Publicidade
Segunda, 16 Junho 2014 01:03

Padre que abençoou união gay não se arrepende e critica o bispo

Postado por

papa_gays

Quero começar este post mandando um salve pro Arcebispo de Goiânia: Dom Washington Cruz! Ele mandou bem demais ao suspender temporariamente um padre que abençoou a união civil entre dois homens (vejam aqui a nota oficial), em uma festa na residência da dupla.

Os padres devem dar a bênção de Deus a todos que lhes pedirem, mesmo a pecadores públicos. Entretanto, é uma infâmia que um sacerdote se preste ao papel de abençoar uma união essencialmente pecaminosa. E ainda que ele não tivesse proferido qualquer bênção, sua simples presença na festa já seria um escândalo, pois é um sinal silencioso de aprovação.

Porém, o padre César Garcia não se mostra arrependido e ainda tem a empáfia de criticar seu bispo na imprensa!

O padre César Garcia disse que fez uma celebração da palavra, como uma forma de abençoar a nova casa do casal. O religioso, que não vestia qualquer paramento e usava roupa comum na ocasião, classificou a atitude de dom Washington Cruz como uma truculência, diz que não feriu qualquer lei canônica e que comunicou previamente ao bispo que compareceria nesta celebração.

- O bispo se deixou guiar por interpretações fantasiosas, como se eu estivesse estimulado a união entre os dois.

Fonte: O Globo

A Arquidiocese negou que o bispo tenha sido avisado previamente da presença do padre na tal celebração. O padre César Garcia, pra piorar, ainda nega que Igreja tenha o direito de se opor ao casamento civil gay. Que lindju!
DM - A igreja não aceita a união homoafetiva?

Padre César - O estado é laico e não cabe à Igreja aprovar ou não esse tipo de união. 

Fonte: Diário da Manhã

Já falamos aqui no blog as razões pelas quais os cristãos têm todo o direito de se opor à união civil gay. O que cada um faz no campo sexual é questão de foro íntimo; mas a deturpação do conceito de família é algo de interesse público. Explicamos isso aqui e também aqui. E vale lembrar que o Vaticano já emitiu um documento, escrito pelo então Cardeal Ratzinger, orientando todos os católicos a fazerem oposição à legalização das uniões entre pessoas do mesmo sexo:
Em presença do reconhecimento legal das uniões homossexuais ou da equiparação legal das mesmas ao matrimónio, com acesso aos direitos próprios deste último, é um dever opor-se-lhe de modo claro e incisivo. 

- “Considerações sobre os projetos de reconhecimento legal das uniões entre pessoas homossexuais”. Fonte: Site do Vaticano

Padre César disse ainda que não é empregado da Igreja (ah, não? Será que ele não ganha salário e não deve obediência a seus superiores?) e que tem “o direito de pensar diferente”. A cereja do bolo foi quando ele recorreu à famosa – e muito deturpada – declaração do Papa Francisco sobre os gays:
- Quem sou eu para julgar. Sua santidade o Papa Francisco deixou isso claro no início do seu pontificado a ser questionado sobre os homossexuais. Houve um pré-julgamento. (Padre César Garcia)
Gente, ou esse padre não sabe o que pensa o nosso Papitcho sobre essa questão, ou finge não saber : o Papa que disse que não se deve julgar os gays que buscam a Deus é o mesmo que, quando Arcebispo de Buenos Aires, se opôs fortemente à aprovação da união civil gay na Argentina. Essa é uma faceta do Papa Francisco que muitos católicos insistem em ignorar.

Então, para os desmemoriados ou desinformados, apresentamos a seguir, na íntegra, o texto da carta que o Cardeal Bergoglio enviou em 2010 a todos os religiosos contemplativos da Argentina, pedindo a oração e sacrifícios como súplica ao Senhor para que o casamento gay não fosse aprovado no país.

*****

Carta do Cardeal Bergoglio (hoje nosso Papa Francisco) aos monastérios argentinos
francisco_1Escrevo estas linhas a vocês que estão nos quatro monastérios de Buenos Aires. O povo argentino deverá confrontar, nas próximas semanas, uma situação cujo resultado pode ferir gravemente a família. Trata-se do projeto de lei sobre o matrimônio de pessoas do mesmo sexo.

Aqui estão em jogo a identidade e a sobrevivência da família: pai, mãe e filhos. Está em jogo a vida de tantas crianças que serão discriminadas de antemão, privando-se do amadurecimento humano que Deus quis que se desse com um pai e uma mãe. Está em jogo o rechaço direto à lei de Deus, gravada, ademais, nos nossos corações.

Recordo uma frase de Santa Teresinha quando fala sobre sua enfermidade de infância. Disse que a inveja do Demônio quis cobrar em sua família a entrada de sua irmã maior ao convento de Carmelo. Aqui também está a inveja do Demônio, através da qual entrou o pecado no mundo, que de modo arteiro pretende destruir a imagem de Deus: homem e mulher receber o mandato de crescer, multiplicar-se e dominar a terra. Não sejamos ingênuos: não se trata de uma simples luta política. É a pretensão destrutiva ao plano de Deus. Não se trata de um mero projeto legislativo (este é meramente o instrumento), mas de uma “movida” do pai da mentira que pretende confundir e enganar os filhos de Deus.

francisco_3Jesus nos disse que, para nos defendermos deste acusador mentiroso, nos enviará o Espírito da Verdade. Hoje, a Pátria, perante esta situação, necessita da assistência especial do Espírito Santo para que pinha a luz da Verdade em meio da obscuridade do erro. É necessário que este advogado nos defenda do encantamento de tantos sofismas com que se busca justificar este projeto de lei, e que confundem e enganam até mesmo pessoas de boa vontade.

Por isto, recorro a vocês e lhes peço oração e sacrifício, as duas armas invencíveis que Santa Teresinha confessava ter. Clamem ao Senhor para que envie o Espírito aos senadores que hão de dar seu voto. Que não o façam movidos pelo erro ou por situações de conjuntura, mas segundo o que a lei natural e a lei de Deus os prescreve. Peçam por eles, por suas famílias; que o Senhor os visite, os fortaleça e console. Peça para que eles façam um bem à Pátria.

O projeto de lei será tratado no Senado depois de 13 de julho. Olhemos para São José, Para Maria, para o Filho, e peçamos com fervor que eles defendam a família argentina neste momento. Recordemo-los aquilo que Deus mesmo disse a seu povo em um momento de muita angústia: “esta guerra não é vossa, mas de Deus”. Que eles nos socorram, defendam e acompanhem nesta guerra de Deus.

Obrigado pelo que farão nesta luta pela pátria. E, por favor, também peço a vocês que rezem por mim. Que Jesus as abençoe e a Virgem Santa Maria cuide de vocês.

Com carinho,

Cardeal Jorge Mario Bergoglio, arcebispo de Buenos Aires

Fonte: Notícias Terra

166 Segunda, 01 Agosto 2016 14:28

Comentários   

0 # Fran 13-03-2017 04:23
Estava lendo esse texto: http://www.catechism.cc/articles/homosexuality-sin.htm

E ali diz (ou será que eu entendi errado?) que não pode (entendi como se estivessem acusando de heresia) acreditar que a tendência homossexual seja determinada pela genética sem que a pessoa possa escolher, pois Deus não colocaria isso em uma pessoa naturalmente. Achei uma frase estranha, nunca ouvi falar que não se pode acreditar nisso... até pq muitas crianças nascem com "anomalias" genéticas, e obviamente não foi Deus quem quis, mas como toda doença é fruto do pecado original. Agora não estou entendendo nada, alguém me explica?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # maria madalena cunha 25-09-2015 12:19
é quem somos nos para jugar a vinda de deus esta proximo muito triste a gente não saber o porque disso mãe sofre muito quando passa por isso
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Edson Miguel Graeff Borges 19-12-2014 11:02
- Infelizmente o pecado permanecerá no meio das ovelhas, por isso nossos pastores continuarão a ter de usar o agulhão da ponta de seus cajados, para tentar afastar estes lobos ferozes que querem a todo custo e cuspindo na palavra de Deus, pois a Bíblia sagrada nos conta que estes depravadores já existiam desde sempre, uma hora dominando e outra empalando e queimando na fogueira, no princípio os judeus no antigo testamento que sofriam nas mãos destes pagãos, fornicadores, adúlteros, sodomitas, efeminados e outros que sempre que o povo de Deus, manisfestava sua fé era perseguido, por eles em sua ira satânica e idólatra, pois o matrimônio Cristão é fruto de nossa fé primeira, e no mandamento do Deus único e verdadeiro, portanto é pela fé que combateremos o bom combate e ganharemos o galardão da justiça, levantemo-nos, e enfrentemos estas maldades com coragem!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos roberto pereira 18-06-2014 14:34
Gostaria que, se possível,assistissem a esse video de um politico socialista e um humorista famoso na internet que mostra o que a esquerda quer fazer com os nossos jovens http://m.youtube.com/watch?v=qzRsuPJ8oHQ
Responder | Responder com citação | Citar
0 # carlos roberto pereira 18-06-2014 15:23
Esse politico será candidato a reeleição esse ano por um partido esquerdista radical e muitos o veneram no estado do RJ.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Dáltoni 18-06-2014 11:35
Paz e bem! É impressão minha ou a assessoria de imprensa da arquidiocese está CONTRA a suspensão do padre? - "Lamentamos profundamente a injusta interpretação da decisão tomada pela autoridade eclesiástica de suspender o Pe. César Garcia do exercício do ministério ordenado." Como assim? Pode isso Catequista?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 18-06-2014 11:52
Dáltoni, eu também esfreguei os olhos três vezes ao ler esse texto. Eu não tava entendendo nada! Na verdade, o a frase foi mal escrita mesmo, e deu margem a uma interpretação errônea do que a Arquidiocese queria dizer. O sentido dessa frase da nota é: houve muita gente criticando a decisão da Arquidiocese de suspender o Padre César, e a Arquidiocese lamenta que as pessoas estejam sendo injustas em sua interpretação dessa decisão. Mas, do jeito que tá escrito, parece até que a Arquidiocese lamenta a decisão que ela própria tomou! ahuahauhauahua
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Dáltoni 18-06-2014 15:16
=D Se for isso, agoora entendi...rs Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # luzia magalhaes preira 17-06-2014 23:45
Meu Deus a que rumos tomará nossa igreja com padres desta linha tão adversa aos princípios divinos!? Só orações!!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Vitor 17-06-2014 12:14
Esse padre tem que ser excomungado, é um herege tá na cara isso.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 17-06-2014 11:14
Se esse """padre""" (aspas, muitas aspas) César Garcia não se remendar, tem que ser "ejetado" da batina na base do tapa. Mas não creio que ele irá se arrepender. Pelas declarações arrogantes, trata-se de um traidor consumado. Esse caso está com cheiro de "Padreco de Bauru II, O Retorno".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 17-06-2014 09:29
Tudo bem, o padreco pisou na bola, e ainda se haja o capitão do time, querendo ditar as regras, porém, ele e tantos outros sempre sacam da manga, aquela velha frase distorcida do Papa Francisco: "Quem sou eu para julgar os gays", já se foi dito, redito, repetido, a náuseas que quando o Papa Francisco disse isto foi para os gays que querem viver uma vida em santidade, e não os que continuam com suas práticas homossexuais, porém, não adianta vir porta voz do Vaticano, o pessoal do Catequista, Pe. Paulo Ricardo, o Bispo X, Y e Z, o Padre A, B, C e D, dizer que não foi bem assim que o Papa Francisco disse, mas foi assado, a única solução ao meu ver para dissipar, toda e qualquer dúvida é nosso papicho vir a público e esclarecer de vez, e com todas as letras, que o pecado da sodomia e de toda forma de relação homossexual continua sendo pecado grave, e que não será aceito nunca pela Igreja, e serão aceitos sim, os gays que querem viver uma vida santa e casta, fora disto, a Igreja chamais vai mudar sua posição sobre este assunto, e caso encerrado. Uma outra questão que se pode ser levantada se a Igreja esta liberando ou não as relações homossexuais do rol de pecados é o caso de batizados de filhos duplas homossexuais, muitos podem questionar, se um padre não pode abençoar e nem estar presente em uma casa aonde residirá uma dupla gay, então como pode um outro padre vir a batizar um filho de uma dupla gay, sabendo que esta criança chamais receberá um autentico ensinamento católico em sua vida, não sejamos ingênuos, por exemplo, que uma dupla de homossexuais, sejam dois homens ou duas mulheres, irão ensinar ao seu filho que suas relações homossexuais são pecaminosas. Seria bom pensarmos nisto também, porque parece contraditório, se por um lado não aceita que um padre abençoe e até esteja presente na casa de uma dupla de homossexuais na sua "união", então como aceitar que um padre venha batizar filhos de casais homossexuais?, não se terá também legitimando, de uma forma indireta, a união da dupla de homossexuais que estão levando seus filhos para batizar?, alguém poderia me responder esta questão, por favor?. Obrigado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cesar 16-06-2014 22:46
Tenho a mesma dúvida que o rapaz aí em cima... Afinal o que houve com o Pe. Roberto Lettieri e a Toca de Assis? Ele simplesmente sumiu!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mariano 16-06-2014 21:09
Muito culpa da parte liberal da Igreja vinda do Vaticano II.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Dáltoni 18-06-2014 11:29
Paz de Jesus, amados! Quando vejo esses comentários maliciosos com relação à liceidade do CVII me advém uma profunda indignação. Como pode um católico contestar um dos maiores (em representatividade territorial) da história, atestando a catolicidade da Igreja. Concílio este convocando por um santo (S.João XXIII) e colocado em prática brilhantemente por outro (JPII)... Em minha miserável opinião é muito prepotente esta posição contrária ao CVII. Me perdoem a rudeza do comentário. Deus nos abençoe! Salve Maria! Obs.: Se tive a interpretação equivocada do comentário do colega, que o mesmo me perdoe, mas fica minha opinião pra quem assim pensa o CVII...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rosa 17-06-2014 11:01
O Concílio Vaticano II jamais pretendeu ser um espaço para esses desmandos. Ao contrário, o Vaticano II buscou uma aproximação entre a fé e os tempos modernos, não no sentido de aderir ao mundo, mas de dar ao mundo moderno o testemunho da ação de Deus na História, como diz S. Pedro: "dar a razão da nossa fé aos que a pedirem". Por isso, a Igreja precisou, sim, perscrutar os sinais dos tempos para melhor compreender as urgências e os desafios do homem e mulher modernos. A Igreja quis, por meio do Concílio, dizer aos homens e mulheres do nosso tempo que eles não estão sozinhos, pois "a Igreja não só participa das alegrias e das dores, esperanças e angústias humanas, mas as considera suas alegrias e esperanças, suas dores e angústias". Portanto, o que o Concílio procurou fazer foi "adaptar o estilo, o modo de fazer, de anunciar a imutável doutrina, os mesmos indestrutíveis mandamentos, ao tipo, às características e exigências psicológicas dos nossos dias, que tanto mudou em tão pouco tempo." (Dom Adelmo Machado)Ela quis ser portadora de paz, unidade entre os homens, porque devedora de dar ao mundo o Deus que salva e liberta, que cuida e guia, que orienta a humanidade pelos caminhos da verdade. A Igreja precisou, sim, inspirar ares novos, como bem disse S. João XXIII - idealizador e responsável por convocar os bispos do mundo inteiro para o Concílio - para poder oferecer ao mundo a mensagem de Cristo, da qual é portadora há mais de dois mil anos. Logo não nos compete, enquanto filhos da Igreja, fazer juízo de valor sobre um acontecimento que trouxe à Igreja a possibilidade de atingir e alcançar o coração do homem moderno e pós-moderno com a mensagem do evangelho. Se não fosse o Vaticano II, não teríamos tantos frutos bons nos campos do Senhor. Seria bom ver um vídeo do Papa Bento XVI sobre como ele viu o Concílio, este é um testemunho muito lúcido de quem acompanhou os trabalhos e deu as diretrizes em muitos assuntos, especificamente em relação à Igreja e o mundo moderno, pois foi o próprio Papa, então secretário de um dos cardeais alemães, quem fez um estudo sobre essa temática tão desafiadora para a Igreja da época. Segundo Bento XVI, houve dois concílios: o da Igreja e o da mídia, que fez o seu próprio "concílio", e deste surgiram muitas ideias equivocadas do que realmente foi o Vaticano II, atingindo muitos cristãos católicos, fazendo um verdadeiro pandemônio nos meios de comunicação. Mas, como o próprio papa afirma, hoje vemos esse pseudo-concílio se desfazer e começamos a contemplamos o que foi o Vaticano II.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rosemeri 16-06-2014 20:54
Nós temos que fazer nossa parte rezar e defender nossa Fé e nossos Pastores. O Bispo agiu certo, tem que afastar esse sacerdote.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Chris Nunes 16-06-2014 19:32
Esse padre, se não é funcionário da Igreja, então o seu salário e regalias devia ser cortados, bens dos quais ele usufrui confiscados, e ai veríamos a quem ele serve.... O sacerdócio é vocação e não Profissão, é verdade, mas cuspir no prato de onde se come é ultrajante. Benção da casa ou benção da dupla, é o menos importante. A presença já é aprovação indireta. Contra a doutrina católica. Quando o sujeito quer a ordenação rapidinho diz sim ao voto de obediência ao bispo e aos seus sucessores....mas logo depois começa a pôr as unhinhas de fora como o satanás.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Antônio Prado 16-06-2014 17:59
Na minha cabeça, só uma palavra fica ressoando: "Excomunhão! Excomunhão!".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos André Pedroso 16-06-2014 14:35
A destruição já vem dos seminários que estão sendo contaminados por lideres espirituais entregues e conduzidos pelo mal, isto não é tudo estão tentando destruir até os monasterios , clausuras onde se sacrifica dia e noite para Deus. Se alguém tiver dúvidas entrem nos links de maria rainha e amor mariano é de arrepiar. Que Deus tenha misericórdia pois sua mão será pesada.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Christiane 16-06-2014 15:03
O site pode até não ser confiável, mas o próprio Pe. Paulo Ricardo (que é extremamente confiável) já afirmou com todas as letras que o mal está vindo dos seminários sim, maus formadores e maus reitores! O seminarista muitas vezes não tem pra onde correr! O Pe. Paulo inclusive postou um vídeo que dá dicas de como sobreviver incólume a esta má formação aos seminaristas e se tornar um bom sacerdote... Falando nisso, alguém sabe como anda a situação do Pe. Roberto Lettieri, da Toca de Assis?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 16-06-2014 16:11
Sobre o padre Lettieri, ouvi falar que está correndo um processo no tribunal penitenciário de Roma, por meio da arquidiocese de Curitiba.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucas Farias 16-06-2014 19:26
Fiquei curioso.. O que houve em relação ao Pe. Roberto Lettieri e a Toca de Assis ?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lenieverson 22-06-2014 18:52
Lucas Farias é um enigma da qual gostaria de saber, mas só há desconversas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mayara Affonso 16-06-2014 14:54
O site Maria Rainha não é um site confiável. Fica a dica.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 16-06-2014 13:39
O que mais me entristece nessa história é ver um padre fazendo um esforço monstruoso para se tornar um ex-padre. Mas, claro, desde que ele possa posar de vítima.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lenieverson 22-06-2014 18:51
Paulo Ricardo esse é um outro Padre Beto. Alias, esse nome soa familiar? O Bispo tem de fazer a mesma coisa que o de Bauru fez, é cortar o mal na raiz.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fátima 16-06-2014 13:22
A Igreja Católica Apostólica Romana tem suas normas, sua fé e tradição, sem falar no direito canônico, que este padre deveria conhecer. Caso não concorde com a Igreja, que, diga-se de passagem tem 2000 anos e sempre seguiu as regras, a tradição e o magistério da Igreja, deve sair e procurar outra instituição onde possa ter autonomia,porque se é católico tem quer obediente e fiel.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Nelson 16-06-2014 12:17
Que o Pai Eterno a Virgem Auxiliadora dos Cristãos, patrona de nossa Arquidiocese protejam a nosso pastor. D. Washington além de estar com a saúde enfraquecida, tem q passar por essas calúnias. A mídia por aqui está colocando ele como um carrasco :/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rafael 16-06-2014 11:07
Eu custo a entender como pode um sujeito passar pelos anos de estudo necessários à ordenação e depois dizer tanta besteira, não saber nada de doutrina católica e ainda cuspir no prato que come. Me fez lembrar do tal frei van Balen. Aliás, não encontro mais notícias a respeito dele. Me lembro na época que ele havia voltado a celebrar suas "missas"(pelo que vi, o que ele celebrava não era missa de jeito nenhum). Algueḿ sabe da situação atual?
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade