Com um corpitcho turbinado, os justos viverão forévis!

seu_madruga_forte_musculosoO CORPO GLORIOSO E SUAS PROPRIEDADES

“O que é imortal não morre no final” (Sandy & Júnior)

Vish… me arrepiei com a filosofia profunda do verso acima. E a rima, que primor! Agora, falando sério: chegará o dia em que os filhos de Deus serão imortais. Mas não pensem que será uma eternidade tediosa, com um monte de alminhas pulando de nuvem em nuvem. Não! Após a Ressurreição Final, os justos terão um corpo palpável, cheio de poderes maneiríssimos! É o que a Igreja chama de corpo glorioso.

Não, eu não tô falando do arquiteto Oscar Niemeyer – que chegou aos 104 anos bebendo vinho e fumou até os 103 – nem dos “imortais” da ABL. Da mesma forma que Cristo reviveu e levantou do túmulo ao terceiro dia, todos ressuscitarão no Juízo Final; os benditos, para a vida eterna, e os malditos, para a morte eterna. Os amigos do Senhor ganharão um corpitcho turbinado, com o qual desfrutarão as alegrias da eternidade, após o Apocalipse. Teremos tudo de bom e, o melhor: para sempre!

“‘Ele transformará o nosso corpo miserável, tornando-o conforme ao Seu corpo glorioso com o mesmo poder que Lhe permite sujeitar ao Seu domínio todas as coisas’ (Fl 3, 20-21).

“Assim como o Espírito Santo transfigurou o corpo de Jesus Cristo quando o Pai O ressuscitou dentre os mortos, também o mesmo Espírito revestirá da glória de Cristo os nossos corpos. Escreve São Paulo: ‘E se o espírito d’Aquele que ressuscitou a Jesus dos mortos habita em vós, Ele, que ressuscitou a Jesus Cristo dos mortos, há-de dar igualmente a vida aos vossos corpos mortais por meio do Seu Espírito, que habita em vós’ (Rm 8, 11).”

Papa João Paulo II (1)

E você, que sempre sonhou em ter super-poderes: os seus anseios mais nerds serão realizados! O corpo glorioso será, a grosso modo, um mix do Neo (Matrix), da Mística (vilã dos X-Man que assume a forma de quem quiser), do Mestre dos Magos, do The Flash e do Highlander.

Com outras palavras, é isso que afirma o Catecismo Romano e o grande São Tomás de Aquino (2). O corpo glorioso será sensível – teremos o prazer do tato, do paladar etc. –, mas, ao mesmo tempo, será espiritual, e por isso será livre das barreiras físicas de tempo e espaço. Após a Sua Ressurreição, esta nova condição de Jesus ficou evidente: Ele aparecia e desaparecia “do nada” e se apresentava com rostos diferentes, de modo que nem sempre Seus discípulos o reconheciam.

Os corpos gloriosos dos justos terão quatro propriedades básicas:

  • a impassibilidade – o corpo não estará sujeito ao sofrimento nem à morte;
  • a agilidade – poderá deslocar-se num momento a lugares muito distantes (metrô/ônibus lotado NUNCA MAIS!);
  • a claridade – de acordo com o grau de santidade da alma, o corpo brilhará;
  • a sutileza – o corpo obedecerá às determinações da alma prontamente. Será o fim daquele velho drama: “O espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26:41).

Aí sempre tem um maroto que se pergunta: “será que teremos visão de raio-x, igual ao SuperMan, pra admirar melhor a belezura das mina?”. Não, meu filho, isso não está previsto. E, além do mais, nessa nova vida ninguém vai funfar… até porque ninguém sentirá desejo ou falta disso!

Na ressurreição, os homens não terão mulheres nem as mulheres, maridos; mas serão como os anjos de Deus no céu. (Mt 22,30)

E que idade terá este corpo? Haverá velhos e crianças na “Nova Jerusalém”? São Tomás de Aquino, baseado em uma passagem da Bíblia (Ef 4,13), diz que todos reviverão com a “idade perfeita”, 32 anos, idade próxima da de Cristo.

A doutrina da ressurreição da carne é mais uma evidência de que o cristianismo não é hostil ao corpo e à matéria, como muitos afirmam. Ao contrário: a Encarnação de Deus, a Sua Ressurreição e a promessa da ressurreição dos mortos glorificam o corpo, o valorizam, conferindo à nossa carne uma dignidade ímpar.

abl_imortais_highlander

Imagem do site http://talentosamaodireita.blogspot.com.br

Notas:

(1) Site do Vaticano. João Paulo II – AUDIÊNCIA. 04/11/1998

(2) AQUINO, São Tomás de. Exposição sobre o Credo. Edições Loyola, 1981

14 comments to Com um corpitcho turbinado, os justos viverão forévis!

  • Carlos Santana

    Oh Viviane, assim falando até parece que vamos ter uma vida “parecida” com a terrena só que num nível espiritual. O que já li sobre algumas visões de alguns santos místicos é de não teremos outros olhos ou outras coisas a fazer senão adorar a Deus. Sua luz é tão forte e atraente que nada mais nos interessa a não ser estar em total sintonia com ELE.
    A comunhão será perfeita, e não como essa que achamos que estamos fazendo na Santa Missa, muitas vezes comunhões sacrílegas. Na grande maioria das vezes sequer pensamos na grandeza deste momento, esquecemos dAquele a quem estamos comungando. Enfim, só uma coisa será – adoração perfeita em espírito e em verdade!

    • Carlos, não há dúvidas que a amizade, a adoração a Deus, será o que preencherá os dias e os corações dos homens na vida eterna. Porém, repare que o nosso objetivo neste post não foi falar de como será a vida eterna, de modo mais profundo e amplo. Quisemos apenas deixar mais claro para as pessoas o que é este tal de “corpo glorioso”. Foi um post mais focado em “explicações técnicas” do que em espiritualidade.

      • Leilah

        Caríssimos Carlos e Dona Catequista,

        Gostei da questão que apareceu em vossos comentários. E concordo muito com o teor do post, pois ele deixa muito claro que a criação de Deus não se perde, não foi feita para se perder! Não há porque, penso eu, desprezar a “vida terrena” pois do Senhor é a Terra e tudo o que ela contém. O que desprezamos é a “vida mundana” tal qual ela ficou por causa do pecado original, mas a criação de Deus tem um propósito glorioso que infelizmente não pudemos conhecer justamente por causa da tragédia do pecado original. E penso que a catequista se coloca exatamente no núcleo da originalidade católica que é assumir com todas as consequências o fato de que o Senhor invisível assumiu mesmo nossa FISICIDADE humana, mas não para deixá-la ficar na mesma e sim levá-la à sua plenitude que é ser vivificada pelo Espírito. Toda a tradição católica, toda a cultura católica (os sacramentos e sacramentais, os ícones e imagens, a arte sacra, as aparições do Senhor e de sua Mãe Santíssima) insiste no fato de que a vida em Cristo não é qualquer coisa de etérea e vaga. “A criação geme como em dores de parto” aguardando a transformação final. Com certeza não saberemos como isso se dará nem a catequista se atreveu a descrever isso, pois “os olhos jamais contemplaram e nem os ouvidos escutaram” o que Deus tem preparado para nós. Mas com certeza, não se trata de jogar fora a criação preciosa de Deus, mas transformá-la. Lembro de uma polêmica em 1983 na Itália, onde um franciscano que benzia os animais todo 4 de Outubro (Dia de S.Francisco)afirmava que os animais também iriam para o céu. Muita gente se assustou com a “novidade”, mas o fato é que mesmo se expressando talvez de modo simplista, aquele frade se colocava nas pegadas da tradição católica, que jamais desprezou a corporalidade e fisicidade desse mundo que é obra de Deus. Nada há de mal na realidade terrena e na realidade corporal, a não ser o estrago feito em ambas pela tragédia do pecado original que desfigurou a feição original da realidade humana e terrestre. Mas nada do que o Senhor criou é ruim em si e mais , tudo o que Ele criou será de fato transfigurado e glorificado: NOVOS CÉUS E NOVA TERRA! De tal modo que vocês e eu seremos reconhecíveis como vocês e eu, o Carlos, a Catequista, a Leilah, mas sem nenhuma marca da antiga escravidão. A revelação não dá detalhes nem explica o como, mas deixa claro que a NOVA CRIAÇAO redime a ANTIGA e a eleva a um destino glorioso, que Deus não criou nada para se perder, para se corromper, mas para chegar à plenitude. De modo que é sim a mesma realidade humana e terrena que é assumida e transformada, mas ao mesmo tempo é uma coisa radicalmente nova. Não no sentido de jogar tudo o que foi feito fora e começar da estaca zero, mas no sentido de terminar o que foi começado e foi tragicamente interrompido pela desgraça do pecado. No sentido de “recapitular em Cristo todas as coisas” como diz São Paulo. O que ficou frustrado, o que ficou abortado antes mesmo de nascer, a potencialidade toda da criação que ficou atrofiada em vez de plenamente desabrochada, é isso o que vai aparecer na RESSURREIÇÃO DA CARNE, no DIA FINAL. E nesse sentido será sim CONTINUIDADE, mas não continuidade da vida terrena e humana desfigurada pelo mal (que nós conhecemos hoje), mas CONTINUIDADE no sentido de prosseguir o que foi tragicamente interrompido, prosseguir e cumprir o plano divino frustrado antes mesmo que pudéssemos vislumbrá-lo, mas prosseguir de um modo tão inusitado e radicalmente novo, que sequer podemos imaginar. Mas com certeza podemos saber que não se trata de nenhum desprezo da fisicidade e da corporalidade. E isso o Senhor quis deixar muitíssimo claro ao comer e beber com os discípulos em seu corpo ressurrecto e eterno, ao pedir que Tomé tocasse as feridas dos pregos em suas mãos e ao se deixar reconhecer na FRAÇÃO DO PÃO. JESUS ESTÁ VIVO, em seu CORPO e COM ESTE CORPO habita uma dimensão da realidade que sequer podemos imaginar o que seja e que chamamos de CÉU. A física contemporânea por certo não explica e jamais explicará este mistério, mas nos dá uma pequena pista ao constatar que a realidade é muitíssimo mais do que os olhos podem ver e as mãos tocar.O simples fato de Cristo ter ressuscitado com um corpo que pode ser tocado, já diz muito acerca do destino da criação do Pai que não se perderá, mas se glorificará, contudo como afirma Paulo “O que é semeado corruptivel será colhido incorruptivel”.

  • Como eu espero a Ressurreição! O fim de todas as maldades no amor que não termina! O Céu em nós, conosco e para nós! Eterna e totalmente de Deus! A cada instante, a cada momento, a cada tudo Ele estará em nós e nós nEle! A Igreja triunfante no Céu também espera a Ressurreição junto com a Igreja Militante :”…donde há de vir para julgar os vivos e os mortos e o seu reino não terá fim!…espero a ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há de vir! Amém!” (Credo Niceno-Constantinopolitano). Será a justiça de Deus em perfeita comunhão com a gente! Será tudo! Será nossa paz!

    • Leilah

      Oi Cadu, quanto tempo! Hoje em dia é muito comentado (e de fato se constata) por vários analistas que o homem e a mulher contemporâneos, sobretudo os jovens, tem enormes dificuldades para uma adesão total, seja a um ideal, a um credo, a uma visão de mundo. A tendência contemporânea é a do “supermercado”, onde um certo conceito de autonomia e liberdade, leva as pessoas a escolherem daqui e dali (das várias religiões, filosofias e ideologias disponíveis no “mercado”) o que mais lhes convêm para montar seu pacote pessoal de significado para a vida. Contudo, você é a antítese de tudo isso! Venho acompanhando sua participação nesse blog há um bom tempo e me encanto com sua disposição e postura de adesão a Jesus, mas como um TODO, sem selecionar só o que lhe agrada. Vejo seu interesse vivo, sua abertura e cuidado em aderir ao pacote completo, à proposta toda. Mas não de modo mecânico, não por obediência cega, mas buscando o sentido, o fundamento, a racionalidade e lógica da coisa de modo a fazer da proposta da igreja a sua própria escolha pessoal e consciente. Já vi vários comentários seus e essa postura é perceptível. Em tudo voce quer ter uma visão cristã da realidade: seja na sexualidade e namoro, seja na política, seja na postura diante da escola, nota-se claramente que há uma busca contínua da sua parte em se perguntar ( e buscar respostas): COMO UM CRISTÃO DEVE SE POSICIONAR NESSE CASO E NESSE OUTRO E NAQUELE ASSIM E ASSADO? Quero dizer que esse seu testemunho me edifica e rezo para que o bom Deus o conserve e faça crescer nessa atitude bonita, de viver a fé cristã como horizonte total da sua vida, como critério de tudo. Precisamos muito hoje em dia, dessa postura de “tudo ou nada”, ou sou todo de Jesus ou não sou. Que Deus o abençoe cada vez mais.

      • Oii minha caríssima Leilah! Muito obrigado minha querida pelas suas palavras. Agradeço a Deus por vc e sua missão de cativar e dialogar pela Sã Doutrina da Igreja de Cristo. Sabe minha cara meu sim tem um motivo: amor e submissão total ao Nosso Senhor e a sua Igreja pelas mãos da Santíssima Virgem.

        Leilah eu amo tanto a Jesus e a Igreja que se eu não desse meu sim eu seria hipócrita e nada mais venenoso para alguém do que ser hipócrita consigo mesmo. Por isso a sabedoria dos grandes Beato João Paulo II e Bento XVI de investir com tudo no jovem. O jovem deseja encontrar o sentido da vida e o sentido da vida é Jesus Cristo “Caminho, Verdade e Vida.” , e como Ele é o Caminho a Verdade e a Vida é impossivel querer ter vida longe dEle, longe dos seus Sacramentos, longe da sua Palavra e da Sua Igreja. Vc minha cara é ainda mais grande pq consegue perceber Nosso Senhor nos outros e isso é o melhor jeito de amar os mais pequeninos. Obrigado Leilah! Deus abençoe vc! Pax et ignis!

  • Luis Henrique

    Tenho lido várias postagens de vocês e é impressionante a maneira leve com que tratam dos assuntos sem no entanto sair da ortodoxia católica.Parabéns!

  • Cralos

    Se Tomás estiver certo, vou lembrar bem de como estou agora (com meus 32), pra já curtir como será na eternidade…

  • M.

    a verdade é que eu tenho o maior medo de não ir pra vida eterna.

  • Cibeli de Salles

    Quanto eu rio com esse blog!
    Muito bom, parabéns aos administradores! Trata de temas relevantes atraindo pessoas com o humor, super jóia.

  • A Eternidade será tudo de bom!..não haverá mais aquilo que destrói nossa alma e nosso corpo.
    ressuscitaremos e contemplaremos a face de Cristo.
    Que a Virgem Santíssima Interceda por nós !

  • leonardo Moreira

    O melhor de tudo é ter a certeza de por mais que pensemos, não chegaremos nem perto daquilo que será a vida em Deus. Ô Glória! Outra coisa, posts como esse vem preencher a lacuna deixada pelos padres em suas homilias, já que não falam de vida eterna, pecado, virtude, julgamento, etc. Parabéns! E que o Irmão sempre Alegre seja sempre intercessor e inspirador nessa divertida obra séria. PAZ E BEM!

  • Thiago

    Pessoal do catequista, nosso corpo glorioso vai ter marcas, tipo tatuagens? Porque em Jesus ficaram as marcas da paixão, e em nós?

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>