Maçonaria: me engana que eu gosto – parte 1

De tempos em tempos, surge um grupo de pessoas que se acha melhor que os outros, acima de “tudo de mal que está por aí”. Esses grupos, com sua filosofia de vida, têm a pretensão de promover o bem e mudar o mundo. É claro, como todos eles desconsideram o pecado original e a Revelação Cristã, o resultado é sempre decepcionante. Sobre essa ilusão se difundiu, por exemplo, o movimento hyppie, o socialismo e a maçonaria.

construtores_idade_media_maconariaA maçonaria é uma das sociedades que mais despertaram a curiosidade do mundo. Apesar de muito se falar dela, poucos sabem do que se trata, e até mesmo muitos maçons não compreendem a fundo a essência da ideologia maçônica.

A sua influência ainda é grande, mas não é a mesma do passado, e o número de maçons é cada vez menor. Como instituição, a maçonaria está em decadência. Por outro lado, os princípios maçônicos imperam hoje em todo o Ocidente, dentre eles, o laicismo político, o liberalismo, o naturalismo e o relativismo religioso (que são totalmente incompatíveis com o catolicismo).

Dentro da Igreja Católica, vemos também o resultado de séculos de propaganda maçônica: muitos católicos são liberais, ou seja, fazem pouco da Tradição da Igreja e relativizam os ensinamentos do Sagrado Magistério. Por isso, buscaremos esclarecer aqui o que é a maçonaria, quais seus objetivos e por que é impossível ser católico e maçom ao mesmo tempo.

O que é a maçonaria?

A maçonaria é um clube fechado, em que só entram pessoas com um determinado perfil (bom comportamento familiar e social, ter razoável influência ou poder na sociedade). Ela se apresenta como uma espécie de “escola de ética”, que forma líderes para tomar frente no progresso moral, espiritual e material da humanidade.

Não sendo uma religião, mas sim uma sociedade filosófica, ela admite pessoas de qualquer crença religiosa.

Os maçons devem manter em segredo absoluto os meios que usam para se reconhecerem entre si em qualquer parte do mundo, o significado de alguns de seus símbolos e o que acontece nos rituais maçônicos.

Como surgiu a maçonaria?

O termo “maçonaria” vem do francês maçon, pedreiro. É difícil afirmar ao certo como e quando surgiu a maçonaria. A teoria mais difundida é que ela descenderia de antigas associações de arquitetos, mestres-pedreiros e pedreiros da Idade Média, que eram construtores de igrejas e catedrais.

Esses caras constituíam uma espécie de “elite”, e gozavam de muitos privilégios. E pessoas privilegiadas tendem a reforçar a sua condição formando grupos fechados, exclusivos para membros de igual condição.

Ao que parece, o elitismo subiu à cabeça dos reis da cocada preta… Além de acharem os sinistros da construção com tijolinhos, eles também acharam que seriam os mais capazes para liderar a humanidade rumo à construção do ideal de um mundo melhor. E isso começaria pela construção do caráter de cada maçom, por meio do progresso ético, intelectual e moral.

Diz a lenda (que talvez seja fato, sei lá) que, com o tempo, essas associações começaram a aceitar membros de honra que não trabalhavam no ramo da construção. Eles era chamados de “pedreiros especultativos”. Com o tempo, estes se agruparam em associações (Lojas) independentes dos pedreiros profissionais. Assim teria nascido a organização maçônica escocesa, que se espalhou depois pelo Reino Unido e pela França e, depois, para o mundo todo. Nessa nova fase da maçonaria, conservaram-se em seus os símbolos relacionados à profissão de pedreiro.

No próximo post: o que os maçons pretendem? Quais os elementos centrais da ideologia maçônica? Por que um católico não pode ser maçom? Clique no link abaixo e acompanhe!

Maçonaria: me engana que eu gosto – parte 2

Obra de referência para pesquisa: Maçonaria e a Igreja Católica, de João Evangelista Martins Terra (bispo emérito de Brasília).

37 comments to Maçonaria: me engana que eu gosto – parte 1

  • Amanhã Vivi, não se esqueça de colocar as referências de Leão XIII e São Pio X sobre esse assunto. O grande Leão XIII deu uns bons tapas nos maçons infiltrados na Igreja e muito do modernismo visto na Magistério Ordinário teve influência desse povo.

    OBS: não estou fazendo juízo de valores, compreenda o trecho acima em “animus narrandi”.

  • Sidnei

    Pelo que eu vejo, me corrijam se estiver enganado, parece que a Maçonaria começou bem, através de uma associação de pedreiros, construtores de Igrejas e Catedrais, até aí, não vejo nada de mais, porque na Idade Média, associações como esta, eram as coisas mais comuns daqueles tempos, as chamadas Corporações de Ofício, porém, a coisa começou a descontrolar, foi quando estas corporações começaram a ter rituais e símbolos secretos, ideias totalmente contrárias aos ensinamentos oriundos do magistério da Igreja, e ao meu ver, o pior delas, foi da indiferença religiosa, coisa muito em voga nos dias de hoje, quando se diz que todas as religiões são iguais, e que para chegar a DEUS todos os caminhos são válidos, quando um verdadeiro cristão sabe que o único caminho para se chegar a DEUS e através de NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, pois foi ELE mesmo quem disse: “Eu Sou o Caminho a Verdade e a Vida, ninguém chega ao Pai, a não ser por mim”, ELE não disse ser um caminho, uma verdade e uma vida, deixando margem para ter mais de algum caminho para se chegar ao Pai, mas somente ELE é o Caminho, a Verdade e a Vida e que ELE deixou a Igreja, sua única Igreja, para que seus ensinamentos fossem conhecidos em todo o mundo, pois se DEUS e JESUS CRISTO é um só, a Verdade como a Igreja só poderá ser uma só. Mas, não é isto que os maçons ensinam, e por isto, as doutrinas e filosofias maçônicas se chocam contra a Igreja. Devemos reconhecer sim, alguns movimentos que o os maçons tiveram parte ativa e que foram benéficos para muitas pessoas como o movimento da abolição da escravatura no Brasil e nas Américas em que estavam a frente deste movimento diversos maçons, mas não devemos esquecer alguns movimentos muito tristes que provocaram verdadeira perseguição escancarada contra a Igreja como no México durante a revolução mexicana e na França durante a revolução francesa, e nos dias de hoje, que querem calar a boca da Igreja a qualquer custo, sob a alegada laicidade do Estado.Também deveria ser levantando a ideia que os maçons tem de sua origem a respeito dos cavaleiros templários e de Jaques Demolai, o qual também os maçons dizem ter sido originados desta ordem, e que Jaques Demolai foi um dos primeiros maçons a serem martirizados pela Igreja, coisa que de antemão pode-se dizer, não tem fundamento algum.

  • Denielson

    Muito bom vcs falarem desse assunto. Por muitas vezes a Igreja é criticada por maliciosos de que ela teria vínculo com a Maçonaria. Exemplo foi na recente renúncia do Papa Bento, em que afirmavam que a Maçonaria e etc influenciaram. Mas depois de tudo pergunta-se o que é a Maçonaria. Legal vou acompanhar!!!

  • Thiago

    Interessante. Por isso que eles chamam o deus deles de GADU? Grande Arquiteto Do Universo? Podiam falar daquele símbolo que usam também

    • Thiago, vamos falar sobre o GADU no post de amanhã. Não entraremos em detalhes sobre símbolos, senão vai ficar muito extenso.
      Aqui daremos uma visão básica sobre o tema, que é amplo demais. Um estudo mais profundo sobre a maçonaria fica pro futuro, num Catecast.

      • Há um bom livro de um protestante que era maçom de 32• grau e que fala que o nome lá do deus deles é Jabulon num sicretismo de Javé, Buda e On (deus egípcio).

        • Cibeli Salles

          Interessante isso Cadu, sabe o nome do Livro? Quero ler mais sobre, apesar de, ouvi dizer, que os maçons conseguem tirar todos, ou a maioria, dos livros sobre eles das bancas né…

  • Ramaaton

    E quanto a teoria de Demolay e os templários terem sido co-fundadores da Maçonaria?

    • Ramaaton,
      Não encontrei nenhuma fonte séria que pudesse me dar base para crer que os templários tivessem qualquer coisa a ver com a maçonaria. Isso parece mesmo ser lenda.
      Na verdade, a figura de DeMolay exerceu grande admiração em muitos maçons, afinal, ele preferiu morrer a trair seu juramento e entregar seus companheiros. Essa postura, naturalmente, era conveniente de ser divulgada e cultivada entre os maçons, e DeMolay para muitos deles virou um grande exemplo.
      Acho que a ligação pára por aí.

      • Não Vivi, não para. O que aconteceu foi o seguinte: depois que Filipe IV mandou que o Santo Ofício perseguisse os templários, muitos dos cavaleiros fugiram e se esconderam nas lojas maçônicas e com isso muito dos rituais templários subsistiram dentro das lojas.

        • Paulo

          Na verdade Cadu, as ligações da Maçonaria com os Cavaleiros Templários são totalmente fictícias. O fato é que os Cavaleiros da Ordem do Templo remanescentes foram apadrinhados por Dom Dinis em Portugal, formando a Ordem de Cristo, que foi uma ordem de cavalaria espiritual oficial e reconhecida pela Santa Sé. Os Templários sempre foram estritamente cristãos, diferentemente dos maçons, cujas doutrinas tem bases cabalísticas, herméticas e gnósticas. Além disso, não podemos sujar a memória de cristãos valorosos que foram fiéis à Santa Igreja até o fim e deram suas vidas por ela quando ela mais precisou, dando crédito às mentiras forjadas por Filipe o Belo, um dos seres mais execráveis da história da humanidade.

          • É bem verdade que a figura do Rei Estátua foi sem dúvida uma das mais terríveis da coroa francesa, a joia da Igreja; mas não é verdade que os templários sempre foram fiéis.

            Os templários, durante muito tempo, eram parecidíssimos com aquilo que posteriormente seriam os jesuítas: eram uma instituição cujos votos eram dados unicamente ao Papa o que lhes dava caráter supranacional numa Europa ainda bem feudalista.

            Com esse caráter singular ofertado pela Igreja, os templários passaram a gozar de grande prestígio sem contar que eles foram um dos primeiros a realmente montar um sistema bancário próprio o que permitiu seu súbito enriquecimento.

            Filipe IV se endividou demais com os templários e por isso pressionou o Papa para que mandasse prender os cavaleiros. Se descobriu depois que os templários tinham rituais ocultos que causaram o motivo que permitiu ao rei Filipe mandar executar os templários.

            Nesse cenário de perseguição do rei, muitos templários salvaram boa parte do dinheiro deles e se refugiaram nas lojas maçônicas. Posteriormente os templários fugitivos e os maçons se uniriam e muito dos rituais templários ainda subsiste nas lojas mais antigas.

  • Rodrigo

    Poderiam falar do livro “Conjuração Anticristã: o templo maçônico que quer se erguer sobre as ruínas da Igreja Católica” o livro é do Mons. Henri Delaus.

    Muito bom, prova tudo que fala sobre a maçonaria e não fica só na estorinha de que a maçonaria é só “uma sociedade filosófica que só busca o bem da sociedade” e mostra o trabalho que a maçonaria fez e faz até hoje pra cumprir seu objetivo que é o de acabar com a Igreja. Tudo pode parecer muito teoria da conspiração mas a medida que vai sendo provada as coisas fica claro que é verdade.

    Tanto que o antigo código de direito canônico excomungava quem fosse maçom.

    • Antônio

      Tenho esse livro, muito bom.
      Mas a verdadeira origem é encontrada no livro A Dissipação da Escuridão, disponível agora em português pela FNAC e pela livraria Cultura. Imperdivel história. Leiam não vou dar detalhes pois é uma surpresa a cada página.

  • Bem, como católico, tenho ao menos uma ressalva a fazer: a Maçonaria se enquadra sim perfeitamente nos critérios que definem sistema religioso ou religião:

    1) Tem Templos (não são simples salas de encontro do “clube”);

    2) Obriga seus membros a professar fé em algum deus (diferenciando-se aí por ser deísta – acredita em “algum deus” – e não ser teísta – não acredita num “deus nos moldes exclusivistas dos católicos”);

    3) Tem ritos e sistemas simbólicos, que representam mitos e celebram datas sagradas do Paganismo (basta ver o calendário de qualquer loja maçônica para comprovar);

    4) Tem hierarquia de oficiais e graus, indo muito além da simbologia cavalheiresco neotemplário que alegam;

    5) Tem dogmas e rituais (basta darmos uma lida no livro “Moral & Dogma” de Albert Pike).

    6) O próprio Albert Pike, em correspondência com as potências maçônicas mundiais, em fins do séc. XIX, escreve:

    “A vós, instrutores soberanos do grau 33, os décimos: tens que repetir aos irmãos de graus inferiores que veneramos um só Deus, a quem oramos sem superstição. Só nós os iniciados do grau supremo, devemos conservar a verdadeira religião maçônica, preservando pura a doutrina de Lúcifer. Ele, sim, Lúcifer, é Deus. A religião filosófica verdadeira e pura é a fé em Lúcifer, que é o Deus da Luz, é bom e luta a favor da humanidade.”

    (Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=11804)

  • Vicente Alberto

    Para quem se interessar pela versão “do outro lado”: http://www.guatimozin.org.br/artigos/mac_religi.htm

  • andre

    A maçonaria atual é uma bagunça tão grande, que as maiores discussões entre eles se relacionam a definições sobre o que é ser maçom e quem é verdadeiramente maçom.
    A maçonaria inglesa, que determina quem é maçom regular, não chama as lojas de templo e não aceita as teorias templarias.
    Aqui no Brasil prevalece o rito escoces antigo e aceito, um dos mais exotéricos, com muita mitologia anticatolica.
    Os maçons americanos não perseguem a igreja, mas a maçonaria continental europeia odeia a igreja.
    Uma confusão.

  • Renato

    Conheço vários católicos que sao maçons, e não vejo problema algum.
    Como também conheço pastores, e tantos outros homens honestos, serenos e de muito respeito profissional e familiar que também sao maçons. E ainda continuo não vendo problema algum.

    • Renato,
      Você leu a parte II deste artigo?
      http://ocatequista.com.br/archives/9606

      Nesse artigo, mostramos os pontos críticos de divergência entre a doutrina católica e os ideias maçônicos. E não interessa se o maçom é um cara honesto, sereno e de muito respeito profissional. Ou ele escolhe ser maçom, ou ele escolhe ser católico. Os dois, não dá.

      Pra dizer que não tem problema ser católico e maçom é preciso, no mínimo, ignorar os dados históricos. Afinal, são famosas as conspirações maçônicas contra a Igreja, que geraram revoluções e movimentos políticos anticatólicos. Foi o caso da revolução francesa e da revolução mexicana, que tantas mortes e sofrimentos causaram aos católicos. Também devemos lembrar o que os maçons aprontaram contra a Igreja durante o Segundo Reinado, aqui no Brasil.

  • Elton Kazmierczak

    Olá, Paz e bem!Corrijam-me caso esteja errado, já vi em muitos vídeos e vlogs do youtube que os Maçons descendem dos templários da época das Cruzadas?É mentira isso então?

    • Elton,
      Não encontrei nenhuma fonte séria que pudesse me dar base para crer que os templários tivessem qualquer coisa a ver com a maçonaria. Isso parece mesmo ser lenda. Ademais, as últimas pesquisas feitas por especialistas no arquivo secreto do Vaticano isentam os Templários de heresia:
      http://www.zenit.org/pt/articles/revelacoes-do-arquivo-secreto-vaticano-templarios-nao-foram-hereges

      Copio e colo aqui o comentário feito pelo leitor Paulo:
      “Na verdade, as ligações da Maçonaria com os Cavaleiros Templários são totalmente fictícias. O fato é que os Cavaleiros da Ordem do Templo remanescentes foram apadrinhados por Dom Dinis em Portugal, formando a Ordem de Cristo, que foi uma ordem de cavalaria espiritual oficial e reconhecida pela Santa Sé. Os Templários sempre foram estritamente cristãos, diferentemente dos maçons, cujas doutrinas tem bases cabalísticas, herméticas e gnósticas. Além disso, não podemos sujar a memória de cristãos valorosos que foram fiéis à Santa Igreja até o fim e deram suas vidas por ela quando ela mais precisou, dando crédito às mentiras forjadas por Filipe o Belo, um dos seres mais execráveis da história da humanidade.”

  • Eu só queria fazer uma perguntinha: como é que vocês sabem que a maçonaria, como instituição, “está em decadência”, se como vocês mesmos disseram, a maçonaria é um “clube fechado” e deve manter determinados segredos?
    Eu fiquei me perguntando se não seria o mesmo que uma pessoa que não conhece bem o catolicismo dizer que a “Igreja Católica está em decadência”. Será que a maçonaria não tem uma influência na sociedade maior do que imaginamos?

    Enfim, não estou querendo polemizar e nem criar uma “teoria da conspiração”,hehe! É apenas uma dúvida real, se alguém me puder esclarecer, eu agradeço muito!

    No mais, muito esquisita essa tal maçonaria! Me lembro de um fato que aconteceu quando eu estava noiva. Eu e minha mãe estávamos num prédio comercial em Brasília, fechando contrato com o DJ. Daí, uma pessoa que trabalhava com ele nos entregou um cartão com o contato que ela conhecia, de uma empresa de buffet para casamentos, e disse que essa empresa faria uma degustação dentro de alguns dias.

    Peguei o cartão e, quando cheguei em casa, liguei para o número que estava nele e pedi informações sobre o local e o horário da degustação (era num prédio chamado “Grande Oriente”, na Asa Sul, em Brasília). No dia da degustação, lá estávamos nós (eu, minha mãe e meu noivo) no tal “Grande Oriente”, procurando o local exato da degustação. Nós averiguamos o prédio inteiro, perguntamos para pessoas que estavam por lá, mas ninguém sabia de nada! De repente, vimos uma sala repleta de pessoas (homens apenas), com ternos ou roupas mais arrumadas, como se tivessem acabado de sair do trabalho, todos usavam umas coisas azuis (túnicas, faixas, aventais, etc), e nós três, ‘perdidinhos da Silva’, quase entramos na sala porque pensamos que a degustação seria lá. Mas fomos imediatamente barrados na porta. Perguntamos para o cara que nos barrou se haveria uma degustação ali, e ele nos disse que não.
    Demos meia volta e fomos embora. Alguns minutos depois, ficamos pensando naquelas roupas e naquelas coisas todas, e a ficha começou a cair… temos quase certeza de que era uma reunião da maçonaria. Só sei que voltamos para casa e nunca descobrimos que rolo foi esse do buffet, e porque raios nós fomos parar justamente lá, kkkkkkkkkkkk! Aventuras que vou contar para os meus filhos e netos depois, rsrs!

  • Daniel Bento

    Condenar certo ideais só porque são tidos como princípios maçônicos é um erro preocupante. O laicismo e o liberalismo, por exemplo, são ideais essenciais para a manutenção de uma sociedade. Se os maçons foram os primeiros a perceberem isso, não vejo problema algum. Um estado teocrático seria terrível, pois seria a volta de um filme, cujo final já conhecemos. Todos esses ideais têm problemas, mas podem ser aperfeiçoados. A maçonaria tem um monte de bobagem, mas deve ser criticada pelo que fez de errado, e nao pelo que fez de certo.

    • Daniel,
      Nós não estamos defendendo aqui a ideia de estado teocrático, de modo algum!

      Recomendo que você leia a parte 2 deste artigo ( http://ocatequista.com.br/archives/9606 ) para entender o que estamos criticando aqui. Destaco um trecho:

      Os maçons não defendem a ideia de laicismo positivo, que garante que os membros de todas as crenças (e os não-crentes) possam atuar com igualdade e liberdade no campo político. O que eles querem é confinar os religiosos à esfera privada, negando-lhes o direito de influenciar com suas crenças e valores a vida pública. É a tirania dos não-crentes.

      Engraçado… Os ateus e os sem religião podem defender seus valores (ou sua falta de valores) na vida pública, mas os religiosos não podem? Que lógica é essa? Desde quando ter fé desqualifica uma pessoa para atuar politicamente? Já falamos sobre isso aqui no post “Igreja e Política. Pode, Arnaldo?” ( http://ocatequista.com.br/archives/1407 ).

  • muito esclarecedor muita gente não sabe disso.

  • Cibeli Salles

    Uau! Quanta cultura e informação nos debates dos comentários! rs Muito legal! Preciso estudar!

  • LUIZ DASCENZIO

    Respota a Ebrael Shaddai,referente este texto, (A vós, instrutores soberanos do grau 33, os décimos: tens que repetir aos irmãos de graus inferiores que veneramos um só Deus, a quem oramos sem superstição. Só nós os iniciados do grau supremo, devemos conservar a verdadeira religião maçônica, preservando pura a doutrina de Lúcifer. Ele, sim, Lúcifer, é Deus. A religião filosófica verdadeira e pura é a fé em Lúcifer, que é o Deus da Luz, é bom e luta a favor da humanidade.)

    Anjos Caídos (Lúcifer)
    Lúcifer, nome que significa “Luz da Alvorada”, significa também uma grande traição, ou podemos dizer também “A Maior Traição”, que acarretou às piores consequencias até os dias de hoje.
    Lúcifer, foi o mais sábio, poderoso e o mais belo anjo criado por Deus.O mesmo foi criado a partir fogo, e possui 12 asas brancas, é também o primeiro filho de Deus.O exílio no Reino de Deus foi um dos fatores para que Lúcifer tentasse tomar conta do trono de seu pai e se igualar à Deus.
    Em Isaías 14 : 12 – 15 diz – “Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. E contudo levado serás ao (Sheol), ao mais profundo do abismo.”
    O que entender desse trecho da Bíblia? Bem essa é a história de Lúcifer, a “mais bela” e “sabia” criatura criada por Deus, “O Portador da Luz”.
    Deus infelizmente não podia imaginar que tal criação pudesse se tornar seu maior inimigo.
    Por Lúcifer ter tentado se igualar á Deus e tomar seu trono, foi expulso do céu, e exilado agora, no mundo dos mortos, ao invés de ser no Reino de Deus.E passou a ser chamado de “Satã” que em hebraico significa “Adversário”. E isso significa que não só Lúcifer mais sim todos os Satã’s espalhados por todo o mundo são “Adversários” de Deus.
    Lúcifer e Satanás não são uma só entidade, a igreja por exemplo, não diz que Lúcifer é o Satanás, e sim apenas um Anjo Caído.
    O anjo da luz rebelado contra seu pai gerou uma guerra celestial.Lúcifer a perdeu, e exatamente 33,3% dos anjos caíram com ele por tê-lo apoiado.
    “O portador da luz”(Lúcifer), recebe esse “apelido” por ser o anjo da sabedoria. Foi ele quem tentou o ferecer sua sabedoria à Eva, dizendo-a para provar o fruto da árvore do conhecimento(Maçã), fato que gerou a expulsão de Adão e Eva do paraíso, assim como Lúcifer foi expulso do Reino de Deus.
    Esse é o deus da luz, que luta pela humanidade.
    só pessoas fracas e sem fé em Nosso senhor Jesus Cristo, o Verdadeiro e unico Deus, este sim é luz e luta pelos cristão que acredita nele. Não ha dois Deuses, existe sim o bem e o mal.

  • eduardo

    Mateus 7:1-2
    “Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais,
    sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.”

  • Letícia

    Gostaria que vocês fizessem um post sobre o Neocatecumenato e o Caminho Neocatecumenal, estava estudando sobre eles, mas não encontrei muita informação, se puderem ficarei muito grata!

  • Edna Cristina de jesus

    Vcs sabiam que existe um livro chamado:a santa mentira?este livro é deu um português que disse que foi padre e ele diz que o Papa joão Paulo II foi assassinado com um travesseiro,por maçons.Tem uma entrevista desse cara no programa do jô.Procurem no youtube.É interessante!confesso que minha fé a igreja ficou abalada.

    • Sidnei

      Edna, pelo amor de DEUS, não acredite em tudo o que se lê e ouve por aí, pois assim você vai perder sua fé rapidinho, rapidinho em acreditar em todas as bobagens que se diz contra a Igreja Católica. O nosso saudoso Papa São João Paulo II faleceu foi mesmo de doença, e não por ter sido sufocado por uma travesseiro por maçons, todos nós vimos pela TV seus últimos dias na terra, o quanto sua saúde esta deteriorada, e sós seria uma questão de dias e horas para ele partir deste mundo, não precisaria de nenhum travesseiro para dar fim a sua frágil vida, pois ele partiu de forma natural e santa. Chega de darmos ouvidos a teorias conspiratórias: é o Papa João Paulo I, que foi assassinato; é o Papa São João Paulo II que foi morto por asfixia através de um travesseiro executado por maçons; é o Papa Bento XVI que renunciou por força de um loby gay; é o Papa Francisco mancomunado com comunistas para mudar a doutrina da Igreja, etc; etc; etc. Vamos deixar de ouvir este pessoal que diz estas bobagens pois a maioria só quer ter seus 15 minutos de fama, e vamos confiar em JESUS CRISTO, que disse que as portas do inferno não prevaleceriam contra sua Igreja.

  • Antônio

    Leiam o livro A Dissipação da Escuridão disponível em português pela FNAC e pela livraria Cultura. Esse livro foi revelado ao mundo pelo então presidente da República Prudente de Morais em 1896 através de um dos herdeiros de um manuscrito em hebraico do tempo do rei Herodes Agripa no ano 43 DC. Esse livro conta a verdadeira origem da maçonaria e sua razão de existir. Vocês podem conferir em inglês no site heygeorge5.tripod.com ou a tradução buscando pelo Google. Leiam e tenham uma surpresa a cada página. Considero essa história como uma espécie de quinto evangelho. Saibam porque eles nos perseguem e querem nos derrotar.

  • sonia da lua

    De uma coisa eu tenho certeza,a maçonaria e uma incógnita, um mistério que nem os próprios membros sabem explicar. Cada um diz uma coisa. Já eu digo que se é secreto não é coisa boa pois o que é bom não precisa ser secreto, concorda?

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>