Birita: a minha religião permite. E a sua?

mussumFaaaaalaaa Negádis Católiquis!!!

Hoje é sexta-feiraaaaa!  Dia intergalático da birita.  E aí?  Você curte tomar uma cerveja com a galera? Talvez sim. Se se você costuma fazer isso, aposto que sempre aparece alguém pra lhe dizer: “MAS VOCÊ É CATÓLICO! NÃO PODE INGERIR BEBIDA ALCÓOLICA!”.  São os patrulheiros de plantão…  Mas aí vem a pergunta: afinal, pode ou não pode?

A regra é clara.  Pode sim! Não há absolutamente nada escrito em lugar nenhum dizendo que você não pode.  Muito pelo contrário… Se Deus condenasse a ingestão de bebidas alcoólicas, Cristo jamais teria transformado a água em vinho nas bodas de Caná, muito menos teria permitido que fosse servido vinho na Última Ceia!

No caso das Bodas de Caná, Nossa Senhora percebeu que o vinho estava acabando e se apiedou dos recém-casados, que estavam prestes a passar o maior vexame das suas vidas. Naquela época, as pessoas viajavam hooooras e até dias no lombo de burros ou a pé, por estradas poeirentas, pra chegar numa festa. Pô, imagina se depois de um sacrifício desses o pessoal ia tolerar ficar na seca? A Virgem já tava vendo a hora do Carlinhos Brown chegar e gritar “Olha, olha a água mineral!!!” pro fuzuê começar. Então pediu que Seu Filho fizesse alguma coisa; Ele ficou um tanto reticente de início, mas logo cedeu aos apelos de Sua Mãe. E o resto da história vocês já sabem…

Jesus ordena-lhes: Enchei as talhas de água. Eles encheram-nas até em cima.  Tirai agora , disse-lhes Jesus, e levai ao chefe dos serventes. E levaram. Logo que o chefe dos serventes provou da água tornada vinho, não sabendo de onde era (…), chamou o noivo disse-lhe: É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora. (Jo 2,7-10)

Considerem que naquela região é um costume tomar vinho em todas as refeições, assim como em alguns lugares na Europa.  E isso não tem absolutamente nenhum problema.  Aqui no Brasil é que resolvemos criar caso com essa história. O engraçado é que alguns cristãos que insistem em demonizar as biritas tentam justificar esses episódios de Caná e da Santa Ceia dizendo que o vinho na verdade era suco de uva concentrado (aham…), ou então juram que tinha “baixíssimo teor alcoólico”. Ah tá. E cadê as evidências pra afirmar esse tipo de coisa? Não há nada na Bíblia, na doutrina da Igreja ou nas pesquisas históricas que possa sustentar estes devaneios.

Mas que mané uva concentrada… ERA VINHO e pronto!

Agora… antes que você termine a noite chorando no carro porque ninguém te “tutuca” no Facebook (já viu esse vídeo?), saiba que não pode exagerar! A bebida em excesso tira você do controle da situação e traz problemas tanto para a sua saúde como para a sua dignidade.  E aí, quando você arrisca estas duas coisas você está pecando contra o bem mais precioso que Deus lhe deu: sua vida.

Homer-Simpson-Bebado

E tem exemplo de pinguçagem na Bíblia, pra gente ver as más consequências:

  • depois de tomar umas, Noé tirou a roupa e apareceu peladão na frente de toda a sua família (Gen 9:21);
  • encantado com a beleza da grande Judite, o General Holofernes caiu de bêbado e acabou tendo a cabeça cortada pela moça (Jud 13,4-10).

O problema, portanto, não é tomar bebidas alcoólicas, mas sim embebedar-se. Isso fica claro no trecho do Antigo Testamento em que o justo Tobit aconselha o seu filho Tobias. Reparem que ele não diz para o rapaz não beber, mas sim para que não beba até o ponto da embriaguez:

Não bebas vinho até embriagar-te, e a embriaguez não te acompanhe em teu caminho. (Tob 4,15)

Viu?  Bebum, nem pensar! Deus te faz a cada instante e te ama infinitamente!  Como admitir que uma pessoa com tamanha dignidade acorde de cara na calçada sendo lambido por um cachorro?  Não rola, né?  Também não vai querer brigar à toa ou fazer coisa pior…  Afinal, todo o mundo tá cansado de saber que pescoço de bêbado não tem dono! Isso não são coisas condizentes com alguém que é o Rosto de Cristo no mundo!

homer_bar_moe

O recado aqui é literalmente “beba com moderação”.  O Catecismo chama de “temperança“.  Viver a temperaça significa viver tudo de maneira equilibrada e razoável.  Esse mesmo raciocínio se aplica ao cigarro (ao normal, hein!), por exemplo, que em pequenas quantidades – bem pequenas – não causa nenhum dano relevante, mas passando desse limite já provoca danos à saúde que Deus lhe deu.

Lembre-se:  os católicos são as pessoas mais livres que existem, mas também são as mais responsáveis! São o Rosto de Cristo no mundo e por isso devem dar o exemplo de como viver a vida da melhor forma possível.  Aproveitando com juízo tudo o que ela tem de bom e evitando tudo o que possa trazer o mal.

Então fique tranquilo, seja responsável com você e com seus amigos e… se beber, não dirija!  Esse post não vai servir pra te livrar do bafômetro e não tem nada na Bíblia que vá te ajudar nesse caso…

Abraços!

69 comments to Birita: a minha religião permite. E a sua?

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>