Publicidade
Sexta, 01 Julho 2016 01:48

Aula do MEC incita crianças a bulinarem colegas no banheiro

Postado por

educacao_sexual Uma aula em que crianças de 7 a 10 anos são incentivadas a mostrar a genitália a outras crianças e a passar a mão no corpo umas das outras no banheiro. Também aprendem que acessar pornografia na internet é uma simples “brincadeira”. Acredite: essa aula foi proposta pelo Portal do Professor, do Ministério da Educação! No Portal do Professor do MEC, os professores podem encontrar sugestões de roteiros de aula. Para o tema “Quando as crianças querem falar de sexo”, foi proposta a historinha do João Futrica, um moleque tarado que em vez de brincar de Playstation, amarelinha ou qualquer coisa que o valha, vive brincando de sacanagem. O roteiro orienta os professores a “romper preconceitos e tabus”, levando as crianças a se identificarem com as “brincadeiras” do João Futrica. As crianças devem ser incentivadas a falar quais outras "brincadeiras" (leia-se: saliências) inventariam, se estivessem no lugar do personagem. Afinal, na escola, diante dos colegas de sala, é o lugar i-de-al para as crianças trocarem ideias sobre suas experiências eróticas, né nom? O roteiro de aula traz as imagens abaixo, acompanhadas das respectivas legendas: "O João Futrica contou da brincadeira de olhar o sexo do coleguinha e a brincadeira de passar a mão no corpo dos colegas no banheiro"; "O João Futrica contou da brincadeira de olhar vídeos de adultos namorando na internet". joao_futrica Não é difícil imaginar que choveram denúncias e reclamações, e no início deste ano o MEC acabou removendo esse conteúdo bisonho do seu site. Um roteiro de aula bem mais “light” foi colocado em seu lugar (veja aqui). Mas no cache do Google, ficou disponível por algum tempo o conteúdo original, com a historinha sacana do João Futrica (veja aqui). Você achou que isso é insano? Espera, que tem mais! A esquizofrenia dessa gente é tamanha, que eles ainda têm a cara-de-pau de fazer discurso contra a “erotização exagerada” das crianças. Veja só o que estava escrito no roteiro da aula original:

“As crianças expostas a uma erotização exagerada e à vulgarização da sexualidade vêm manifestando comportamentos sexuais cada vez mais precocemente, o que reforça a necessidade de receberem orientação adequada para esclarecer suas dúvidas e, no futuro, possam exercer sua sexualidade de forma responsável e feliz.”

Deixa ver se eu entendi: os “gênios” querem combater a erotização exagerada das crianças contanto para elas, sem oferecer qualquer juízo moral, a história de um moleque bulinador, que “brinca” de ver filme pornô? É isso mesmo, produção? nonsense O que pode ser mais nonsense que isso? Gorilas selvagens dançantes, talvez... non Na Alemanha, o ataque sistemático à inocência das crianças está em estágio bem mais avançado. É comum que as crianças nas escolas sejam expostas a "ensinamentos" sobre sexo oral, sexo anal e sadomasoquismo. Também colocam na cabeça das crianças pequenas que elas ainda não sabem se são menina ou menino (oi?!), e precisam refletir para decidir sobre isso. Se os pais alemães se recusam a permitir que seus filhos sejam corrompidos nessas aulas, VÃO PARAR NO XILINDRÓ. Foi o que aconteceu com a família Martens (vídeo aqui, em alemão). Mathias Ebert, fundador da Associação Besorgte Eltern (“Pais preocupados"), contou que “É um escândalo enorme, também, porque são justamente as crianças que querem sair da aula. Na cidade de Borken, por exemplo, em uma classe, a lição perturbou tanto as crianças que seis delas desmaiaram". As famílias brasileiras precisam acordar e tomar as rédeas da educação de seus filhos, enquanto não chegamos ao ponto avançado de totalitarismo em que estão mergulhados os países da social-democracia europeia.

1007 Quarta, 21 Dezembro 2016 19:54

Itens relacionados (por marcador)

Comentários   

0 # Simone 06-07-2016 17:52
Olha o lobby gay na educação católica https://cardinalnewmansociety.org/seattle-univ-hosts-jesuit-lgbtq-activism-conference/. Só Deus...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ademir Moraes 04-07-2016 13:44
Isso é um completo absurdo! Onde iremos parar?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Augusto Paiva 04-07-2016 00:43
Outrora, no que ficou conhecido como Seminário LGBT Infantil, um tal de Alexandre Bortolini, do ''Projeto de Liberdade Sexual'' da UFRJ, defendia o sexo fecal, retrucando: ''Mas meu querido, quem disse que eu vou introduzir o pênis na vagina? E ele levou uns dez minutos pra entender o que eu estava dizendo''. A ''psicóloga'' e feminista Tatiana Lionço disse: ''(...) peço, primeiramente, que deixem as crianças brincarem em paz.'' Essa (des)orientação sexual ensina sodomia nas escolas e como usar a camisinha para depois penetrar um ânus, conforme o próprio Bortolini palestrou no seminário LGBT infantil! Isso teve uma enorme repercussão. Além do material pornográfico que é distribuído nas escolas, sem o consentimento dos pais, e que mesmo assim acaba escandalizando as próprias crianças. As modas do mundo que ofendem a Deus cumulam-se cada vez mais. Ó, meu bom Jesus! Perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno. Levai as almas para o céu e socorrei, principalmente, as que mais precisarem. Amém. http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/13360-que-deus-salve-as-criancas-do-terrorismo-gay.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # magali 03-07-2016 22:54
Sou diretora de escola e prefiro perder meu emprego ( sou concursada), do que permitir esse tipo de aula na escola enquanto eu for gestora. Aqui não entra esse tipo de material. Se vier, vai pro lixo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 04-07-2016 13:55
Que bom saber que existem profissionais de educação como você! Deus seja louvado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Allan Marquezin 02-07-2016 22:53
Coloquei a tag html do comentário anterior errado, segue aqui o corrigido: Faço das palavras de Santo Lúcifer Calaritano (não fique assustado, para entender, leia o post deste blog - Protestantes viajam na maionese e afirmam: “Papa Francisco evocou Lúcifer no Vaticano”) escritas em algumas de suas cartas contra um imperador herege as minhas: “[...]Só por que tem poder acham que tem o entendimento para se meter onde são tremendos ignorantes[…],Vocês são os amigos de Judas Iscariotes,[…] são os que, em vez de trazerem o Cristo trazem o anticristo, mas vocês não são temidos pelos verdadeiros sacerdotes de Deus, que se apoiam em Cristo, Deus que dá a vida eterna.[..]”. Deus abençoe Salve Maria
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 01-07-2016 20:09
Já falei algumas vezes para o grupo de catequistas da minha comunidade, mas parece que a turma anda meia anestesiada achando que o que digo é maluquice. E no grupo de professores da minha escola, a gente fala disto para a galera, mas na hora que estas porcarias chegarem não duvido que os trouxas irão trabalhar, irão e ainda farão cara de satisfação dizendo: "consegui dar uma aula onde a turma prestou muita atenção e todos aprenderam direitinho." Não sei se eu estou ficando meio louco, ou meus "colegas" de trabalho são uns jumantas, ou jegantas (filhos do cruzamento entre jegue ou jumenta com anta), ou são tudo uns pé de merda (tem pé de maçã, pé de laranja, pé de limão, pé de abacaxi, pé de uva e cada um dá seu fruto característico), e estes frutificam aquilo que fazemos no WC.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Simone 01-07-2016 13:03
Pois é, esta aberração é uma das fases da implantação da reengenharia social iniciada há várias décadas e que segue em pleno andamento. Lembra da história da lagartixinha que virou Alligator? Então, aquela emissora campeã de audiência, com novelas e demais programas iniciou este trabalho. Pior que uma má notícia são duas: Dito “projeto educacional” faz parte de um projeto chamado de Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, do qual 190 dirigentes das nações (entre eles Dilma Roussef, claro) se comprometeram a implantar em todos os países a partir de janeiro de 2016 e que deverá estar em pleno vigor até 2018. Quando isto aconteceu? Nos dias 25 a 27/09/2015, enquanto acontecia o encontro do Papa Francisco com as famílias nos EUA. Qual a finalidade? no livro Poder Global e Religião Universal, Monsenhor Juan Claudio Sanahuja que estudou esta realidade explica com clareza. O que fazer? Vigiar, orar e muito!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ceci 01-07-2016 12:54
"It makes no sense" define.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # lilian 01-07-2016 12:49
É importante que os católicos não votem, isso mesmo, não votem em políticos alinhados com pensamentos de "socialismo das famílias", marxismo e gramscismo, como aconteceu na Suécia. Existem diversos partidos políticos aqui no Brasil que usando o discurso de defender os "oprimidos e trabalhadores" na verdade defendem a estatização dos meios de comunicação, doutrinação nas escolas e implemento do socialismo! Socialismo e cristianismo são tão antagônicos como anarquismo e socialismo. Sob a premissa de que " Jesus era a favor dos mais pobres" diversos católicos votam em partidos que possuem em sua base doutrinária conceitos totalmente divergentes da nossa fé.Conheço vários católicos que são filiados a partidos de esquerda, defendem seus representantes políticos com uma tenacidade de mártires, mas se envergonham de defender publicamente a nossa fé e falar abertamente que a ideologia do gênero é uma farsa. Esses partidos de esquerda e suas idéias que colocam o estado como deus, são um perigo para a nossa fé. Como cristãos temos o dever de votar em pessoas e partidos que se comprometam em defender os princípios e valores que cremos. Se não tiver algum candidato com esses requisitos melhor anular o voto ( não votar em branco) do que indiretamente, compactuar com essa loucura de ideologia do gênero, que não tem nada de científico e que tem como único objetivo destruir todos os princípios morais e éticos com raízes cristã.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Denise Rocha de Castro 01-07-2016 11:15
Como sempre, a esquerda sendo esquizofrênica e contraditória...incentivam o zé futrica a se libertar dos tabus, colocar a mão aqui e ali nos coleguinhas, pra depois as feminazis dizer que "todo homem é estuprador". O pior de tudo é essa gente ta dentro da Igreja tbm.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # marcos 01-07-2016 10:37
Já lacrou o saudoso Tião Carreiro: "A coisa ta feia, a coisa tá preta! Quem não for filho de Deus ta na unha do capeta!"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fernanda Gomes Alves 01-07-2016 10:16
Catequista, sua matéria é muito interessante e preocupante. Encerrei ontem o meu 1º período de Pedagogia e daqui alguns anos espero estar trabalhando na área, mas como católica, apostólica e romana que sou, levarei sempre os meus princípios que vêm da Santa Igreja para dentro da sala de aula. Acredito que existam muitas professoras e professores que não se deixam corromper pelo governo dessa país e defendam a bandeira do Vaticano.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Pedro Strabelli 02-07-2016 13:20
Fernanda Sou professor. Não foi exatamente uma questão de escolha, já que não queria ser, mas era a única faculdade viável na época. Tem horas que é meio difícil isso. A gente tem que tomar cuidado com o que fala e como se expressa. Não é se omitir, mas se Deus te confiou um trabalho, seja por vocação ou por empurração (como no meu caso), é porque a gente tem que estar lá. E este lá nem sempre permite as falar o que queremos ou sairemos de lá. Algumas vezes já me incomodei com isso, mais quando era mais jovem, mas há muito tempo sigo duas frases de São Francisco, meu santo de devoção: “Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado, Resignação para aceitar o que não pode ser mudado E sabedoria para distinguir uma coisa da outra.” “Evangelize o tempo todo. Se necessário, use palavras.” Foi um alívio para mim saber que um Santo dessa magnitude falou isso. E funciona. No meu aniversário, no ano passado, ganhei abraço dos colegas e pessoas de outras religiões me pediram para continuar exatamente como eu sou. Acho que deu resultado.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade