Publicidade
Quinta, 25 Janeiro 2018 14:59

“Confissões do Inferno” é um livro ridículo e cheio de "satanagem"

Postado por

Um capeta tagarela, tradicionalista ultrarradical e super sincerão: essa é a personagem central do livro “Confissões do Inferno ao exorcista Padre Gabriele Amorth”. Sobre esse livro miserável, temos duas coisas a dizer: não foi escrito pelo padre Amorth e é potencialmente danoso para a fé!

Alguns espertinhos fizeram a maior satanagem ao associar o nome do famoso exorcista de Roma à edição em português desse livro, mas o fato é que Amorth não tem nada a ver com esses escritos, nem com os supostos exorcismos ali narrados. Há apenas uma introdução com uma entrevista dele, que é erroneamente apresentando como "exorcista oficial do Vaticano". O resto é a descrição de uma série de supostos exorcismos realizados em 1976 por padres suíços e um alemão.

O autor se chama Bonaventura Meyer, e o título original é “Mensagens do outro mundo sobre a Igreja do nosso tempo” (esse título foi malandramente modificado pelos rad-trads brasileiros). O livro não apresenta fontes confiáveis, então não é possível dizer se os exorcismos aconteceram mesmo, se os tais padres existiram e se são dignos de crédito.

Diversos sites rad-trads brasileiros disponibilizam esse livro em PDF, dando especial destaque ao texto em que o demo revela que gosta da liturgia da Missa de Paulo VI (a “missa nova”) e que a missa conforme a vontade de Deus mesmo era a Tridentina. Jura, capiroto?

Quer dizer então que Jesus não cumpriu sua promessa, e deixou que as portas do inferno prevalecessem sobre a sua Igreja? Quer dizer que o diabo é tão mais poderoso do que Deus, que conseguiu fazer com que 99% dos católicos passassem a frequentar uma missa danosa para a sua alma? Que tiro foi esse, hein Tatanáis?!

Ao ter acesso a esses escritos cabulosos, muitos católicos estão ficando perturbados, e passam a desconfiar do Magistério da Igreja. Afinal, não possuem informação suficiente que os tenha vacinado contra esse tipo de leitura absurda e essencialmente anticatólica.

O livro diz que o tal capeta que estava atormentando a possessa foi obrigado pelo exorcista a falar a verdade, e daí por diante o Cão desatou a falar mal do Concílio Vaticano II. Em primeiro lugar, a doutrina católica condena a busca por receber mensagens de espíritos de mortos para obter deles “verdades”. Ora, e o que se dirá de um católico que põe fé em supostas revelações do Cão? Agora nossa religião inclui crer em revelações de Satanás? Me poupem...

Para finalizar o assunto... Quando um exorcista vai em socorro de um possesso, ele vai lá para tirar o capeta, e não parar ficar batendo papinho com ele sobre reforma litúrgica, sobre as novas séries do Netflix ou sobre sei lá mais o que. Exorcista reza e expulsa o Maligno, não fica tricotando com ele, está claro?

*****

Siga a gente no Instagram! @ocatequistaoficial

1358 Sexta, 26 Janeiro 2018 13:42

Comentários   

# IRLEI GERALDO 04-02-2018 22:16
A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo e Salve Maria Mãe de Deus Filho. Gente, obrigadaço por elucidar esta farsa, estava preocupado. Graças a Bom Deus Trino que temos este grande site. Valeu até mais!!!!
Responder | Responder com citação | Citar
# Tharsio 04-02-2018 05:43
Olá! Obrigado pelo texto e eu super entendi sobre o assunto. Mas me surgiu uma dúvida: e em relação ao áudio real do exorcismo de Emily Rose (Anneliese Michel) em que ela, possessa, fala algumas em relação a padres e etc.. Vejo que o áudio é bem doideira mas fala muitas coisas so que eles tem medos e talz.. devemos acreditar?
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Sidnei 02-02-2018 10:17
"Quer dizer então que Jesus não cumpriu sua promessa, e deixou que as portas do inferno prevalecessem sobre a sua Igreja?"

É o que digo isto também para os protestante, que vivem dizendo, que o erro e a mentira adentraram na Igreja Católica, agora, ter que dizer isto para quem é católico, aí é de doer o coração.

"Quando um exorcista vai em socorro de um possesso, ele vai lá para tirar o capeta, e não parar ficar batendo papinho com ele sobre reforma litúrgica, sobre as novas séries do Netflix ou sobre sei lá mais o que. Exorcista reza e expulsa o Maligno, não fica tricotando com ele, está claro?"

Porque tem católico que quer imitar o que não presta dos protestantes, porque o que me lembro, só em cultos protestante haviam exorcismo com entrevistas exclusivas com o capeta antes de ser expulso, e isto tudo, televisionado, e agora, vem grupos católicos querendo fazer o mesmo?. Tenha Santa Paciência.
Responder | Responder com citação | Citar
# Geraldo 31-01-2018 02:52
Aqui nesta entrevista , Kuster entra em maiores detalhes sobre o grave fato por ele denunciado: https://www.youtube.com/watch?v=OMcYS9N0yBM
Responder | Responder com citação | Citar
# Alex Hoffmannex Hoff 01-02-2018 12:12
Pois é Geraldo, vendo o vídeo postado por você, acabei achando este ao qual descrevo como algo no mínimo engraçado. Na verdade nada de engraçado mas no mínimo suspeito.
https://youtu.be/5-hnf-Z9vD8
Responder | Responder com citação | Citar
# Geraldo 01-02-2018 20:58
Não digo que Bernardo Kuster não seja talvez um pouco afoito e que, por isso, possa se equivocar em um outro detalhe ou interpretação apressada do que pensa o magistério católico no campo social e politico (coisa que não cabe discutir aqui) mas essencialmente, ele está coberto de razão e faz enorme bem à igreja e especialmente aos mais pobres, com sua grave denúncia acerca da partidarização política da igreja em função do totalitarismo mais assassino que a história já conheceu.
Responder | Responder com citação | Citar
# Geraldo 01-02-2018 20:31
Então, rapaz. Vi esse também. O Bernardo Kuster, com sua irreverência
juvenil, debochada e divertida (assim como este site já fez várias vezes) vem dando uma contribuição crítica enorme à consciência católica brasileira, ao denunciar o restinho de manipulação partidária da igreja que alguns clérigos e religiosos ainda insistem em manter, apesar do enorme desprestígio teórico, moral e popular dessa vertente "teológica". Assim como vem ocorrendo com vários partidos, o recrudescimento do fanatismo e fundamentalismo ideológicos (junto com muito cinismo e mera busca de poder totalitário usando o nome e o sofrimento dos pobres de Cristo) , de setores partidarizados da igreja tem vindo à tona com especial virulência nesses últimos dias. Aqui mais uma amostra: https://www.youtube.com/watch?v=J5afKQlhI2Y&feature=youtu.be
Responder | Responder com citação | Citar
# Geraldo 31-01-2018 02:40
CATEQUISTAS: creio que valeria muito à pena que o site ecoasse e ajudasse a esclarecer ainda mais (do ponto de vista do magistério católico) esta importantíssima e justa denúncia do mui corajoso (e bem humorado) Bernardo Kuster: https://www.youtube.com/watch?v=qndau1if6CY&feature=youtu.be
Kuster é um (salvo engano meu) protestante convertido ao catolicismo, que vem se destacando na defesa pública de coisas muito justas e decentes. E aqui ele mostra como uma das forças que levaram ao poder a quadrilha de assaltantes que tem massacrado os mais pobres no Brasil, agora vem à tona novamente para tentar, de novo, instrumentalizar a fé a serviço da politica partidária, e da pior espécie.

BY the WAY: se for verdade que Kuster é mesmo um convertido do protestantismo à Igreja do Cristo, talvez fosse interessante que o site o entrevistasse, não?
Responder | Responder com citação | Citar
# Geraldo 28-01-2018 19:49
Para bem da clareza, reescrevo aqui a frase mal construída :o fato de ser conduzido por jovens leigos casados, traz ao vosso ministério, especial valor de testemunho, mostrando a incidência da fé na vida cotidiana. OU SEJA: a profundidade na compreensão e comunicação da fé cristã não é privilégio de teólogos e padres. OBS: aliás, hoje em dia, vários leigos estão colocando muitos padres no bolso.

Acabou o tempo - graças a Deus! - em que a opinião pessoal de um padre ou bispo era tomada facilmente pelo povo como sendo a posição católica (muitas vezes por má fé do padre/bispo que não tinha a honestidade de assumir sua discordância/desobediência face ao magistério da igreja e do papa). Vosso site é um dos responsáveis por levar essa maturidade aos leigos!!
Responder | Responder com citação | Citar
# Geraldo 28-01-2018 19:35
Muito oportuno o post e especialmente útil para que eu alerte um amigo querido acerca do livro denunciado. Estou muito contente por ver o bem enorme que o site vem fazendo cada vez mais, com sua plena e fiel ortodoxia que sempre é a melhor luz para a prática eficaz da caridade e da justiça.

O site, apesar do tom despretensioso, brincalhão e santamente irreverente, já virou uma referência para qualquer um que queira checar a veracidade de qualquer assunto referente à fé católica; uma referência tão idônea como o trabalho do saudoso D. Estevão Bettencourt e do competente Pe. Paulo Ricardo. E o fato de ser conduzido por jovens leigos casados, traz um especial valor de testemunho da incidência da fé na vida concreta a este vosso ministério. Deus abençoe muito vocês!
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Eduardo 27-01-2018 17:06
Já li vários trechos desse livro postado em redes sociais. Mais não como livro mais como vazamento de documento do Vaticano. Como se o demônio tivesse seu próprio espaço cativo na Igreja Católica passando a indignação de Deus. Toda vez que Deus quis advertir seu povo usou homens Santos e não demônios.
Responder | Responder com citação | Citar
# Fernanda 28-01-2018 19:48
Verdade.
Responder | Responder com citação | Citar
# Samara 27-01-2018 11:39
Já é de se desconfiar quando alguém que se diz católico se coloca contra o Papa (rad-trads costumam fazer isso, não é raro ver). Usar mentiras, induzimento ao erro para ganhar adeptos, hum... Coisa do capiroto isso, heim! Jesus é o Caminho, a VERDADE e a Vida.

O(A) Catequista, obrigada por esclarecer.

P.S.: ri demais ao longo do texto. Quanto bom humor! Salve Maria!
Responder | Responder com citação | Citar
# Alessandro 26-01-2018 14:26
Que bom saber disso, eu mesmo fui um desses desavisados que recebeu um exemplar das tais "confissões" e ficou embasbacado ao ver a suposta autoria da mesma. O rapaz que me falou do livro era um vocacionado ao sacerdócio e ex catecúmeno meu, ficou perturbado com as revelações. Como essas mentiras podem ser danosas para nossa fé.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # A Catequista 26-01-2018 13:58
Um leitor nos enviou a seguinte mensagem na fanpage:

@ocatequista, tire-me uma dúvida. Apesar de eu ter lido alguns livros sobre exorcismo e demonologia (tive a graça de ler a Suma do pe. Fortea), confesso que no momento não estou recordando bem de algumas coisas... Bem, é comum nesse campo colher algumas informações dos demônios, sob a condição de obrigá-los a falar sob o poder e autoridade da Santíssima Trindade, de Nosso Senhor Jesus Cristo e da Santíssima Virgem Maria. Só para destacar, S. Luis de Montfort relata um episódio de S. Domingos de Gusmão em que esse obriga o demônio a revelar a importância da Santíssima Virgem para a salvação das almas.
Portanto, os relatos dos demônios podem ser levados em consideração somente quando eles são obrigados a falar nessas condições acima descritas, não?
Claro, não é conveniente ficar de muita conversa com o demônio, ainda mais querendo fazer uso dele como "oráculo", mas talvez a colocação de vocês no artigo tenha sido genérica demais, pelas razões que expus.
Peço-lhes que me corrijam caso eu tenha falhado no desenvolvimento da minha argumentação.

NOSSA RESPOSTA:
Arthur, como critério geral, não se deve mesmo pedir ao demônio que fale "verdades". Não há como ter garantia nenhuma de que a tal "verdade" seja mesmo autêntica. Na Tradição da Igreja, esse tipo de prática sempre foi fortemente desaconselhada. Na Summa Teologica, Santo Tomás de Aquino diz: "Quanto aos milagres que Cristo realizou ao expulsar os demônios, não os fez para utilidade destes, mas para a dos homens, para que estes dessem glória a Deus. Era por isso que Ele impedia os demônios de dizerem fosse o que fosse em seu louvor. S. João Crisóstomo observa : 'Não convinha que os demônios se arrogassem a glória do papel desempenhado pelos apóstolos, nem que línguas de mentira pregassem o mistério de Cristo'".

O padre Amorth era muito dado a bater papo com os demônios, e divulgava o conteúdo desses conversês com muita frequência - e, penso eu, com certa imprudência. Sobre isso, o Padre Fortea ponderou em uma entrevista ao jornal italiano Il Foglio (28/02/2010): "Não é preciso dizer que saber quando um demônio diz ou não a verdade é, em muitos casos, impossível".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Clariça 26-01-2018 13:38
a melhor coisa seria escrever contra os rad trads livros mentirosos iguais eles leem e escrevem, fora os blogspots da vida, ahahahahaha
Responder | Responder com citação | Citar
# Reinaldo Martins 26-01-2018 12:40
Esse livro maluco precisa ter um capítulo específico no "As Grandes Mentiras sobre a Igreja Católica", senão daqui a 5000 anos vão dizer que ele compunha o cânon oficial da Igreja no sec. XXI, hehehe...
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Heitor F de Paula 26-01-2018 12:32
Há algum tempo venho alertando sobre a contradição desse livro. Alguns chegaram a mudar o título do livro para "Confissões do inferno ao exorcista Gabrielle Amorth", só que consultando toda a lista de livros escrito por Amorth, previstas na ISBN, não há nenhum com este título. Ademais, não se pode esperar que o pai da mentira fale verdades. São João Crisóstomo explica o porquê de Jesus ter impedido que os demônios contassem que Ele era o Cristo: "Não convinha que línguas de mentira pregassem o mistério de Cristo".
Não é a primeira vez que relatos fantasiosos circulam pela internet, e não é difícil constatá-los: basta ver o nível de sensacionalismo, é tanta conspiração que por vezes penso Dan Brown poderia pedir para certos grupos escreverem os roteiros dos seus próximos filmes. A moda hoje, além desse relato, é dizer que Paulo VI chorou ao acabar com a oitava de pentecostes; que o papa Francisco foi eleito por intermédio de uma máfia de St. Gallen.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Clariça 26-01-2018 13:40
Eu soube que depois da mafia italiana, a de St. Gallen é a mais poderosa, elegeu até papa! kkkkkk, mas o heroi da tradição, Dom Williamson vai salvar o mundo kkk
Responder | Responder com citação | Citar
# Maurinei 26-01-2018 12:02
Muito boa a explicação, li alguns trechos deste livro é achei muito contraditório com outro livro q li do Padre Gabrielle Amorth. Obrigado pelo esclarecimento. "Que tiro foi esse" kkkkkk
Responder | Responder com citação | Citar
# Rodrigo 25-01-2018 17:59
Boto fé!
Viviane direta, simples e verdadeira como sempre é a Palavra de Deus. Deus abençoes a todos os envolvidos de "O Catequista".
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade