Testemunhas de Jeová – Heresias em domicílio!

testemunha_jeova

Eles batem à sua porta se dizendo cristãos, mas negam que Jesus Cristo seja Deus, condenam a comemoração do Natal, da Páscoa e dos aniversário natalícios. É isso mesmo: quem cantar rá-tim-bum não terá a salvação! Queima, Sheofá!

As Testemunhas de Jeová são uma seita fundada no final do século XIX. Por volta de 1870, um cara chamado Charles Taze Russell iniciou um estudo bíblico com um grupo de adventistas. Como bons protestantes, eles concluíram que a interpretação da Bíblia que eles faziam era a correta, e a dos adventistas era errada. Então, se separaram da Igreja Adventista e fundaram um novo grupo, do qual surgiram, depois, as Testemunhas-que-usam-o-nome-de-Deus-para-bater-na-sua-porta-e-te-encher-o-saco.

Na mesma linha dos piores charlatões do mundo, os seguidores de Russel anunciaram várias datas para a vinda de Cristo. Claro, como sempre erravam (afinal, Jesus mesmo disse que ninguém saberia o dia nem a hora de Sua vinda), os fanfarrões refaziam os cálculos e apostavam em uma nova data – agora vai! Ops! Fué-fué-fué-fué-fué…

the_doors

A técnica principal que a “Testemunhas” usam para fazer prosélitos é abordar pessoas nas ruas, ou batendo de porta em porta. Nessa ocasião, eles tentam te empurrar suas revistas e folhetos (como o “Despertai” e a “Sentinela”), e, se possível, conseguir alguma doação.

Talvez não seja exagero dizer que, entre as milhares de seitas do mundo, as Testemunhas de Jeová são as que mais pervertem o Evangelho. Como sabemos, a grande maioria dos protestantes professa a fé na divindade de Cristo e na Santíssima Trindade; porém, tudo isso é negado pelas “Testemunhas”.

NEGAÇÃO DA DIVINDADE DE CRISTO

Repetindo a heresia ariana, combatida firmemente pela Igreja no século IV (saiba mais aqui), as Testemunhas de Jeová afirmam que Jesus não é Deus, mas somente Filho de Deus. “Ora, mas a Bíblia tem numerosas passagens que afirmam explicitamente que Jesus é Deus” – alguém pode argumentar. Correto! O problema é que as “Testemunhas” fizeram uma tradução própria da Bíblia (Tradução Novo Mundo – NM), que é uma verdadeira profanação: eles mutilaram diversas passagens e trocaram alguns termos, especialmente aquelas que afirmam a divindade de Cristo.

Sobre a natureza de Cristo, preparem-se, que aí vem a teoria jeovista mais bisonha: eles dizem que, antes de se encarnar Jesus era… o Arcanjo Miguel! Tal absurdo é facilmente desmascarado no livro dos Hebreus: “…tão superior aos anjos quanto excede o deles o nome que herdou. Pois a quem dentre os anjos disse Deus alguma vez: Tu és meu Filho; eu hoje te gerei (Sl 2,7)? Ou então: Eu serei seu Pai e ele será meu Filho (II Sm 7,14)?” (Hb 1,4-5).

testemunha_jesus

NADA DE JINGLE BELLS OU RÁ-TIM-BUM

As “Testemunhas” proíbem seus membros de celebrarem o Natal e a Páscoa, alegando que essas festas tiveram origem no paganismo (essa gente não lembra que os sacrifícios de animais – só para citar um exemplo entre muitos – eram um costume pagão, e nem por isso o Senhor deixou de usá-los na primeira etapa do Seu plano de Salvação).

As comemorações de aniversários também são tidas pelas “Testemunhas” como coisa do demo. A justificativa é a de que “na crença popular, velas de aniversário têm o poder mágico de realizar desejos”. Assim, quem sopra a vela do bolo está obviamente praticando feitiçaria das brabas (??!!).

A QUESTÃO DA TRANSFUSÃO DE SANGUE

porta_testemunhaComo se já não bastassem todas as gravíssimas distorções pregadas por essa seita, em 1945, eles inventaram que a transfusão de sangue era um pecado gravíssimo. Desde então, todos os anos, diversas Testemunhas de Jeová, inclusive crianças, morrem por causa dessa proibição descabida, que não possui nenhum respaldo nem na Bíblia nem nos escritos dos cristãos primitivos.

O fato é que o Antigo Testamento traz uma série de restrições alimentares. Um hebreu não podia consumir carne de porco, camarão, etc., e também não podia “comer sangue”. Tais normas da Antiga Aliança se tornaram obsoletas com a vinda de Cristo: “Se Deus fala de uma aliança nova é que ele declara antiquada a precedente. Ora, o que é antiquado e envelhecido está certamente fadado a desaparecer” (Hb 8,13).

Por isso, os cristãos já não eram mais obrigados a seguir as leis alimentares judaicas. Porém, tais mudanças, feitas de uma hora para outra, poderiam causar escândalo aos judeus convertidos ao cristianismo. No Concílio de Jerusalém, buscando evitar conflitos, São Pedro fez uma concessão disciplinar: recomendou que os pagãos convertidos ao cristianismo não comessem o sangue dos animais (Atos 15,20).

Com o tempo, as práticas judaizantes (que já não tinham sentido espiritual algum na Nova Aliança) foram abolidas de vez da comunidade cristã, e a recomendação de não comer sangue também caiu por terra. Aí vêm as “Testemunhas”, pegam essa lei obsoleta de “não comer sangue” e juram que isso impede um cristão de fazer transfusão de sangue. É o fermento dos fariseus, que incha a lei de Deus com preceitos puramente humanos!

“Quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha”, já dizia o escritor Victor Hugo, em uma advertência tão ignorada nos dias de hoje. Em nome de um conceito deturpado de “ecumenismo”, muitos negligenciam seu dever de advertir os irmãos contra as falsas doutrinas e os falsos profetas. Mas aqui a gente diz na lata: quem nega a divindade de Cristo não pode ser Sua testemunha!

iluminado_jeova

128 comments to Testemunhas de Jeová – Heresias em domicílio!

  • Daniel Medeiros

    Infelizmente, muitos de nossos irmãos têm caído na conversa dos TJ devido à sua falta de conhecimento e fé não enraizada em Cristo. Devemos estudar mais e mais e manter sempre a comunhão com a Igreja. Seria interessante também se algum irmão elaborasse uma espécie de “cartilha” refutando todas as principais heresiais dos TJ, para que assim não caíssemos nas armadilhas deles quando aparecessem em nossa porta.

  • César

    Observem que nas suas revistas e folhetos, Jesus tem sempre cabelos curtos. Viu Jesus de cabelos curtos, é dos TJ.

    • tiago

      qual o motivo de retratá-lo com cabelos curtos?

      • Sávio Breno

        Por causa de I Coríntios 11,14; que diz que é uma desonra para o homem usar cabelos compridos. Eles esquecem que Paulo estava dando uma orientação pastoral para uma comunidade de cultura grega. Já para os judeus, como Jesus, os cabelos longos eram/são sinais da consagração a Deus.

        • Sidnei

          Exatamente Sávio, JESUS era um consagrado a DEUS, e portanto, é bem provável que ELE tivesse cabelos compridos. Porém o que muitos também não se lembras, que homens ter cabelos compridos era diferente das mulheres, pois as mulheres tinham cabelos compridos até a cintura, enquanto os homens, os consagrados, provavelmente ira até o ombro, tal como é retrato JESUS em suas imagens e ícones.

      • Porque há uma passagem da Bíblia em que São Paulo diz que, para o homem, é desonroso ter o cabelo comprido (1Cor. 11,14). Acontece que ele estava falando aos cristãos de Corinto, em que predominava o costume dos homens de cabelo bem aparado (já ouvi historiadores dizerem que, entre os homens de Corinto, só os garotos de programa usavam cabelo longo – não sei se é verdade).

        Aí as TJ pegam essa passagem da Bíblia, desconsideram seu contexto (puxa, eles nunca fazem isso, não é mesmo?) e demonizam o cabelo longo para os homens de todos os tempos e lugares, de modo universal. Sendo assim, tiveram que arrumar alguma história para jurar de pés juntos que Jesus tinha cabelos curtos, afinal, Ele não poderia adotar uma moda “desonrosa”.

        Porém, no Santo Sudário, vemos que Jesus tinha cabelos longos, trançados nas costas.

  • José Ferreira

    A equipe tem algum post em mente sobre a conclusão do Sínodo da Família?

    • Vamos aguardar as palavras finais do Papa. Afinal é como disse o Padre Demétrio Gomes:

      “O resultado do Sínodo dos Bispos, nesse caso, não possui qualquer caráter normativo para a Igreja. O que realmente importa é o que o Santo Padre apresentará a partir das proposições, valha a redundância, meramente consultivas. Nada de perder tempo ou inquietar-se com interpretações que não possuem autoridade magisterial para incidir na vida dos fiéis.”

  • Amanda Furtado

    Olá catequistas!

    Podem fazer um (ou mais) posts sobre o feminismo?

    Obrigada!

    Amanda

    • Isso! Paulo Ricardo mandando bala nas feministas!

      Imagina a coisa linda: Paulo falando da Sanger, da Beauvoir, das origens do feminismo inglês, distribuindo rosas brancas para “forçar a barra” com os jovens para irem à guerra e ter menos homens na Inglaterra…

      Acho que é um tema interessante, sobretudo do ponto de vista da conciliação (impossível) da visão de mundo do movimento feminista com o catolicismo.

  • Olá o catequista! Fiquei impressionada com as diferenças de nossa religião católica apostólica romana com esta seita Testemunha de Jeová, gostei muito do post, mas tenho algumas dúvidas em relação ao casamento entre católicos e testemunhas, poderia dar certo? e os filhos? gostaria de sua opinião ocatequista, e daqueles que quiserem opinar eu também agradeço.

    • Rafaela, já publicamos um post explicando a doutrina da Igreja a respeito do casamento entre católicos e não-católicos:

      http://ocatequista.com.br/archives/15635

      Agora, sobre a minha opinião… A princípio, me parece uma má escolha uma pessoa católica casar com uma testemunha de Jeová. A testemunha de Jeová ensina que a Igreja Católica é a prostituta do Apocalipse… Será que vai deixar os filhos receberem o batismo e a catequese nessa Igreja que considera a pior coisa do universo? E se um dos filhos precisar fazer transfusão de sangue, como fica? A testemunha de Jeová vai autorizar o procedimento?

      Se pode dar certo um casamento desses? Bem, cada história é uma história, e nesse mundo quase tudo é possível. Mas a princípio eu acho uma grande furada, de verdade.

  • Claudenir Boralli

    É fácil lidar com os “testemunhas de Jeová”
    Sempre que eles batem em sua porta, seus primeiros argumentos são de que querem conversar com você, sobre Deus. Pois bem. O católico é bem prático nas coisas de Deus. Falou que vai falar sobre Deus, já inicia fazendo o sinal da Cruz, o Sinal da Salvação, e convida o TJ, entusiasmado a criar um clima de oração, começando por um Pai nosso de mãos dadas e uma Ave Maria. Se o assunto é Deus, então não pode faltar um clima de oração e tão pouco pode faltar Maria, pois até Deus não a deixou de fora.

  • Nykolas

    Tem um texto bem explicativo sobre a história das testemunhas, desmascara legal essa seita. http://www.universocatolico.com.br/index.php?/quem-sao-as-testemunhas-de-jeova.html

  • Testemunhas de Jeová não são cristãos. Quem não crê ao menos na Encarnação, Morte e Ressurreição do Verbo Eterno do Pai não pode ser chamado de cristão pelo simples fato de não crer na Redenção. O mistério da justificação – justamente esse em que se sucedem os eventos da Encarnação, Morte e Ressurreição – é o mínimo que se pode exigir para que qualquer seita maluca possa ao menos ser chamada de cristã. O arianismo, por exemplo, não é uma heresia digna de ser chamada de “cristã” pelo simples fato de que se o arianismo fosse verdadeiro, não pode haver Redenção (ou seja, não pode existir o mistério que põe justiça no mistério da iniquidade, o que na teologia foi denominado de “mistério da união hipostática” no Concílio de Calcedônia: o mistério de como o divino e o humano se uniram na pessoa histórica de Jesus de Nazaré).

  • Davi

    Fui Testemunha de Jeová e deixei de ser justamente por discordar de várias crenças e burocracias. Mas que católicos precisam olhar o próprio umbigo, aaah, precisam. “Santa” Inquisição manda lembranças. E eu um beijo no ombro.

  • Hugo Capel Sica

    Na minha cidade está havendo uma infestação de mórmons, eles tem o método de abordagem igual dos testemunhas de Jeová, seria possível fazer um artigo sobre eles, os mórmons?

  • Daniel Baptista de Medeiros

    Os testemunhas de jeová dizem que Jesus morreu em um madeiro e não numa cruz. Fico pensando de onde eles tiraram essa ideia.

  • Denise Rocha de Castro

    Eu trabalhei por 12 anos com um homem dessa seita. Eles não rezam (oram) o Pai Nosso. Na empresa, todos os dias, dávamos as mãos pra rezar, e ele ficava de fora. É totalmente preconceituoso e inescrupuloso pra atacar qualquer outra religião.É uma pessoa terrível de trabalhar com ela. Vivia levando essas cartilhas, convidando pra ir nos eventos deles. Mas la em casa eles nem tentam pq bem na porta da entrada tem uma CRUZ imensa com a medalha de São Bento.

  • Daniel Oliveira

    Quando esses hereges baterem aqui vou convidá-los a fazer o sinal da Cruz, rezar um Pai Nosso, um Ave Maria e, um Glória ao Pai e, esperar eles falarem qualquer coisa herética para eu mostrar como é que se faz.

  • sandro josé galindo monteiro

    fui dessa seita durante dez anos da minha vida,cheguei a ser ancião. Ancião é um pastor; porém graças a Deus fui observando os erros durante esse tempo,uns dos erros q não concordava,era o de expulsar a pessoa se ela cometesse um pecado. Ninguém podia falar com ela,um absurdo. mas graças a Deus estou de volta a igreja de Jesus. A igreja católica.

  • Natalia

    Hoje fiquei uns 30 minutos com duas testemunhas de Jeová no portão: me disse que Jesus era um anjo, depois que Jesus não era Deus. Recentemente vocês postam alguns versiculos confirmando que os apóstolos diziam que Jesus é Deus, fui lá e peguei pra mostrar, mas para a minha surpresa, II Pedro 1,1, na Bíblia deles, é diferente da nossa.
    Aí depois falou que Jesus é Deus… No fim, ficou confuso e me entrou o SENTINELA. Agradeceu minha atenção, me elogiou porque ficamos conversando, abracei para dar tchau e só, rs!
    Mas ficou bem confuso!

    • Os textos da bíblia usada pelas TJ são grotescamente alterados. É muita safadeza de quem fez a tradução da Bíblia das TJ, muita malícia. Por isso fica tão difícil fazer estudo bíblico com eles.

      Que o Senhor te mantenha perseverante nesse espírito de caridade, cordialidade e paciência!

  • Victória

    Alguém pode me explicar porque a bíblia protestante é menor que a católica?

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>