Viva la Revolucion… de Francisco!

Revoluciona, Povo Católicooooooooooo!

Revolucao Catolica - Papa FranciscoPapa Francisco atirou no que viu e acertou no que não viu… coisas do Espírito Santo. No discurso aos participantes da Assembleia Diocesana de Roma, na semana passada (17/06/2013), o Santo Padre nos falou sobre a grande Revolução de Cristo, da qual todos devemos participar. Mas por uma incrível “coincidência” (o Espírito sabe das coisas), coincidiu com a onda de protestos e quebradeira aqui no Brasil.

E, como não poderia deixar de ser, já vieram os vermelhos malucos pegando duas ou três frases soltas e pervertendo tudo o que foi falado, como se o Papa Francisco tivesse pedido a todos que quebrassem os postes e semáforos das grandes cidades brasileiras. Ele não pediu nem mesmo que nos manifestássemos pacificamente (como a maior parte dos brasileiros fez na semana que passou). Pediu muito mais: pediu que fizéssemos uma revolução em nós mesmos!

“Um cristão, se não é revolucionário, neste tempo, não é cristão. Deve ser revolucionário pela graça” #prontofalei

Papa Francisco

Pronto… essa frase circulou pela internet e inflamou nossos jovens manifestantes a saírem as ruas e… derrubar postes? Tocar fogo em prédios públicos? Roubar televisão nas Casas Bahia? Definitivamente essa não foi a revolução de Cristo. Vamos olhar direito o que ele falou:

“Houve muitos revolucionários na história, tantos, mas nenhum teve a força desta revolução que nos trouxe Jesus: uma revolução para transformar a história, uma revolução que muda em profundidade o coração do homem”

Papa Francisco

Ahhhh, Povo Católico… essa é a verdadeira revolução! Aquela que muda por dentro. E a partir daí, muda o mundo inteiro. A revolução de Cristo é aquela que dá sentido ao vazio que todos sentimos no peito e que tentamos preencher com tantas e tantas distrações, incluindo aquelas ideologias que nos fazem ir às ruas para salvar o mundo, só pra perceber que não salvamos nem a nós mesmos.

Revolucao Catolica - Madre Teresa de CalcutaA Revolução significa mudança de direção. Exatamente o mesmo sentido de outra palavra bem conhecida de todos nós: “Conversão”. A Revolução de Cristo significa Conversão. E se um Cristão não se converte todos os dias, se não é capaz de perceber a presença de Cristo na vida e na realidade, se não se sente tocado por isso, não é Cristão.

Essa é a revolução a partir da qual tudo muda. É por isso que a Igreja Católica é a maior organização de caridade do mundo. É por isso que nossos missionários formam o maior exército de auxílio aos necessitados da África e de diversos campos de refugiados. É por isso que, dentro da sua paróquia, existem tantas pastorais e serviços cuja única função e ajudar o próximo. Não é porque somos bonzinhos. É porque sabemos o verdadeiro valor de cada pessoa. É porque sabemos onde está o verdadeiro sentido da vida e da realidade. E não está nas ideologias, mas em Cristo.

É Cristo que nos tira da mediocridade e nos faz grandes. É Ele que abre nossos olhos para a realidade e para nós mesmos.

É por isso que a Igreja Católica mudou o mundo nestes 2000 anos. Muito mais do que qualquer partido político ou ideologia. Essa é a verdadeira revolução.

Seja também um revolucionário! Converta-se todos os dias e “fazei discípulos entre todas as nações”!

13 comments to Viva la Revolucion… de Francisco!

  • Ahh…que Poste maravilhosooo!!!
    Palavras e testemunhos que eu estava precisando para o meu dia de hoje! 😀
    Deus abençoe a todos!

  • Fernando Henrique

    Parabéns… como de costume um ótimo, post para começar a manhã neste segundona então até nos anima mais ainda, que a Nossa Senhora nos interceda e nos façam verdadeiros revolucionários Católicos pela graça de Cristo nosso Senhor.

  • Viva la revolución! \o/
    Quando li o pronunciamento de Francisco achei fantástico, principalmente o que ele falou sobre comunidades cristãs fechadas em si mesmas, que não vão ao encontro das 99 ovelhas que estão do lado de fora, mas preferem pentear as ovelhas que estão dentro.
    Triste realidade de cristãos que não entenderam a revolução que os santos são capazes de realizar no mundo. Nos sentimos vencidos.

  • Kennedy S.U

    Cara depois de mais um belo texto (agora do o catequista) ainda tem católico apoiando essa onda de manifestos? É rezar muito…

    • Bruno Fernandes

      O texto não diz para não apoiarmos as manifestações! E devemos sim lutar por um lugar melhor para se viver, isso não tira o fato de apoiarmos “revolução” na qual o texto se refere. Tudo na maior paz, como bons cristãos!
      Abraço!

      • Claro Bruno, até porque o Papa não se referia às nossas manifestações. Na verdade, este post não é sobre os protestos que ocorreram no Brasil. A ideia deste artigo foi esclarecer que a questão do “Cristão revolucionário” não implica em ir para a rua fazer manifestações, não era disso que o Papa estava falando – ao contrário do que andaram circulando pelo Facebook.

        Agora é necessário ter clara uma coisa: ao compreender bem este texto, fica claro que nós cristãos devemos ser bastante criteriosos ao apoiar qualquer tipo de protesto ou manifestação. Devemos agir de forma inteligente e com juízo claro. Participar de uma manifestação genérica (que pode receber qualquer valor como reinvindicação, até aqueles contrários a nossa fé) pode não ser a melhor maneira de se posicionar politicamente frente à sociedade.

        Todo esse movimento das ruas partiu de um desejo muito bonito de verdade e justiça. Mas temos que ter menos empolgação na hora de julgar se efetivamente este é o melhor método a ser utilizado. A queda da PEC foi uma conquista importante, mas ainda não nos livramos daqueles que querem manipular uma manifestação popular que não deixou claros seus verdadeiros objetivos. É só pensar na tentativa “esperta” de constituinte da Dilma.

        Abs!

  • Paula Moreira Sordi

    Olá!

    (Nossa, quanto tempo sem passar por aqui… saudades de acompanhar os posts!)

    Só para acrescentar, o nosso amado Papa Emérito Bento XVI também já falou algo parecido, se não me engano, na época da JMJ de 2005. Tenho um livro com as palavras dele aos jovens que se chama “A Revolução de Deus” (acho que minha edição não é essa, mas só para ilustrar: http://www.sanpablo.es/editorial/listado/2/libro_religioso/1/espiritualidad/8/caminos/la_revolucion_de_dios/100226017).

    Um abraço à equipe d’O Catequista!

  • http://www.parroquiadostilos.org/2013/06/viva-la-revolucion-de-francisco.html

    Fiquei meio preguiçoso e deixei os memes em português mesmo… Se desse pra me arranjar as planilhas eu traduzo.

    Muitos beijos em todos vocês!

  • Paulo

    Vivi, sei que o post não tem nada a ver, mas como foi o seu mais recente, vou pedir ajuda por aqui mesmo… rsrs
    Eu queria saber, na sua opinião, quais são as encíclicas/cartas apostólicas que todo católico que se preze deveria conhecer. Brigadão!

  • Sua análise é perfeita, e perfeitamente alinhada com a fé católica de sempre. Mesmo assim, não me contenho em emitir a minha respeitosa opinião sobre o que disse o Papa…

    Penso que o Sumo Pontífice da Igreja, até por sua origem latino-americana e pela realidade sociopolítica dos nossos tempos, seria mais prudente se EVITASSE falar em revolução… Tantas analogias e metáforas interessantes para usar, e ele vai mexer logo com a tal da revolução, essa famigerada palavrinha que sempre gera tanta confusão na cabeça de tantos, provoca tanto conflito e sempre acaba mal??

    Rezemos pelo Papa…

  • Henrique Souza

    Que ótimo texto. Temos mesmo que ser revolucionários, mostrar ao mundo que é possível servir a Cristo sem ter medo do que o mundo venha a pensar de nós.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>