Cuba devolve templos que havia roubado da Igreja. Valeu, Papa Francisco!

capela_havana

A intervenção diplomática do Papa Francisco no processo de reaproximação dos EUA e Cuba já está rendendo bons frutos para o cristianismo na ilha caribenha. Segundo o Jornal O Globo, Raúl Castro está acelerando a restituição de propriedades da Igreja Católica que haviam sido confiscadas pelo governo, entre elas a capela da antiga Universidade de Santo Tomás de Villanueva, em Havana, e o antigo Colégio dos Padres Jesuítas, em Cienfuegos.

Não se trata de nenhuma mudança retumbante: é um processo discreto e lento. Mas certamente deve ser comemorado! Alguns imóveis já haviam sido devolvidos desde a visita de Bento XVI a Cuba. Na ocasião, o Papa pediu que o governo da ilha respeitasse mais amplamente os direitos humanos, e também pediu o fim do embargo americano. Francisco, portanto, dá continuidade ao trabalho diplomático de seu antecessor e de João Paulo II.

Os imóveis devolvidos à Igreja estão em mau estado de conservação – como, aliás, está quase tudo na grande favela que é Cuba. A citada capela da Universidade de Santo Tomás (universidade esta que pertencia à Igreja) foi saqueada e está sem uma parte do teto. Porém, é bastante provável que os católicos cubanos que vivem nos EUA ajudem a reformar esses espaços. São esses cidadãos, aliás, quem financiarão a construção de uma nova igreja em Cuba,após mais de 50 anos de proibição desse tipo de construção (Fonte: G1).

Como já explicamos (veja aqui), todo governo socialista – mesmo aqueles de países democratas – persegue a Igreja Católica, pois isso está na raiz da filosofia marxista. O socialismo é inimigo de Cristo. Mas, desde o papado de São João Paulo II, a Igreja optou pela via do diálogo com a ditadura cubana. Desde então, o feriado de Natal foi reconhecido na ilha, os católicos ganharam algumas poucas – mas importantes – liberdades e alguns prisioneiros políticos foram soltos.

Quando ainda era cardeal, o Papa Francisco – então Jorge Bergoglio – escreveu um livro em que detona com a Revolução Cubana e com a ideologia socialista. Infelizmente, é um livro pouco conhecido, chamado “Dialogos entre Juan Paulo II y Fidel Castro”. Enquanto vocês não têm acesso a essa aprazível leitura, saboreiem a lembrança desse glorioso momento da história cubana:

fidel_queda

AHAUHAUHAUAHUAAHUAH… (cof! cof!… pausa pra eu respirar um pouquinho…) AHUAHAUHAUAHUHA

Agora em slow motion

slow_motion

Pô, é difícil arrumar mobília nova em Cuba, e o cara ainda arrebenta as cadeiras com a fuça? O que é isso, companheiro?

13 comments to Cuba devolve templos que havia roubado da Igreja. Valeu, Papa Francisco!

  • A edição em língua espanhola do livro “Dialogos entre Juan Paulo II y Fidel Castro” está à venda no site da Saraiva:

    http://www.saraiva.com.br/dialogos-entre-juan-pablo-ii-y-fidel-castro-1533309.html

    E quem tiver curiosidade de ver mais fotos da Universidade de Santo Tomás de Villanueva e da sua capela, acesse o site:

    http://alongthemalecon.blogspot.com.br/2010/11/universidad-de-santo-tomas-de.html

  • Paulo

    Apesar dessa mudança e outras que possam ocorrer em Cuba desde há longos anos da diplomacia Vaticana, nem por isso se pode confiar nos comunistas e em aparentes suas boas intenções e concessões, pois quem adere à peste chamada marxismo compartilha de uma doutrina intrinsecamente má e deletéria.

    PRECISAMOS ODIAR. O ODIO É A BASE DO COMUNISMO. AS CRIANÇAS DEVEM SER ENSINADAS A ODIAREM SEUS PAIS SE NÃO FOREM COMUNISTAS – Lênin

    Dessa forma, os comunistas nunca agradam a ninguém, senão à causa pela qual dão a vida, além de serem teleguiados por forças internas que não controlam em si – são satanistas – portanto, continuarão igualmente inimigos de Cristo e da Igreja, e as aparentes concessões que fazem, de forma sutil tiram às escondidas doutra forma para compensar, por serem por força da ideologia uns utilitaristas e escravagistas.

    Retroceder também é tática comunista – fazer concessão aqui ou acolá e depois voltar á carga com mais energia; são revolucionários, vivem apenas do momento.

    Basta conferir o cinismo dos caras do PT na mídia e que fazem por detrás, além de nenhum erro assumirem – culpam apenas os outros!.

  • cláudio

    “Na ocasião, o Papa (Bento XVI) pediu que o governo da ilha respeitasse mais amplamente os direitos humanos, e também pediu o fim do embargo americano. Francisco, portanto, dá continuidade ao trabalho diplomático de seu antecessor e de João Paulo II”. O problema é que em nenhum momento o papa Francisco pediu aos ditadores cubanos que respeitassem mais os direitos humanos, como fez Bento XVI. Ele pode ter até escrito um livro detonando o socialismo quando era cardeal, mas, infelizmente ele não vem agindo assim enquanto papa. Pelo contrário, reuniu-se em pleno Vaticano com vários líderes de movimentos sociais (entre eles o MST e a CUT), muitos dos quais são ligados são alinhados com o marxismo. Vejam só uma frase da entrevista que João Pedro Stédile (líder do MST) deu ao Il Fato Quotidiano e que foi traduzida pelo Instituto Humanistas Unissinos (IHU): “O papa deu uma grande contribuição, com um documento irrepreensível, mais à esquerda do que muitos de nós”. Outra prova que o papa, enquanto tal, não vem “detonado o socialismo” são os “glórias” e “aleluias” que a mídia e a esquerda mundial tem dado ao papa Francisco. O Breno Altman, socialista e ateu e que escreve para o Opera Mundi, criticou severamente o papa Francisco logo após a sua eleição dizendo que o seu discurso seria o mesmo do de João Paulo II e Bento XVI, sendo que com uma outra cara. Recentemente, o mesmo jornalista escreveu outro artigo reconhecendo seu erro no tocante à 1ª análise do papa e, dessa vez, o chamou de “o revolucionário de 2014”. Nessa questão de Cuba, na minha humilde opinião, Obama e Francisco fizeram uma jogada de mestre. O primeiro, porque sofre de uma grande rejeição em seu país e, com a reaproximação de Cuba, ganhou mais popularidade com o eleitorado hispânico nos EUA, o qual cresce a cada ano. O segundo, porque quer fortalecer a sua imagem perante o mundo por causa da empreitada que fará, novamente, no sínodo da família ano que vem. Acho que o meu comentário não será publicado, o que é uma pena, pois não estou sendo desrespeitoso com o Santo Padre. Apenas estou expressando a minha opinião sobre certos procedimentos dele e isso é perfeitamente possível, desde que se mantenha o respeito. De forma alguma estou querendo polemizar, apenas quero fazer um contra-ponto apresentando minha opinião. Um abraço a todos

    • Rafael

      E desde quando o q um ateu comunista diz é digno de confiança? E a esquerda “mundial” vem dando “glória” ao papa muito pelo que a imprensa vem mostrando..e ela vem mostrando o q ela quer ou acha. Eu acho que vc está se baseando em coisas meio abstratas. Se ele não condenou explicítamente, não quer dizer necessariamente que ele seja a favor. Mais ou menos naquele caso da entrevista no avião que ele falou dos gays..tds nós sabemos o q ele quis dizer..mas os gays e a imprensa acharam outra coisa..

      • cláudio

        Rafael, você afirmando que um “ateu comunista não é digno de confiança”, acaba contrariando o que pensa o próprio papa Francisco. Pare e pense um pouco: pelas atitudes do papa de procurar manter diálogo principalmente com as pessoas que não são da Igreja (e ele não está errado), como ateus, comunistas, homossexuais, muçulmanos, protestantes e etc, você acha, realmente, que ele pensa que um ateu e comunista não é digno de confiança? Ele mesmo deu uma entrevista ano passado a um jornalista ateu chamado Eugênio Scalfari. Esse entrevista deu tanto o que falar que o Vaticano teve que desmentir muita coisa. A prova de que o papa confia nessas pessoas é que ele deu uma entrevista, novamente, ao mesmo jornalista e, novamente, deu o que falar e, novamente, o Vaticano teve que desmentir.

  • Paulo Vitor

    De fato o socialismo é inimigo de Cristo, e o pior é que tem católico que vota em partidos socialistas como o PT, e não estou escrevendo apenas sobre ´´ católicos não – praticantes “, estou escrevendo também sobre católicos praticantes, que atuam forte dentro da Igreja e ainda assim votam no PT. É um absurdo.

  • Augusto

    é tão difícil de entender? os Castros precisam pagarem de bons moços, frente ao mundo. Por isso eles deram essa brecha, ao aceitarem o diálogo com Obama (outro canalha) e o Papa Francisco.
    Só que isso vai implicar em alguma liberdade para os cristãos na Ilha. É tudo que eles precisam! Essa liberdade vai ser as rachaduras de alguns centímetros que vai afundar o Titanic do socialismo cubano.
    Vamos continuar orando o terço, pra que o Reino de Maria chegue o quanto antes.

  • Esta queda do Fudeu digo Fidéu Castro, deixou-me com muita pena, será que ele danificou alguma cadeira enferrujada? “Tadinha” da cadeira, tão sofrida, tão maltratada por um porco barbudo comunista. Minhas condolências por isso, ohhh oxidadas e excluídas cadeirinhas.

  • Arlindo

    Cuba quer fazer como a China,fazer reformas econômicas sem reformas politicas e manter os partidos comunistas no poder.Não acredito que muita coisa mude em Cuba a favor da Igreja Catolica,ao contrario haverá enorme infiltração na Igreja Catolica,aliás o catolicismo tem um ponto fraco ,é facil de se infiltrar e mudar a doutrina em um pais .Isso irá acontecer muito provavelmente e a hierarquia nada fará para impedir,aliás como sempre tem feito

    • Augusto

      se for acontecer como na China, então tá tranquilo. Já há mais cristãos na China do membros do Partido Comunista. Há estimativas de que a China vai ser a maior pátria Cristã do mundo em algumas décadas.
      Comunismo chines está com os dias contados. Vamos ao terço!

  • Sidnei

    Pessoal, por mais que o Fidel seja desprezível, lembramos das palavras de JESUS, que nos ensinou a amar os inimigos e orar por eles, portanto, oremos por sua conversão o quanto antes, pois depois que estive diante do divino juiz não adiantará mais nada para ele.

  • JR

    Discordo dessa aproximação EUA e CÚba pelo Papa, há questões estratégicas e militares envolvidas nessa reaproximação além de econômicas é claro. Infelizmente essas questões são prioritárias.

  • Também não vejo ainda com muitos bons olhos a queda do embargo econômico. Pra mim foi um ato não muito esperto do Papa neste momento. Não que eu seja propriamente contra o fim do embargo, mas acho que a Igreja desde que abriu mão do seu poder temporal está sendo obrigada a sujeitar-se a caprichos diplomáticos com quem de tudo faz para destruí-la. A intenção dos comunistas é militarizarem-se e dominar a América Latina. O porto que Dilma fez com o nosso dinheiro é pra ser usado com tráfico de armas e agora, com o fim do embargo, os países que antes eram proibidos de enviar tecnologia e armamento para a Ditadura dos Castro irão fazê-lo sem medo.
    Vão me desculpar… pode ser que de fato Deus tire disso algo bom, como parece estar acontecendo na China e a história há de provar tanto no caso da China quanto de Cuba, mas seja naquele ou seja nesse caso não vejo com bons olhos.
    O Papa fala contra o comunismo de fato, mas na prática parece estar mais os ajudando que os combatendo. Não gosto da estratégia diplomática do Romano Pontífice. Prefiro a mão de ferro de Bento XVI. Francisco desconsidera, como o fez também São João Paulo II, uma arma fortíssima dos comunistas: o desconstrucionismo.
    Muitos se perdem pensando que o Papa Francisco é comunista, e por isso aceitando o comunismo (que é o caminho mais fácil hoje) simplesmente porque ele não tem a menor preocupação em apresentar-se radicalmente contra em gestos e palavras.
    E isso sempre ficará na história. Se conseguiram queimar o filme do Venerável Pio XII que combatia o nazismo diariamente, quanto mais o farão com Francisco que chama de irmãos os apóstatas comunistas!
    Contra Bento XVI eles só podiam difamá-lo, mas contra Francisco podem fazer algo muito pior: bajulá-lo e criar um Papa à imagem e semelhança deles. Um Papa que veste vermelho não nos sentidos eclesiásticos, mas porque gosta de fumar charuto cubano, é fã de Guevara e bebe uma Cuba Libre e consulta Genésio Boff para escrever Encíclica.kkkk

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>