Merdock Holmes descobre “patrimônio secreto” do Vaticano

igreja_dinheiro_mussolini_secreto_3

Você deve ser um daqueles 9 entre 10 católicos que recebeu de algum amigo ateu um link da Folha ou do Globo OnLine com a matéria sobre o imenso “patrimônio secreto” do Vaticano em Londres, erguido com a grana do governo fascista. Ok, vamos lá…

Esta bola – pra lá de murcha, como veremos – foi erguida pelo jornal britânico The Guardian, que afirma ter feito uma mega investigação, que resultou na descoberta de um “império de propriedades” da Santa Sé em Londres. Estes bens “ocultos” teriam sido adquiridos com dinheiro dado por Mussolini. Em troca, a Igreja teria reconhecido o governo do ditador.

As posses da Santa Sé em Londres ficariam escondidas nas mãos de empresas disfarçadas, justamente manter sigilo sobre as origens fascistas da riqueza.

O Padre Federico Lombardi, Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, já veio a público explicar a questão, em uma entrevista a outro jornal britânico, The Telegraph.

Tá… agora me conta uma novidade?

O Padre Federico Lombardi se disse surpreso com o fato de algo já sabido há 80 anos – atenção, 80 anos!!! – estar sendo publicado como novidade bombástica. Qualquer historiador de meia-tigela sabe que, durante o governo de Mussolini, a Igreja Católica foi indenizada pelos territórios pontifícios que foram invadidos e tomados pelo governo da Itália em 1860.

Com a compensação financeira, publicamente prevista no Tratado de Latrão, em 1929, a Igreja se comprometeu a desistir de reclamar a posse dos seus antigos prédios e territórios (entre eles, o palácio Quirinal, que hoje é residência do presidente da Itália).

Seria interessante que os geniais “investigadores” do The Guardian explicassem como a Igreja pode buscar manter sigilo sobre algo que é de conhecimento público há décadas.

Empresas disfarçadas? Ou sensacionalismo indisfarçável?

As propriedades britânicas do Vaticano são geridas por uma unidade especial chamada APSA – Administração do Patrimônio da Sé Apostólica. E, para grandes organizações multinacionais como a APSA, é comum o uso de uma rede de empresas para administrar seus bens. Não há nada de escuso nisso, como o jornal buscou sugerir.

Como podemos ver, essa é mais uma fanfarronice de profissionais de imprensa chulés, antiéticos e sem assunto. Querem posar de grandes “detetives”, mas não passam de fabricantes de papel higiênico para gatos. É só para isso que esse tipo de jornal serve!

midia_sensacionalista

27 comments to Merdock Holmes descobre “patrimônio secreto” do Vaticano

  • Marcelo

    Eu fui atacado por um protestante por causa disso… estava ressentido por alguém mostrar o PATRIMÔNIO INDIVIDUAL de alguns pastores!

    Ai veio com uma sede pra detonar a Santa Igreja!

    kkkkk

  • Eu nem tento mais discutir com esse povo malicioso, já passei por montes de discussões como essas.

  • Paulo Ricardo

    No Bananistão nunca confie em políticos, advogados, historiadores e repórteres. Regra básica de sobrevivência e manutenção da sanidade.

  • Eduardo Araújo

    E haja obsessão com a “imensa riqueza” da Igreja.

    Não faz muito tempo, rondou pelas redes sociais uma foto do papa ao lado de uma criança subnutrida, insinuando que a cadeira pontifícia era feita de ouro.

    Por outro lado, quando a Forbes divulga que o “bispo” Edir Macedo possui uma fortuna estimada em 950 milhões de dólares, no topo de uma lista que ainda inclui Valdemiro Santiago e Silas Malafaia. }Houve alguma repercussão disso, ao menos comparável com essa “notícia” do jornaleco britânico?

    Aliás, meses antes, a mesma revista divulgou a fortuna estimada do ex-presidente Lula: a “pequena” cifra de 2 bilhões de dólares! Vocês viram alguma montagem circulando nas redes com uma foto dele e de uma criança faminta lado a lado?

  • Altimar Nascimento da Silva

    Ricardo Boechat (ateu e âncora) do Jornal da Band deu tal notícia na televisão como uma bomba e fez um mini-comentário sarcástico, irônico e condenatório. E ainda se diz jornalista um cara desse.

  • por pura falta de vergonha na cara sempre omitem algum(ns) trecho da argumentação de modo torná-la mais convicente, caso contrário não seria possivel provar que a Igreja e má.

    Se se fala a verdade, expondo todos os fatos, não há como sustentar qualquer mentira ou acusação.

  • Vítor Augusto Guimarães Sampaio

    Muito bom post! É realmente de se impressionar que as pessoas sequer se importam com a veracidade dos fatos, mas buscam como cães famintos qualquer notícia para atacar a Santa Igreja, ainda que esteja loooonge da verdade.

  • Fernando

    Eu já sabia que essa notícia era meio fuleira, mas não tinha noção do quão cara-de-pau foram esses “jornalistas”… Impressionante!

  • Tato Diego

    Opa.

    Vi que vocês citaram um “cara” que não conheço muito chamado Mussolini.

    Em um debate sobre esse assunto com uns conhecidos, um marxista comedor de capim cuspiu:

    “Vaticano foi criado por um tratado entre Mussolini e o Papa Pio XI”.

    Queria saber se pode me indicar um livro que fale sobre o assunto da criação do estado do VATICANO, claro que seja um biografia autorizada e não aquele monte de falácia de SANTIAGO CAMACHO no livro – “Biografia não autorizada do Vaticano”.

    obrigado.

    A paz contigo!

    • Tato, a história da criação do Estado do Vaticano é muito maior do que o Tratado de Latrão, o Tratado de Latrão foi só o desfecho de pelo menos um século de problemas desde Napoleão!

      Vou sintetizar a história em breves pinceladas mas a história completa é bem maior.

      Antes de Napoleão querer dominar a Europa lá no começo do século XIX ele invadiu a Itália (que na época não era unida mas o conjunto de vários reinos incluindo os Estados Pontifícios) e ele dominou tudo! Napoleão consquistou toda a Itália e colocou o Papa Pio VII até a morte em prisão domiciliar. O Papa Pio VII morreu preso por Napoleão, e o seu sucessor, Pio VIII continou preso até que os ingleses derrotassem Napoleão em Waterloo.

      Com a derrota definitiva de Napoleão após o governo dos cem dias, o Congresso de Viena decidiu que os reinos da Europa pré-napoleônica seriam restaurados e a Revolução Francesa deveria ser contida, portanto o Papa teve novamente os Territórios Pontifícios restaurados tais quais eram antes de Napoleão, só que começou nessa época a campanha da unificação na Itália, e tanto o Reino das Sicílias quanto o Reino do Piemonte e o comunista Garibaldi quiseram unificar a Penísula Itálica passando por cima dos Estados Pontifícios.

      Graças ao Conde de Cavour, ministro do Reino Piemontês, a Itália foi unificada sob o governo da Casa de Savoia, e o Papa Pio IX voltou a ficar preso dentro das paredes do Palácio Apostólico pois não havia um governo separado entre a Itália e a Santa Sé, isso alongou-se por uns 50 anos até que depois de muitas desavenças, o governo de Mussolini decidiu ceder o Vaticano ao Papa, e indenizá-lo pelos territórios cedidos ao Reino da Itália, e em troca a Santa Sé não mais reclamaria o que era dela por direito anteriormente que eram os Estados Pontifícios.

      Agora, dizer que por causa disso a Igreja teria apoiado Mussolini, é tão absurdamente mentiroso, tão absurdamente ridículo que dá pena, avise pro seu opositor marxista que o Papa Pio XI ESCREVEU UMA ENCÍCLIA CONDENANDO ABERTAMENTE O FASCISMO E ISSO ANTES DO COMEÇO DA GUERRA!!! Essa Encíclica, em italiano, “Non Abbiamo Bisogno”, em português, “Não precisamos disso”, assinada pelo Papa em 31 (portanto no auge do fascismo e pelo menos 10 anos antes do declínio do mesmo frente à guerra, provando que não foi oportunismo nenhum) o Papa critica abertamente o governo fascista e pede ao povo italiano que não aderissem ao triunfalismo de Mussolini; este mesmo Papa, Pio XI, fez A MESMÍSSIMA COISA CONTRA O NAZISMO, escrevendo outra Encíclica, a “Mit brennender Sorge”, “Com profunda preocupação” em português, o Papa condena Hitler e o nazismo.

      Ambas essas encíclicas foram reprimidas por esses governos, os bispos e padres fiéis as espalhavam nas Missas e o Departamento de Propaganda, na Alemanha com Himmler, e na Itália, mandou queimar todas a cópias que fossem encontradas e prender quem quer que as tivesse.

      Mande esse seu camarada estudar antes de falar abobrinhas.

    • Outra coisa: costumam dizer que a concordata foi um “acordo entre o papa e Mussolini” só para colocar a Igreja junto a um nome feio de um fascista. Quem diz isso mostra que não leu nem o preâmbulo da Concordata de Latrão.

      Uma concordata é um tratado internacional, quem entra em acordo são os Estados, e quem representa Estado é só o chefe de Estado. O acordo, então, foi entre Pio XI e Vittorio Emanuelle III. Mussolini foi o plenipotenciário junto com o cardeal Gasparri, e plenipotenciário não faz tratados. Quando o Brasil assina um tratado internacional com outro país, não se diz “acordo entre o diplomata fulano de tal e embaixador ciclano de tal”.

      Assim, se fosse falar do Mussolini, seria menos errado dizer “acordo assinado entre Mussolini e o cardeal Gasparri”, o também é esquisito porque se restringe à assinatura do documento, mas não ao que ele é.

  • Sidnei

    Já esta passando da hora de os católicos fazerem um abaixo assinado para estas emissoras de TVs e jornais terem um pouquinho mais de respeito por nós católicos, pois se exige tanto que não haja discriminação a qualquer religião, e existe até lei para isto, desde seguidores do candomblé até os ateus, porém, quando é a vez da Igreja Católica, aí falta lenha para baixar o pau.

  • André C.A.

    Falta um meio de comunicação de orientação católica (ou ao menos conservadora, que tenha apreço pela verdade) que responda a essas coisas. A existência de um fiel da balança faria até com que a horda mentirosa se intimidasse na hora de mentir.
    Aqui no Brasil a própria Igreja teria formas de ter um meio de comunicação para isso (e seria bastante ouvida), no entanto, grande parte da hierarquia brasileira na Igreja é tão anti-romana que não move uma palha na hora de defender a honra da Igreja.

  • Excelente artigo.

    Para completar: foi publicado um artigo no L’Osservatore Romano sobre essa questão:

    http://www.osservatoreromano.va/portal/dt?JSPTabContainer.setSelected=JSPTabContainer%2FDetail&last=false=&path=/news/cultura/2013/024q13-Non-si-deve-maltrattare-la-storia.html&title=N%C3%A3o%20se%20deve%20%20maltratar%20a%20hist%C3%B3ria&locale=pt

    Também há outro em inglês com documentos históricos que mostra como o Papa Pio XII investiu dinheiro nos EUA para combater o Nazismo.

    http://www.news.va/en/news/the-popes-dollars-against-hitler

    Não sei se podemos deixar links nos comentários, mas lhes indico para que voces possar ter conhecimento dos esclarecimentos e fazer o que quiser com o conteúdo. Um abraço e que o Senhor abençoe a todos.

  • Paulo Ricardo Costa

    Observem esse texto:

    “O Padre Federico Lombardi se disse surpreso com o fato de algo já sabido há 80 anos – atenção, 80 anos!!! – estar sendo publicado como novidade bombástica.”

    O Padre tem absoluta razão por um lado e ignora a estratégia por outro. Realmente, só alguém intelectualmente fuleiro dá credibilidade a jornalecos como “Guardian”. Bom, isso diz muito a respeito das redes glóbulo, band-ida e recordízimo. Mas nosso bom sacerdote esquece que 97% da população é composta por gente fuleira que vê essa porcaria e a leva a sério como verdade inquestionável. Só o fato de nos por em posição defensiva, como se tivéssemos que prestar contas a essa súcia de hereges e comunistas, já é mais que suficiente para o adestramento desses dementes. Resultado: uma outra geração desperdiçada, mais e mais fuleiros ateus e agnósticos a caminhar, tal qual pulgas, pelo mundo. Deus tenha piedade de nós!

    • Verdade, Paulo…
      Esses jornalistas cretinos têm consciência da absoluta desonestidade e fuleirice de suas matérias, mas as divulgam mesmo assim.
      É triste mesmo, mas eles sabem que a maioria é burra, e vai engolir suas mentiras sem se perguntar: “Será que é isso mesmo?”.

  • JR

    Por falar em patrimônio, o ¨bispo¨ mais rico e safado deste país acaba de comprar uma mansão de quase 2000m2 em frente ao mar azul e tranquilo do Caribe por 42,5 milhões de euros.

  • Isayas

    A IMPRENSA ATUAL É, SALVAS AS EXCEÇÕES, EMPRESA DE VENDA DE NOTICIAS AO ANTI CRISTO.
    Antes de mais nada, a imprensa hoje em dia não tem qualquer compromisso com a verdade, mas com o faturamento via sensacionalismo, mesmo que seja calunia, exploda em quem ela resolva cair; os estragos já foram feitos e sobre a Igreja católica qualquer calunia é garantia de rentabilidade.
    Por detrás estariam a maçonaria, comunistas, islâmicos e protestantes – há muitas denuncias nesse sentido – para desacreditá-la; seriam até agentes infiltrados em seu interior trabalhando no intuito.
    O caso típico é da pedofilia: quando há um caso de pedófilo sacerdote é ultra noticiado, requentado de quando em tempo, em comparação a pastores/obreiros protestantes casados é muito menor, sem evidencia alguma na midia, denuncias até deles mesmos, mas caem de pau direto e reto só na Igreja.
    Na Alemanha: 3 pastores x 1 sacerdote.
    Prova disso é que o Príncipe desse mundo, o diabo, só quer alvejar a Igreja de Cristo; o resto já está relativizado, sob controle…

  • Sidnei

    Isayas, como eu sempre digo: a maçonaria, comunistas, islâmicos e protestantes e também, outro mais, são tudo cabeças de uma monstro só.

  • guimaraes

    Temos q ser firmes na Fé Catolica Apostólica Romana,sem nos deixar abater pois o mal esta entre nos. Oremos sempre pois os inimigos da Santa Madre Igreja Catolica Apostalica Romana estão a espreita querendo destrui-la, sempre foi assim desde a aintiguidade, contudo o mal não prevalecerá contra Ela assim disse nosso divino mestre Jesus Cristo.Amem

  • Thiago Puccini

    Pessoal, bom dia!

    Estava relendo este texto, pois estava semana já indiretamente estou sofrendo ataques com relação às riquezas do Vaticano.

    Há algum lugar onde posso encontrar informações consistentes sobre o assunto?

    Obrigado pela ajuda!

  • Ricardo Ferretti Maciel

    Este assunto e outros relacionados à suposta riqueza do Vaticano e a países protestantes serem mais ricos deveriam ser também abordados num possível VOLUME 2 do livro AS GRANDES MENTIRAS SOBRE A IGREJA CATÓLICA, pois, pelo que pude observar no índice, não foi abordado nada sobre o assunto. Comprei o livro na Saraiva e o eBook no Amazon e já estou degustando. Maravilhoso. Parabéns. Vou divulgar no Brasil inteiro por tudo que é meio. Dica: coloquem um cartaz no quadro de avisos da sua paróquia divulgando o livro.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>