Publicidade
Segunda, 01 Outubro 2012 09:00

Redes sociais: vou apertar, mas não vou acender agora

Postado por
BENTO XVI ALERTOU SOBRE O PERIGO DE DEPENDÊNCIA E ALIENAÇÃO DAS REDES SOCIAIS
As frustrações presentes não devem levar-vos a buscar refúgio em mundos paralelos, como por exemplo o mundo das drogas de todo o tipo ou o mundo triste da pornografia. Quanto às redes sociais, são interessantes mas podem, com facilidade, levar-vos à dependência e à confusão entre o real e o virtual. Procurai e vivei relações ricas de amizade verdadeira e nobre.”

(Papa Bento XVI, Encontro com os jovens do Líbano 15/09/2012)

Diante das palavras do Papa, todos devemos nos questionar: o uso que eu faço das redes sociais é inteligente e saudável? As redes sociais me ajudam a criar e cultivar amizades verdadeiras, ou servem mesmo como um instrumento de fuga da vida real... como uma droga?

Tem gente de montão deixando de fazer coisas realmente úteis pra gastar todo o seu tempo livre navegando na web. Poderiam estar conversando com os pais, ajudando na arrumação da casa, comendo uma pizza com os amigos, rezando o rosário, vendo o sol se pôr... Vivendo!

Como o Papa disse, as redes sociais são bacanas, desde que não suguem a nossa vida. Cuidado com o vício, galera! 

Por exemplo, quando bolamos o blog O Catequista, nos propomos a divulgar a beleza da doutrina e da história da Igreja Católica para os jovens, com agilidade, humor e informalidade. Nosso desejo sempre foi o de provocar uma "onda católica" que avançasse para muito além da internet, tocando e agindo na vida concreta de cada um. Jamais nos iludimos com a ideia de promover uma evangelização profunda ou converter as pessoas via web. Nosso papel é bem mais humilde! As pessoas aqui podem sentir só um pouco do gostinho de uma rica história de fé e conhecimento que deve se desenvolver, prioritariamente, nas paróquias, nos movimentos e grupos de espiritualidade, ou seja, junto ao povo católico "real". O virtual deve estar em função da vida concreta, e jamais tomar o seu lugar.

Além da recomendação sobre as redes sociais, o Papa falou de outra coisa muito importante: viver "relações ricas de amizade". Sempre dizemos isso aqui! Busquem apertar os laços de amizade com outros cristãos, pois é quase impossível ser um bom cristão sozinho. Mandou bem, papitcho.

699 Sábado, 27 Maio 2017 19:41

Comentários   

0 # Andrei Viana 03-10-2012 08:14
Na verdade meu comentário não é sobre a matéria, apesar da mesma ter ficado EXCELENTE, bato nesta tecla diversas vezes no meu grupo de jovens, mas sim sobre uma sugestão de matéria sobre As Eleições ;) Amo os conteúdos do site, aprendendo muito com ele.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 03-10-2012 09:43
Oi, Andrei! Agradeço as suas palavras de apoio! Quanto ao tema "eleições", lançamos recentemente um Catecast sobre isso: component/k2/item/6804
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Bruno Linhares 02-10-2012 08:12
Verdade isso aí. Eu perdi muito tempo da minha adolescência (em especial as madrugadas, pois sou da época da conexão discada, hoho) vendo coisas inúteis na Internet. Por outro lado, até comentei no twitter recentemente, as pessoas mais interessantes que conheci recentemente, os amigos novos mesmo, eu conheci online (ou indiretamente, por causa de atividades primariamente virtuais).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Thiago Henrique Batista 01-10-2012 14:46
Não uso muito as redes sociais, pois não gosto de ficar de me abrir com todos, mas não nego que são muito interessante, com uma boa consciência não há mal nenhum em tirar proveito disto. tudo em excesso faz mal!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alexandre José 01-10-2012 14:29
Quando era pequeno (não em Barbacena) já notava que as pessoas às vezes usavam o telefone (lembram-se dele?) quando podiam estar tête-a-tête. Várias vezes me vi pedindo para marcar um encontro porque não aguentava mais falar no telefone. O contato facial expõe mais as nossas fraquezas e podres. Pois nos vemos no outro, nos descobrimos descobrindo o outro. E esse processo pode ser muito doloroso. É como olhar a Cristo e encontrarmos o pecador em nós mesmos. Cristo provoca, o outro provoca. Nos provoca e intima a agir contra aquilo que escondemos dos outros, no quer tirar da inércia perante o mundo e das suas necessidades. "Minha casa tem um poço, mas a água é muito limpa"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ana Flávia 01-10-2012 11:36
Lindo nosso Papa, né!!! Amo com todo meu coração!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 01-10-2012 11:48
Idem e ibidem.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade