E se a Virgem Maria batesse à sua porta?

visitacao_isabel

Imaginem… Se a Virgem Maria batesse hoje à porta de um protestante, qual seria a reação dele ao abrir a porta? Diria como Santa Isabel: “Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?” (Lc 1,43), ou, por medo de cometer o terrível pecado da “mariolatria”, a trataria como uma mulher comum?

Pecadores ou justos, os católicos fazem parte da geração que cumpre essa profecia bíblica: “Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações…” (Lc 1,48). Paradoxalmente, os católicos são acusados de adorar Maria, colocando-a no mesmo patamar de Cristo, ou mesmo acima dele. Essa é uma acusação preconceituosa, superficial e profundamente equivocada.

Quem tiver um mínimo de boa vontade – e mente aberta – para estudar a doutrina católica acerca do papel de Maria no plano da Salvação, verá a sua total fidelidade ao Evangelho. Aqui, citaremos um dos mais importantes teólogos católicos que escreveram acerca da devoção mariana: São Luís Maria Grignion de Montfort (séc. XVII).

A GRANDEZA DE MARIA É MUITO INFERIOR À DE DEUS

Em seu “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria” – uma obra aprovada por vários papas – São Luís Maria diz:

Com toda a Igreja confesso que Maria, não sendo mais que uma simples criatura saída das mãos do Altíssimo, é menor que um átomo, ou antes, não é nada em comparação com a sua majestade infinita, visto que só Deus é “Aquele que é”.

Essa afirmação afasta qualquer intenção de propor aos cristãos uma devoção indevida e idolátrica à Mãe do Senhor.

DEUS NÃO PRECISA DE MARIA, MAS QUER PRECISAR

São Luís Maria continua:

Por conseguinte, este grande Senhor, sempre independente e bastando-se a si mesmo, não teve nem tem absoluta necessidade da Santíssima Virgem para o cumprimento dos Seus desígnios e para a manifestação da sua glória. Basta-lhe querer para tudo fazer.

No entanto, supostas as coisas como são, tendo Deus querido começar e acabar as suas maiores obras pela Virgem Santíssima depois de a formar, digo que é de crer que não mudará de procedimento em todos os séculos (Rm 11, 29). Ele é Deus e não muda nem nos Seus sentimentos nem na sua conduta.

O maior acontecimento da História da Humanidade foi o Mistério da Encarnação. Deus que se fez Homem! Para realizar essa maravilha, Deus não precisaria de ninguém. Mas Ele QUIS PRECISAR de Maria para, POR MEIO DELA, doar a sua maior graça ao mundo: o Seu próprio Filho, que é Deus com Ele.

O mundo recebeu Jesus em Maria e por Maria. O choro é livre!

Mas não é só isso. Examinando as Escrituras, veremos que Jesus quis iniciar seus milagres por meio de Sua Mãe:

  • estando ainda no ventre de Maria, Jesus fez com que Isabel ficasse cheia do Espírito Santo; mas isso só aconteceu depois que Maria saudou sua prima (Lc 1,41);
  • o primeiro milagre público de Cristo aconteceu pela intercessão de Maria. Nas Bodas de Caná, Jesus transformou a água em vinho a pedido dela.

Com base nessas evidências bíblicas, São Luís Maria conclui que Jesus “Começou e continuou os Seus milagres por Maria; por Ela os continuará até o fim dos séculos”. Faz sentido, não faz?

Portanto, não é à toa, nem por razão de idolatria, que os católicos creem que Maria é a principal e mais poderosa intercessora (não salvadora, mas intercessora) dos homens junto ao Nosso Deus, Jesus Cristo. Foi assim nas Bodas de Caná, e continuará a ser assim até o Fim dos Tempos. Por isso ela é venerada acima de todos os santos.

O LOUVOR A MARIA DIMINUI O LOUVOR A CRISTO?

Vendo os católicos rezar o Rosário (que possui mais Ave-Marias do que Pai-Nossos), carregar medalhas da Virgem e se dedicarem a tantas outras devoções marianas, é comum que muitos levantem a acusação de que o culto a Maria no catolicismo é exagerado, a ponto de rebaixar a centralidade de Cristo. Besteira! A própria Bíblia mostra que o louvor a Maria não contraria nem diminui a adoração a Cristo.

“Bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre” (Lc 1, 42). Antes de louvar Jesus Cristo, Isabel, cheia do Espírito Santo – atenção: cheia do Espírito Santo – louvou primeiro a Maria (ouço um coro aflito, com sons de choro e ranger de dentes…).

Não é que Maria seja mais que Jesus, ou igual a Ele: dizê-lo seria uma heresia intolerável. Mas, para mais perfeitamente bendizer Jesus Cristo, é preciso louvar antes a Virgem Maria. Digamos, pois, com todos os verdadeiros devotos da Santíssima Virgem, e contra esses falsos devotos escrupulosos: Ó Maria, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus!

98 comments to E se a Virgem Maria batesse à sua porta?

  • José Eudes Silva de aguiar

    De quem é essa frase: “Não é que Maria seja mais que Jesus, ou igual a Ele: dizê-lo seria uma heresia intolerável. Mas, para mais perfeitamente bendizer Jesus Cristo, é preciso louvar antes a Virgem Maria. Digamos, pois, com todos os verdadeiros devotos da Santíssima Virgem, e contra esses falsos devotos escrupulosos: Ó Maria, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus!” ???

  • Rodrigo

    Olá, vim de origem batista, e se encontrasse Maria um dia seria fantástico, e espero que no céu um dia todos encontremos essas figuras tão conhecidas da bíblia como nossos parentes e amigos.

    Acho uma injustiça dizer que protestantes não honram Maria ou que não a respeitamos ou a diminuímos. Apenas não a honramos da mesma forma que os católicos por claras discordâncias doutrinárias com relação a Maria como por exemplo, eterna virgindade, que alguns segmentos protestantes até apoiam, ascensão aos céus, veneração(dulia) vs adoração(latria).

    Mas quando voltamos aos textos bíblicos nesse momentos junto com todo bom católico podemos declarar que “Bendita é você entre as mulheres, e bendito é o filho que você dará à luz!” E que nossa atitude cristã deve ser como da Mãe do nosso Senhor que disse “Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra”. Então o anjo a deixou.” -Lucas 1:38

    E sempre mantendo sempre a humildade mesmo quando somos por Deus agraciados, pois Maria dentre todas as mulheres de seu tempo recebeu a maior missão de todas que foi carregar o Filho de Deus, o Senhor por quem a glória flui. E mesmo estando em tal posição “Maria, porém, guardava todas essas coisas e sobre elas refletia em seu coração. – Lucas 2:19. Sem se vangloriar, pois sabia que foi exatamente sua humildade que a fez especial aos olhos de Deus, porque o próprio Senhor declarou sobre aquela geração hipócrita de judeus que se achavam superiores por serem filhos de Abraão, “Não pensem que vocês podem dizer a si mesmos: ‘Abraão é nosso pai’. Pois eu lhes digo que destas pedras Deus pode fazer surgir filhos a Abraão.” – Mateus 3:9.

    Vale mencionar que já ouvi sermões inteiros sobre Maria na igreja. (Óbvio que de cunho devocional e não teológico ou histórico, visto que a própria bíblia não traz muitas informações sobre Maria ou José.)

    Vale dizer que não nego veemente a intercessão dos santos mortos no céu, só acho que existe pouca ou nenhuma fundamentação bíblica pra ela, dependendo somente de um tradição oral que pode ser questionada. Uma curiosidade é o fato que embora não católico e nem guardar os feriados católico, esse ano, coincidentemente, acordei cantando uma canção popular “Sou caipira pirapora, nossa Senhora de Aparecida, Ilumina a mina escura e funda, o trem da minha vida”. E mais tarde fui descobri que era o dia da celebração de Nossa Senhora Aparecida.

    Pode ter sido um sinal sobre a intercessão dos santos falecidos, o que como disse não nego completamente. Mas como não vejo isso nas escrituras em momentos algum. Nem no antigo ou novo testamento os judeus ou a igreja por exemplo, levantando orações aos patriarcas, a Moisés, ou a qualquer outro homem piedoso no antigo testamento, nem mesmo aos anjos, que são espírito ministradores e esses sim se comunicam com os homens por vezes. Continuarei orando somente ao Pai, pelo acesso que Cristo nos concedeu. Na certeza que não estarei errando fazendo desta maneira, e que se a intercessão dos santos mortos realmente é real, sei que meus familiares, santos, anjos e o que for não me desampararão, porque os céus sempre respondem aos que que suplicam a ele de acordo com a vontade Divina.

    Gostei do blog por sinal.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>