Publicidade
Terça, 04 Dezembro 2012 10:48

Caso PUC-SP: Dom Evaristo Arns dá seu apoio a Dom Odilo

Postado por
[caption id="attachment_8075" align="aligncenter" width="459" caption="A Fundação São Paulo, mantenedora da PUC-SP, publicou carta assinada pelo cardeal Paulo Evaristo Arns, em que ele reconhece como democrática a decisão de Dom Odilo Scherer sobre a reitoria da universidade."]carta_apoio_dom_arns[/caption]

Reproduzimos aqui a MATÉRIA DA FOLHA (publicada no dia 01/12/2012)

O cardeal dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo, manifestou ontem, em carta, apoio à nomeação da reitora Anna Maria Marques Cintra para a PUC-SP.

Na carta manuscrita (....), dom Paulo diz que "a democracia foi respeitada pois o cardeal dom Odilo Pedro escolheu um dos três professores da lista tríplice [os três nomes indicados pela comunidade da PUC]."

Atualmente, dom Paulo quase não recebe mais visitas ou atende a imprensa. Seu estado de saúde é delicado. A carta de próprio punho, com grafia trêmula, já demonstra o sinal da idade do religioso, tido como um dos principais defensores da democracia na ala paulista da Igreja Católica.

Ele defendia o respeito aos direitos humanos e denunciava publicamente a tortura e a censura impostas pelo governo militar.

Comentário dA Catequista
Neste caso da greve na PUC-SP, o nome de Dom Arns, ex-grão chanceler da universidade, foi muitas vezes pelos apoiadores da greve para contrapor o “espírito democrático” de um à suposta atitude “opressora” e “ditatorial” do outro. Bem, agora durmam com essa: até Dom Evaristo – até ele! – reconhece que o conceito de democracia está sendo deturpado pelos grevistas. “A democracia foi respeitada”, afirmou o arcebispo emérito.

Alguns sinais indicam que o passar dos anos e a graça de Deus devem ter feito Dom Arns colocar a mão na consciência. Afinal, ele mesmo reconhece que causou danos à Igreja e à PUC-SP ao infestá-la com professores petistas:

“A igreja certamente apoiou Lula em muitas circunstâncias. Eu mesmo fui diversas vezes a São Bernardo. Eu fui à prisão para tirá-lo de lá. Eu me envolvi no PT de tal maneira que, ao perguntar ao reitor da Universidade Católica, a PUC, como é que são os professores aqui? A que partido costumam aderir? Ele respondeu: são todos do PT. Quer dizer, a Igreja Católica seria envolvida e seria certamente, de alguma forma, machucada com o desastre que esse processo pode trazer ao país.”

- Dom Paulo Evaristo Arns, em entrevista ao Diário de São Paulo. 24/07/2005. Fonte: blog do Noblat.

Hoje, Dom Odilo é que tem que se virar pra limpar o terreno dessa praga marxista, que está tentando se apossar de vez de mais uma propriedade da Igreja.

Força, Dom Odilo!
837 Segunda, 01 Agosto 2016 14:28

Comentários   

0 # Valbelo 01-09-2017 15:04
Resgatando o post, e a suposta democracia vinda da comunidade PUC/SP deu num banheiro unissex, é a chegada da ideologia de gênero num educandário católico, que conhece Arns e suas ideias o objetivo foi atendido.

http://www.acidigital.com/noticias/5-advertencias-do-papa-francisco-sobre-a-ideologia-de-genero-48028/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 26-12-2012 15:36
André, "Só o povo" é uma expressão que pode guardar certas distorções. Amiúde, os esquerdistas costumam considerar "povo" tão somente a gente sofrida que vive com dificuldade nas periferias das grandes cidades ou no campo e, nesse estratagema, ficamos nós outros excluídos. Aí, pode, né? A "ditadura" a que você se refere é uma figura de linguagem, por isso é absurdo comparar com o regime ditatorial cubano, assassino e cerceador de direitos humanos. Falar sobre aquela tirania desumana e "apontar o dedo" não para D. Arns, mas para algumas atitudes do Cardeal, não impede a crítica às injustiças sociais no nosso país, como se fossem assuntos necessária e mutuamente excludentes. Deve o católico, isto sim, ser crítico em relação a uns e a outros, dado que contrariam o Evangelho. A menção à revista Veja é preconceituosa e bem típica de uma esquerda que detesta o contraditório. O que seriam referências imparciais na imprensa, então? A "Carta Capital", um folhetim no pior estilo chapa-branca? Ou a "Caros Amigos", que exalta esse lixo titânico chamado socialismo, de uma forma fundamentalista e até fanática? Falo do que conheço. Na época em que era esquerdista, também fui ávido consumidor desses magazinhes panfletóides e neles não há a menor sombra de uma opinião divergente dos cânones esquerdistas. Ah, mas a revista Veja também, não, dirá você. É verdade. Mas pelo menos é a OUTRA posição, a que costuma ser amplamente omitida e satanizada pela esquerda hegemônica em todos os grotões do país. A propósito, complementando o Cadu: tampouco a revista Veja é um magazine de direita e menos ainda prima pelo respeito aos valores e princípios cristãos. Sobre este último item, aliás, a revista é célebre por uma arraigado matiz contrário ao Cristianismo e costuma reportar-se à Igreja Católica, em particular, de modo distorcido e por vezes odioso. É um erro que implantaram, feito chip, nas mentes dos brasileiros: revista Veja, a Folha de São Paulo, a Globo e o PSDB serem de direita. Mas nunca, nem aqui nem na China! Especificamente quanto ao partido tucano, o Cadu ressaltou muito bem a sua origem no socialismo fabiano. Não à toa, muitas das políticas sociais e econômicas do PT têm um lastro nas que vinham, mais ou menos, sendo implantadas pelo PSDB. Tente verificar isso a salvo do filtro esquerdista e facilmente chegará a essa conclusão. Abraço e fique com Deus!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Andre Cardoso 22-12-2012 19:48
Só o povo sabe o que acontece durante a gestão do psdb na periferia de São Paulo Moro e trabalho na periferia e com a periferia na profissionalização de jovens carentes. É fácil ver a ditadura em Cuba e apontar o dedo para Dom Arns. Difícil é reconhecer a ditadura principalmente a social que ainda hoje vivemos nas periferias. (não em Cuba e sim do lado de nossas casas)não da para falar de politica mensalão e etc... estudando a revista Veja!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 22-12-2012 20:07
André, a paz! Aqui ninguém é psdebista, já falamos aqui no blog eles são só um tipo diferente de socialistas, os fabianos. Agora, perto do que os comunistas fizeram na história, os tucanos não são nem a poeira do rabo dos últimos centímetros da rabiola irmão e Dom Arns infelizmente compactuou com essa gente.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # paulo 21-12-2012 19:20
"A PUC-SP é uma universidade com características específicas. Ela é “pública”, no sentido de não ser orientada ao lucro e de não ser um organismo de difusão de um ideário religioso.". Maria Amalia, nova Pro-Reitora de Pós-Graduação da PUCSP. link:http://www.pucsp.br/sites/default/files/pucsp /downloads/Sobre_a_democracia_na_Puc_Wolf_MAAR.pdf
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 21-12-2012 20:03
Paulo, não importa o que esta senhora ou que qualquer outra pessoa diga. A definição do que é uma universidade pontifícia católica parte da Igreja, do Papa, e não de fulaninho ou beltraninho. Nenhum católico está acima da autoridade do Papa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André 19-12-2012 23:59
Cabe resaltar sempre que a profanação não é exclusivade da PUCSP... http://noticias.pucgoias.edu.br/index.php/component/k2/item/1899-dom-tom%C3%A1s-baldu%C3%ADno-debate-teologia-da-liberta%C3%A7%C3%A3o-e-recebe-homenagem Acho que se fosse pra tirar o 'pontifícia' e o 'católica' de todas as instituições desse naipe que se encontram desvairadas, não haveria PUCs na Banânia...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Pe. Dirceu 19-12-2012 11:52
Eis um artigo esclarecedor publicado pelo Conjur: http://www.conjur.com.br/2012-dez-19/reuniao-suspendeu-posse-reitora-foi-irregular-defesa-puc Suspensão de posse de reitora foi irregular, diz PUC
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 19-12-2012 12:07
Obrigada pelo envio do artigo, Pe. Dirceu!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Tato Diego 14-12-2012 09:20
Fala Pessoal. Olha a reportagem que acabei de ler sobre esse caso da PUC-SP http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/justica-de-sao-paulo-afasta-reitora-da-puc-sp De certa forma a PUC-SP tem um pouco de culpa por está criando milhões de marxistas dentro da própria universidade, colocando a maioria de professores doutrinados pela Marxismo cultural. Acho que a PUC deveria os processar de volta pq eles estão agindo de má-fé; Isso de certa forma é bom que tenha acontecido para o pessoal da PUC e todos os católicos aprendam que isso é uma guerra política e esse tipo de atitude não deve passar sem falar nada. A paz contigo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # paulo 17-12-2012 12:52
Tato, voce está coberto de razão. Mas quem os levou para PUC-SP? Os mesmos que retornam ao poder com a nova reitoria: os teologos da libertação. Estão todos sorridentes, festejando o inesperado presente de natal...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # paulo 13-12-2012 23:58
catequista, catequista,eles estão de volta ao poder: a teologia da libertação retorna ao poder por obra e graça do cardeal com os aliados de sempre, os marxistas e alguns inocentes uteis. alias, na disciplina de teologia obrigatoria a todos os alunos, o grande destaque continua sendo os livros do Boff e do Hans Kung e o Cristo Che Chevara é a fonte de inspiração de vários alunos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ian VR 06-12-2012 14:29
Olá, pessoal d'O Catequista! Escutei uma música(boa, por sinal) da banda Shaman. Brasileira, metal e tal. É "Fairy Tale" e é provável que alguém já tenha escutado. Fui buscar a letra e tudo mais e o início é interessante. Fala sobre a Paixão de Cristo e é cantada com canto lírico(acho). Em seguida, tem a música, que não sei se a letra acaba sendo parte do início também ou se é só para dar o clima. Parece um pouco que a música quer dar um clima das Cruzadas, mas teve uns doidos(ou não) falando que era música satânica. Gostaria de saber o que você tem a dizer! Obrigado
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 05-12-2012 10:41
Força, Dom Odilo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Andre Cardoso 04-12-2012 16:29
Em primeiro lugar na verdade o PT daquela época não é o mesmo PT de hoje! E com relação ao comentário "suposta atitude “opressora” e “ditatorial” " não entendi muito bem!!! Mas só para constar estudando a história de Dom Evaristo Arns a uns anos atrás. Foi um cara de muita coragem em meio ao medo da não suposta, mas sim existente ditadura e opressão. Não foi como muitos padres que simplesmente tapavam os olhos fingindo que não morria ninguém nos porões do dops. Mães procuravam o Dom Evaristo a durante todas as noites para que ele tentasse achar seus filhos neste porões de horrores!!! Sei que esta história não tem nada haver com a PUC e o titulo do texto, mas foi só um comentário em respeito a um dos caras que mais admiro dentro da Nossa amada igreja católica!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 04-12-2012 19:00
"...o PT daquela época não é o mesmo PT de hoje!" Engraçado, Andre... Os condenados no mensalão de hoje são os mesmos líderes do PT do passado. E, ademais, a doutrina da Igreja é mais do que clara: o socialismo é uma filosofia nefasta e intrisecamente má. Sendo assim, nenhum católico deve apoiar partidos fundamentados nesta ideologia. Quem diz isso não somos nós, mas os papas, por meio de declarações e documentos claríssimos (lançaremos um post ainda nesta semana sobre isso). Neste sentido, tanto o PT de ontem quanto o PT de ontem têm a mesmíssima intenção: fazer do Brasil um país comunista, exatamente como Cuba ou a Coréia do Norte. Quanto à parte que vc não entendeu, eu esclareço: opressor e ditatorial não é Dom Odilo, que age conforme os estatutos, defendendo um PATRIMÔNIO da Igreja Católica; golpistas, opressores e filhotinhos de ditadores são, sim, aqueles que desejam fazer baderna e impor a sua ideologia em uma instituição PARTICULAR, que possui uma identidade católica e regulamentos bem claros. Quanto ao trabalho de Dom Arns em defesa dos torturados, nós não fechamos os olhos a isso de modo algum. Inclusive, em um dos nossos últimos posts, dissemos: "Enquanto esteve à frente da Arquidiocese de São Paulo, Dom Paulo Evaristo travou uma dura luta contra as práticas de tortura na época da ditadura militar. Além disso, estimulou a sua falecida irmã, Dra. Zilda Arns, a lançar as atividades da Pastoral da Criança. Que o Senhor o recompense por estas obras." O problema é que, mais uma vez, o envolvimento de Dom Arns com a ideologia vermelha torna as coisas um tanto nebulosas. Por isso, também dissemos: "Porém, por algum motivo incompreensível, seu notável empenho em combater os abusos da ditadura de direita não se repetiu em relação ao sangue derramado pelas ditaduras de esquerda. Diante da negação das liberdades essenciais e das milhares de vidas inocentes ceifadas pelo socialismo em Cuba, Dom Arns fez vista grossa." O post completo esta em: component/k2/item/7886
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Filipe Augusto 04-12-2012 15:29
Se a Religião deixar de regular a Politica o resultado é a Coréia do Norte. Esta, que ainda está por ter o destino da Albania.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # E a chiadeira dos imbecis da PUC-SP continua | O Legado d'O Andarilho 04-12-2012 14:47
[...] [...]
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 04-12-2012 13:49
Os universitários levaram agora um ponto final: vocês estão errados, admitam, simples assim. Por graça de Deus Dom Paulo Arns, agora no fim da vida, percebeu o seu erro e Deus lhe dará sua recompensa. A Igreja já superou em sua história crises muito piores que esta, e Ela continuará de pé. Podem gritar, fazer "revolução", odiar, dar piti, a Igreja passará por cima disso como sempre, a Santa Nau é vitoriosa nos garante Nosso Senhor que tem poder inclusive sobre a morte. Como já disse aqui no blog, Dom Odilo está usando de seus direitos e se usar direitos é "golpe" então meu filho nem o que é democracia você sabe. Força Dom Odilo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 04-12-2012 12:51
Resolução fácil: é só a religião parar de se meter com a política. Aliás, democracia no Brasil é assim mesmo. Já diziam os militares: “Estamos defendendo a democracia”.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo 05-12-2012 15:32
Ué... e por acaso o patronado ainda existe?
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade