Publicidade
Quinta, 18 Agosto 2011 09:00

Inquisição - onde há fumaça há fogo? (Parte II)

Postado por
Conforme prometemos, apresentamos aqui a parte II do texto do renomado historiador americano Thomas F. Madden (fiz uma tradução livre para o português). Se você não leu a Parte I, leia aqui.

A Inquisição, Por Thomas F. Madden

 

Publicado em 18/06/2004 Por National Review

A Inquisição real

INVESTIGANDO O MITO POPULAR

 

(Continuação)

Durante o século 13 Inquisição tornou-se muito mais formalizada em seus métodos e práticas. Dominicanos altamente treinados, responsáveis perante o Papa, assumiram a instituição, criando os tribunais que representavam as melhores práticas jurídicas na Europa. Como a autoridade real cresceu durante o século 14 e além, o controle sobre a Inquisição saiu das mãos do papa e foi parar nas mãos dos reis. Em vez de uma Inquisição, havia agora muitas. Apesar das perspectivas de abuso, os monarcas da Espanha e da França, em geral, fizeram o possível para ter certeza de que suas inquisições permanecessem eficientes e misericordiosas. Durante o século 16, quando a caça às bruxas varreu a Europa, nas regiões onde as inquisições eram melhor desenvolvidas a histeria foi contida. Em Espanha e Itália, inquisidores treinados investigaram as acusações de "Sabbath das feiticeiras" e torrefação de bebês, e concluiram que aquelas eram infundadas. Em outros lugares, especialmente na Alemanha, os tribunais seculares ou religiosos queimaram bruxas aos milhares. Nota: a Alemanha do século XVI era já quase totalmente protestante.

Comparado a outros tribunais seculares medievais, a Inquisição foi positivamente iluminada. Por que, então, as pessoas em geral, e a imprensa em particular, ficam tão surpresos ao descobrir que a Inquisição não transformou seres humanos em churrasco aos milhões? Primeiro de tudo, quando a maioria das pessoas pensa da Inquisição hoje o que elas realmente estão pensando é na Inquisição Espanhola. Não, nem mesmo isso é correto. Elas estão pensando no mito da Inquisição Espanhola. Por incrível que pareça, antes de 1530 a Inquisição Espanhola foi amplamente aclamada como o melhor tribunal de recursos, a corte mais humana na Europa. Na verdade, existem registros de presos na Espanha por blasfemar propositalmente, solicitando transferência para as prisões da Inquisição espanhola. Depois de 1530, no entanto, a Inquisição Espanhola começou a voltar sua atenção para a nova heresia do luteranismo. Foi a Reforma Protestante e as rivalidades que gerou que dariam origem ao mito.

Em meados do século 16, a Espanha foi o país mais rico e mais poderoso na Europa. Áreas protestantes da Europa, incluindo os Países Baixos, o norte da Alemanha e a Inglaterra, podem não ter sido tão poderosas militarmente, mas eles tinham uma arma nova muito potente: a imprensa. Embora os protestantes tenham perdido para os espanhóis no campo de batalha, estes perderiam a guerra de propaganda. Foram os anos em que a famosa "lenda negra" da Espanha foi forjada. Inúmeros livros e panfletos forma despejados das prensas do norte acusando o império espanhol de depravação inumana e horríveis atrocidades no Novo Mundo. A opulenta Espanha foi classificada como um lugar de trevas, de ignorância e do mal.

A propaganda protestante, que teve como alvo a Inquisição Espanhola, inspirou-se livremente a partir da “Legenda Negra”. Mas tinha outras fontes também. Desde o início da Reforma, os protestantes tinham dificuldade em explicar a diferença de 15 séculos entre a instituição de Cristo, de Sua Igreja e da fundação das igrejas protestantes. Católicos naturalmente apontavam este problema, acusando os protestantes de ter criado uma nova igreja separada da de Cristo. Protestantes responderam que sua igreja foi a criado por Cristo, mas que tinham sido forçados a viver nos subterrâneos pela Igreja Católica. Assim como o Império Romano perseguia os cristãos, sua sucessora, a Igreja Católica Romana, continuava a persegui-los durante a Idade Média. Inconvenientemente, não havia protestantes na Idade Média, mas os autores protestantes os encontram, sob o disfarce de hereges. Sob essa ótica, a Inquisição medieval não era nada mais do que uma tentativa de esmagar a igreja, escondendo a verdade. A Inquisição Espanhola, ativa e extremamente eficiente em manter os protestantes fora de Espanha, foi para escritores protestantes apenas a versão mais recente desta perseguição. Misture isso com a “Legenda Negra” e você tem tudo que precisa para produzir calúnias e mais calúnias sobre a terrível e cruel Inquisição Espanhola. E assim o fizeram.

Com o tempo, o império da Espanha iria desaparecer. A riqueza e poder deslocaram-se para o norte, em particular para a França e Inglaterra. No final do século 17, novas ideias de tolerância religiosa foram borbulhando em todos os cafés e salões da Europa. Inquisições, tanto católicas quanto protestantes, secaram. Os espanhóis teimosamente mantiveram a deles, e por isso foram ridicularizados. Filósofos franceses como Voltaire viam na Espanha um modelo da Idade Média: fraco, bárbaro, supersticioso. A Inquisição Espanhola já fora estabelecida como uma ferramenta sanguinária de perseguição religiosa e ridicularizada por pensadores iluministas como arma brutal de intolerância e ignorância. Uma nova e fictícia Inquisição tinha sido construída, projetada pelos inimigos de Espanha e da Igreja Católica.

Agora, um pouco mais da Inquisição real nos é dado a conhecer. Mas a questão permanece: será que alguém tomou nota?

559 Segunda, 01 Agosto 2016 14:28

Comentários   

0 # Sara Morais Silva Almeida 03-12-2016 16:32
Caramba, como tem tanto mais do que a gente imagina por trás das grandes mentiras contra a Igreja Católica! Ótimo texto!!!
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # Gustavo 14-02-2015 19:04
Paulo, sou acadêmico de Direito e recentemente surgiu a oportunidade de fazer um artigo dentro de Processo Penal. Como já escutei muito "blá blá blá" na faculdade sobre minha amada Igreja Católica Apostólica Romana, vi aí uma chance de defende-la e irei fazer um artigo científico sobre o verdadeiro sistema inquisitivo nos tempos do Tribunal do Santo Ofício. Você teria algum material para me recomendar? Obrigado Pax et bonum.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcos Paulo 07-05-2013 21:06
"A Alemanha do século XVI era já quase totalmente protestante." O Território que corresponde a atual Alemanha no século XVI, era quase totalmente CATÓLICO. Vejam o Mapa Religioso do Sacro Império Romano Germânico em 1555: http://msaculturaltours.com/BAVARIA/DAY%2010%20AUGSBURG/10day1.jpg
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 08-05-2013 12:46
Marcos, O mapa ao qual você remete refere-se a um período insipiente ainda da Reforma. Estamos falando do início da Idade Moderna (prefiro a cronologia de LeGoff, mas vamos utilizar-nos da clássica da Tia Teteca mesmo), e as coisas não andavam com toda essa rapidez. Ademais a nota a qual você remete fala "Alemanha". Não precisa explicar que a nação alemã é invenção do século XIX, sei disso. Mas o Sacro Império Romano-Germânico não era só Alemanha. Confira no próprio mapa. Para salvaguardar o autor, a nota é de minha autoria. Por fim, esses mapas são construídos com base projeções, para mais ou para menos. Não digo que não esteja próximo da realidade, mas não é totalmente crível. De qualquer forma, agradeço por enriquecer o debate com FONTE e não com falatórios e xingamentos como muitos acabam por fazer. Se todos agissem como tu as coisas seriam muito mais enriquecedoras.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcos Paulo 08-05-2013 20:40
Analisando melhor este Mapa, você vai ver que ele comete alguns. Por exemplo, segundo o Mapa, Boênia era uma reinado católico, quando na verdade era protestante (inclusive, o Reinado do Imperador Fernando II, o Católico, ocorre um ato conhecido como "Defenestração de Praga"... Então Boêmia é protestante.. Já colocaria uma amarelinho. Mas, tem outros Mapas Religiosos da Europa, e o que eu notei é que o pelo menos a metade sul do território que corresponde a atual Alemanha era católico, e a outra metade Norte, protestante: http://www.korcula.net/history/mmarelic/luther_map_christian_religions_europe.jpg Já este outro Mapa (de 1600) mostra o Norte era protestante, o leste era metade católico mas com minoria protestante, enquando o sul e sudoeste do território era católico: http://jacksonbbrown.com/ss/wp-content/uploads/2013/05/christianity-in-europe-at-1600.png Teria de se estudar, onde se matou mais "bruxas": no Norte ou no Sul. De qualquer maneira é um erro dizer que quase todo o território que corresponde a atual Alemanha era protestante. O Norte era protestante.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo Lovatto 26-08-2012 15:28
Me lembro das aulas de História do Brasil que tive no cursinho (mais pareciam sessões de tortura), na qual uma vez o professor soltou essa: "A Igreja Católica é uma das maiores assassinas da história". Quis refutar, mas infelizmente não me lembrei desse grande texto (embora eu tenha comentado sobre o texto com um amigo meu, que estava do lado). Enfim... lá eu entendi a expressão "sangue ferver nas veias".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Trintin 23-08-2012 17:10
Muito bom trazer e explicar esse assunto mais a fundo! Eu sou um apaixonado por história, principalmente a medieval (detalhe que trabalho com informática, tudo a ver não? hehehe) mas sempre tive uma visão bem negativa da nossa Santa Igreja Católica nesse período, "Era Negra da Igreja" como todos dizem, porém vejo que o que é contado pela maioria, não foi bem o que aconteceu. Como no post de voces sobre a Igreja Medieval defender que a "Terra era quadrada", foi muito esclarecedor. Muito bom o trabalho de voces! Abraço.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jackson Leite 04-04-2012 18:48
Ótimo, Paulo! Muito obrigado por esses dois posts ótimos! Parabéns por encontrar esta obra conceituada e traduzir parte dela aqui, compartilhando-a com todos. Com estes dois posts, fiquei mais incentivado a pesquisar e estudar mais e assim o farei. Obrigado novamente, meu caro e parabéns pelos posts! A Paz de Cristo, caríssimo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Umberto Macedo 27-10-2011 10:46
Até que enfim encontrei um site que "desenhe" o que é a Igreja Católica, porque não dizer o Senhor Jesus Cristo, quer falar e os surdos não veem e os cegos não enxergam... parabéns a toda equipe !!! contem comigo; estarei sempre aqui e divulgando este excelente trabalho de vocês VERDADEIROS cristãos.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade