Publicidade
Quarta, 13 Novembro 2013 00:23

Querem liberar o aborto com a tática do Pinóquio

Postado por

pinoquio_aborto

Eles dizem que milhares de mulheres morrem todos os anos no Brasil por abortarem em clínicas clandestinas. MENTIRA! Eles garantem que, se descriminalizarmos o aborto no país, a saúde das mulheres será favorecida. MENTIRA!

Os defensores da morte de seres humanos em gestação juram que se trata de um problema de saúde pública. Porém, a verdade é que, pelas estatísticas oficiais divulgadas pelo SUS – DATASUSo número de mulheres mortas por aborto clandestino, a cada ano, não chega nem a uma centena.

Aí a gente se pergunta: de onde a ONU e certos políticos tiram números loucos, tais como 200 mil mulheres mortas por aborto clandestino a cada ano? Esse povo deve gastar metade do salário em óleo de peroba...

Vejam agora os dados disponíveis no site do DATASUS, dos números de mulheres que  morreram por complicações causadas por abortos provocados (deixamos de fora, obviamente, as mortes após abortos legais feitos pelo SUS):

  • Falha de tentativa de aborto – 9 mortes
  • Aborto NE (não especificado) – 48 mortes
  • Outros tipos de aborto – 16 mortes
Total: 73 mortes.

Confesso a vocês que tenho dúvidas se as categorias "Aborto NE" e "Outros tipos de aborto" não incluem mortes por aborto espontâneo ou legal. Se incluem, o número anual de mortes por aborto clandestino é bem menor (nove). Mas, por via das dúvidas, coloquei aí.

pinoquio_mentirosoComo vocês podem ver, estão aplicando a “tática do Pinóquio” aqui no Brasil. Certos autores de novelas, jornalistas, médicos e políticos pró-morte, todos eles se unem num esforço planejado de difusão de dados fantasiosos. Assim, pretendem convencer os brasileiros que o assassinato de bebês no ventre de suas mães é uma causa humanitária.

Foi assim que aconteceu nos Estados Unidos, onde o aborto é liberado até os nove meses de gestação (nem queiram saber como eles fazem isso). Tudo foi obtido com base em mentiras. Mentiram nos tribunais, dizendo: que a Ciência não determina em que momento da gestação a vida humana começa (quando já está provado que começa na concepção); que milhares de mulheres morriam nos EUA pela prática de aborto clandestino.

E você, quer ajudar nessa luta contra a cultura de morte? Informe-se e seja capaz de informar a outros! Quer uma dica de como fazer isso? Vá aos cinemas neste fim-de-semana e assista ao filme “Blood Money”.

O documentário, que estreia em diversas cidades no dia 15 de novembro, revela algo desconhecido para nós: a realidade de um país onde o aborto é legalizado. Será que a vida das americanas melhorou mesmo, após a legalização?

Você ficará sabendo como funcionam as clínicas de aborto nos EUA e entenderá como tudo não passa de um grande negócio, em que a vida é tratada sem dignidade alguma.  Tudo contado inclusive por ex-empresário do ramo. Verá depoimentos de mães que abortaram e entenderá como todo aquele mundo de conto de fadas vendido pelos aborteiros é somente papo-furado.   Você também irá se surpreender com a tática anti-democrática usada para conquistar a legalização do aborto nos EUA, e que está sendo repetida exatamente da mesma forma por aqui.

Mas se você não quer ver cenas fortes, não se preocupe: não há imagens de fetos abortados nem nada do gênero. A força do filme está em seus depoimentos estarrecedores.

Agora, vocês têm uma missão: o filme precisa bombar nas salas de cinema nessa sexta, sábado e domingo. Do contrário, sairá de cartaz e não será levado para outras salas de cinema do país. Então, vá e chame o pessoal da sua paróquia, seus amigos espíritas (que são grandes defensores dos bebês em gestação), seus amigos evangélicos... Chame todo o mundo!

blood_money

Confira a seguir cidades, as salas de cinema e os horários em que o filme será exibido.

BELÉM: Moviecom Pátio Belém – sala 01 – 13h

FORTALEZA: Centerplex Via Sul – sala 05 – 12h05 e 13h45

RIO DE JANEIRO: Espaço Itaú Botafogo – sala 3 – 15h30 – 17h – 18h30 – 20h

SÃO PAULO: Espaço Itaú Frei Caneca - sala 5 – 14h – 15h30 – 17h10 – 18h40 – 20h30 – 22h

SALVADOR: Espaço Itaú Glauber Rocha – sala 4 – 13h30 – 15h – 19h40 – 21h10

CURITIBA: Espaço Itaú Curitiba – sala 2 – 13h30 – 15h30 – 17h30 – 21h30

BRASÍLIA: Espaço Itaú Brasília – sala 7 – 13h30 – 15h – 20h – 21h30

GOIÂNIA: Lumiere Bougainville – sala 05 – 14h00– 15h30 – 19h30

RECIFE: CINE ROSA E SILVA – sala 01

15/11 - 10h – 11h40

16/11 - 10h – 11h40 – 21h10

17/11 - 10h – 11h40

18 a 21/11 – 11h diariamente

410 Segunda, 01 Agosto 2016 14:28

Comentários   

0 # Filêmon 21-12-2016 22:54
Peço, encarecidamente, a todos os que estão fazendo Novenas de Natal, ou mesmo em suas orações usuais, pedirem misericórdia pelas crianças e adolescentes desaparecidos, e pelas famílias que foram dilapidadas por essa brutalidade silenciosa. A maioria desses crimes é insólita, não deixa rastros, e suas famílias ficam em torpor e perplexidade, assim como a valorosa Polícia. Há dados e provas esparsos acerca desses casos, porém, eles são cometidos por criminosos de intenções muitas vezes insuspeitadas: são os praticantes de satanismo. Poderosos e famosos, como políticos, artistas, celebridades, intelectuais e gente da mídia encomendam o sequestro de crianças e adolescentes (porque são virgens) para oferecê-los em sacrifício ritual, de modo a obter os favores de Satanás, tornando esses imundos mais fascinantes e irresistíveis ao público. É aterrador e muito cruel. Que Nosso Senhor Jesus Cristo olhe por eles! Não se sabe praticamente nada disso porque quem comete tais crimes é meticuloso e estratégico, e cuidam para que seus nomes e seus rostos não se vinculem a tais crenças e crimes. Ninguém some sem paradeiro, sendo criança ou adolescente, por mais mimado que seja. Isso não faz sentido, a não ser que a ação das trevas seja o pano de fundo. Oremos para que esses irmãos não se percam, enquanto há tempo! Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sandro 29-10-2015 22:13
Esse documentário atualmente está disponível no youtube, completo e em sua versão dublada, o que facilita o compartilhamento desse material em redes sociais, como o Facebook. Além disso, também há o documentário "O Grito Silencioso", que também está disponível no youtube em versão dublada, mas este documentário é bem mais chocante que o "Blood Money", tendo em vista que ele detalha os procedimentos abortivos, mostrando até imagens de ultrassom de um feto sofrendo muito diante de um desses procedimentos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliano A.R.P 02-12-2013 17:16
Por favor Gente me ajudem!! Ontem eu participei do Seminário Nacional de Biopolítica aqui em Curitiba que contou com as participações do Pe. Paulo Ricardo, Prof. Felipe Nery e Pe. José Eduardo, e foi pedido pra que nos mobilizemos em favor do PL 6033/2013 de autoria do Dep. Eduardo Cunha (RJ). Quero lembrar ainda que dentre os assuntos destacados no Seminário foi a chamada lei Cavalo de Tróia (12845/2013) que legalizou o aborto no Brasil, mas que pode ser revertida uma vez que o Deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) entrou com um pedido de revogação (PL 6033/2013) da dita lei para melhor apreciação do Congresso, entretanto, para que a revogação seja votada precisamos de assinaturas, por isso, peço que todos nós possamos nos mobilizar em favor dessa causa, coloco os links para assinatura e maior conhecimento de caso. Assinem e passem para todos os colegas!! http://www.citizengo.org/pt-pt/535-deputado-dr-rosinha-nao-cumplice-da-legalizacao-do-aborto-no-brasil
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Maria Helena 25-11-2013 15:19
Não sei se é verdade mas no site do G1 disse que aqui em Fortaleza a bilheteria desse filme está maior do que a bilheteria para jogos vorazes. Aqui a adesão do público tem sido muito grande, isso tá sustentando ele mais tempo no cinema.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # O Catequista 15-11-2013 16:01
Oi Povo Católico! Vi aqui muitas pessoas lamentando o fato do filme não estar passando em suas cidades. Isso só aumenta a responsabilidade missionária de quem está nas cidades em que o filme está em cartaz! Explico: é que se o filme for bem nas capitais onde está sendo exibido, será levado para outras cidades. Se continuar indo bem, irá para outras e assim por diante, até cobrir todo o Brasil! Será que conseguimos?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Harun Salman 16-11-2013 18:26
Conseguiremos. Ou morreremos tentando. Estou levando uma caravana! De novo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucas Casagrande 14-11-2013 14:52
Precisamos que esse filme seja assistido pelo maior numero possível de pessoas Também precisamos ter uma postura cada vez mais assertiva em defesa da vida Esta mais do que na hora de mudar nosso padrão de comportamento e colocar os abortistas na parede. O ônus da prova é deles. Se eles afirmam que o feto não é uma vida, apesar de todas as evidências da embriologia, eles que provem. É preciso cobrar deles as provas que sustentam suas posições Vejo hoje um cenário onde os defensores da vida limitam-se a defender (com ótimos argumentos diga-se) enquanto os abortistas passam a impressão de defenderem algo auto-evidente e que caso não achem suficientes os argumentos contrários estão autorizados a fazer como bem entendem sem precisar embasar suas posições Por isso precisamos mudar o foco de nossa atuação política na luta contra o aborto.Focar menos na defesa e mais no ataque. Questionar, pressionar cobrar argumentos e provas, denunciar as mentiras.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliano A.R.P 14-11-2013 10:47
Sim, inclusive em 2006 eu ajudei à colher assinaturas e ele disse à poucos dias atrás que se for necessário ele vai fazer essa movimentação de novo. Pra você ver, essa iniciativa de aborto já vem desde o Governo Lula agora a Dilma continua tentando consolidar essa iniciativa. Ano que vem a gente precisa boicotar estes marxistas culturais.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-11-2013 10:18
Pelo Facebook, uma leitora chamada Karla Cruz nos enviou esse tutorial que mostra como obter os números do DATASUS sobre a mortalidade de mulheres por aborto provocado: http://www.youtube.com/watch?v=HCsIpR4LCbE&hd=1
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliano A.R.P 14-11-2013 09:54
Excelente iniciativa. Já ouvi muitas pessoas criticarem o Pe Reginaldo Manzotti mas em 2006 ele movimentou Curitiba inteira para colher assinaturas de um abaixo assinado contra iniciativas de aborto já no Governo Lula, ontem ouvindo a rádio ele também pediu encarecidamente para os católicos irem aos cinemas assistir este filme. Vou às quintas-feiras aqui na Paróquia dele e o Padre Odilon (co-celebrante do Pe Reginaldo) fez uma homilia de meia hora relendo um artigo de um colunista católico da Gazeta do Povo explicando as consequências do aborto nos EUA, em razão daquele fato em que um médico americano foi preso por cortar à tesoura os fetos!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-11-2013 10:07
Poxa, Pe Reginaldo Manzotti mandando bem! Eu não sabia disso, Juliano. Aliás, ele tá apoiando o "Blood Money".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Arthur Gomes 14-11-2013 08:14
Sidnei, a Globo sempre apoia o governo, o Drauzio Varella é ateu, anticapitalista e tudo mais. Devemos divulgar este filme em todos os ambientes. Tenho a minha experiência pessoal, no ensino médio assisti um filme a respeito do aborto, eu tinha 15 anos. Desde aquela época sou contra o aborto. No ginásio a professora de geografia disse que os comunistas mataram milhões de pessoas na Rússia, desde então nunca votei em comunistas. Infelizmente criaram o PT e fui enganado, principalmente na paróquia com as pregações de TL.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 14-11-2013 08:06
Não sei se ainda vale a pena defender o Brasil contra o aborto, depois que vi a Rede Globo de Televisão dar apoio escancaradamente a favor do aborto através de novelas e programas, tendo o Dráuzio Varella como garoto propaganda, a implantação do aborto será implantado no Brasil mais cedo ou mais tarde, pois tudo o que a Globo deseja no Brasil se realiza, para mim, não querendo ser pessimista, já é uma guerra perdida.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 18-11-2013 14:17
Caríssimo Sidnei. Uma BOA NOTÍCIA para você: Nunca houve na história do mundo uma sociedade (e seu parlamento) tão pro-morte como aquela dos Estados Unidos. Foi ali que as leis abortistas tiveram maior força e dali se espalharam mundo afora (pois há certa mania de achar que o ultramoderno vem sempre dali). E foi ali onde esse processo se deu de modo mais vergonhoso, desonesto, fraudulento. Pois bem, é exatamente ali no ninho das cobras, que a situação está se revertendo a cada dia a favor da vida humana, inclusive legalmente. A cada ano, a causa abortista vem perdendo terreno nos EUA, exatamente por causa do enorme desmascaramento que vem sofrendo. As mentiras contadas, os números fraudados e inflados, o racismo de fundo, as origens nazistas das maiores ongs abortistas e outras podridões tem sido documentadas com exatidão e denunciadas prontamente. A cada ano, leis abortistas tem sido revertidas em um ou outro estado norte-americano e com grande apoio popular, sobretudo dos jovens. Portanto, não é questão de ser otimista, mas realisticamente falando, a tendência (no pais mais abortista do mundo) tem sido a reversão de toda a farsa havida até então. Não tenho motivos para crer que no Brasil possa ser diferente. Temos inúmeros movimentos pro-vida. E muitos deles, são serenos e lúcidos, solidários a dor e à privação de muitas mulheres que abortam por desespero, sem entrar numa tática de demonização delas, mas oferecendo apoio emocional e até financeiro (o trabalho de Elba Ramalho é fantástico nesse sentido) e focando o alvo naquelas burguesinhas e dondocas que apoiam o aborto por ideologia,usando as mulheres pobres como escudo, sem um mínimo de compromisso com o sofrimento delas. Esse mar de solidariedade humana e cidadania só precisa ser melhor articulado e mais divulgado. É como diz sempre o Olavão de Carvalho: o foco maior não deve ser a condenação do pecador (cujo coração só Deus Misericordioso) conhece. O foco deve ser o desmascaramento dessa ideologia safada e oportunista, da esquizofrenia ideológica, da neura de alguns imposta sobre todos. Daqui pouco vão criar leis que obriguem os homens a cortarem seus pênis para não serem desiguais em relação às mulheres ou vão obrigar os homens a fazerem cirurgia para acoplarem em seus corpos um útero artificial e livrar a mulher da "opressão" de carregar um peso por 9 meses. É esse nível de neurose ideológica que está na mente das pessoas que estão por detrás das pressões feitas sobre o legislativo, judiciário e executivo. Gente doente, fanática, obcecada por suas ideologias de gênero que querem enfiar toda essa neurose em leis e normas. Mas como a realidade não se encaixa assim tão facilmente nessa esquizofrenia, precisam mentir, manipular, fazer a cabeça do povo. Então trabalhemos com a informação exata, com a formação do senso crítico do nosso povo. E nesse caso do aborto (como do casamento entre gente do mesmo sexo) basta narrar e provar os fatos. É muita sujeira enfiada para debaixo do tapete. É preciso mostrar, contar o que tem havido. Os fatos falam por si.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucas Casagrande 14-11-2013 15:06
A guerra não esta perdida tanto é que ainda estamos lutando 1) Nossa causa possui os melhores argumentos 2) A causa de nossos oponentes é baseada em falácias 3) A vitória de nossa causa depende de nossa atuação, estamos fazendo nosso melhor ou podemos melhorar 4) A pratica do discurso acima apresentando é capaz de mobilizar os setores da sociedade já engajados na luta contra o aborto e também os setores neutros Podemos ter nossas projeções sobre o que vai ou não acontecer. Mas no momento que entramos em uma guerra política e que vidas inocentes dependem de nossa atuação nesta guerra não podemos nos dar ao luxo de esmorecer Não esquecendo nossas principais armas oração e penitência
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 19-11-2013 08:15
Sem falar que temos muito mais coerência entre teoria e prática. As abortistas ideológicas (como as famigeradas CDD: "católicas" pelo "direito" de decidir) usam as mulheres pobres e faveladas como pretexto, mas não tem o menor compromisso real com a libertação efetiva da situação social delas.As grandes organizações PRO-VIDA nos EUA e no BRASIL, tem grandes projetos sociais de apoio, acolhimento e promoção da mulher, sobretudo da mais pobre e desprotegida, visando sua emancipação econômica para que não precise "optar" pela morte. Na conta do movimento PRO VIDA estadunidense estão grandes conquistas legais e estruturais em defesa da mulher mais vulnerável economicamente. Portanto, a coerência (claro ninguém é perfeito e como humanos todos temos limites e muito a crescer) também é um ponto forte e, a nossa defesa e compromisso é tanto com os bebês ameaçados, como com cada mulher , sobretudo a mais fragilizada. "DIREITO de DECIDIR" é uma falácia e uma mentira nojenta e hipócrita. As ongs abortistas decidem por todas as mulheres. Quer uma prova? Tais ONGs lutam obcecadamente nos EUA para que não sejam aprovadas leis que favoreçam às mães, o direito de poder ver os bebês intra-uterinos via ultra-som. Ora impedir a informação mais completa (inclusive aquela mais básica que é simplesmente "ver com os próprios olhos") é favorecer uma escolha consciente, de fato???? Esconder a informação, é favorecer a escolha????De modo que vira e mexe, sempre voltamos ao mesmo ponto: a ideologia é esquizofrênica, vive num mundo paralelo ao mundo real e é autoritária e arbitrária a medida em que força a barra para que a realidade caiba (via força da lei) na sua bitola estreita. Tem uma entrevista no Programa RODA VIVA (cf.youtube) com Dom Odílio Scherer, em que um pastor protestante abortista joga com os famosos 200 mil casos de aborto clandestino no Brasil. Quando o cardeal questiona esses falsos números e diz querer saber a verdade matemática da coisa, uma pesquisadora (entrevistadora no programa) metodista diz "A sua verdade, a verdade dos católicos", dando um show de burrice. Pois o cardeal não afirma nada, apenas manifesta vontade de ter acesso à números mais transparentes, ou seja à verdade do governo, do SUS. E ainda faz tábula rasa de um "detalhe" que de detalhe não tem nada mas é sumamente crucial. Passam por cima da calúnia dos números falsificados, como se isso não fosse algo sério. Enganar o povo, mentir, falsificar números, isso passa abatido como se leis sérias pudessem ser assim aprovadas mediante fraude, sem mais nem menos. Depois (no mesmo programa) outro jornalista, fazendo tábula rasa da argumentação do cardeal, diz que a discussão (acerca da verdade da vida humana do feto) é filosófica (como se filosófico fosse sinônimo de irrelevante) e dá a morte do anencéfalo como algo comprovado, quando fatos mostram bebes vivos até 3 anos de idade, sorrindo. Sabe assim, aquela tática de ir passando por cima dos fatos como um trator, como se fossem mero capim à beira da estrada? Fogem de tudo, fogem de todas as questões básicas, dos fatos comprovados e ainda dizem querer o debate. Não querem o debate, querem a imposição do próprio ponto de vista e pronto. É como diz o Reinaldo Azevedo: "matar se tornou de repente um neo-iluminismo!"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 16-11-2013 14:17
Lucas, temos isto tudo que você mencionou, mas o mau está tão arraigado em nossa sociedade que será um milagre se daqui a 5 ou 10 anos o aborto ainda não estiver implantado no Brasil, eu posso te listar pelo menos três possíveis fatos que poderão fazer isto acontecer, vejamos: 1º) Um clero que não chama atenção sobre isto, pois quase não ouvimos nenhum padre falar sobre o tema do aborto e de outra questões cruciais nas homilias em nossas igrejas, o que deixa o povo católico a deriva para acolher toda sorte de pensamentos que contrariam totalmente as leis de DEUS e da Igreja. 2º) Um STF dos infernos que aprovam todas as leis que são contra a lei natural, já aprovaram o casamento gay, o aborto de anencéfalos, a pesquisa com CTE, e não demorará um pouquinho que este mesmo STF autorizará o aborto em geral e a eutanásia. 3º) Temos uma emissora de televisão também dos infernos que apoia toda e qualquer imundice, pois se no passado eles conseguiram por meio de suas novelas nojentas, implantar o divorcio no Brasil, para eles (da Rede Globo de Televisão), ajudar a implantar o aborto e tudo mais, não terá trabalho algum, pois aonde o insuflo da morte desta emissora chega, tudo a sua volta morre, e se os padres que não dizem nada a respeito nas missas o povo terá as novelas desta emissora e das outras para se orientarem e acreditarem o que é certo e o que é errado. Volto a dizer, não quero ser pessimista, mas teremos que ser muito ingênuos em acreditar que tudo isto não vai acontecer em breve.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Harun Salman 14-11-2013 08:44
Olá, Sidnei! Eu entendo o seu desânimo. Mas lembremos que fazemos a vontade de Deus por Deus, somente. Ele é a nossa inspiração e o nosso prêmio, que não receberemos nesta vida. Porque Seu reino não é deste mundo. Fazemos o que é certo porque é certo, mesmo que os resultados estejam aquém das nossas expectativas. O Bem é sempre o Bem, mesmo sob o domínio (aparente) do mal. Ânimo, meu irmão! Ore por nós, que nós oramos por você!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # 14-11-2013 02:13
Poxa... Na minha cidade, Cuiabá/MT, pelo jeito, nao vai passar... Ia ate tinha divulgado no facebook! rsrs... Mas quem puder, ASSISTAM MESMO, segundo disse Pe Paulo Ricardo, nesta Terça-feira, alguns cinemas já estão sofrendo pressão para nao transmitirem o filme. Portanto, cobrem tbm por telefone as salas de cinema para que transmitam!!!!!!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alexandre 13-11-2013 18:30
Excelente o artigo sobre os números mentirosos utilizados pelos desgraçados seguidores da cultura da morte. Entretanto, como já conheço essa mentalidade assassina, prevejo mais uma mentirosa alegação por parte deles e não vi no artigo um argumento que derrube completamente o fato de vão dizer que se as mortes são por abortos clandestinos, é claro que não constarão do sistema do SUS. Vão alegar, por exemplo, que as astronômicas (e absurdas, é claro) 200 mil mortes foram contabilizados por ONG's. Como mais essa mentira pode ser derrubada? Abraços e que Deus continue sempre abençoando o trabalho de vocês!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-11-2013 18:41
Oi, Alexandre! Obrigada pela pergunta, porque nos ajuda a esmiuçar algumas informações relevantes, que não inserimos no post pela necessidade de sermos sempre sucintos. É impossível que uma ONG possa contabilizar um número desses. Isso porque precisaria ter acesso aos obituários das mulheres mortas em idade fértil em todo o país. E isso, só o SUS tem. Se as ONGs delirarem e tentarem fazer essa contagem - e é óbvio que não fazem - conseguirão somente dar um chute no escuro. O SUS faz essa contagem das mortes de mulheres por aborto provocado com base nos obituários que recebe dos IMLs e das unidades hospitalares e ambulatoriais da rede SUS. Lembremos o fato de que, após abortarem em clínicas clandestinas, muitas mulheres buscam atendimento no SUS, por causa das eventuais complicações. Algumas dessas acabam morrendo. O fato é que, tendo morrido em decorrência de aborto clandestino ou não, para ser sepultado, o corpo da mulher precisa de uma causa de morte descrita no obituário. E, morrendo dentro da rede do SUS ou não, ela terá que ter a causa da morte registrada oficialmente, e assim isso é registrado pelo Banco de dados do Sistema Único de Saúde - DATASUS. Além do mais, é facílimo provar que esse número de 200 mil mortes é ultra, mega impossível. Dá até pra rir! Basta acompanhar essa continha básica, de padeiro, feita pelo Reinaldo Azevedo, blogueiro da Veja e da Folha: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-grande-mentira-sobre-as-200-mil-mulheres-que-morreriam-em-decorrencia-do-aborto-pior-o-governo-brasileiro-ajuda-a-espalhar-a-falacia/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Mazzarollo 13-11-2013 17:45
Infelizmente aqui em Porto Alegre pelo visto não vai ter nem clandestino! Ha ha Se alguem conseguir uma gravação - talvez seja politicamente incorreto - me disponho a montar um cineminha na paróquia aqui. :D
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-11-2013 18:22
Felipe, Deus queira que, com o filme tendo um bom número de espectadores nessas nove salas, possa tomar fôlego para conseguir espaço nas salas de cinemas de outras cidades brasileiras, inclusive Porto Alegre.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 13-11-2013 16:18
Acabo de verificar que esse estupendo filme, que divulga uma causa mais do que nobre - literalmente vital - NÃO IRÁ ser exibido na região onde resido, a Baixada Santista.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Julio Cesar Chaves 13-11-2013 14:14
Me desculpem a franqueza, não quero ofender ninguém, mas eu acho que devemos deixar um pouco de lado essa mentalidade "clerical" no tocante a divulgação do filme em questão. Me explico, tem muita gente aí falando em "divulgar o filme nas paróquias". Isso não vai surtir muito efeito. Precisamos é divulgar o filme precisamente nos ambientes onde impera a cultura da morte. Nós, cristão, não devemos ficar enfurnados na nossa comunidade, cercados de pessoas que já conhecem a Cristo; devemos partir para a batalha e ir ao encontro daquele que ainda anão o conhecem. Não divulguem os filmes somente nas paróquias, divulguem também e principalmente em ambientes temporais, "mundanos"; divulguem nas universidades, hospitais, escolas, etc. Se continuarmos com essa "mentalidade de paróquia", a batalha pela vida já está perdida. Na esperança de ser compreendido, cordialmente.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-11-2013 14:17
Faz bastante sentido o que você disse, Júlio. Como bem advertiu o Papa Francisco, não podemos ficar só penteando as ovelhas que já temos, mas ir atrás de outras ovelhas que estão fora do rebanho. Mas insistimos também nas paróquias, porque hoje em dias os católicos estão tão mornos, que nem ali se faz o básico. Nem nas paróquias o povo se anima a fazer missão, a mobilizar o próximo pra uma causa justa. Se tomar ânimo de agir ali, já é alguma coisa. Obrigada pelo comentário!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Renato Louro 13-11-2013 12:22
Viviane, é claro que acredito que a vida começa na concepção. Reconheço as mentiras que são contadas e recontadas por grupos que tem um interesse claro em promover o aborto. E claro, a ideia de que o que determina o direito a vida ser o simples 'estar fora do útero da mãe' é loucura: - Um pré-maturo nascido aos 7 meses de gestação: Ok você é vivo. - Um bebê de oito meses em gestação, ainda dentro do útero: Você é uma coisa. Não tem direito à vida. É tão absurdo que nem acho argumentos contra. É ilógico e absurdo por definição! Bem dito isso, agora no seu texto fiquei com uma dúvida. Quando você diz: "...quando já está provado que começa na concepção..." o que realmente você quer dizer com isso? O que seria esta prova? Forte Abraço
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-11-2013 13:27
Oi, Renato! Excelente pergunta. Não me alonguei sobre isso aqui, porque daria outro post (fica pra próxima). Mas já posso lhe adiantar algumas das bases que tenho para afirmar isso. Em 1827, com o aumento da sensibilidade dos microscópios, Karl Ernst von Baer (o pai da embriologia moderna) demonstrou que o início da vida humana se dá no momento da concepção. Mais recentemente, embriologistas renomados reafirmaram esta teoria em artigo publicado na consagrada revista científica Nature (Ed. nº 418, 14 – 15, 04/07/2002). Nesse artigo, está provado que já nas primeiras 24h, o embrião não pode ser considerado como um mero agrupamento inexpressivo de células. A conclusão é que primeira divisão do óvulo fecundado influencia o destino de cada célula, e em última análise, todos os tecidos do corpo. http://www.nature.com/nature/journal/v418/n6893/full/418014a.html http://www.gerrymkaye.org/naturejournal.html Há também o parecer do Prof. Jerôme Lejeune (Pai da Genética Moderna, pesquisador francês que identificou a origem genética da Síndrome de Down). Segundo ele, a primeira célula que se divide ativamente e que vai ainda aninhar-se na parede uterina já é um ser humano diferente da sua mãe. Algumas afirmações dele: “A vida tem uma longa história, mas cada indivíduo tem o seu início muito preciso, o momento de sua concepção.”; “Aceitar o fato de que, após a fecundação, um novo indivíduo começou a existir já não é questão de gosto ou de opinião. A natureza humana do ser humano, desde a concepção até a velhice, não é uma hipótese metafísica, mas sim uma evidência experimental." E, como lhe disse, vamos falar mais amplamente sobre isso em outra oportunidade. Grande abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Renato Louro 13-11-2013 13:57
Fico na expectativa! Abraços!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Arthur Gomes 13-11-2013 11:32
Bom dia Paulo Ricardo; O Pe. Enrico está de parabéns. Que maravilha. Na minha paróquia uma vez pedi para o Pe. falar contra o aborto e me falou que não podia, porque poderia ofender alguma mulher na missa. Isso não é fantástico? Agora nas eleições o assunto aborto vai sumir das homilias, só vai sobrar ajudar os pobres, ecologia, defesa das minorias, a partilha de Jesus. Ainda tem mais Paulo Ricardo. A CF/2014(Campanha da Fraternidade), será a respeito sobre o tráfico humano e por coincidência teremos um filme de americano que focará a respeito da escravidão de negros. Ou seja será um ano de 2014, falando sobre cotas para negros, proteção das minorias, leis para proteger as mulheres, tudo isso com a bênção da CNBB.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luciana 13-11-2013 10:43
Espero que o filme chegue ao menos em João Pessoa, já que na minha cidade é mais difícil ainda.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Meire 13-11-2013 10:42
Puxa, aqui em BH não terá sessão....:(
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Christiane 13-11-2013 10:00
Já estou divulgando no facebook e no twitter! Infelizmente não tive a idéia de colocar este filme nos avisos da Paróquia... E estou fazendo o boca-a-boca também. Estarei firme e forte no Pátio Belém no feriado!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-11-2013 10:02
Valeu demais pela força na divulgação, Christine!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 13-11-2013 10:10
Vou pedir pra divulgarem na minha paróquia
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo Costa 13-11-2013 09:15
Caro Arthur, Sempre, meu padre não é TL, publica um informe em que VÁRIAS vezes li matérias contra o aborto e o papel católico frente essa atrocidade. Nas suas homilias ele já taxou aborteiras de assassinas. Sobre o pecado idem, suas homilias são fantásticas. A igreja onde me crismei não era exatamente TL, mas era muito politicamente correta e sempre jogou muito pra plateia, onde estou, está muito melhor. É uma questão de procurar e que se acha bons padres e boas comunidades. A falar do socialismo, Padre Enrico deixou bem claro seu horror a essa ideologia de cretinos. Quando houve palestra do Padre Paulo Ricardo aqui no Rio de Janeiro, quem encontro? Padre Enrico. Mais pontos pra ele. Quem leu e indicou "Igreja Católica Construtora da Civilização Ocidental"? Ele mesmo! Padre Enrico. Portanto, concordo que em muitos momentos parece que estamos navegando num mar de lama, mas, em meio a essa lama, surgem jardins inteiros.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heitor 13-11-2013 09:08
O Brasil é signatário de um tratado internacional sobre direitos humanos que protege a vida desde a concepção, tal tratado é a Convenção Americana sobre direitos humanos, mais conhecida como Pacto de São José da Costa Rica, em que no artigo 4, n 1 cita que: "Toda pessoa tem o direito de que se respeite sua vida. Esse direito deve ser protegido pela lei e, em geral, desde o momento da concepção. Ninguém pode ser privado da vida arbitrariamente." Este tratado é inferior a Constituição Federal, (muito embora a maioria da doutrina considera que está no mesmo nível da Constituição) mas superior a qualquer lei infraconstitucional, logo a vida deverá no Brasil ser protegida desde a concepção. No entanto a estratégia abortista dos tribunais como do STF, é ficar utilizando de métodos de interpretação que tentam desvirtuar isso, soma-se a isto, a ignorância dos defensores da vida em utilizar este tratado. Enfim, nós temos respaldo jurídico para proteger a vida desde a concepção. Deo Gratias.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Arthur Gomes 13-11-2013 09:00
Provavelmente irão boicotar este documentário, caso isso venha acontecer, recomendo do site o catequista preparar algum tipo de cópia para ser exibido nas paróquias para os jovens(grupos de jovens e crismandos). Nas paróquias onde o padre não seja um grande adepto da teologia da libertação. Pois nestes lugares existe sempre um silêncio a respeito destes assuntos. Uma provocação as pessoas que visitam o site. Qual foi a última vez que você ouviu nas homilias na sua igreja uma pregação contra o aborto? Qual foi a última vez que você ouviu nas homilias na sua igreja a respeito do pecado? Qual foi a última vez que você ouviu nas homilias na sua igreja contra o socialismo/marxismo. Faça essas perguntas a você mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Harun Salman 13-11-2013 09:20
Olá, Arthur! É precisamente para que esse filme não seja boicotado que todos nós temos que prestigiá-lo neste fim de semana. Como lembrou o post: vale chamar todo mundo! Até satanista! É só dizer pra ele que o filme é pró-aborto! É. Vale pregar uma mentirinha, pra levar mais gente! Diz que alguma famosa aparece nua. Ou que algum bonitão idem. Que tem tiroteio, perseguição, trilha sonora do Justin Bieber... Será uma mentirinha santa! Vale divulgar o filme dentro de igrejas protestantes. Ou dentro de mesquitas e sinagogas. (Isso é comigo) Ou em terreiros de umbanda ou de candomblé. (Não conheço nenhum, mas procuro.) Chama os vizinhos. Os colegas de trabalho. Um estranho na rua. É a nossa maior obrigação dessa semana!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade