Publicidade
Sexta, 04 Agosto 2017 15:01

Missão Impossível: Confissão Sacramental

Postado por

O arrependimento sincero e a confissão dos pecados – especialmente os graves – a um sacerdote é fundamental para que a porta do Paraíso se abra para cada um de nós. Em muitas paróquias, o clero mostra grande zelo com isso, oferecendo horários para Confissão em dias e horários que atendam satisfatoriamente à necessidade dos fiéis. Mas em muitas outras, é mais fácil achar um E.T. fazendo abdução do que um padre disponível para ouvir e absolver os pecadores!

Ah, mas não sejamos tão injustos! Na paróquia do padre fulano, sempre tem confissão... Às terças e quintas de 14 às 17h. Para os idosos aposentados e desempregados, tá ótchemo! E quem trabalha ou estuda, fica como?

Esse o drama vivido por um de nossos leitores, que desabafou:

Porque hoje em dia é tao difícil conseguir fazer uma confissão? Padres tem horários mais exclusivos do que um gabinete politico. Como confessar, deve ser tão importante quanto receber a Eucaristia se nem os padres não se dispõem a isso?

Essa pergunta só pode ser respondida pelos próprios sacerdotes. Mas vou dar um chute: ouvir confissão exige sacrifício! Imagino que não seja uma tarefa agradável, ficar horas sentado ouvindo coisas negativas. E tem muita gente que não sabe confessar: em vez de acusar os pecados objetivamente, fica tagarelando, se justificando ou contando histórias longas e cheias de detalhes inúteis - mas isso não e só culpa do povo, é uma deficiência da catequese, não é mesmo?

Por isso muitos padres preferem dar prioridade a outras atividades pastorais ou administrativas que estão mais de acordo com seu gosto. Mas pense, senhor padre, pensem no tempo em que eram crianças. O que seria de vocês se seus pais tivessem se dedicado somente a fazer o que lhes agradava mais? Trocar sua fralda suja? “Só uma vez por dia! Se se sujasse mais vezes, azar o dele!”. Cuidar do filho doente no meio da madrugada? “Isso é muito sacrificante, não podemos perder nosso sono! Vamos dormir, só cuidamos de febres durante o dia”.

Senhor padre, não deixem seus filhos vagando por aí, sujos e doentes. Não negligenciem seu povo. Podemos ser remelentos e catarrentos, mas talvez, no Dia do Juízo, alguns de nós seremos seus advogados: “Pai, eu testemunho a favor dele! Imploro que perdoe os seus pecados, pois ele me livrou do fogo do Inferno naquele dia em que, pacientemente, ouviu minha confissão!”.

O senhor acha que confessar por muitas horas seguidas é uma cruz? Talvez seja mesmo! Que bom! Bem-vindo a cristianismo. Não desça da cruz, senhor, padre: tome-a e siga Jesus.

9240 Segunda, 07 Agosto 2017 14:23

Comentários   

0 # Mariana 06-09-2017 23:15
Olá... preciso de uma orientação. Sei que para a confissão ser válida, é preciso estar arrependido de todos os pecados graves. Então, esses dias fui confessar e já estava decidida a NÃO contar um pecado, pois não o considerava grave (bebi um pouco a mais, mas não cheguei a perder o controle, só fiquei alegre), portanto nem estava arrependida.

Porém, quase na hora da absolvição, pensei: "e se for grave? acredito que não seja, nem estou arrependida, mas e se for?" daí decidi falar. Agora estou com medo da confissão ter sido inválida, pois não estava realmente arrependida, pois não considerei que era grave... mas resolvi falar por medo de ser, entende?

E agora, devo me confessar de novo, sem falar este pecado? Ou é grave e preciso me arrepender e confessá-lo também, junto com os demais pecados? Obrigada.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mariana 09-09-2017 19:13
Já recebi a resposta. Obrigada!
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Max Gonzaga 10-08-2017 18:16
Na Capela Nossa Senhora do Rosário, no centro de BH, há confissões todos os dias antes das missas. O capelão, inclusive, elaborou um folheto com a legislação da Igreja sobre o sacramento o orientações para bem se confessar. Infelizmente, como o amigo disse acima, em algumas igrejas precisei sequestrar o padre para ouvir minha confissão.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ronaldo 08-08-2017 13:26
E quando a fórmula da absolvição é inválida? Esse drama é mais recorrente pra mim que não achar confissões. Inventam tudo com uma criatividade maléfica e não dizem eu te absolvo dos teus pecados. É muito triste. Então, aparece outro problema: achar confissão e válida ainda por cima... Aí, sim, a porca torce o rabo...
Responder | Responder com citação | Citar
+7 # Joseny 08-08-2017 02:20
Aqui na paróquia Nossa Senhora das Dores, Cruzeiro Velho, Brasília, podemos confessar de domingo a domingo antes e depois da missa. Nosso Pároco está sempre disponível para as confissões nestes horários. Lembra-me Santo Cura D'ars.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # MARCOS 11-08-2017 12:14
Puxa vida! Uma coisa boa em Brasília!...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcel Coimbra 08-08-2017 01:06
Não há sacramento mais negligenciado do que a Penitência ou Confissão!! os padres têm tempo pra tudo: cursos de formação, academia de ginástica etc etc menos do que pra atender os fiéis em Confissão. Eu pensei que, com o papa Francisco - um grande adepto da Confissão frequente - isso ia mudar, mas não aconteceu! E a palhaçada dos confessionários brancos pra Jornada Mundial da Juventude, no Rio, para o papa Francisco ver!! Em que se transformaram? Lenha?
Para se confessar é preciso marcar hora, no escritório, cara a cara.. e só. Uma vez por ano. Acho que os padres não acreditam, nem em pecado, nem em perdão, nem em necessidade de confissão, nem em Misericórdia.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Lucas Farias 07-08-2017 21:20
Numa Paróquia lá em Pasárgada, alguns anos atrás, vários crismandos receberam a Confirmação sem antes se confessarem. O pároco estava ocupado, indisponível.
E depois ainda teve gente ficando preocupado qual era a cor da calça para a celebração.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Roberta 07-08-2017 20:32
Há uns 10 dias, precisei fazer uma verdadeira peregrinação para poder me confessar. Como não estou trabalhando, pensei que seria mais fácil, porém, fui nas 2 paróquias do meu bairro e nenhum sacerdote se encontrava para confissão. Na verdade, na secretaria, não sabiam informar o dia que estariam na paróquia. Em uma delas, não pude fazer uma adoração, pq a igreja estava trancada e o responsável havia levado a chave e não estava na paróquia. Eu estava num dia muito difícil e precisa muito de uma palavra. Depois de rodar por 2 bairros, desisti e voltei para casa. Até agora, não consegui me confessar e acho q precisarei "rodar" nas paróquias de minha cidade, até conseguir. Infelizmente
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Rodrigo Leite 07-08-2017 20:07
Double Like.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Airton 07-08-2017 18:55
Aplaudindo de pé!
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Diego Araújo 07-08-2017 18:45
O mais comum, infelizmente, é que as confissões sejam em dias e horários muito restritos. E quando acontecem, muitas vezes são destituídas de sacralidade, com sacerdotes que sequer colocam a estola ou atendem como se fosse uma reunião de escritório qualquer. Às vezes nem impõem penitência. Isso tudo acaba servindo como desculpa para, no final da Quaresma ou Advento, fazer uma enorme cerimônia de Confissão Comunitária, cada uma criada conforme a conveniência do celebrante.

Digo isso tudo como um apelo para os nossos sacerdotes: por que não criar uma "cultura de confissão" nas paróquias? Fiéis que, bem instruídos, saibam fazer um bom exame de consciência, que tenham contato com a sacralidade do confessionário, que criem certa frequência no sacramento. Tenho certeza de que as suas comunidades darão muitos frutos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabricio 07-08-2017 16:21
Na paróquia que participo aqui em Goiânia meio que tenho que sequestrar o padre para confessar com ele kkkk Normalmente consigo confessar, não muito antes da missa, mas é que o padre aqui, ele é muito corrido, no domingo sempre chega em cima da hora, mas é por causa das tantas missas que tem que celebrar, a falta de sacerdotes é muito grande. Segundo informações, aqui tem 50 paróquias sem sacerdotes. Tenho de agradecer a Deus por simplesmente ter sacerdotes em minha paróquia.
Infelizmente há sacerdotes que não gostam de atender confissões.

Rezemos pelas vocações!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 07-08-2017 16:20
Perfeito.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Gabriel Cruz 07-08-2017 16:04
Nunca vou me esquecer: uma vez conheci uma pessoa que levei um tempo gigante pra conscientizar da importância da confissão. Ela não se sentia bem, segura pra confessar... insisti, expliquei reexpliquei e ela então tomou coragem.

Chegou no Padre após a missa respirando fundo, pediu pra se confessar e o padre disse:

"Tá bom. Mas vai ser rapido né?"

Foram mais meses e meses pra fazer ela voltar a se confessar pq ela não queria mais incomodar padre com os problemas dela.

Senhor "Padre que adora cantar na homília pra vender CD" muito obrigado pelo desserviço!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade