A última moda na diocese de Nova Iguaçu: mulheres estranhamente paramentadas

diocese_nova_iguacu_1Ma-ma… mas o que é isso na foto ao lado? What po**a is that? É mulher-padre, é? Ela está trajada com túnica e estola, é? Não, não pode ser uma estola. Mas que parece uma estola… ah, isso parece!

A imagem é um registro da missa da bênção dos santos óleos deste ano, realizada na Paróquia Jesus Bom Pastor. A foto foi publicada no jornalzinho “Caminhando”, edição de maio, da diocese de Nova Iguaçu-RJ (sim, é aquela diocese da missa da água de coco).

Qualquer criança, ao ver uma pessoa vestida de túnica branca e, sobre ela, uma faixa de pano em volta do pescoço, com as duas pontas pendendo na posição vertical, logo entende que se trata de um sacerdote. Afinal, a estola é um importantíssimo símbolo do poder sacerdotal. Então, ao permitir – ou, quem sabe até, incentivar – que mulheres subam ao presbitério usando esses “paramentos”, a diocese de Nova Iguaçu associa a figura feminina ao sacerdócio.

A ideologia mundana que defende a ordenação sacerdotal de mulheres, como já mostramos aqui, contraria gravemente a Tradição e o Magistério da Igreja. Porém, vamos dar uma colher-de-chá e partir do princípio que esse vacilo não foi intencional, que a referida diocese não tem a menor pretensão de fazer apologia, ainda que de forma disfarçada, ao sacerdócio feminino. Mesmo sob esta hipótese, o erro foi grave: com os símbolos da nossa fé não se brinca!

“Chama o síndico! Tim Maia! Avisem o bispo!”. Calma cocada. Se você ainda não notou, o indivíduo de solidéu ao lado da mulher de túnica e “estola” – ou “echarpe litúrgica”, ou seja lá o que for aquilo – é o bispo diocesesano, D. Luciano Bergamin. Fué-fué-fué-fuéeeee…

E parece que a moda das mulheres estranhamente paramentadas pegou naquelas bandas. Abaixo, postamos fotos de outras cerimônias de bênção dos santos óleos presididas este ano por D. Bergamin, em outras paróquias.

diocese_nova iguacu_2

Na Paróquia N. Sra. da Conceição. Foto publicada no jornalzinho "Caminhando", edição de abril/2012.

diocese_nova iguacu_3

Na Matriz de São Pedro e São Paulo

No vídeo a seguir, D. Bergamin preside mais uma celebração dos santos óleos. Aos 12:30 min., duas mulheres “paramentadas” entram pelo corredor central. Depois, pulando para os 23:40 min., podemos ver uma mulher se colocando ao lado dos sacerdotes, diante do altar, em uma situação de aparente igualdade hierárquica – notem que ela está vestida com algo que se assemelha a uma casula.

39 comments to A última moda na diocese de Nova Iguaçu: mulheres estranhamente paramentadas

  • Fabiana Leite

    Essa diocese de New Iguashion gosta muito de novidade, quer estar na vanguarda do abuso liturgico. Não tem pra ninguém! Mai um otimo post de O Catequista! Parabéns!!!

  • Mas isto existe tb em inúmeras paróquias paulistanas

  • João

    Tô começando a acreditar que o fim do mundo é em 2012 mesmo…
    Casos desse tipo com o bispo no meio…triste!

  • Aff mas ta complicado em N.Iguaçu hein? Triste. Antes de mais nada o Bispo deveria ter intervido e evitado confusões. Quero saber oq q de fato aconteceu mas a impressão que dá é que quiseram realmente fazer uma apologia a estola e isso não está correto. Vamos esperar, quero ouvir a versão do pessoal de Nova Iguaçu.

  • David A. Conceição

    Sabe que nem me escandalizo tanto com essas proezas iguaçuenses? Ao contrário, dá vontade de rir.

    Enquanto Nosso Senhor é brutalmente debochado e ridicularizado por esses “católicos”, só resta rezar para se apressem os SETE ANOS que restam no governo de D Luciano e que entre um bispo de pulso e ortodoxo em seu lugar.

    Até lá, joelhos no chão e rezando o rosário pelos desagravos.

  • João

    Curti muito o “vanguarda do abuso litúrgico”, Fabiana!

  • Leilah

    As normas litúrgicas da igreja são claras: não só a mulher mas qualquer outro leigo, homem ou mulher, não deve de modo algum usar vestes que se assemelhem às vestes sacerdotais. A simbologia da túnica,estola e demais paramentos tem uma mensagem muito clara que não pode ficar ambígua e distorcida devido a um montinho de pessoas no altar, trajadas como “mini-padres”. Além de distinguir o ministério sacerdotal na linha dos levitas do Antigo Testamento, a veste própria do presbítero realça a mensagem sobre o principal aspecto do sua vocação e ministério que é ser e agir IN PERSONA CHRISTI. “Sacerdos alter Christus est!” O bispo e o presbítero como “parte” do bispo, é um OUTRO CRISTO e isso não por comparação ou simbolismo, mas como realidade sacramental mesmo! É o próprio Cristo quem proclama o Evangelho e quem parte o pão para nós, na pessoa do sacerdote. E a veste própria do padre, realça esse mistério/ministério dele de ser presença do Cristo cabeça entre nós, do Cristo sacerdote. Como numa orquestra a harnonia da sinfonia depende de cada um fazer bem sua função, “tocar bem seu instrumento”. Dois, tres, quatro maestros juntos não dá pé…A natureza hierárquica da Igreja de Cristo tem sido pedra de tropeço até para certos bispos que tendo a “cabeça feita” por seus teólogos mentores, pensam que Jesus era uma espécie de democrata/igualitário que queria ver o poder repartido em igual medida e proporção. Não conseguem raspar camadas e mais camadas das ideologias “demodeé”que se tornaram os óculos com os quais passaram a ler o Evangelho, desfigurando-o.

    • O único meio certo pra vc Leilah é q tanto o Bispo quanto o Padre, não se assemelham como “OUTRO CRISTO”, mas agem na pessoa do Cristo Senhor, Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem, nascido da Virgem Maria.

      Você falou certinho quase tudo mas nisso pegou kkk. “É o próprio Cristo”, como você disse em tudo, pois o poder conferido ao sacerdote, pelo Sacramento da Ordem, é de se unir ao Verdadeiro e único Sacerdote, Cristo Jesus, sendo ele seu instrumento de ensinar, santificar e governar seu povo.

      • Leilah

        E sabe que quando me confesso, sou tomada mesma por essa certeza de estar falando ao próprio Jesus? Antes de entender bem isso (há muitos anos atrás) eu olhava muito para a parte humana/frágil do padre que me atendia em confissão. Quando fui me dando conta de que a encarnação/cruz e ressurreição do Senhor não são um fato do passado, mas são uma realidade sempre atual e presente através do seu corpo que é a igreja (nós) e especialmente (como cabeça e pastor) do ministério presbiteral, eu tive outra maneira de me aproximar dos sacramentos e de seus celebrantes, eu passei a ter uma consciência mais viva da proximidade do Senhor e penso mesmo que, tenho ainda mais “sorte” do que aqueles contemporâneos de Jesus que o viram em carne e osso nas estradas da Palestina, mas nem sempre o viram na fé.

        • Comigo também foi assim. Oro sempre pelos nossos padres pq Jesus chama-os para ser realmente personificação de seu amor. É fantástico perceber que onde está um sacerdote ordenado da Santa Igreja, lá está o poder de ensinar, governar e santificar que os Apóstolos receberam. Rezemos por nossos diáconos, padres e bispos sempre eles precisam de nossas orações.

  • Murilo Stankevix

    Deveriam denunciar este bispo à Santa Sé! Cada mazela que é cometida nesta Diocese, que são piores que alguns protestantes por aí… que absurdo! Se nem os pastores cuidarem do rebanho fica difícil…

  • Roberto Domingos

    Pode ser desprezo pela liturgia ou falta de informação, mas também pode ser uma imposição de Sacerdotes ou Bispos que desprezam a liturgia e as tradições da Igreja, sinal dos tempos. Macedão dá a maior força.

  • É denunciar mesmo. Essas fotos ultrapassam o senso do ridículo.

  • Leilah

    FILHO DE PEIXE PEIXINHO É: Sêo Catequista (Alexandre) e Dona Catequista (Viviane), desde que botei os olhos neste blog tempos atrás, fiquei com uma impressão de que conhecia voces de algum “lugar”. Não fisicamente, pois nunca os vi “mais gordos”. Mas o jeito de se expressar, a segurança doutrinária não apenas como teoria da fé, mas como reflexo de uma experiência viva e concreta com o Senhor. E hoje, ouvi uma parte “radiofônica” aqui do blog com os testemunhos de conversão de voces. E então pensei: tá explicado essa impressão de conhecer esse povo de algum “lugar”…É que Alexandre citou algumas das fontes onde voces bebem, com destaque para o grande Luigi Giussani e seu per-curso inolvidável. É isso aí: filho de peixe, peixinho é! Gosto imensamente do trabalho de Giussani e dá para ver as marcas da vossa filiação ao carisma dele, em cada texto, na leveza, na liberdade com a linguagem, na ausência de qualquer moralismo e sobretudo no afeto ao Senhor e sua presença no mundo: a Igreja.

    • Fico muito contente, muitíssimo mesmo, de alguém notar em nós algum traço, por mais tímido que seja, da espiritualidade do nosso amado D. Luigi Giussani! De fato, Leilah, Alexandre, Ricardo e eu integramos o Movimento por ele fundando, o Comunhão e Libertação; já o Paulo Ricardo não faz parte do CL, ele é “avulso”, rs. O blog não possui qualquer vínculo com o CL, mas esperamos que algo do que aprendemos com D. Giuss se reflita em nesse trabalho. Grande abraço!

  • Carlos Eduardo de Abreu e Lima

    Belo post. Mas, por favor, não trucide a língua. Nova Iguaçu com acento é dose!

  • Meu Deus!!!!!!
    Se a Igreja não fosse indestrutível eu diria que é o fim.

    Parabéns pelo alerta!!!

  • Eduardo Araújo

    Caros, cheguei a me lembrar daquela seita brasiliense do Vale do Amanhecer. A da Tia Neiva.

    Esses “paramentos” estão menos para catolicismo que para o lixo de nova era e assemelhados.

    Só faltam anunciar a chegada do disco voador.

  • Roberta

    Apesar de todos os pesares, nunca pesnsei que um dia veria uma coisa assim.

  • A situação realmente está triste. Este fim de semana houve um encontro arquidiocesano com todos os jovens da Igreja, aqui em Manaus. Tive de ir, infelizmente. Eu já sabia o que me esperava, só não imaginava que fosse tão ruim assim. Todo mundo chegou e, enquanto a Santa Missa celebrada por Dom Luiz não começava, o pessoal estava dançando umbanda, candomblé, forró e boi. Foi uma tristeza enorme pra mim, cheguei a falar sobre isso com o Cadu. Mas, como Dom Luiz mesmo me disse, temos de testemunhar a Palavra de Deus onde quer que estejamos, desta forma podemos combater o secularismo e as maiores heresias que vemos nos próprios católicos. Sabemos que Cristo suporta e revigora sua Igreja, isto é o que me conforta. Rezemos caríssimos, e que a Virgem Santíssima interceda mais ainda a Deus por nós, pobres pecadores.

    • Jack já falei pra você meu caro amigo mas eu vou repetir: não perca a esperança na juventude que Nosso Senhor chama para o trabalho em sua Santa Igreja hj. Na JMJ vc vai testemunhar isso cara 5 milhões de jovens reunidos em volta de Bento XVI adorando Jesus Eucarístico na maior solenidade e beleza como jamais vimos.

      O que aconteceu em Manaus foi anterior a Santa Missa e obviamente não houve abusos litúrgicos dentro da Igreja, exceto obviamente pelo fato de que a Igreja não é pista de dança, mas tirando isso nem há sobre o que lamentar.

      Talvez pq Deus me ordena levar sua Palavra e sua Sã Doutrina Católica a todos eu fico muito preocupado se lá foi falado alguma heresia mas pelo q a gente converso não houve nada do tipo. Irmão tamo junto e repousa teu coração em Jesus: nós vamos testemunhar essa juventude adorando ao Senhor sob as palavras do grd Bento XVI, Sucessor de Pedro e Vigário de Cristo.

      • Sim, caríssimo, não perco a esperança, pois conheço tantos outros jovens de Cristo que prezam pela sua fé e pela Santa Igreja. Como disse, não me desespero ao extremo, pois sei que Cristo olha pelo seu povo e as portas do inferno não prevalecerão. Ainda assim, tentarei fazer minha parte sempre. Obrigado pelas palavras novamente, Cadu, que Deus nos guarde e continue olhando sempre pela sua juventude, com a intercessão da Virgem Santíssima.

  • Lauro

    Nossa, a Missa dos Santos óleos em minha diocese( Penedo – AL) foi tão solene, tão bela, todos os padres reunidos e lá confirmei ainda mas minha vocação ao sacerdócio. Aí me vem uma coisa dessa, mostrando a falta de preparo das pessoas que coordenam a liturgia dessa Diocese, como do próprio bispo que permite isso, ou ele só pode ser obrigado a fazer isso né?? Rezemos para que os “católicos” respeitem a liturgia.

  • Tato Diego

    Jesus amado que maluquice é essa? Esse “espiríto” progressista que têm muitos padres e até alguns bispos está passando dos limites.
    Cade a fé de 2000 anos? Quem faz isso não tem espiríto católico nenhum.

    Antes não entendia os motivos da missa ser sempre igual (até criticava por achar chato) e não conhecer a fé da Igreja, depois que li a carta apostólica REDEMPTIONIS SACRAMENTUM abriu a minha cabeça, vejo o que o beato João Paulo II fala sobre a liturgia:

    “Os abusos, sem dúvida, «contribuem para obscurecer a reta fé e a doutrina católica sobre este admirável Sacramento”

    “Portanto, cada Bispo e a mesma Conferência não têm nenhuma capacidade para permitir experimentos sobre os textos litúrgicos ou sobre outras coisas que se indicam nos livros litúrgicos. Para que se possam realizar no futuro tais experimentos, se requer a permissão da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, que concederá por escrito, prévia petição da Conferência de Bispos. Para isso não se concederá a não ser numa causa grave. No que se refere à inculturação em matéria litúrgica, devem-se observar, estrita e integralmente, as normas especiais estabelecidas.”

    Acho que o Papa Joao Paulo II foi bem claro sobre isso. Qual a dificuldade de seguir o que o Papa pede?
    Denunciemos esse tipo de atitude e sejamos unidos ao sucessor de Pedro.

    A paz contigo !

  • Maria Cristina

    Gente, não seria o caso de enviar estas fotos para o Vaticano?

  • ana de gouveia

    Eu como catolica praticante ,eu acho que isso é o futuro ,porque do jeito que os nossos Padres andam fazendo com a nossa Igreja ,quem vai salvar são os leigos religiosos que amam sua igreja ,que cada dia são melhores ,assistir numa Igreja um casal de diacono celebrar uma missa ,fiquei admirada com a homilia ,com a fé deles falavam com o coração ,no dia seguinte voltei para ver o casal ,mas foi o padre fiquei com vergonha nota 0 ,jovem se prepara ,vamos salvar a nossa Igreja ,vamos seguir as normas do santo Papa acho que a nossa Igreja tem que voltar como era cheia de Fé de amor a Deus vamos rezar pelo nosso padres,amem.

    • Ana esse pensamento não pode ocorrer. Se do jeito que está, há problemas, imagina se isso passasse para os leigos ainda menos instruidos. Uma mulher, ja que você falou em casal, não pode nem nunca poderá ser sacerdote. O Bem-Aventurado Joao Paulo II já definiu isso. Ele usou a autoridade dos Santos Apóstolos e foi bem claro: a Igreja não tem autoridade para ordenar mulheres.

      Os padres são sim o rémedio pras dificuldades. Os padres fiéis ao Santo Padre, à Tradição de 2000 anos, ao Magistério, aos seus Bispos. Os padres que assim se comportam, com obediência, tornar-se-ão grandes e fiéis Bispos se assim Deus o desejar. Tudo está na obediência e os padres que amam a Igreja é que vão continuar a nos dar o pão do Céu, o Pão da Vida na Santa Missa e a absolvição dos pecados na Confissão.

    • Ana, cada macaco no seu galho. Os leigos jamais poderão cumprir a missão dos sacerdotes, e nem tampouco vive-versa.

      Vc disse que um “casal” de diáconos celebrou a missa, mas há duas coisas impossíveis aí: 1) só homens podem ser diáconos, então a esposa diácono não é uma diaconisa, ou seja, não forma um “casal de diáconos” com ele; 2) diáconos não celebram missas jamais, pq não têm o poder de consagrar o pão e o vinho. O máximo que um diácono pode fazer é dirigir a Celebração da Palavra, na falta de um sacerdote, e distribuir ao povo as hóstias já consagradas por um sacerdote em uma missa.
      Outro grave problema que vc citou foi o fato de uma mulher ter participado da homilia (foi isso mesmo?), o que é um erro litúrgico intolerável.

      Temos ainda bons sacerdotes, Cristo sempre nos proverá. Porque Ele é o Sumo-Sacerdote, Ele é o chefe ativo da Igreja e nos suprirá, ainda que isso seja feito em meio a grandes crises e dificuldades.

      Abra o seu olho e não se deixe levar por palavras doces e bonitas. Isso aí que vc descreveu foi um verdadeiro desbunde, e não uma missa.

  • Pedro Ribeiro

    Catequista, uma dúvida: como vocês fazem com esses abusos? Cês denunciam à Santa Sé?

  • Rodrigo

    aparentemente essas mulheres estão apenas servindo como ministras, como se fossem coroinhas… nesse caso, os paramentos são necessários…
    mas concordo que eles foram mal escolhidos

  • João Victor

    essa diocese não tem catedral não? Pq pelo que eu sei a missa dos santos óleos ou missa do crisma é celebrada na Igreja catedral…

    • Pois é, João… Mas se você olhar o jornalzinho de maio de 2012 que citamos, verá que a citada Diocese realizou a cerimônia dos santos óleos em diversas paróquias. De repente, era pra ficar uma coisa mais “democrática”, sei lá.

  • Khathólikos

    Se isso que elas estão usando realmente são estolas, são MUITO feias! Credo!

  • thanan

    eu sou diocesano de nova iguaçu e nunca vi isso nas missas

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>