Publicidade
Terça, 12 Maio 2015 15:57

Papa Francisco mete o pau na heresia protestante da Sola Scriptura

Postado por

ue_francisco

Um cristão pode interpretar a Bíblia sem se preocupar em saber se sua interpretação está de acordo com o que a Igreja Católica ensina? Não, disse o Papa Francisco. Só quem pode dizer se a interpretação de um cristão é correta ou não é o Magistério da Igreja, em perfeita unidade com a Sagrada Tradição:

“O Concílio Vaticano II reiterou com grande clareza na sua Constituição Dogmática Dei Verbum que tudo quanto concerne ao modo de interpretar a Escritura está submetido em última instância ao juízo da Igreja, a qual assume o divino mandato e ministério de conservar e interpretar a palavra de Deus."

"...o exegeta deve estar atento a perceber a Palavra de Deus presente nos textos bíblicos colocando-os no interior da própria fé da Igreja. A interpretação da Sagrada Escritura não pode ser apenas um esforço científico individual, mas deve ser sempre confrontada, inserida e autenticada pela tradição da Igreja."

- Fonte: Radio Vaticano, 12/04/2013

Esse discurso não é recente, foi feito há mais de dois anos, mas é importantíssimo que seja relembrado, pois quase ninguém o conhece. É maravilhoso que tais declarações venham de um Papa tão esforçado em promover a aproximação entre a Igreja Católica e as igrejas evangélicas de todas as denominações. Bento XVI fez um trabalho magistral junto aos protestantes mais tradicionais, os chamados “reformados”, e Francisco, por sua vez, cultiva mais intensamente o relacionamento com os pentecostais e neopentecostais.

Assim, o Papa Francisco mostra que o esforço de diálogo com nossos irmãos separados não implica o silêncio covarde perante as suas heresias. O Papa mandou a verdade na lata, dizendo que a nossa fé não se baseia apenas e só num livro, mas numa pessoa, Jesus Cristo. Essas palavras são um tiro nas doutrinas protestantes da Sola Scriptura e do Livre Exame.

filipe_evangelista

 

Há uma música do Rappa que diz “É pela paz que eu não quero seguir admitindo”. A paz não se constrói sobre o silêncio e a tolerância com o erro, como muita gente ingênua pensa. O que mais recebemos aqui no blog são mensagens nos acusando de sermos “intolerantes” e “promotores de divisão”, sempre que trazemos à tona algum erro protestante (erros esses, aliás, que contaminam amplamente o modo de pensar de muitos católicos). Taí o nosso Papa, mostrando que devemos continuar falando a verdade, ainda que isso incomode os católicos-jujuba (docinhos, mas sem sustança) .

Estamos em comunhão com os apologistas dos primeiros séculos da Igreja, que não cessavam de denunciar o veneno dos hereges, que, aliás, também se diziam perfeitamente cristãos (nestorianos, arianos etc.). Se fosse hoje, certamente muita gente acusaria esses santos apologistas – como Irineu de Lyon, Santo Agostinho, Santa Atanásio etc. – de causadores de divisão. Esse povo esquece que Jesus disse:

“Não julgueis que vim trazer a paz à terra. Vim trazer não a paz, mas a espada. Eu vim trazer a divisão entre o filho e o pai, entre a filha e a mãe, entre a nora e a sogra, e os inimigos do homem serão as pessoas de sua própria casa.” (Mateus 10, 34-36)

Quem quiser entender melhor o que o Papa Francisco disse sobre a interpretação das Escrituras, o Magistério e a Tradição da Igreja, acesse nossos posts sobre o assunto:

Um dia na vida da Igreja primitiva

“Onde está escrito na Bíblia…?” – Eis uma pergunta essencialmente anti-bíblica  

“A” Tradição e as tradições da Igreja – entenda a diferença

“A Igreja somos nós”. Sim, desde que unidos à hierarquia

391 Terça, 27 Dezembro 2016 19:14

Comentários   

0 # marrone 03-01-2016 11:15
ce a igreja católica envangelica ou seje la qual for ta certa ou não tem q estar em comum acordo com a bíblia e não com regras de homens olhem o que dis os mandamentos todos sabemos que a igreja católica vai contra a palavra di Deus mesmo sendo católico não so buurro pois leio a palavra e vejo as distorções ... ... ...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 03-01-2016 17:42
Marrone, ma u qui tu içcrivinhô meu filho. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 03-01-2016 16:33
Irmão... Desculpe, não entendemos grego - ou seja lá que raios de idioma é esse que você escreveu aqui.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Dani Acioli 27-09-2015 20:53
QUEM ACATA A DOUTRINA DE JESUS ? OS SANTOS CATÓLICOS OU A DUPLA RR SOARES E SOLANO PORTELA ? Pregador evangélico Sr.RR Soares: “…não precisamos mais orar pedindo a cura, a prosperidade ou a vitória sobre as tentações. Mas, determinar ou exigir que o mal saia da nossa vida.” Disponível em 04/03/2015 em http://www.ongrace.com/cursofe/licoes.php?id=1 Mas o que diz o Senhor que RR Soares não sabe ainda porque anda ocupado vendendo TV por assinatura ao invés de consultar a Igreja, coluna e sustentáculo da verdade (1Tm 3,15) ? Palavra do Senhor: “E retirou-se outra vez para orar: “Meu Pai, se não for possível afastar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade”. Mateus 26:42-43 E também: “Pois desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas para fazer a vontade daquele que me enviou. “João 6:38 E o que diz o santo católico em consonância com o ensino do SENHOR ? Santo Católico São Francisco de Assis: “Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado, resignação para aceitar o que não pode ser mudado e sabedoria para distinguir uma coisa da outra.” Pregador Solano Portela criticando o catolicismo: “…rezas, rosários, novenas e etc. são mantras religiosos, repetições que o próprio Cristo fez declarações contrárias.” Disponível em 04/03/2015: http://noticias.gospelprime.com.br/reverendo-cinco-pontos-mudar-igreja-catolica/ Resposta ao texto do Sr. Portela: http://bizarricesprotestantes.blogspot.com.br/2013/08/paxto-solano-portela-ousa-dizer-que.html E agora? Solano diz que o rosário, novenas e rezas são mantras religiosos e repetições. Mas o que fazia o Senhor Jesus? “Então os deixou novamente e orou pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras.” Mateus 26:44 E também: “E foi outra vez e orou, dizendo as mesmas palavras”. Marcos 14:39 E o que fizeram os santos? São João Paulo II: “ Mediante o Rosário , o povo cristão aprende com Maria a contemplar a beleza do rosto de Cristo, e a experimentar a profundidade do seu amor (n. 1 b)” Santa Rosa de Lima: “O Rosário contém todo o mérito da oração vocal e toda a virtude da oração mental.” Será que Solano Portela também irá dizer que Jesus recitava mantras por que repetia as palavras como os católicos? Ou será que Solano Portela admitirá que os católicos estão fazendo como Jesus fez? Com quem você fica? Com a Igreja dos 2.000 anos e seus santos que imitam Jesus ou com a dupla Soares/Portela? Repudiamos toda e qualquer forma de cerceamento religioso. Não admitimos ataques a honra e dignidade de quem quer que seja. Nossas críticas limitam-se as questões de fé e doutrina. Autor: A.Silva com a colaboração de V.De Carvalho – Livre divulgação mencionando-se os autores
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Dhan R. 08-06-2015 00:53
Primeiro, sou super fã de vcs - os textos são impagáveis! - e, segundo, esse negócio de ser "bonzinho" tipo paz e amor, é a maior falsidade mesmo, em relação ao protestantismo. Sou catedrático nisso, pois trabalho há cinco anos no meio deles - sou jornalista, assessor de comunicação de um político, pastor, e estou cercado de dezenas, às vezes centenas deles! - e sei muito bem o que eles pensam e fazem, e, quando têm oportunidade, buscam denegrir a Igreja Católica. Bom, tenho sincera caridade para com as almas deles, pois muitos são pessoas boas, trabalhadores incansáveis mesmo e gostaria de vê-los no caminho da salvação e não da perdição herege. Deus tenha piedade de nós! Vida longa ao trabalho magistral de vcs :D
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 08-06-2015 11:59
Agradecemos muito suas palavras de incentivo, Dhan!
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # lenieverson 01-06-2015 16:31
Excelente postagem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gilvan 29-05-2015 08:27
Isso! Falo sempre não posso ver outro de doutrina diferente falar mal da minha fé, da minha religião santa, pois foi o Santo dos santos que a instituiu e isso me basta confio no Senhor, sigo seus ensinamentos na minha santa/humanidade vida.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Max Rodrigues 14-05-2015 22:49
Muito obrigado, ajudou bastante!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André Marques 14-05-2015 10:16
Espero poder ajudar com a passagem. A partir do momento que os judeus aceitavam os ensinamentos de Jesus Cristo e acreditavam ser Ele o Messias prometido nas Escrituras Sagradas, passavam ser vistos como hereges pelos demais judeus, zelosos de sua tradição e cegos diante das profecias sendo cumprida diante dos seus olhos. Diante disso, famílias ficavam divididas e quando começou a perseguição de Roma aos cristão os mesmos eram entregues muitas vezes pelos próprios de sua casa. Hoje em dia ainda vemos famílias divididas, cada qual professando uma fé e muitas vezes intolerante. Dando minha família como exemplo, minha mãe ficou um bom tempo, praticamente toda a sua vida adulta sem falar com meu avô por questões religiosas, o próprio disse que não queria que a mesma segurasse na alça do caixão dele quando morresse. O final da história? Meu avô morreu nos braços de minha mãe, pedindo perdão a ela pela falta de tolerância. Ele foi presbítero da igreja presbiteriana, ela criada dentro da igreja protestante e ensinada por ele, se viu com uma doença que a medicina não sabia explicar e nem os pastores conseguiam curar, ficava dias desacordada como se estivesse em coma, encontrou a cura dentro do candomblé e fez parte dele até sua morte, mas tinha consciência que não era um bom caminho, pois criou os filhos longe dos ensinamentos da seita e morreu também pedindo perdão a Deus o ano passado. Desculpa o texto longo. A paz de Jesus e o amor de Maria!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Max Rodrigues 13-05-2015 22:05
"Por favor, eu imploro que me mostre a correta interpretação" desta passagem supramencionada: “Não julgueis que vim trazer a paz à terra. Vim trazer não a paz, mas a espada. Eu vim trazer a divisão entre o filho e o pai, entre a filha e a mãe, entre a nora e a sogra, e os inimigos do homem serão as pessoas de sua própria casa.” Grato.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-05-2015 10:16
Max Rodrigues, Cristo diz isso porque é impossível ser cristão e missionário sem provocar duas reações opostas: a atração e adesão à verdade, e a repulsa e ódio à mesma. O cristianismo, como efeito involuntário, portanto, acabou gerando a divisão em muitas famílias, porque um se converte, e os demais não aceitam essa conversão, e tentam de todo modo reprimi-lo. São Francisco mesmo, desde que partiu nu, nunca mais viu a face de seu pai, a quem foi obrigado a renegar, por amor a Cristo. Veja o cumprimento das palavras de Cristo: "Eu vim trazer a divisão entre o filho e o pai...". Da mesma forma, é muita ingenuidade - ou cretinice - dizer que o debate apologético gera divisão. A divisão já está lá, a apologética somente coloca o preto no branco, traz as coisas obscuras à luz. O cristão deve buscar unir as pessoas e acabar com as desavenças, jamais gerar rupturas e contendas. Mas também deve aceitar as consequências das hostilidades do mundo (às vezes de sua própria família) por sua tomada de decisão de abraçar o Evangelho. Cristo era manso e humilde, mas infelizmente foi obrigado a espancar os vendilhões do templo com o chicote, e também entrou em acaloradas discussões com os fariseus, em que não hesitou em xingá-los das piores coisas. Jesus certamente não tinha prazer nessas coisas, mas proclamar a verdade Lhe trouxe inimigos, e era preciso mostrar a falsidade desses inimigos ao povo, para que eles não arrastassem outros ao inferno.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 13-05-2015 18:01
Vou aproveitar o espaço para fazer um pedido (como não é sobre o post, qualquer coisa apaguem, ok?) Queria pedir uma indicação de autor. Tenho alguns amigos que já foram católicos, mas que se afastaram e que a única coisa com que simpatizam em relação à Igreja é a teologia da libertação por (supostamente) apresentar preocupações com transformação social. Acho que tivemos um problema nos últimos tempos, onde o discurso de entender o mundo (especialmente as questões sociais) foi capturado pela “teologia da libertação” e por autores pouco ortodoxos. O que eu gostaria é de alguma(s) indicação de autor que trate de aspectos sociais (esses que a teologia da libertação diz tratar), mas respeite a doutrina católica. Vocês conhecem alguma leitura para me recomendar? Eu já pensei em lhes apresentar alguns autores necessariamente identificados com a direita e que desmascarem o esquerdismo e a teologia da libertação, mas esses meus amigos nem leriam. Ao mesmo tempo, os outros tipos de leitura que encontrei são documentos, tipo as Encíclicas (acho que ainda não é o momento).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-05-2015 18:09
O Compêndio da Doutrina Social da Igreja. Mas se você não acha apropriado indicar algo assim no momento, veja se alguns livros que indicamos nesta lista podem interessar: http://ocatequista.com.br/archives/13806
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 14-05-2015 23:27
Muito obrigado! Estou olhando a lista (agora, mais do que para esses amigos, para mim mesmo rs).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Henrique Souza 13-05-2015 16:15
Olá, catequista! O que fez que a bíblia protestante tivesse a retirada de 7 livros? Vocês tem algum post relacionado a isso? Aguardo o contato!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-05-2015 16:28
Temos sim: A Bíblia católica é a única que não é mutilada http://ocatequista.com.br/archives/12278
Responder | Responder com citação | Citar
0 # MARCIO(OLINDA-PE) 13-05-2015 15:39
OLÁ VIVIANE.A PAZ DE CRISTO E O AMOR DE MARIA! SÓ UMA CORREÇÃO FRATERNAL.O "FILIPE" EM QUESTÃO NÃO FOI UM APOSTOLO E SIM UM DIÁCONO.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-05-2015 16:14
Tem razão, é o Felipe Evangelista. Obrigada!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 13-05-2015 21:07
Felipe Evangelista?! Pelo que me lembro os evangelista foram: - São Mateus Apóstolo e Evangelista; - São Marcos Evangelista; - São Lucas Evangelista e - São João Apóstolo e Evangelista. Mas, São Felipe Evangelista não me lembro, a não ser que tenha escrito algum evangelho apócrifo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-05-2015 23:41
Sidnei, ele é chamado de evangelista na Bíblia, em Atos 21,8: "Partindo no dia seguinte, chegamos a Cesaréia e, entrando na casa de Filipe, o Evangelista, que era um dos sete (diáconos), ficamos com ele." A bíblia o chama de Evangelista, imagino eu, porque ele era um grande evangelizador, não porque tenha sido o hagiógrafo de algum Evangelho.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 15-05-2015 00:13
Obrigado Vivi por este esclarecimento.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 13-05-2015 15:02
"É maravilhoso que tais declarações venham de um Papa tão esforçado em promover a aproximação entre a Igreja Católica e as igrejas evangélicas de todas as denominações." "Essas palavras são um tiro nas doutrinas protestantes da Sola Scriptura e do Livre Exame." Deduz-se então que depois de tanta aproximação, esse tiro seria sem erro e à queima-roupa?rs CORREÇÃO: "...não cessavam de denunciar o veneno dos hereges..." []´S
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Irlei Geraldo 13-05-2015 12:05
Se os protestantes crêem na sola de sapato, digo scriptura (adulterada desde os deformistas e cia ltda), por que eles tem que dar ouvidos aos proselitistas deles, digo, aos paxxtorex deles? Em casa eles fariam melhor.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 13-05-2015 12:53
Bem visto!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 13-05-2015 09:00
Se alguém deveria se tocar que o Papa Francisco não seja relativista, este alguém é o senhor Leonardo Boff, que nesta entrevista https://www.youtube.com/watch?v=8jniACpLBVQ, vomitou tudo que foi porcaria, e até sua arrogância sobre pôs a sua "modéstia", dizendo que o Papa Francisco pediu sua ajuda para escrever a próxima encíclica sobre a ecologia e disse, em tom de deboche, que ele enviaria e entregaria sua contribuição diretamente ao Papa pois haveriam pessoas no Vaticano que iriam dificultar que tais documentos chegariam nas mãos do Papa. Santo DEUS, somente débeis metais acreditariam nas asneiras de um babaca desses, se o Papa manda e desmanda dentro do Vaticano, até parece que ele não iria puxar a orelha de todo mundo até que estes documentos vindo do Sr. Leonardo Boff não chegariam as suas mãos, e não vindo de maneira sorrateira, para que alguém dificultasse que tais obras não chegassem as mãos do Papa. Não sei que são mais estúpidos o Sr. Leonardo Boff que conta uma estória dessas e quer que todo mundo acredita, ou os estúpidos que acreditam nela.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 13-05-2015 11:45
Uau! que paciência a sua para ouvir uma entrevista desse homem!...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 13-05-2015 14:02
Padre Henrique, sua benção. Não eu não assisti, mas pelos comentários do pessoal que assistiu deu para saber do que ele falou, e nem precisa assistir pois todos nós sabemos das bobagens que esta criatura profere por aí, só me chamou a atenção da ajudinha que ele dará ao Papa Francisco em sua novo encíclica sobre ecologia, e a manobra que ele fara para que esta ajudinha chegue até as mãos do Santo Padre, pois sabe com é, há os perversos conservadores lá dentro do Vaticano que dificultarão o máximo para que esta ajudinha não chegue nas mãos do Papa, e quem acredita nesta estória pode acreditar também me papai Noel, coelhinho da Páscoa e na mula sem cabeça.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 13-05-2015 08:44
Essa “Sola Scriptura” é uma “sola” dura de roer. :) Com estes últimos post’s d’O Catequista só não entende quem não quer entender. Gostei! E também gostei dessa lembrança desse discurso pouco conhecido do Papa Francisco. É útil para toda a gente perceber que o Santo Padre não é o relativista que andam para aí a pintar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Andrea 13-05-2015 00:11
Eu, particularmente, nunca achei certo que uma pessoa faça um "curso" de um ano e logo em seguida possa abrir uma "igreja" protestante, acredito que isso acaba banalizando a fé cristã, conheço vários protestantes que "trocam de igreja" o tempo todo, se não gostam do pastor, se terminou com o namorado/a que frequenta a mesma, se não gosta das pessoas que vão lá... enfim, o cristianismo está se tornando um grande saco de gatos, você vai a igreja que quiser e se não gostar parte pra outra! Ai eu pergunto: onde a fé e a Santíssima Trindade ficam, no meio de tudo isso? É errado que nós, católicos, tentemos abrir os olhos de nossos irmãos em Cristo? Abraços a todos, vocês fazem um ótimo trabalho!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # N. 12-05-2015 23:02
Mesmo com esse esclarecimento gigantesco, ainda não entendo como podem acreditar tanto em alguém que não tem estudo nenhum sobre a sagrada escritura. Aliás, não entendo como existe "cursos para entender a Bíblia" com alguém que não tem estudo da mesma.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 13-05-2015 09:55
O que acaba sendo uma grande contradição com a doutrina da sola escriptura, né? A bem da verdade, nenhum protestante segue ao pé da letra essa doutrina, pois todos eles interpretam a escritura sob a ótica do fundador da própria denominação. E dão à essa ótica um valor incomensuravelmente maior que nós damos à Sagrada Tradição e ao Magistério da Igreja. Os Adventistas do Sétimo Dia, entendem a bíblia sob a ótica de Joseph Bates, os Testemunhas de Jeová de acordo com Charles Russel, os Assembleianos de Deus seguem Charles Parham, Seymour e cia. E por aí vai... E nós também lemos a Bíblia Sagrada segundo a ótica do nosso fundador que disse a Pedro "Tudo que ligares na terra ficará ligado no céu!" e disse aos apóstolos: "Quem vos ouve, ouve é a mim mesmo!" E ainda "Estarei convosco até o fim do mundo!".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # ClotildesGuimarães Prata 12-05-2015 22:36
Gostaria de comentar duas opiniões que li: Primeiro, Deus não quer que nós critiquemos seus sacerdotes, quanto mais o Papa! Porque foram escolhidos por Deus para exercer o sacerdócio- Ef4, 1-15. LEIAM. Segundo: Quanto aos dons de Língua: é outro sinal que Jesus deixou, entre os Apóstolos e S Paulo comenta nas reuniões de grupos de oração:O Dom de Línguas não se refere somente às línguas conhecidas mas as que só o E. Santo e os anjos compreendem e servem para edificar se forem traduzidos; é o mais simples dos Dons do E. Santo e as Comunidades Novas Católicas carismáticas, utilizam-se desse Dom do Espírito. Obs. Por que existe Missa de Cura se todas as Missas são de cura? Porque, hoje, mais do que nunca, as pessoas procuram FALSAS DOUTRINAS e elas se contaminam - EX. ESPIRITISMO e outros, e PRECISAM SER LIBERTADAS dessas contaminações, renunciando a todo mal.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gilberto 14-05-2015 10:13
Salve Maria! Respeito sua opinião, mas, quem mais poderia estar certo quanto a interpretação da Bíblia senão os Padres dos primórdios da Igreja Católica? Sim, aquela que nossos irmãos evangélicos pentecostais chamam de Igreja Primitiva... Nem sempre o que a maioria pensa é o correto. Pense nisso: Qual a ferramenta necessária para os Santos Apóstolos de nosso Senhor sair pelo mundo pregando o Evangelho? Resposta: Saber falar qualquer idioma! Não poderia haver barreira para o Evangelho, nem a idiomática. Por isso o Espírito Santo concedeu a eles o dom de falar qualquer idioma que para eles era Estranho. No milagre de Pentecostes, São Pedro fala para pessoas de diversas nações, depois de receber o dom de Línguas Estranhas ou idiomas que até então ele não tinha qualquer domínio. Isso sim, é milagre. Glória a Deus por isso.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Camila Oliveira Morais 12-05-2015 19:47
Muito, muito bom! Um ótimo esclarecimento do Papa Francisco, o que deve ter deixado muitos protestantes irritados. A respeito de O Catequista, admiro muito mesmo o trabalho de vocês e acho válido sempre afirmar que a Igreja Verdadeira é a Católica, e que os protestantes só ganhariam - e em abundância - se abraçassem a Santa Igreja de Cristo, tão rica e completa. Porém, o que me entristece é sim uma atitude preconceituosa que vejo por aqui constantemente. Uma coisa é corrigir com amor, outra coisa é cuspir na cara. Quando vi uma matéria em que havia uma tirinha que dizia, numa brincadeira suja e sórdida, que o demônio transava com Lutero (e com o acréscimo de que o "demônio era o ativo"), confesso que passei sempre a ler as matérias aqui com um pé atrás, simplesmente porque tenho certeza de que Jesus não aprova tal atitude. Devemos corrigir o outro sim! Mas sempre amando-o como a nós mesmos! Pessoas em santidade simplesmente tem o senso de evitar certas maneiras de tratar o próximo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 13-05-2015 17:35
Menina, se você visse então as polêmicas históricas em que se enfiaram grandes santos da igreja, você ia ficar arrepiada! Alguns (como São Bernardo de Claraval) falavam até palavrões cabeludos e outros chamavam o adversário (intelectual) de coisas como "boca podre". Sem falar em Nosso Senhor que usou expressões como "raça de víboras" e "sepulcros caiados"! Pessoalmente eu gosto muito do estilo e da postura de cristãos como Chesterton e Giussani, que a despeito da absoluta franqueza eram capazes de serem afáveis e carinhosos, cativando (às vezes por toda a vida) o adversário. Mas jamais deixaria de colher a inteligência e riqueza de uma reflexão de um cara como - por exemplo - Olavo de Carvalho, desbocado ao ponto do exagero por vezes constrangedor. A caridade e o amor ao próximo não passam tanto por aí, uma pessoa pode , numa discussão, mandar o outro tomar no dito cujo, e logo depois não ter a menor dificuldade de socorrer quem foi xingado por ele em alguma precisão. E outra pessoa pode se munir de palavras delicadíssimas e ser incapaz de um gesto solidário com o adversário caso ele necessite. O cuidado maior tem que ser colocado na honestidade intelectual, na atenção completa àquilo que foi exatamente dito pelo outro sem distorcer uma vírgula, na precaução em não trazer dados da vida particular do outro como "provas" a não ser que tenha real relação com a questão posta. Tem muita gente cheia de delicadeza, que guarda uma víbora dentro, apunhalando o outro com um sorriso na boca e palavras gentis (veja nossos políticos!). Por esses dias o Olavão disse umas palavras ao arcebispo de São Paulo, que como católico, me constrangeram. Mas a questão que ele colocou ao bispo- quem apoia uma iniciativa que favorece o comunismo fica excomungado ou não? - está sem resposta até agora. Como sem resposta estão questões a ela anexadas: 1) O PT, embora não se declare, é parte do grande Movimento Comunista Latino Americano? 2) Representa uma fase estratégica desse movimento? 3) E nessa visão estratégica, que lugar ocupa, a reforma politica ora preconizada pelo partido (e em grande parte apoiada por esse e outros bispos)? Ela fortalece a tomada de poder comunista a longo prazo ou não? 4) O comunismo de fato acabou, ou adquire novas faces públicas, mantendo outras ocultas? A igreja paulista perdeu a chance de crescer com essa discussão, exatamente porque ficou na defensiva devido aos palavrões e grosserias do homem (Olavo). Tudo bem, que puxassem a orelha dele , mas que topassem o estudo, a investigação e o debate que a provocação dele, exigem. Sobre isso, nem uma palavra sequer...até agora.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rogério Nantes 12-05-2015 18:19
Salve Maria! No texto "o esegéta" o correto não seria "o exegeta"? Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 12-05-2015 18:26
Sim, mas copiamos o texto exatamente como estava no site da Rádio Vaticano, e acabamos não modificando. Mas é melhor alterar, mesmo. Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 13-05-2015 09:42
O pessoal da rádio vaticano precisa de umas aulinhas de ortografia...rs...rs..rs... E é bom lembrar que deixar muito claro em quem e no que nós cremos favorece enormemente o ecumenismo! Pois todo diálogo que pretenda ser fraternal, precisa ser antes de tudo, sincero. Lembro da grande polêmica que se seguiu àquela publicação da CDF (Dominus Iesum) que afirma que Jesus é o único salvador e fundou uma igreja visível necessária para a nossa salvação. Os teólogos ("católicos") contrários a ela disseram entre outras sandices, que ela prejudicaria o diálogo ecumênico, jogando no lixo décadas de caminhada ecumênica. Mas ai as próprias lideranças protestantes - através do CONIC (Conselho Nacional das Igrejas Cristãs com a qual a igreja dialoga há tempos) - disseram exatamente o oposto: "Muito pelo contrário, a sinceridade - da igreja católica - acerca de si mesma só ajuda o ecumenismo!"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # be costa 12-05-2015 18:11
Eu tenho lido tantos "católicos" falando mal do Papa Francisco, o chamando de comunista e ate besta do apocalipse. Quando o vejo acha um ser humano tão simples. Sendo mal interpretado em muita coisa. sendo difamado pra ser mais especifica; Mas até hoje não vi e sei que não verei ele ir contra o que Jesus ensinou, nem a Tradição da igreja, nem os Dogmas ou apoiando aborto, união homossexual como vem sendo dito. Deus nos abençoe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gilberto 12-05-2015 17:39
Obrigado! Ambos são ótimos posts. É que eu não compreendo como a igreja dizia ser contrária a esse tipo de manifestação e hoje suporta. Digo isso por causa de muitos Pais da Igreja que foram contra, como esse: Orígenes A estas promessas, são acrescentadas palavras estranhas, fanáticas e completamente ininteligíveis, das quais nenhuma pessoa racional poderia encontrar o significado, porque elas são tão obscuras, que não têm um significado em seu todo.” (Contra Celso, VII:9) http://www.padremarcelotenorio.com/2014/07/rcc-ensina-a-rezar-em-linguas/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gilberto 12-05-2015 16:58
Sei que não tem muito a ver, ou tem... Mas, desde criança nunca vi ou ouvi aquela glossolália das missas de cura. Aliás, não tinha missa de cura. Segundo Atos 2.4-5, o dom de línguas foi dado de forma milagrosa, pelo Espírito Santo, para a simples pregação do Evangelho a todos os povos, nações, línguas e reinos. Os apóstolos foram capacitados a falar qualquer idioma da Terra. Então, por quê ficam iguais os protestantes com sons ininteligível como: rrrrrrr ou cantalábachúrias, etc. Não creio ser esse o ensinamento da Bíblia e Tradição. Aliás, isso não seria um Montanismo disfarçado?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gabriel Silva 19-08-2015 20:44
Amado, o Dom de Línguas é o menor dos dons (segundo a própria carta aos corintios) mas vale lembrar que é uma súplica pelo Espírito e em espírito. Explico, é um Dom dado pelo Espírito após o Batismo no Espírito Santo, porém a força com que se dá é diferente. Em pentecostes, por exemplo, foi dado de tal forma que as pessoas podiam ouvir cada um em sua própria Língua (Atos 2) mas Paulo vem dizer que a oração em Línguas dá-se de modo menos majestoso, pois ele diz que há o dom da interpretação das Línguas, coisa que não seria necessário se fosse dado na mesma plenitude de pentecostes. Eu sou carismático Católico, exerço alguns ministérios em meu grupo de oração, entre eles, ministro a Palavra e a intercessão, não sou o mais sábio ou mais inteligente pois minha caminhada está no começo. Mas vejo em outros movimentos de minha paróquia que quando os jovens pedem o Espírito Santo, na maioria das vezes não o recebem porque nem mesmo sabem pedir, a vida deles não mudam como a minha mudou depois de um batismo no Espírito Santo, e posso lhe dizer com clareza, quando há uma súplica em Espírito as pessoas são batizadas, desde que sejam súplicas verdadeiras do modo que Paulo aconselha, ou pela intercessão em Espírito (Efésios 6,18) ou pela ajuda do Espírito Santo (Romanos 8,26). Lembrando que é um dom, e dom uma vez dado somente é retirado por Aquele que deu, desta forma o dom permanece na pessoa justamente à intercessão, desde que feita de modo sob a ação do Espírito. Acho que falo demais, desculpem... kkkkkk'
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 12-05-2015 17:06
Gilberto, sobre essa questão da oração em línguas, já publicamos um post: http://ocatequista.com.br/archives/9316
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Denis Prudencio 12-05-2015 16:53
Gostaria de fazer uma correção. Quem perguntou ao eunuco etíope, se queria ajuda na interpretação da Bíblia foi Filipe e não Tiago.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 12-05-2015 16:57
É mesmo! Lapso meu! Vou corrigir depressa, obrigada.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Larissa R.G. 12-05-2015 16:52
Muito bom! Tenho que confessar que me irrita muito essa atitude de ingratidão que muita gente, ainda mais quando são católicos tem. Vocês esclarecem o erro, defendem a Igreja, aí vem um chamar isso de itolerância religiosa? Isso é correção fraterna, no máximo legítima defesa em algus casos. O papa Francisco me lembra do papa são João Paulo II as vezes... Acho triste as pessoas confundirem seu estilo de pastoreio amoroso com relativismo... Acho que Sola Escritura é a doutrina protestante que eu mais detesto, ela gera divisões após divisões... Artigo muito bom!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade