos os prisioneiros sob o nazismo - até o extremo a se reduzir ao lado mais baixo e obscuro da natureza humana, escolheu como Maria, o caminho da liberdade interior. Que medíocre eu seria se começasse a vasculhar circunstâncias mais "sortudas" (econômicas, intelectuais, espirituais...) dela, comparadas com as minhas, como pretexto para não ser livre como ela. Não sou comunista nem freudiano, para condicionar assim a liberdade humana. E nesse ponto o Pe. Gustavo Gutierrez - mesmo aprovado por Roma - compromete muito a lucidez de sua vertente teológica da libertação ao fazer das limitações e circunstâncias um impasse angustiado: "como falar de um Deus amoroso aos pobres e sofredores??"; quando na verdade poderia se perguntar: "Como aprender sobre Deus e seu amor, com os mais pobres e sofredores???" Como aprender sobre a grandeza, o ápice e realização maior da sexualidade humana que é a castidade , com homossexuais serenos, corajosos e livres frente ao sofrimento da sua circunstância dolorosa e sobretudo frente a um mundo ideologicamente dominado (o que envolve parte do povo de Deus e seus ministros) que faz do sexo um deus absoluto e das circunstâncias excepcionais de alguns, uma "identidade" determinante de tudo na vida? Não existem circunstâncias que impeçam totalmente a dignidade da liberdade, a expressão da estatura do coração humano.E se as circunstancias afetam de algum modo essa liberdade, a misericórdia do Senhor, sem mudar os mandamentos (porque isso seria disfarce leviano de misericórdia) saberá acolher cada um, naquilo que conseguiu fazer. http://noticias.cancaonova.com/morre-mulher-que-salvou-mais-de-dois-mil-judeus/ http://www.religionenlibertad.com/la-iglesia-fue-el-mayor-enemigo-del-nazismo-porque-este-pretendia-14360.htm A beleza, contudo, é que não somos solitários e isolados nessa luta. Como diz a autor da carta aos hebreus: uma nuvem de testemunhas nos precede. Na crucial luta da escolha pessoal, a comunhão dos santos (no céu, na provação padecente e na terra) nos anima. E aqui compreendemos a tremenda importância e a sabedoria admirável do Senhor, ao fundar a igreja como família, e família que tem mãe! Eu simplesmente não compreendo o Evangelho, a Salvação do Senhor, sem Maria, tal qual a fé católica a compreende. Como São João, eu também levei Maria para minha casa, para com ela aprender a amar Jesus, a escolher em cada circunstância, a liberdade. Fraquinho, caindo aqui e levantado acolá, é com ela que me apego, pois este é o mistério da comunhão dos santos, a feição que Jesus quis dar ao seu povo: "Nisso conhecerão que sois meus discípulos, pelo amor que tiverdes uns aos outros!" Este é um dom, da terra e do céu, e mais ainda do céu, pois quem já foi para junto do Senhor me ama mais ainda e se esforça mais ainda para que o Senhor seja o centro da minha vida. E é claro que nisso, Maria Santíssima é a mais empenhada de todos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo 30-11-2015 04:28
"Para responder ao cético arrogante, não adianta insistir que deixe de duvidar. É melhor entusiasmá-lo continuar a duvidar, para duvidar um pouco mais, para duvidar cada dia mais das coisas novas e loucas do universo, até que, enfim, por alguma estranha iluminação, ele venha duvidar de si próprio." G. K. Chesterton
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo 30-11-2015 04:27
Infelizmente, para aqueles, existem duas coisas que falam mais alto que o evangelho: a voz do pastor e seu apego às próprias convicções. Não adianta, peço perdão a Deus mas já desisti. Estudo com e sou amigo de um protestante, na realidade em meio a universitários tão dispersos no que diz respeito a Deus, acabamos nos dando muito bem, mas, talvez, pelo fato de só conversarmos sobre o que temos "em comum" enquanto cristãos. Ele é assembleiano. Certa vez fui explicar aquela presepada do "shalálálálá" de línguas e a primeira pergunta dele foi "cade na bíblia?" Eu disse : ok, me diga antes qual parte do evangelho vocês usam para justificar isso? Ele me veio com Atos 2, segurei a cara de decepção, fiz ele ler atos todinho, ler e reler a parte importante "E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua PRÓPRIA LÍNGUA." Após, expliquei o que era o dom de línguas daquela passagem. Resultado? senti que ele ficou com a pulga atrás da orelha, ficou lendo, relendo, mas vocês acham que ele aceitou? nada, torceu o nariz e mudou de assunto como se estivesse certo, foi bem doutrinadinho pelo pastor. No outro dia, um colega da sala, mais velho, um pastor...me chamou para conversar, disse que eu estava certo e tal (ele é batista e até onde sei não sofrem com o pentecostalismo). O outro rapaz, ouvindo isto disse "Gustavo, vem cá um instante, o que tu tá falando aí para o fulano de tal? me diz aí para eu poder te refutar?" Rapaz...quando ouvi esse "refutar" tive que respirar muito fundo...é como diz Paulo Leitão, a Bíblia foi feita pelos Católicos e para Católicos, se um protestante te "vence" com ela, ou ele alterou algo ou está agindo de forma traiçoeira. Mostrei sobre os Santos Incorruptos, mostrei no EVANGELHO e qual foi a resposta? "Que nada, veio do pó e voltará ao pó, só seremos incorruptos no céu" Ah vá tomar banho de soda. Uma coisa é certa, antes de me converter ao catolicismo, eu rodei, rodei e rodei em outras "religiões", mas isso tem dois importantes motivos, o primeiro é que eu estava em busca da VERDADE, não "verdade", portanto não me contentava com nada que pudesse ser refutado e segundo e o mais importante, eu sempre estive disposto a ouvir, refletir e aceitar - e foi isso que me trouxe para a Santa Igreja Católica Apostólica Romana, aqui sim, eu encontrei a Verdade, e, ao final de tudo, acho legal comparar minha caminhada com a de Santo Agostinho (não em termos de santidade, infelizmente, mas no tocante a forma e os motivos que o converteram) Infelizmente, quanto mais o tempo passa, mais as pessoas se apegam a sua "verdade particular", a sua crença, a sua zona de conforto, e não conseguem abrir mão disso para enxergar a verdade de Cristo, na realidade, a Verdade perdeu a importância, vive-se só o que convém. É conveniente você ser protestante quando todas as pessoas do seu convício são, mesmo que para isso você precise fechar os olhos para a realidade, é melhor do que admitir a importância da Virgem Maria e perder uma liderança dentro da seita. É conveniente ir à Santa Missa aos domingos, recitar o credo mas em meios aos amigos "do mundo" negar o inferno, negar o sexo somente no casamento, acreditar que todas as religiões salvam, afinal, tem que ser "cabeça aberta" e ter o aplauso de todos, né? É como meu diretor espiritual me alertou uma vez: temos que ter uma cautela muito grande ao lidarmos com essas situações, afinal, estamos lidando com algo que é íntimo e sagrado para as outras pessoas. Confesso que esse conselho e meu dever para com meu Senhor é o que ainda me dão forças para tentar levar essa Verdade aos afastados, do contrário minha vontade seria de fazer igual a São Paulo: Opondo-se eles e blasfemando, sacudiu Paulo as vestes e disse-lhes: Sobre a vossa cabeça, o vosso sangue! Eu dele estou limpo e, desde agora, vou para os gentios.” (Atos dos Apóstolos 18:6) Bem catequistas, desculpa se fui rude, prepotente ou algo do tipo nesse comentário, mas eu precisava desabafar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 29-11-2015 10:52
Se a arca da aliança trazia a lei de Deus, a Nova Arca da Aliança traz o próprio Deus. E por aí caem todos os argumentos destes infiéis que fazem de si mesmos patrões e senhores.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 27-11-2015 13:14
Elizandra, você diz: "A mensagem do evangelho é: Jesus veio e nos trouxe a salvação, pois estávamos condenados". Sim Elizandra, você só precisa valorizar mais o meio pelo qual Deus se utilizou para nos trazer a salvação, que foi pelo ventre de Maria. Você já se questionou porque Deus quis precisar de Maria? Por qual motivo Deus quis isso? Só para usar uma mulher? Porque elizandra, porque? Não teria essa mulher valor maior para Deus do que a que vocês protestantes dão? (infelizmente só poucos evangélicos ainda a respeitam). Você é mãe? Se é, você não deu a luz a um pecador? E Maria? não deu a luz a perfeição, ao filho de Deus? Você ama imensamente seu filho? claro que sim, não é? Pois bem, Jesus ama infinitamente a sua mãe, sabia? É de seu agrado aquele que venera, ama e a tem como mãe. Você sabia? Reflita. O católico, até por uma questão de lógica, não põe Maria no lugar de Jesus. São vocês, eternos perseguidores da santa igreja que assim fazem, porque só falam isso. Cuidado com a lavagem celebral de maus pastores que se intitulam "ungidos". Lembre-se: Quem santificou Maria foi o próprio Deus.Vai me negar isso? Reflita, se for capaz, saia do pedestal e aprenda com a igreja de Jesus, UNA E SANTA. QUER AGRADAR A DEUS, AMIGA, IMITE MARIA. OK? Paz e Bem!!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 26-11-2015 08:19
Pessoal do site e leitores do blog: vamos dar apoio, vamos acompanhar e divulgar o importante trabalho da Dra.Renata Gusson: https://www.youtube.com/watch?v=N08kBi6EHps https://www.youtube.com/watch?v=9fb8zhz6m70 https://www.youtube.com/watch?v=ExbMZeg8YVo https://www.youtube.com/watch?v=2wsC4YFTS0c Isso é fundamental. Nós "católicos" do Brasil somos frouxos e omissos sob o pretexto de que é inútil lutar contra uma tendência legal e jurídica inexorável e irreversível, já que são puxadas pelo primeiro mundo, pelos países ricos que dominam o globo. Por isso nossas passeatas pro-vida são tão pífias: para que lutar por uma causa já derrotada? É nosso pretexto. Mas a gente se esquece que exatamente nos países onde o aborto já é uma tradição consolidada (EUA, FRANÇA, etc.) as passeatas pro-vida e pro-família reúnem centenas de milhares, às vezes passando de um milhão, incluindo até ateus e agnósticos, até mesmo gays. E nos EUA essa mobilização popular embora não derrote totalmente o aborto, já tem conseguido mudar bastante as legislações pró-morte de lá. Temos que sacudir as consciências e isso começa pela difusão de trabalhos sérios como o da Dra.Renata e também como o trabalho deste corajoso jornalista: https://padrepauloricardo.org/blog/imagens-chocantes-denunciam-trafico-de-orgaos-de-bebes-humanos-nos-eua https://padrepauloricardo.org/blog/com-coracao-ainda-batendo-crianca-abortada-tem-cerebro-arrancado-para-ser-vendido-nos-eua
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 25-11-2015 16:46
COMO É BOM TER UMA MÃE Quem não tem uma mãe, seja na terra ou no céu, fica desnorteado, sem rumo, sem direção. E mais, fica sem o amor verdadeiro, pois a mãe é um depósito inesgotável de bênçãos e graças onde Deus se revela.Uma mãe nos edifica, nos fortalece e nos protege. A mãe terrena, em comunhão com a mãe do céu, é uma fonte infinita de amor, de mansidão e de ternura, pois as virtudes da mãe do céu, faz-se ecoar na mãe terrena. Onde está a mãe, aí está a imagem e semelhança do amor de Deus na sua mais pura essência. E como viver sem uma mãe? Sem a terrena, se vive. Sem a do céu, se vegeta. QUER AGRADAR A DEUS? IMITE MARIA. QUER AMAR MARIA? ADORE A DEUS.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Elizandra 25-11-2015 10:20
Bom dia a todos! Sou evangélica e não desprezo Maria, nem tão pouco a tenho como menor, porém devemos ser cuidadosos, a palavra de Deus diz em I Tim. 2:05: Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. Não podemos colocar outra pessoa como mediador (a) ou intercessor (a) diante de Deus que não seja a pessoa de Jesus, aquele que foi perfeito em Tudo. Hoje mediante a graça em que vivemos nós todos somos santos e justos por causa do sacrifício na cruz. Maria fez parte de um grande projeto de Deus de salvação para as nossas vidas, assim como nós também hoje somos parte de um grande projeto de Deus para propagarmos a mensagem do Evangelho, e a mensagem do Evangelho é: Jesus veio e nos trouxe a salvação, pois estávamos condenados.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Geraldo 02-12-2015 06:04
Elizandra, saia dessa seita sedizente evangélica, teologicamente não está com nada, pois aí dentro reina absoluto o relativismo! A sua seita, dentre as milhares, vale tanto que se v sair e fundar outra vale a mesma coisa, ou seja, nada, todas são meras invencionices humanas! Segundo o IBGE, no Brasil fundam em media 12 a 18 seitas por dia! Cada uma delas se esforçando para ser mais verdadeira que a outra e batendo-se entre si! A Igreja católica é a extensão do Corpo de Cristo, conf Cl 1,18, Cl 1,24, Ef 1 22,23 etc., e as seitas extensão dos corpos de Lutero, Calvino, Zwinglio, Edir Macedo, David Miranda, RRSoares, Valdomiro Santiago... Ou seu, se v fundar uma! V sabia que a maçonaria tem odio à Igreja católica e muitas afinidades co'o protestantismo? Ex Ecclesia nulla salus; acorde enquanto há tempo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 27-11-2015 15:01
Caríssima Elizandra. Você faz muito bem em lembrar o óbvio e essencial: "I Tim. 2:05: Há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." E eu lhe digo (e também o diz a igreja de Cristo através da bíblia que ela criou e do Espírito Santo que nela mora e gera tradição) que NÃO EXISTE melhor e mais seguro caminho para que todos sejam salvos pela ÚNICA MEDIAÇÃO do ÚNICO E SUFICIENTE MEDIADOR, do que a devoção à Maria Santíssima! E que a poderosa intercessão da Virgem Maria por nós é a MÁXIMA expressão desta ÚNICA E SUFICIENTE MEDIAÇÃO de Jesus. Não é o poder e o amor do único mediador , Jesus, que ficam prejudicados, quando Maria intercede por nós. É O EXATO OPOSTO: brilha muitíssimo mais e fica muito mais evidente que ELE é o único e suficiente mediador nosso. Se eu que sou um mísero pecador, tenho um grande desejo de que JESUS seja conhecido e amado por todos, imagine quão grande não é este desejo de que Jesus viva em todos, dentro do coração de Maria e imagine qual não é o conteúdo central da intercessão dela! Se você é realmente cristã, todos os dias, você deve interceder por mim junto ao único mediador: "JESUS, fazei com que Carlos o ame cada vez mais, fazei com que ele cresça cada vez mais na sua graça!" Se você realmente crê em Jesus e quer que a salvação dele chegue a todos, você tem que ser intercessora. Pelo mero fato de rezar a oração que Jesus nos ensinou , dizendo "SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA COMO É FEITA no CÉU", você já está sendo INTERCESSORA E MEDIADORA. O único mediador nos mandou mediar, interceder pelos irmãos e pelo mundo. Então me diz uma coisa: quando você intercede, orando pelos irmãos de sua comunidade, que andam fraquinhos na fé ou quando você pede a Jesus pelos missionários de sua comunidade que por ventura estejam anunciando o Amor de Deus fora do Brasil, ou quando você ora pelos doentes, por acaso você está colocando "outra pessoa como mediador (a) ou intercessor (a) diante de Deus que não seja a pessoa de Jesus"?????? E quando você intercede, orando pelos outros, como todo protestante/evangélico faz, o QUE e QUEM sai reforçado nisso tudo? É ÓBVIO que é o ÚNICO MEDIADOR. E isso por um motivo muito simples e óbvio: quando eu oro por você, quando na comunidade cristã, intercedemos e mediamos pelas necessidades espirituais e físicas dos irmãos, é claro que não está ocorrendo nem uma mediação substitutiva da ÚNICA E SUFICIENTE ORAÇÃO MEDIADORA DO NOSSO SALVADOR, JESUS CRISTO , e não está ocorrendo nem sequer uma mediação paralela ou justaposta a de Jesus, pois como você diz , com TOTAL razão , não podemos "colocar outra pessoa como mediador (a) ou intercessor (a) diante de Deus que não seja a pessoa de Jesus." Mas se a nossa mediação intercessora , a sua e a minha, (também a de Maria como membro maior e mais excelente da igreja de Cristo) não é substitutiva e nem sequer paralela à única e suficiente oração mediadora de JESUS, o que ela é então???? Ela é nada mais e nada menos que A ÚNICA E SUFICIENTE ORAÇÃO DO ÚNICO MEDIADOR: JESUS!!!! JESUS ORA CONTINUAMENTE AO PAI E O FAZ POR INTEIRO. É JESUS QUEM ORA QUANDO A IGREJA ORA!!! JESUS ORA AO PAI POR INTEIRO: CABEÇA E CORPO , CORPO QUE SOMOS NÓS! A questão não é se existe ou não um único e suficiente mediador que intercede por nós (que ele exista e seja o ÚNICO é mais que óbvio para a Igreja de Cristo, sequer se discute esse ponto). A QUESTÃO É: COMO ELE FAZ ISSO????? O QUE É A ORAÇÃO DE CRISTO??? Ora a igreja do Senhor é o seu corpo ressuscitado como o apóstolo Paulo tão bem ensina. Todo o movimento da cabeça e do cérebro, faz mover o corpo todo, todos os movimentos de cada membro do corpo, são reflexos do cérebro, é a cabeça que comanda. A nossa oração pois, de louvor, de intercessão, de súplica , nada mais é que a contínua ORAÇÃO DO ÚNICO MEDIADOR JUNTO AO PAI. NÃO SE TRATA DE DUAS COISAS CONCORRENTES OU PARALELAS, mas de uma única e mesma realidade: Jesus ora em nós! Somos o seu corpo. É por isso que ele não vai corporalmente, pessoalmente pelo mundo afora anunciando a salvação, ele faz isso, através de uma mediação: os evangelizadores, a igreja. Ou dito de melhor forma: quando os evangelizadores e missionários anunciam a salvação no mundo, é Jesus mesmo que está se dirigindo ao mundo. E evangelizar é uma mediação. Só que a minha ação missionária não é algo que ocorre "no lugar da" DE JESUS! Não é sequer paralela à ação - a única suficiente e necessária - salvadora de JESUS, ela é EXATAMENTE A AÇÃO SALVADORA DE JESUS!!!! Pois é assim que Jesus resolveu agir no mundo: através da comunhão dos seus seguidores. E é por isso que ele se refere à essa comunhão, à essa igreja, como sendo ele próprio quem age, ora, intercede e é perseguido: "SAULO, SAULO! PORQUE VOCÊ ME PERSEGUE???", o Senhor disse a Paulo na estrada de Damasco. Concretamente a quem Saulo perseguia e mandava botar na prisão??? Cristãos de carne e osso! E Jesus disse "VOCÊ ME PERSEGUE!". Este "ME" é importantíssimo e mostra que a ação de Cristo é a ação da sua igreja, do seu corpo que somos nós. Paulo perseguia os cristãos porque eles evangelizavam , anunciavam Jesus, ou seja exerciam uma ação de MEDIAÇÃO, DE LEVAR OS HOMENS AO PAI, ao Reino de Deus. Só que não era uma ação "no lugar da" ação de Jesus e nem mesmo paralela à ela, era pura e simplesmente A AÇÃO e a MEDIAÇÃO de JESUS no mundo, a única e suficiente! Não basta entender que Jesus é o único mediador, mas é essencial entender COMO ele realiza essa mediação e O QUE é afinal, essa mediação, como ela ocorre no mundo. Sem isso a gente sequer entende o que é o EVANGELHO , quem é JESUS e menos ainda quem é MARIA SANTÍSSIMA dentro da obra de salvação que JESUS realizou e realiza em nossas vidas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 27-11-2015 15:29
E eu disse que não existe melhor forma de levar todos ao único mediador do que a devoção à Santíssima Virgem. Claro que não, pois a mediação salvadora de Jesus no mundo, se dá por meio da ação da igreja (que não é substituta, alternativa e nem paralela à ação mediadora de Cristo, mas é exatamente esta ação!). Ora assim sendo, quanto mais a igreja, quanto mais cada membro da igreja, tiver no centro de sua vida, do seu coração, a pessoa viva de JESUS, do único mediador, é evidente que mais tenderá a atrair para este centro, todo aquele que entrar em contato com este membro. Por isso é que , apesar de minha indignidade, na medida em que me fiz devoto de Maria Santíssima, mais eu conheci Jesus, mais íntimo dele eu me tornei. Não é à toa que o fenômeno da santidade (profunda intimidade com o Senhor Jesus é um de seus fatores) ocorre na igreja muitas vezes, sob o manto protetor de Maria, ecoando e realizando aquele dom profético que o Senhor mesmo nos fez na cruz: "Eis aí a tua mãe"..."Eis aí o teu filho"..." E daquela hora em diante, o DISCÍPULO a levou para casa!" E a palavra discípulo aqui não aparece em vão, mas carregada de sentido, dentro de um evangelho como o de João em que nenhuma palavra é desperdiçada, mas tem seu peso exato. A maior parte dos santos foi devotíssima de Maria e por isso mesmo, todos eles cresceram enormemente na intimidade com o salvador. É óbvio que seja assim: Maria não vive para outra coisa senão essa! Ela vive, age e ora para que Jesus reine em tudo e em todos, para que a mediação salvadora de seu filho Jesus, a única e suficiente, se espalhe pelo mundo afora. É assim, desse jeito que expus, que a devoção à Santíssima Virgem é compreendida e vivida na Igreja. Se você teve contato com formas desvirtuadas e idolátricas, que fazem de Maria uma semideusa saída da lâmpada do Aladim pronta a nos atender (aliás fazem essa idolatria com Jesus também, por exemplo nas "igrejas" universais, internacionais do reino, mundiais de não sei o que...Um Jesus para nos servir e não um Deus a quem servir!) só posso lhe dizer que isso não é cristianismo, não é catolicismo, não é a igreja que Cristo deixou, quando escolheu os doze sob Pedro, cujos sucessores diretos continuam entre nós.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 26-11-2015 18:59
Elizandra, Sobre a mediação única de Jesus, isso significa que toda e qualquer graça chega aos homens, deve passar por Ele, necessariamente. E, é claro, ele é o único Salvador. Entretanto, a Bíblia deixa claríssimo que os homens justos tomam parte nessa ação mediadora de Jesus. Por exemplo, Moisés foi mediador e intercessor na cura de Miriã, sua irmã (Deus ouviu os apelos de Moisés para que ela fosse perdoada e curada da lepra); e foi pela intercessão da Virgem Maria que Jesus fez Seu primeiro milagre. Veja que lindo: Maria fez Jesus até mesmo alterar seus planos, já que Ele não pretendia fazer nenhum milagre ali, pois não era chegada a Sua hora. Mas Sua Mãe pediu, e Ele fez. Recomendo que você acesse esses links e leia: Intercessão dos santos – versão bíblica e versão crente http://ocatequista.com.br/archives/11796 Santos do Céu – intercessores para os católicos, ociosos para os protestantes http://ocatequista.com.br/archives/11817 Relíquias de santos: SIM, eu venero! http://ocatequista.com.br/archives/9739 Comparar devoção aos santos com espiritismo é como confundir tomada com focinho de porco http://ocatequista.com.br/archives/12950 A Bíblia católica é a única que não é mutilada http://ocatequista.com.br/archives/12278
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 29-11-2015 19:51
Essa "antecipação da hora' por causa do pedido dA MULHER é algo realmente fantástico, catequista! Isso realmente nos faz pensar e meditar muito, mais que pensar, contemplar boquiabertos, a beleza da salvação. É impressionante como o "pouco" de Maria que aparece na bíblia, no evangelho, é tão relevante e determinante para entendermos o caminho do Senhor. Não se pode tratar essa (e outras) passagens de Caná, como algo meramente incidental, como se o Santo Evangelho não fosse obra do Espírito Santo, onde cada palavra e fato tem seu peso no conjunto e como se João não fosse um teólogo que quer dar significado a cada palavra e expressão como A MULHER. E a gente não pode esquecer que ele morou com Nossa Senhora, por um bom tempo. O Evangelho fala até nos seus aparentes "silêncios". Por vezes, na justa atitude de defender a tradição que o Espírito de Deus cria na igreja de Jesus, muita gente coloca a tradição como algo que completa lacunas de informação do Novo Testamento. Mas esse modo de ver é um erro, pois está tudo ali: a maternidade divina e espiritual, a Imaculada Conceição, a Assunção e Coroação de Maria. E está como devia estar: como semente e profecia, cujo sentido vai se mostrando aos poucos, sob a guia daquele que virá lembrar a "Verdade Completa", segundo a promessa de Jesus. 1) Imaculada Conceição = Cheia de Graça. A expressão é tão inaudita e desconcertante que Lutero (grande devoto da Virgem) não soube o que fazer com ela, traduzindo pelo justo (mas incompleto) termos "agraciada". O mesmo termo "cheia/cheio" de graça é grafado de modo bem diferente nos Atos dos Apóstolos (escrito pelo mesmo autor do evangelho de Lucas!!!) para referir-se a Santo Estevão. Nenhum personagem bíblico é saudado pelo próprio Deus dessa maneira (sim, pois o anjo é embaixador de Deus, só diz o que o próprio Deus quer que ele diga). O que Maria fez para ser "cheia de graça" (Gratia plena! Graça completa!) antes de conceber o filho de Deus? A ocorrência da palavra graça em toda a bíblia, ensina muito e traz uma luz tremenda sobre essa saudação angélico-divina. Jacó ao se reconciliar com Esaú, diz "que bom que achei graça aos teus olhos", ou seja : que estou SEM CULPA diante de você (e não tinha mesmo culpa, pois todo o caso da lentilha e do braço coberto de pêlo de bode foi conduzido pela mão de Deus). Se "achar/encontrar" graça diante de alguém, é estar sem culpa diante desse alguém...caramba, imagine então o que quer dizer estar CHEIO de GRAÇA, já que graça é ausência de culpa!!!!! Olha como uma pequena saudação diz tanto, quando vista dentro do todo da revelação bíblica. 2) Maternidade Divina: este é óbvio. "A MÃE DO MEU SENHOR!" , já diz tudo. 3) Maternidade Espiritual + mediação universal: (mãe dos seguidores de Jesus, da igreja pois, e dentro da igreja - do mistério da comunhão dos santos, dos "santificados", "que somos nós" - como tão bem lembrou Elisandra - intercessora): Aqui o episódio de Caná ilumina a cena aos pés da cruz e vice-versa), pois em ambos casos Jesus se refere a Maria, como "mulher" e "a mulher". E o capitulo 12 do Apocalipse - escrito pelo mesmo João, ou por alguém do seu círculo teológico - ilumina ambas as passagens. O termo MULHER, A MULHER, liga as três passagens bíblicas. Antecipar a hora não é coisa qualquer, não é de modo algum incidental e a gente tem que implorar a luz do Espírito Santo para não perder o enorme significado dessa antecipação por causa de uma súplica intercessora. O que tá no Evangelho corresponde à feição atual da igreja, pois ele foi escrito quando já existia a igreja! Se as menções a Maria, são quase inexistentes nos primeiros escritos (os de Paulo) , essas duas menções do evangelho de João (mais o capítulo 12 do seu Apocalipse, onde o termo A MULHER, ecoa as duas passagens do evangelho, jogando imensa luz sobre eles) , são decisivas nesses escritos tardios do Novo Testamento. A MULHER, intercedendo em Caná, A MULHER sendo nomeada mãe do discípulo e A MULHER revestida de sol, é a um só tempo, a igreja e Nossa Senhora. Ambas as realidades se iluminam: o que ocorre com Maria , ocorre e ocorrerá com a igreja. A igreja vive o ministério da intercessão e dentro dessa intercessão que é a linguagem da Comunhão dos Santos, Maria intercede de modo especialmente poderoso e misericordioso, a ponto de antecipar a hora! Para mim, o escritor Ariano Suassuna, captou muito bem esse aspecto do rosto mariano da igreja, quando descreve a atuação de Maria junto a Cristo e aos pecadores, naquela cena do julgamento no Auto da Compadecida. No plano da salvação , a igreja tem mãe! João, que - sob a moção do Espírito - escolhe com precisão cada palavra do seu evangelho, jamais iria solenizar na hora decisiva da cruz, enfiando ali um arranjo familiar corriqueiro (com quem deixar minha mãe). Também era isso ( o que aliás comprova a virgindade perpétua de Maria, pois tivesse ela outros filhos carnais, com eles ficaria, conforme o costume) , mas era muito mais que isso: "O DISCÍPULO A LEVOU PARA A SUA CASA!!!", diz João. A igreja de Cristo, já formada por aqueles que o seguiam pra cá e para lá, nasce sacramentalmente, nessa hora tremenda da cruz, e já ao nascer ganha uma mãe, a mãe dos discípulos, A MULHER, exatamente a mesma que estava na inauguração da vida pública do Senhor em Caná (por isso este é um dos mistérios do rosário) , aquela que fez o Senhor antecipar a hora de manifestar a sua glória (e por isso, "os discípulos creram nele", diz a passagem). Agora os discípulos que creram nele, tem uma irmã mais velha na fé, tem uma mãe espiritual. Ela já começa a atuar no Pentecostes, rezando e implorando o Espírito junto com a igreja (toda a oração de Maria, ocorre e tem sentido, dentro da oração da igreja que é a oração do próprio Cristo: a única e suficiente mediação atuando pela cabeça e pelos membros que somos nós, dos quais o mais excelente é Maria.) e dai por diante, seu ministério intercessor só cresce, no silêncio de sua humildade de serva e a igreja cresce na compreensão desse mistério: não demora muito para aparecer a mais antiga oração mariana(ano 250) : "à vossa proteção recorremos"...Tudo foi se desenvolvendo a partir daquela semente, daquela passagem da cruz: EIS AÍ A TUA MÃE! E é claro que os primeiros cristãos invocavam assim a intercessão da mãe, porque acreditavam que ela era uma pessoa viva na glória de Cristo. O mesmo texto bíblico que nos garante que todos - sem exceção - pecaram e precisam da salvação, também nos diz que houve alguém "CHEIA de GRAÇA", sem culpa alguma, portanto. O tempo, com passado, presente e futuro, é para nós. Em Deus tudo é eterno presente e ele pode aplicar os frutos da salvação como bem entender. Maria é pois descendente da geração pecadora como todos nós, como membro da espécie humana, ela descende daqueles que trazem a ferida do pecado original, Joaquim e Ana , seus pais (segundo a tradição piedosa) eram pecadores como todos que tiveram de lutar pela santidade com a graça de Deus, portanto aquela que deles nasceria, estaria (estaria! mas não esteve!) destinada a nascer com a mesma ferida, mas aquele para quem o tempo não é obstáculo, pelos méritos da sua vida encarnada e sua morte e ressurreição, salvou Maria antecipadamente, no exato instante da sua concepção no ventre de Ana: IMACULADA CONCEIÇÃO. Não porque alguém possa escapar ao fato geral de que todos pecaram sem exceção, como afirma a bíblia. Mas porque apenas Jesus Cristo pode salvar, justificar e santificar alguém com sua vida, morte e ressurreição, com o dom da salvação e Maria foi assim salva e libertada do pecado original, unicamente por causa do poder salvador de Cristo. A igreja entende que essa seria a única forma de ele próprio , o Cristo (já que ele se fez homem) não ser contaminado pelo mancha geral do pecado original que atinge todos nós e que o batismo da salvação apaga (embora reste sua cicatriz: a concupiscência). Mas toda essa compreensão do mistério imaculado de Maria que a igreja sempre creu desde seus apostólicos inícios, mas desenvolveu aos poucos, já está li no evangelho de Lucas, naquela expressão mais que inédita: CHEIA DE GRAÇA. E também naquela explicitação que o próprio anjo faz logo em seguida: "não temas porque achaste graça diante de Deus!" Ou seja: Ele não encontrou culpa em você! Nenhum dos santos personagens bíblicos é saudado assim pelo próprio Deus em toda a bíblia (já que o anjo repete o que Deus manda), nenhum recebe tamanho elogio! E aqui todo o mérito é do Senhor. Quando a igreja lembra tudo isso acerca de Maria, ela nada mais faz do que reconhecer o imenso poder de Deus, ecoando o próprio louvor de Maria: O PODEROSO FEZ EM MIM GRANDES COISAS! E cumpre à risca a profecia que o Espírito pôs em seus lábios: TODAS as GERAÇÕES me chamaram BEM AVENTURADA. Esse preâmbulo e volta às sementes bíblicas do dogma da Imaculada Conceição, só foi para introduzir e ressaltar o significado da expressão bíblica: o salário do pecado é a morte. Ora se o salário do pecado é a morte, o que ocorreu - depois do curso de sua vida terrestre - com aquela que segundo o anjo Gabriel, não devia temer, não somente porque "ENCONTROU GRAÇA DIANTE DE DEUS", mas era também "CHEIA de GRAÇA"????? CHEIA! O que está cheio, está repleto, totalmente ocupado, sem deixar espaço para outra coisa. A mera palavrinha CHEIA, diz tanta coisa. Se a morte entra no mundo pelo pecado, o que acontece com quem é CHEIA do contrário do pecado, da graça, do estar sem culpa???? Nem é necessário que a bíblia diga que Maria foi assumida (assunta) na glória da imortalidade por Jesus, em corpo e alma, nem é preciso que a MULHER vestida de Sol, o GRANDE SINAL visto por João, além de significar a igreja, signifique também a mãe de Jesus. Basta que a bíblia diga que a morte veio pelo pecado, mas que alguém excepcionalmente era CHEIA de GRAÇA e sem culpa. Depois, historicamente, com sinais miraculosos incontestáveis, essa realidade de Maria viva na glória de Cristo, foi se manifestando em várias aparições que geraram santuários, onde ainda hoje, os sinais de Jesus se repetem, tornando as cenas do evangelho, credíveis aos olhos modernos, pois ali se dão exatamente os mesmos sinais: curas que a medicina jamais conseguiu explicar. Maria é pois uma pessoa viva, uma presença muito íntima na igreja daquele que disse a João (e por ele a todos nós) : EIS AI A TUA MÃE. O Evangelho é algo completo, não pode ser aleijado por uma compreensão que deixe de fora, fatos essenciais. Ter se afastado da comunhão do único Povo de Deus, que Jesus redimiu na cruz, fez com que os protestantes (muito elogiáveis quanto a outros pedaços da tradição de nós recebida que ainda cultivam, às vezes melhor que muitos de nós) perdessem o entendimento do Evangelho como ele é. E sem o mistério discreto da presença de Maria, a gente não compreende o Evangelho de jeito nenhum, a gente perde algo de essencial. Se Deus enfiou essa mulher extraordinária na história da salvação, e acerca dela o evangelho registra tão relevantes passagens, o evangelho fica distorcido sem o significado da presença dela em momentos tão decisivos do Novo Testamento:o inicio da missão pública do Senhor, antecipando a manifestação de sua glória com um pedido intercessor, a hora solene da cruz onde é dada como mãe ao discípulo, a discreta presença orante no Pentecostes (mas que Lucas fez questão de destacar), a figura da igreja no Apocalipse, representada por uma mulher que dá a luz a um filho divino e é perseguida pelo diabo, etc. Nada disso é meramente incidental, em um escrito inspirado pelo Espírito Santo. E a intenção desse escrito (O Novo Testamento) não é meramente registrar o passado, mas fazer compreender a identidade profunda, atual e viva de uma realidade presente: a comunhão dos seguidores de Jesus, onde ele vive e atua. Então ele não apenas explica as origens, mas revela o que somos aqui e agora. Assim, Maria continua, como em Caná, ansiosa por antecipar a hora, por apressar a glória de Cristo, o reinado e o senhorio de Cristo em cada coração.E ela sabe da condição para que isso ocorra, e por isso continua a nos dizer todos os dias: "FAÇAM TUDO O QUE ELE DISSER A VOCÊS!". É para fazer e dizer isso que Maria existe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André Luiz 30-11-2015 12:46
Carlos, você é grande catequista. Nós, leitores, ficamos fascinados pelo seu conhecimento sobre Maria.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 24-11-2015 22:47
Se a Virgem Maria batesse a minha porta de corpo e alma, como em Fátima aos pastorinhos, e em outras aparições aos seus videntes, certamente seria com um chicote na mão. Minha reação? Bom, como uma criança arteira que acaba de aprontar uma das suas, escuta o chamado severo do seu pai, já vai coçando as nádegas, chorando e abaixando as calças, pois sabe que vai levar umas chicotadas por ter aprontado e ter sido pego no flagra. Como Nossa Senhora vê o que faço, iria em sua direção chorando e abaixando as calças para levar umas belas chicotadas no bumbum também. Eita que o ser humano é danado de lida mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabão 25-11-2015 14:42
Alex, Me identifiquei muito com o seu comentário aqui. Me sinto da mesma maneira. Paz e Bem! Fabão
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 25-11-2015 23:50
Caríssimo Fabão, paz e bem! Héhéhé, fiquei pensando numa coisa agora, se Nossa Senhora dissesse ao meu Anjo da Guarda: prepara o caminho que eu vou lá!!! Daí lascou viu. O Senhor esteja contigo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 24-11-2015 16:05
O ROSÁRIO de Maria é um caminho eficaz para COLOCAR JESUS no CENTRO de nossas vidas: 1) A distração provocada por nossa concupiscência (a cicatriz do pecado original em nós) e pelo mundo, nos faz esquecer do maior acontecimento da história: JESUS NOS SALVOU E VIVE AQUI E AGORA. 2) Este acontecimento vivo, real e presente deve estar em nossa mente, em nosso coração e em nossas atitudes cotidianas, o tempo todo. Foi para a liberdade que Cristo nos libertou e não podemos nos esquecer de que somos pessoas redimidas, libertadas por Cristo. Mas é muito fácil viver como se isso não fosse uma REALIDADE, como se isso não fosse nossa IDENTIDADE profunda, como se Jesus não fosse a razão pela qual nos levantamos à cada manhã. 3) Pois bem, o rosário de Maria é uma forma inteligentíssima e simples ao mesmo tempo, de renovar diariamente a memória daquilo que JESUS fez e tem feito em nossa vida. SERÁ que já paramos para pensar nisso: nessa oração está condensada TODA a obra da nossa SALVAÇÃO, tudo o que Jesus fez para que sejamos novas criaturas. Desde o momento do anúncio do Salvador, passando por seu batismo, sua pregação pública, sua morte na cruz, sua gloriosa ressureição e a nossa participação nela (antecipada na assunção/coroação de sua mãe). Está tudo ali: a obra da salvação do inicio ao fim. Rezar o rosário diariamente é não se deixar distrair, não perder a memória do FATO CENTRAL da história e da nossa vida: Fomos salvos por Jesus. O Rosário diz isso o tempo todo, ele é todo o Novo Testamento sintetizado nos VINTE MISTÉRIOS que são o seu CENTRO. Antes de evangelizar o mundo, é preciso nos evangelizar. Ou seja, é preciso, diariamente , lembrar quem somos: pessoas libertas em Cristo. No rosário, lembramos tudo o que Cristo fez por nossa libertação. O Ano Litúrgico nos lembra o TODO da salvação ao longo do ano. O Rosário faz isso em apenas quatro dias (pois de segunda à quinta, percorremos os 20 mistérios) ou até mesmo em um só dia (para quem contempla os 20 mistérios ao longo do dia). Não é fantástico? Não é uma maneira inteligente e simples, de ter toda a SALVAÇÃO que JESUS realizou, vista assim panoramicamente em tão pouco tempo? Não é um método para ter presente no coração, o tempo todo, o maior acontecimento da história humana e de nossas vidas?? Por isso eu creio firmemente - ainda que não seja uma verdade da fé - que foi sim a própria Maria Santíssima que inventou o rosário e veio pedir que o rezássemos sempre. Pois ela sabe muito bem o que é a ALEGRIA de ter Jesus no CENTRO da própria vida, o tempo todo. E por isso ardentemente deseja que façamos o mesmo, que tenhamos a mesma experiência :"Façam TUDO o que disser a vocês!" (João 2, 1-5). Assim como em Caná, ela dirigiu toda a atenção e toda a obediência daqueles servos para Jesus, também hoje por meio do Santo Rosário, ela continua a fazer exatamente a mesma coisa: colocar Jesus no centro de tudo, é isso que o rosário faz! A oração é para ele. E é por isso que começamos o terço do rosário dizendo assim: "DIVINO JESUS, eu VOS ofereço este terço que vou rezar..." . E já no início a finalidade do mesmo é anunciada claramente: "MEDITANDO nos MISTÉRIOS da NOSSA SALVAÇÃO!!!" É para isso que se reza o terço: para meditar na SALVAÇÃO! Para fazer memória da única coisa essencial e do ÚNICO que é essencial: JESUS! Por isso fazemos isso na companhia daquela que deu toda a sua vida a Ele. Por isso as dez ave-marias não são o centro do rosário, o centro é a SALVAÇÃO contemplada em cada um dos vinte mistérios. As ave-marias são o "fundo musical" que nos acompanha na contemplação-meditação dos mistérios, dos fatos da nossa salvação em Cristo.E são um fundo musical perfeito, pois em cada Ave Maria, é JESUS nosso Senhor e Salvador que ocupa o CENTRO; BENDITO É O FRUTO DO TEU VENTRE: JESUS! Este é o centro da AVE MARIA! Sem essa conclusão de tudo em JESUS, todo o restante não teria sentido. Dizer "Cheia de graça...Bendita és tú entre as mulheres" só faz sentido, porque ela é "cheia de graça" por causa de JESUS , O FRUTO BENDITO DO SEU VENTRE!" Ela é a "bendita entre as mulheres" por ter acreditado naquilo que lhe foi dito e anunciado: JESUS SALVADOR! E ela é a Bem Aventurada porque nela fez grandes coisas O PODEROSO. Por isso, ela roga por nós os pecadores, dentro da comunhão dos santos que somos nós. É preciso ser cego e evangelicamente insensível para não ver que no CENTRO de cada Ave-Maria e do rosário todo, está JESUS e a SALVAÇÃO que ele fez e tem feito em nossa história e na vida de cada um de nós. Ainda que cronologicamente Isabel louve a Maria, ainda antes de Jesus, claro está que no centro do louvor que ela faz a Maria está JESUS. Ela louva a Maria por causa de Jesus, por causa daquele que Maria traz no ventre e no coração crente e obediente. Eu louvo (ou seja, elogio, e a palavra não quer dizer nada além disso) cada um dos quatro irmãos que fazem esse belo site, por causa de Jesus a quem eles servem. No centro do meu elogio aos quatro está JESUS a quem servem e amam. Eu os elogio (louvo) por que servem a JESUS. Eu não posso dizer o que eu falaria se a mãe do meu Senhor batesse à minha porta, porque ela REAL E EFETIVAMENTE faz isso o tempo todo, não é um "se"...Não é uma hipótese! Assunta ao céu e gloriosa, ela participa desde já da RESSURREIÇÃO DO SENHOR, como um dia eu participarei e com ele reinarei (serei rei e senhor, como ela já é, Rainha e Senhora, por reinar com Cristo) Ela bate à minha porta todos os dias, inclusive quando rezo o santo rosário. Pois é ela quem me convida a faze-lo. Convidou em Lourdes, em Fátima e fala todos os dias ao meu coração: "Fazei tudo aquilo que meu filho JESUS lhe diz!" Jesus alertou aos discípulos "a ninguém na terra, chamem de pai e senhor!". E o fez com toda a razão , pois de nada vale a glória passageira deste mundo. Só ele pode nos glorificar! Se ele glorificar alguém, eu também glorifico e louvo, imitando sua atitude, pois sei que a glória que ele deu não é a glória passageira deste mundo. Por isso, por causa dessa glória que só a Jesus pertence e só ele pode dar, é que surge algo belíssimo na cultura fermentada pelo Evangelho dele: tanto chamo ao cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, de DOM (senhor) Orani, como também chamada à mais desconhecida lavadeira dos morros cariocas, de DONA (senhora) Fulana. Pois agora não se trata de um fato desse mundo passageiro, da glória efêmera deste mundo, mas daquela glória que o apóstolo Paulo afirma que "será revelada em nós". Por isso tantas vezes, o Novo Testamento fala da "coroa" que os cristãos receberão, e diz que com cristo nós "reinaremos" (Romanos 8:17). É dentro dessa realidade nova que Cristo faz acontecer que chamamos Maria de SENHORA e RAINHA. Só no senhorio e na realeza de Jesus é que a humilde serva do Senhor reina e recebe dEle a coroa de glória. É preciso compreender profundamente o EVANGELHO para dizer "Nossa Senhora" e para dizer" Rainha do Céu e da Terra". "Os últimos serão os primeiros... quem se humilha será exaltado...quem quiser ser o maior que sirva humildemente a todos...", é dentro dessa enorme reviravolta que destrói a lógica da glória mundana, que dizemos Nossa Senhora, que dizemos Rainha. Em outras palavras: é exatamente por causa da palavra de Jesus que disse " a ninguém chamem de senhor e pai", que chamamos Maria de Rainha, Senhora e Mãe! Chamá-la assim é obedecer à essa sua ordem! Pois como pode , o mesmo que disse "não chamem ninguém de pai", ter dito "Eis a tua mãe!"....? Como pode o mesmo Deus que disse "com ninguém divido minha glória", ter dito que vai glorificar seus discípulos e através do autor da carta bíblica de Pedro, ter dito que nós PARTICIPAMOS DE SUA DIVINDADE??? Como sempre é a Bíblia que esclarece a própria Bíblia. Jesus sabe muito bem como e porque as pessoas neste mundo glorificam e idolatram umas às outras. E sabe como, glorificando o humano em vez do divino, a nossa idolatria esquece rapidamente qual e QUEM é o único fundamento da nossa liberdade: ELE MESMO! É na glorificação do mundo e do que é do mundo, que caímos na idolatria que escraviza e nos impede de entrar naquela "gloriosa liberdade dos filhos de Deus" da qual fala São Paulo. Por causa da glória deste mundo que passa, os fariseus e rabinos se faziam chamar de pais e senhores. E a eles Cristo visava ao dizer: "não chamem ninguém de pai e senhor". Glorificavam pois a si próprios. O que é totalmente diferente de reconhecer a glória e a coroa que o próprio Cristo concede, de anunciar aquilo que ele próprio faz! Quando bato, portanto, à porta da minha vizinha e digo "Dona Rosa, dona rosa...", ainda que eu não reflita na beleza desses detalhes preciosos da nossa cultura cristã (e assim a chame quase mecanicamente) estou no fundo, exaltando aquela "GLORIOSA liberdade dos filhos de Deus" da qual fala Paulo e que a dona Rosa recebeu no batismo. Quando digo "Dona Rosa" ou "Sra.Rosa" para me dirigir até mesmo à uma budista ou pagã, estou traduzindo num costume cultural, uma reviravolta trazida pelo Evangelho e pelo Batismo que ele mandou ministrar e que Paulo tão bem traduziu: " Em Cristo, não há judeu nem grego, nem escravo nem senhor, nem mulher e nem homem...etc, pois todos vocês são UM em Cristo Jesus! Dizer "Dona" ou "Senhora" Rosa à mais simples camponesa ou favelada é (por causa da cultura que nasceu diretamente da Boa Nova de Jesus) se colocar totalmente dentro da lógica daquela palavra de Jesus: " A ninguém chamem de Senhor..." , pois aqui trata-se de uma glória (a glória batismal, a "gloriosa liberdade dos filhos de Deus" de que fala a bíblia) que não é dada pelo mundo, mas por Cristo! E é por isso que dizemos à mais humilde e fiel servidora do Senhor Jesus: "Nossa Senhora!" . Ao dizê-lo, repetimos exatamente o que disse o Senhor: "Aquele que se fizer o menor, o servidor de todos, será considerado o Maior!" É nessa lógica nova, nessa inversão da lógica da glória mundana, que nos referimos à Nossa Senhora, mesmo quando lembramos das situações mais humildes (e até humilhantes!) que ela viveu: 1. Nossa Senhora , montada no burrinho a caminho de Belém; 2. São José e Nossa Senhora foram rejeitados em Belém; 3. Nossa Senhora sofrendo aos pés da cruz...etc. É senhora e é rainha, mas na lógica de JESUS, na lógica do seu Evangelho que inverte tudo. Saibamos dar valor e reconhecer o significado profundamente evangélico, dos termos, das palavras valiosas, que o acontecimento da SALVAÇÃO e o ESPÍRITO fizeram brotar em nossa história. Não tenhamos timidez nem vergonha por causa desses termos tão ricos e tão evangélicos; não tenhamos, sobretudo, diante daqueles que fazem de versículos bíblicos uma enorme trava sobre o olho impedindo de ver a grandeza e profundidade da SALVAÇÃO que Jesus nos trouxe e tem trazido! E façamos cotidiana memória dessa salvação , rezando o Santo Rosário e buscando viver, com a graça de Cristo e a intercessão poderosa de sua e nossa mãe, a vida nova que Ele nos tem dado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 24-11-2015 15:06
É isso mesmo João Paulo, que Deus nos conserve sempre assim, gratos a ele por não sermos órfãos, pois temos uma mãe que nos conduz ao caminho da nossa salvação: JESUS CRISTO.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # francislene Sirqueira 24-11-2015 14:29
Eu diria seja bem vinda pode entrar oh virgemaris mae do meu senhor mae do meu salvador pois perfeito e quem te criou
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Paulo Silva 24-11-2015 13:59
O Tratado da verdadeira Devoção à Nossa Senhora, depois da Bíblia, é meu livro espiritual de cabeceira. Todo ano o leio e renovo minha consagração. Realmente quem ama Nossa Senhora e à Ela busca servir, servirá Jesus Cristo e sua Igreja muito melhor.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 24-11-2015 09:48
Se a Virgem Maria batesse na minha porta? Eu diria: "Mãezinha, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mais intercedei por mim junto ao Pai, e eu serei salvo".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Márlon 24-11-2015 05:41
Míriam, -que por tradição da língua grega, veículo dos originais do Novo Testamento, tem sua forma Maria, mas, por ela mesma não falar grego, nunca foi chamada de Maria em vida- deve ser admirada por todos os Cristãos como modelo de submissão à vontade Do Senhor e vista como modelo a ser seguido. Como essência do Cristianismo, vejo o Verdadeiro Amor Cristão que nos é mostrado e ensinado por Jesus Cristo. Enquanto Católicos e/ou Protestantes criticarem uns as doutrinas dos outros com menosprezo, estaremos alheios ao Verdadeiro Amor Cristão. Unamo-nos vivendo esse amor. Sem ele, toda doutrina não passa de "letra morta". Amemo-nos uns aos outros sem escárnio.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # VH Ferreira 24-11-2015 01:44
O Evangelho nos presenteia com a resposta de como uma pessoa movida pelo Espírito Santo age, com relação à Maria: a exalta. São Lucas, Capítulo: 1 41. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. 43. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? 44. Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. 45. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas! Rogai por nós, santa mãe de Deus !
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Martins 23-11-2015 16:50
É lindo ler sobre esta MULHER, ainda mais na semana de Nossa Senhora das Graças! Aaah... Salve Maria *_*
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 23-11-2015 15:36
O que mais me deixa triste é ver uma mãe protestante desprezar a mãe de Jesus, isso mesmo a mãe de Jesus, aquela que deu a luz ao Deus menino. Triste mãe, que mesmo dando a luz a um pecador, não consegue enxergar a grandeza de Maria dando a luz ao filho de Deus. A mãe que tem Maria como mãe, adquire suas virtudes como: paciente, amorosa, fiel e acima de tudo, temente a Deus. Maria foi e sempre será a mais importante figura, depois de Jesus Cristo, do Cristianismo, é inegável. Como desprezar a mãe de Jesus, como? Desprezar a mãe de Jesus é blasfemar contra Deus.Será que Jesus está satisfeito com quem despreza a sua mãe? Reflitamos: No projeto para a construção de um prédio o engenheiro não pode errar nos cálculos, senão ao final a obra sai errada. Pois bem, quiz Deus que Maria fizesse parte do seu projeto para a humanidade, daí a conservando sem pecados, imaculada e virgem aperfeiçou a sua obra no seu plano de salvação. QUER AGRADAR A DEUS? IMITE MARIA. QUER AMAR MARIA? ADORE A DEUS! Só lembrando: Foi o próprio Deus que santificou Maria, e não os católicos. Rogai por nós santa mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucas Farias 23-11-2015 15:04
"Aquele que lê a palavra Divina Por causa de Nosso Senhor Já sabe que o livro de Deus nos ensina Que só Jesus Cristo é o intercessor Porém se podemos orar pelos outros A Mãe de Jesus pode mais Por isto te pedimos em prece oh! Maria Que leves o povo a Jesus Porquê de levar a Jesus entendes mais Como é bonita uma religião Que se lembra da mãe de Jesus Mais bonito é saber quem tu és Não és deusa, não és mais que Deus Mas depois de Jesus, o Senhor Neste mundo ninguém foi maior" ( Senhora e Rainha - Pe. Zezinho )
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Matheus Cajaíba 23-11-2015 13:26
Legal, muito apropriado este post, afinal sexta feira próxima é dia de Nossa Senhora das Graças :)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Camila Morais 23-11-2015 13:21
Nem escrevendo nem falando nem desenhando... a maioria dos protestantes jamais irão entender. Eles são extremamente fechados e certos de si, têm uma arrogância surpreendente. Fico me perguntando sobre qual fim eles terão, mas isso só Deus sabe, é claro. Ao tentar ensinar alguma coisa sobre doutrina e catecismo para eles, já me disseram que estou "destinada ao colo de satanás" e que sou "uma terra seca contaminada pelo anticristo". Em certo momento, sem saber o que falar perante a lógica de uma mensagem minha, um protestante disse algo assim: "você está considerando que vou acreditar em alguma palavra sua, mas você faz parte da igreja do diabo e está tentando me enganar". Ou seja: se Nossa Senhora aparecesse para eles, acho que nem chegariam a acusá-la de ser uma mulher qualquer: grande parte deles simplesmente pensaria que se trata do capeta e sairiam correndo. Não dá para evitar ficar um pouco magoado às vezes, por sermos tão injustamente vistos como 'idólatras', a 'igreja do anticristo', 'babilônia de perdições', e até 'feiticeiros e espíritas', mas se Jesus foi flagelado e morreu na cruz sendo completamente inocente, o que é um bando de ignorante falando bobagem, não é? O mais triste, realmente, é o "neoprotestantismo" na Igreja Católica; pessoas que se dizem católicas, mas agem como o mais genuíno protestante. Aquele tipo de gente que blasfema contra o santo terço, mas não o larga. De acordo com Pe. Paulo Ricardo, essas pessoas nos fariam um grande favor em deixar a Igreja o mais rápido possível.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Evan 24-11-2015 15:29
Entendo como você se sente camila morais, mas você deve ter consigo o pensamento. Sou cristão e não posso esperar do mundo outra coisa que não seja perseguição. Mas a perseguição é boa, pois nos leva a perseverar, diz São Paulo. E sobre nós católicos que acreditamos verdadeiramente na igreja, devemos ser um sinal de Cristo na vida desses que se dizem católicos, mas que ainda não se converteram. Acolhendo, ensinando e rezando por eles. Paz e bem a você.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Náila Anjos 21-12-2015 09:55
perseguições nesta terra sempre existirão. se o próprio Cristo foi perseguido, quem somos nós para não o sermos também? lembremo-nos de uma coisa: " não é o servo maior que o senhor." "Felizes os que forem insultados, perseguidos por causa do meu nome" - e por causa do nome de MARIA também! rsrsrs Paz e bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Robson Cruz 23-11-2015 12:05
Muito boa a reflexão
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Danilo Mandetta 23-11-2015 11:32
SALVE MARIA IMACULADA
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André Marques 23-11-2015 11:03
Da mesma forma que quando Deus se apresentou primeiro à Moisés e depois a Josué foi mandado que os dois tirassem a sandália, pois o solo em que pisavam era sagrado, muuito mais sagrado é o ventre que carregou o próprio Deus durante toda a gestação.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heitor 23-11-2015 08:01
Não faz sentido a ideia de que Maria fora uma mulher comum; já ouvi de protestante que Deus poderia ter escolhido qualquer uma. Ora, se Deus poderia ter escolhido qualquer uma, sua escolha teria sido aleatória, quase como um "lançar os dados" de modo que em quem caísse, estava tudo tranquilo. Se assim fosse, isso demonstraria um grande desleixo pela salvação dos homens. Se Deus quis guardar as tábuas do dez mandamentos -que mostram um caminho para a salvação - na arca da aliança, e essa, por sua vez, era cheia de detalhes que foram requisitados por Deus, nessa mesma linha, Deus quis que Jesus também ficasse numa mulher cheia de graça. Por isso que Maria é reconhecida como a arca da aliança. Portanto, se não é correto dizer que Deus poderia ter colocado as tábuas da salvação numa caixa qualquer, do mesmo modo, não é correto dizer que Deus poderia deixar Jesus numa mulher qualquer.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 08-12-2015 20:26
Deus me livre e guarde dessa blasfêmia de dizer que Maria foi uma mulher qualquer!!! Foi o Espírito de Deus que nela profetizou que todos a chamaríamos de "Bem Aventurada!" E é no Espírito que essa profecia se cumpre quase que unicamente entre nós (e entre os ortodoxos, parte dos anglicanos e alguns luteranos dissidentes do "mainstream" do luteranismo). Essa blasfema afirmação de certos protestantes (espero que mais ignorante que maldosa) revela não só desconhecimento ou desprezo da grandeza única da mãe de Deus, mas sobretudo um enorme desrespeito com o próprio Deus. Então o nosso Deus cheio de delicadeza e respeito por nossa liberdade, iria ser tão frio e calculista, a ponto de fazer um uso mecânico e utilitário de uma mulher, como mero meio biológico para vir ao mundo?? Vade retro!!! Todo o impressionante relato que Lucas faz da anunciação do anjo à Maria, descarta por completo essa hipótese absurda. Ali fica claro como água, que a concepção de Jesus no ventre puríssimo de Maria, é também fruto da fé cooperante, livre e obediente daquela que "encontrou graça diante do Senhor!" "Encontrar graça diante do Senhor!" é uma expressão bíblica especialíssima. Para usar uma expressão popular "é coisa fina", é louça de altíssimo valor que não vai para a mesa do jantar cotidiano,mas é reservada para ocasiões muito extraordinárias. Não é uma expressão que a bíblia gasta à toa e desperdiça com qualquer zé mané. Se "encontrar graça diante do Senhor" já é coisa pra lá de especial, imagine então o que é ser "CHEIA de GRAÇA?!" A gente nem consegue vislumbrar uma coisa dessa. Mas mudando de assunto, eu só queria, mais uma vez, deixar aqui um recadinho: A gente cá no Brasil, não costuma ter a ousadia de fé e de ação que outros católicos demonstram em outros países, como Polônia, França, (e olhe que ali somos minoria, pois tudo ali já virou ateísmo prático) e EUA, por exemplo. Os Eua é o país mais abortista do mundo, houve e há ali um genocídio de inocentes que clama ao céus, capitaneado há tempos pela racista, nazista , eugenista (declaradamente eugenista, sem meias palavras sequer) Planned Parenthood, que por sua vez está por detrás da difusão da ideologia e prática do abortismo pelo mundo afora, incluindo o Brasil. Pois bem , olhe só (abaixo) o que aconteceu com essa organização. Vai acontecer muito mais, é um efeito dominó. O abortismo não é uma tendência inevitável e irreversível , que cedo ou tarde vai dominar o Brasil. Ele tem sofrido essa e outras derrotas nos EUA, pátria do abortismo. E isso tem tudo haver com Maria Santíssima, que no México apareceu (Guadalupe) grávida. Que ela nos fortaleça a todos na luta contra a "cultura da morte" ( São João Paulo II) e "do descarte" (Papa Francisco), que acha melhor eliminar os pobres da mesa, do que repartir o pão da mesa para todos. http://www.acidigital.com/noticias/derrota-abortista-nos-eua-senado-retira-financiamento-publico-da-planned-parenthood-69587/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 08-12-2015 22:26
E por falar em cultura de morte e de descarte, ou a CNBB retira a nota politico-partidária sobre o impeachment do seu site, ou ela fica desmoralizada para sempre como filial do PT. Agora que a coisa se oficializou – o processo do impeachment – ela não deveria se imiscuir na esfera autônoma da politica. Vários jornalistas (como este abaixo) já estão denunciando E PROVANDO com fatos, o dedo sujo do partido nessa nota dita “da cnbb” : http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/cultura/juristas-catolicos-evangelicos-veja-como-o-pt-usa-militantes-para-fazer-propaganda-contra-o-impeachment/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 23-11-2015 22:11
É isto mesmo Heitor, mau sabem os protestantes, que ao diminuir Maria como uma mulher qualquer, estão diminuindo também a seu FILHO JESUS CRISTO. Nisto parece que estes protestantes malas não se tocam.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André Bohn 23-11-2015 07:12
Todos os milagres de minha vida recente, devo a Nossa Senhora. Desde pequeno, sempre pedi a minha Mãe, para que ela pedisse a meu Pai, um dinheirinho para o lanche da escola. E o Pai sempre atendia. Hoje tudo que peço a Nossa Senhora, ela intercede a Deus Pai, que com seu Amor Infinito me atende. É incrível como vejo o Amor de Deus por nós, muito mais claramente através de Maria. Somos filhos pecadores que as vezes tem medo de pedir diretamente a Nosso Pai. De fato, as coisas que pedimos, não parece sensato, mas diante de nossas fraquezas e firme que Jesus nos quer seguindo o seu caminho, concede a Sua Mãe, a possibilidade de interceder por nós. É lindo, me emociono todos os dias, e agradeço a todas as Graças recebidas. Santa Maria, nos aproxima de Jesus, pois, não existe neste mundo Amor maior que o Amor de Mãe. Adorar somente a Deus! Maria é um átomo perto de Deus, e nós em relação a Maria somo uma "bóson de higgs", ou seja, um nada. Maria também é catequista por nos ensinar essas coisas, a nossa infinita pequenez. Satanás tem medo da Mãe de Deus, por que Ela tem o poder de esmagar sua cabeça. Como o grande inspirador de Lutero, foi o próprio encardido, nada mais óbvio, que em sua doutrina Lutero tenha, talvez sem querer, afastado Nossa Senhora do plano de salvação de nossos irmãos protestantes, facilitando e muito o plano de destruição do capiroto. Salve Rainha Mãe de Misericórdia !! Quem esta perto de Maria, está perto de Jesus, pois a Mãe nunca está longe de seu Filho !! Artigo essencial, tenho parentes testemunhas de Jeová e Batista, todos caindo de pau encima dos "católicos ignorantes, que não leem a bibra e que a igreja usa de massa de manobra pra acumular ouro e riqueza para si. É tudo sincretismo...". Obrigado, Parabéns, Excelente Artigo !!!! Abraços
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos 08-12-2015 19:44
Eu tô muito palpiteiro nesse post, mas é que gosto muito de Nossa Senhora. E eu vou me permitir dar um "pitaquinho" fraterno no seu comentário, André. Sei que não foi sua intenção, mas pedir à mãe para que essa peça ao pai, ou mesmo ao filho dela, não é uma boa comparação para a intercessão de Maria Santíssima dentro da comunhão dos santos que somos nós, pois pode passar a impressão de que, em Jesus, nós não temos direto e completo acesso ao coração do Pai. E nós temos! Gosto tanto daquela canção dos carismáticos que diz "Pois um dia a sua morte trouxe vida a todos nós e nos deu completo acesso ao coração do Pai.O véu que separava já não separa mais..." "Peça à mãe, que o filho atende", vejo isso escrito em adesivos de carro. Pode ser ambíguo, dependendo do que se quer dizer. Se a pessoa está dizendo que pedir diretamente ao Pai, em Cristo, não "funciona", não podemos sequer rezar o Pai Nosso, onde no FILHO e usando as palavras do FILHO, clamamos diretamente ao PAI. A intercessão PODEROSÍSSIMA de Maria não é uma necessidade inevitável ou indispensável no mecanismo da nossa comunicação com o céu, não é uma mediação hierárquica funcional , como se não pudéssemos falar diretamente com o Rei dos reis , com toda confiança e intimidade, ainda que com a reverência que ele merece. Ela é um fato concreto da comunhão dos santos cuja linguagem é o nosso amor fraterno em Cristo: a que mais amou e ama, mais se prostra diante de Cristo!É pois, um fato da realidade, não uma lei da necessidade. Nesse sentido a frase ("peça à mãe que o filho atende") pode ter um significado rico: Quanto mais o amor de Cristo cresce em mim, me santifica, me faz sensível às necessidades (materiais e sobretudo, espirituais) dos meus irmãos, mais eu os amo com gestos e ações concretas e principalmente me jogando aos pés de Cristo, intercedendo por eles. Portanto, está claro que Maria tem feito isso, desde as Bodas de Caná e aquele fato não foi parar no evangelho de João à toa. Ali foi a primeira vez que Jesus manifestou sua glória e seus discípulos creram nele: um momento especialíssimo dentro da obra salvadora de Jesus! "Ainda não é chegada a minha hora, mulher!" Para ele falar assim de "minha hora" com essa naturalidade e sem maiores explicações sobre que hora era essa, é porque supunha que "a mulher" sabia muito bem do que se tratava. E tanto sabia que nem se perturbou. E é muito bonita, misteriosa e reveladora ao mesmo tempo (uma das passagens mais comoventes do evangelho), a atitude imediata de Maria. O leitor espera que, pela lógica, ela diga: "Ah bom, se não chegou a hora , tudo bem, você é quem sabe..." Mas a atitude dela surpreende: "FAÇAM TUDO O QUE ELE DISSER!" A gente não pode passar por cima dessa passagem evangélica sem se dar conta da sua singularidade! No mínimo ela nos revela uma intimidade e uma sintonia tremendas entre a mulher e o seu filho. Eu fico imaginando a significativa troca de olhares havida naquele momento, entre ambos. E porque João, aquele que "levou a mulher para sua casa" e não desperdiça uma só palavra em seu evangelho, enfiou essa cena aqui no comecinho da vida pública do Senhor? Porque considerou fundamental que a comunidade cristã soubesse desse gesto de Maria? Inscrições nas catacumbas onde se reuniam os primeiros cristãos com medo das perseguições, registram pedidos assim: "Pedro, ore por mim!" "Fulana, reze por mim ao Senhor"...etc. E lá pelo ano 200, surge a primeira súplica à Maria: "à vossa proteção recorremos santa mãe de Deus...etc." Para mim, isso responde à pergunta: porque João quis destacar que o Senhor antecipou a hora de manifestar sua glória, atendendo à um pedido da mulher? Que outra intenção ele teria? Se era apenas para contar que Cristo manifestou naquele dia, pela primeira vez em público, o seu poder divino, não bastaria ter contado que ele transformou a água em vinho e pronto? Porque aquele apóstolo e evangelista, que morava com Maria Santíssima (e isso é relevante!) fez questão de destacar que o Senhor realizou esse milagre inaugural (e que os discípulos creram nele, então) após uma intercessão de Maria? Como as comunidades cristãs reagiram a isso? Com oração: "À vossa proteção recorremos santa Mãe de Deus...etc..etc". Esse testemunho escrito foi encontrado por volta do ano 250 d.c. Mas é evidente que para se ter chegado ao ponto de se registrar por escrito, como sempre ocorria então, toda uma prática anterior ao escrito, já estava consolidada há muito tempo. De modo que podemos afirmar sem sombra de dúvida, que o pedido de intercessão aos irmãos do céu (aos mártires, à mãe do Senhor) praticamente faz parte das feições originais da igreja de Cristo, desde os primórdios. E o velho João pertence aos primórdios, sendo muito fácil estabelecer a linha direta que vem dele, alcança São Policarpo (seu discípulo e certamente o destinatário da mensagem ao anjo de Esmirna que encontramos no Apocalipse) e depois Santo Irineu e outros, no ramo joanino da sucessão apostólica. Ou seja: encontramos a invocação à Maria como prática consolidada, dentro desse arco de tempo que vai de João (o último dos doze a morrer) aos dias em que foi escrita aquela belíssima oração à Maria. Eu não vi isso escrito em lugar nenhum, nem em catecismo e nem em livro de mariologia e não sei se exagero, mas eu estou convencido de que São João Evangelista quis estimular a devoção mariana (ou até mesmo demonstrá-la como fato já existente nas comunidades, buscando sua fundamentação evangélico-histórica com a narrativa de Caná). E quis mostra-la como algo que decorre naturalmente da relação de profunda sintonia que havia e há entre Maria e Cristo. Não consigo encontrar outra razão para ele ter feito questão de dizer que a primeira manifestação da glória de Cristo, ocorreu por intercessão "da mulher". Para mim, Lucas ("todos vão me chamar de Bem Aventurada") e João ("Eis aí a tua mãe") são as primeiras testemunhas da devoção dos primeiros cristãos à Maria. Mas só que Maria, ora e intercede, dentro da comunidade cristã! Como parte integrante da comunhão dos santos,santos que têm, todos eles (todos nós) "com Cristo, por Cristo,e em Cristo", completo e direto acesso ao coração do Pai! O cuidado que devemos ter é de não ver a oração de Maria fora desse contexto, paralela a ele e menos ainda, concorrente a ele. Creio ter explicitado bastante , nos outros comentários que já fiz abaixo, que A ÚNICA ORAÇÃO, A ÚNICA E SUFICIENTE INTERCESSÃO existente na igreja do Senhor e no mundo,é a aquela do ÚNICO e SUFICIENTE MEDIADOR : JESUS. É o Espírito de Jesus, que clama em Maria, quando ela diz "Eles não tem mais vinho!" e "Façam tudo o que Ele disser!". Quanto mais eu lhe amo no Senhor, mais oro por ti e você por mim. Um enorme sinal de amor e comunhão fraterna entre nós cristãos, (sinal de vívida percepção e vívida memória da novidade de vida em que fomos introduzidos por Jesus) é ter sempre presente os irmãos de fé, em nossas orações: rezar pelas pessoas de nossa comunidade paroquial, do nosso movimento eclesial ou grupo de oração, rezar por nosso bispo e pelo pároco, pelo santo padre, enfim , viver a comunhão que o Senhor gera entre nós, a esse ponto de ter os outros no coração, no momento em que rezamos. Ter especialmente no coração os enfermos, os perseguidos pela fé e pelo anúncio do evangelho, os que fracassam no caminho do Senhor, os pobres e ainda os que desconhecem a salvação. A contínua intercessão nossa aos pés de Cristo, mostra não só uma ardente caridade (dom do Espírito) mas também a fé de que é Ele que tudo faz, portanto é Ele o único mediador orando em nós, seus membros. Não é difícil pois, imaginar, quem dentre nós, tem este coração ardente de caridade mais inflamado do desejo de interceder: São João Evangelista não imaginava, simplesmente sabia, simplesmente conviveu com essa mulher sempre pronta a agir, a servir e a interceder. Cristo, o único mediador, ora em nós,sobretudo naqueles de nós, que abertos ao dom do seu Espírito, temos o coração mais repleto do amor pelos outros, portanto ora muito em Maria, que ora por nós. Não para que fiquemos de boca fechada, por certo. Ora conosco, dá força à nossa oração. Se até eu que sou o pior dos pecadores, dou força ao meu irmão enfermo, orando por ele e com ele, imagine a mãe do Senhor!! Cristo orando em nós, com a ousada confiança que nos dá seu Espírito, nos faz ter direto e completo acesso ao coração do Pai. Maria não é pois, um degrau de acesso, uma funcionária mais próxima do chefe em cujo gabinete, eu só consigo entrar com sua mediação.Tenhamos muito cuidado com metáforas e comparações semelhantes à esta. Por mais populares que sejam, não são a expressão da doutrina católica sobre Maria e sua intercessão poderosa e eficaz. Não. No momento supremo da única e suficiente mediação entre Deus e os homens (ou seja: na morte do Senhor na Cruz) o véu do templo se rasgou, o santo dos santos, que era o lugar onde só o sacerdote intercessor (pelo povo todo) entrava, foi liberado para todos e cada um de nós! Embora o sacerdote católico continue a exercer, por carisma, vocação e ministério, a intercessão pelo povo todo, temos agora , todos nós, direto e completo acesso ao santo dos santos, ou seja, à presença divina, e diante dela nos apresentamos com o nome de Jesus nos lábios e no coração. Desde o momento em que se rasgou aquele véu, a oração da igreja tem sido sempre - como ocorre em todas as missas, todos os dias - "ao Pai Todo Poderoso, por Cristo, com Cristo e em Cristo!" Em Cristo! Rezamos em Cristo, todos nós, de Maria Santíssima até o caboclo do mais profundo sertão do Brasil. Quem, em Cristo, rezar ao pai com mais amor, com mais ardente caridade pelos outros, mais atinge o coração do Pai. E eu não tenho a menor dúvida de que essa pessoa que reza com mais amor, é aquela mulher cuja sintonia de olhar e de coração com o Senhor é tão grande, que bastou ele dizer "não é chegada ainda a minha hora", para que ela entendesse o que se passava em seu coração e dissesse: "Façam tudo o que Ele disser!" E tenho lágrimas nos olhos ao recordar isso. E por isso louvo e glorifico ao Senhor por ter dito a João e a mim: "Eis aí a tua mãe!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Diodete 28-02-2016 20:22
Carlos, que texto belíssimo, minha leitura foi feita com lágrimas, pois foi como se vc traduzisse o mais intimo que vai ao meu coração. Obrigada, obrigada. Gostaria muito de colocá-lo em meu mural, vc me autoriza? Se autorizar, me informe seu nome completo, por gentileza. Paz e bem! De uma irmã em Cristo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Pedro Strabelli 23-11-2015 04:43
Ao chegar, por milagre, Isabel percebeu que Maria estava grávida do Senhor; Ao iniciar a vida pública, por milagre e por pedido de Maria, transformou água em vinho; Ao sair, na cruz, fez o maior deles, no dando Maria como mãe.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade