Liga dos Blogueiros Católicos – Episódio 11 – 12/04/2014

Oi Povo Católico!!!!

Taí mais um episódio da LIGA DOS BLOGUEIROS CATÓLICOS!  Neste programa, siga as dicas dos blogueiros para aproveitar ao máximo a Semana Santa, comemore conosco a canonização do maior catequista do Brasil, José de Anchieta, confira a virada espetacular na Enquete da Família, saiba das últimas notícias do PNE, discuta o batismo polêmico da Argentina e entenda os desafios da Igreja diante das uniões homossexuais, participe da avacalhação ao Papiro que sugere que Cristo era casado, descubra o que Noé tem a ver com o Itaquerão e, pra terminar bem, conheça as fantásticas técnicas matemáticas do IPEA!

Tudo isso no vídeo abaixo! Divirta-se!

E se você não quer perder mais nenhum episódio da Liga ou quer interagir ao vivo conosco durante as transmissões, assine o nosso CANAL DO YOUTUBE e… SE LIGA NA LIGA!

30 comments to Liga dos Blogueiros Católicos – Episódio 11 – 12/04/2014

  • Carlos

    Super fãn de O Catequista!!! \o/\o/\o/\o/ Que Deus abençoe cada vez mais a todos v6!!!

  • Fabio

    Sensacional! Super fã da Liga e do blog! Deus abençoe e retribua o trabalho de vocês!

  • Amigos

    Eu gosto do seus videos mas não tenho tempo para ver 2 horas de um vídeo de hangout.

    Será que poderia pedir para os amigos para diminuir o tempo do video.

    Um limite de 1h por exemplo . Creio que muito mais pessoas iam ver o video de vcs até o fim tbm.

    A paz de Cristo

    • Junior, vc tem razão. Buscaremos ser mais sintéticos a partir do próximo programa. A Paz de Cristo!

      • Cristiano Estolano

        Vivi e amigos, a Paz de Cristo!

        Uma coisa que eu faço é baixar do youtube via aTubeCatcher em áudio e escutá-lo, normalmente na tarde de domingo. Talvez possa ser uma ajuda para quem não consegue (como eu) ficar sentado duas horas assistindo um vídeo pela Internet…

        Abraços!

        • Geneto Eugenio

          Como faz com esse TubeCatcher, os Catequest eu baixava e ouvia através do pendrive em meu carro…Se puder me ajudar.

          • Cristiano Estolano

            Gêneto, só vi sua msg agora. Segue o link para baixar o programa.

            atube.me/video/

            Depois de instalado, copie o link da liga (do youtube) para o programa, configure o formato de saída para Mp3 (eu uso 128 kbps – menor tamanho). Aguarde e pronto!

            Espero que ajude!

            Boa e santa páscoa!

    • Johnny Rottava

      Talvez, dividir o vídeo em partes de 30 min ou 45 min facilitaria também. Pois é difícil ter 2h livres, mas intervalos de 30 a 45 min já é mais fácil. Paz e bem!

  • Muito bom gente!! Senti falta de Viviane.
    Mas foi impagável ver o Pedro cantando a música do Rei Leão. Uma semana santa abençoada a todos!
    http://www.jacozinhodosenhor.blogspot.com

  • MaFê

    Eu não tenho paciência a podcasts, mas quis ouvir estes por causa do Noé. Eu assisti a este filme procurando saber se “os animaizinhos subiam de dois em dois”, e nem isto! Além de toda a pataquada que é a história do filme (ATENÇÃO SPOILER: anjos de luz caídos em pedras bonzinhos, Hermione de jeans, Matusalém curandeiro, enredo do Avatar menos a cor azul), ainda botaram o Russell Crowe pra cantar (não aprenderam com Les Mis, hehehe).

  • Geneto Eugenio

    Como sempre só conseguindo assistir hoje…
    Muito bom!!!
    No face postei durante a semana que veria o filme quando passa-se na HBO agora acho quem não perderei tempo e verei novamente Filipi Néri na Rede aparecida que ganho mais…rsrsrsrsrsrs
    Boa sorte a vocês lá na premiação, o alexandre como bom Flamenguista aceita até o 3º lugar, VICE JAMAIS KKKKKKKKKKKKK
    ABRAÇO A TODOS!!!!!

  • Janes

    No caso do batismo da filha das lésbicas, o pároco tinha (e o CDC precisa ser revisto nesse sentido) que exigir uma garantia de que a criança seria educada na fé cristã (incluindo a visão cristã do homossexualismo e da ideologia gayzista). Por exemplo: um padrinho escolhido pela paróquia, para acompanhar o desenvolvimento da fé da criança ou no mínimo alguém da comunidade que pudesse ter acesso à criança mais tarde para lhe anunciar o Evangelho completo. E esse compromisso deveria ser assinado pelas “mães” da criança. Do contrário é muito sutil a diferença (no gesto de batizar a criança) entre permitir que todos tenham acesso à graça batismal (já que o Senhor veio para todos) e com o mesmo gesto, parecer validar toda a ideologia gayzista e generista incluindo sua frontal oposição à fé cristã e à sã antropologia.
    Creio que esse é um caso, que merece o envio de fraterno e filial alerta, à santa sé, pois a igreja está se arriscando a entrar em grande armadilha: criando cobra para morde-la!

    E o pároco ainda tinha que divulgar comunicado aos fiéis (para não causar escândalo) sobre a real motivação do batismo na mente da igreja, deixando muito claro que o mesmo não significa apoio da igreja ao lesbianismo e à ideologia gayzista. Devia divulgar ainda o combinado feito com as mães, a promessa delas, como garantia de educação na fé.Um menino aí no vídeo, alertou para o perigo do sacrilégio. E com certeza o perigo é real: o uso ideológico do sacramento é notório nesse caso e devemos alertar a santa sé, com certeza. Acolher todas as crianças no batismo é uma coisa. Deixar que os sacramentos sejam profanados para causas ideológicas é outra história.

    • Christiane

      Afinal, as “mães” foram crismadas também ou não? Quanto ao Batismo nem questiono, mas o sacramento da Confirmação… é dose para mamute! Sem falar no beijo protagonizado pelas duas dentro da igreja.

    • Sidnei

      Janes, esta também é minha opinião, que ao menos os padrinhos fossem católicos comprometidos com a fé católica e este batismo tivesse sido como tantos outros batismos pelo mundo afora, ou seja, que fosse como um batismo comum entre tantos batismos que se fazem por todo mundo, mas não, e é isto que estou batendo na mesma tecla o tempo todo desde que saiu esta notícia, mas ninguém esta me levando muito a sério. Por padrinhos adivinhem que estas duas lésbicas foram buscar para ser?, A presidenta da Argentina Cristina Kirchner, que é tão católica quanto o Lula e a Dilma juntos. E este batismo foi um verdadeiro circo, pois utilizaram uma criança inocente e um sacramento da Igreja para promover a agenda gay, terminando o batimos houve até beijinho e tudo entre as duas lésbicas dentro da catedral, só faltou a benção nupcial pelo padre e foi isto que as duas disseram que pretendem lutar, e alguns hajam que elas não vão conseguir, com as coisas como andam desconfio muito que esta gente não vai conseguir isto, se eles até estão se beijando dentro da catedral daqui em diante se vermos duas mulheres ou dois barbudos se beijando dentro da Igreja não poderemos falar mais nada. Não, eu não concordo com este batismo do jeito que foi realizado, o padre ou o Bispo deveriam ter exigido das duas lésbicas padrinhos verdadeiramente católicos que comprometeriam a dar uma verdadeira vivencia cristã católica a criança e não permitir que escolhessem como madrinha a Cristina Kirchner que todos sabem é esquerdista, apoiadora do casamento gay e do aborto, como todo esquerdista, fora que foi realizado em um catedral quando poderiam ter realizado em uma capela ou igreja da periferia longe dos holofotes da imprensa. Isto foi um soco no estômago aqueles que lutam contra o aborto, contra o casamento gay, contra a adoção de crianças por pares de homossexuais. Se isto não desanimar uma boa parcela daqueles que lutam contra isto tudo, só por graça de DEUS mesmo, porque se depender dos padres, de bispos e infelizmente até do Papa atual, sorrateiramente este pessoal vai colocando as manguinhas de fora e tomando conta de tudo e depois sava-se quem puder.

      • janes

        Com certeza Sidney. Mas eu creio sinceramente que o papa Francisco é inteligente, responsável e sobretudo CATÓLICO o bastante para perceber a canoa furada que é um troço desse. E foi bom, uma bomba dessa aparecer logo cedo, pois assim as máscaras caíram com muita clareza. Não costuma ser a tática dessa gente, eles costumam ir comendo pelas beiradas, trazendo causas que aparentam ser mui nobres e saudáveis, e vão ganhando campo devagar. Nesse caso de Buenos Aires não. Vieram com tudo em cima, deixando claríssimo a motivação ideológica-provocativa. O pároco lá, se não foi comparsa ideológico da causa, foi pelo menos muito irresponsável, e inocente ou não, ele foi usado (ou se deixou usar de bom grado) como objeto da propagação de uma causa ideológica. No mínimo ele devia pedir tempo para falar com o bispo e quiçá com a própria Santa Sé. Tem padres que se julgam donos do cristianismo e muita gente que os vê falando e agindo, pensa que fazem tudo eclesialmente. Mas com certeza, pela repercussão, a Arquidiocese de Buenos Aires já deve estar estudando o caso com cuidado. E não duvido que chegue ao papa. Dificilmente casais homossexuais vão procurar batismo para os seus “filhos” com plena disposição católica: PROMETER QUE VÃO EDUCAR OU DEIXAR QUE “SUAS” CRIANÇAS SEJAM INICIADAS NO EVANGELHO COMPLETO, INCLUINDO A VISÃO CRISTÃ DA SEXUALIDADE, COM O INEVITÁVEL JUÍZO DE VALOR SOBRE O “SEXO” HOMOSSEXUAL (E NÃO SOBRE AS PESSOAS, QUE PODEM SER DAS MELHORES E ATÉ MAIS SANTAS). O mais provável é que façam disso uma plataforma político-ideológica, como ficou claro nesse caso. Mas repito, foi bom em certo sentido, isso ter ocorrido logo de cara, porque assim caem logo as máscaras e por causa do choque violento desse “MURRO NA BOCA DO ESTOMAGO” (como voce diz) da fé cristã, a igreja fica em um maior estado de alerta contra essas armadilhas. Se ela não ficar (prevenindo futuras ocorrências do tipo) aí sim, podemos que dizer que falta enterra-la de tão morta que está. Mas creio sinceramente que não, creio sinceramente, que o bispo local e o papa, sabem da gravidade do ocorrido e da instrumentalização (quiçá sacrilégio mesmo) ideológica que foi feita e do papel de palhaço que o padre fez (inocente ou cúmplice, que Deus o julgue). Não ficou claro no ocorrido nenhum chamado à conversão (sobretudo CONVERSÃO CULTURAL-IDEOLÓGICA) e nenhuma evangelização (EVANGELIZAÇÃO DA CULTURA E DA MENTALIDADE, SOBRETUDO!) seja dessas mulheres, seja do público alcançado pelo escândalo (e esse é correto nome!) . Ao contrário, ficou claro e inequívoco o reforço (em dose leonina!) que a igreja, querendo ou não, deu à várias ideologias de uma vez só:à ideologia gayzista, à ideologia estatista e social-laicista. Isso com certeza já está mexendo com vários bispos ao redor do mundo. Eu mesmo já encaminhei minha preocupação à Doutrina da Fé (-mail: cdf@cfaith.va) e sugiro que todos façam o mesmo.
        Contudo algo precisa ficar bem claro: a pessoa singular de cada homossexual tem que ser defendida de toda e qualquer injusta discriminação. A igreja deve ser um ambiente muito acolhedor à cada pessoa que traga essa tendencia, entre nós ela deve encontrar calorosa amizade, amor fraterno (e sobretudo paterno-materno!!!) e exatamente por causa desse amor incondicional é que não deve haver nenhuma relação de chantagem emocional entre a comunidade e o homossexual. Faz parte do amor (e do crescer no amor , em Cristo) não permitir que me usem (que usem a comunidade dos fiéis) como trampolim para interesses corporativos ideológicos , como ocorreu. Eu posso discordar radicalmente de uma ideologia e das atitudes que ela engendra (a adoção gay por exemplo) e amar profundamente a pessoa que a adota e exatamente por ama-la alerta-la sobre a armadilha ideológica que a prende. E isso se faz num contexto de proximidade amorosa, de companhia afetiva e efetiva, sinceramente (e adultamente!!) comprometida com o bem do outro. Portanto, quanto mais a igreja (como já vem fazendo) ser autentica no amor que acompanha de perto, mais coerência ela terá para se opor de cabeça erguida a coisas desse tipo. Mas repito a santa sé tem que ser alertada: -mail: cdf@cfaith.va

        A mensagem do papa sobre batizar TODAS AS CRIANÇAS sem exceção é clara. Mas ele é um homem inteligente e cheio do Espírito de Discernimento, e por isso, saberá (com nossa ajuda humilde e filial) fazer valer isso (BATISMO PARA TODOS) sem que a igreja seja instrumentalizada ou pelo menos , providenciando ações práticas e TRANSPARENTES para que isso não ocorra. Claro, depois a pessoa pode até usar o batismo dado para fins escusos (como foi o caso). Mas pelo menos a igreja terá a dignidade da consciência limpa e a cabeça erguida de não ter abaixado as calças de modo vil, covarde e cúmplice aos PODERES desse mundo. Pois não nos enganemos: as fotos mostram duas jovens aparentemente simples e inofensivas (e por certo o são, singularmente consideradas) mas a coisa é bem maior. Há poderes e poderosos inimigos da fé e da civilização cristã , cheios de muita grana e poder politico, por trás disso tudo, e essa é a GRANDE QUESTÃO!!!

        • Janes

          CARTA QUE MANDEI À SANTA SÉ (CDF):
          Caríssimos responsáveis por este dicastério,
          Paz e comunhão no Cristo Jesus,
          O triste acontecimento do batismo do “filho” de duas lésbicas em plena catedral de Buenos Aires trouxe à tona questões muito sérias. Com simplicidade e respeito, exponho meu parecer resumido em três pontos:
          1) Precisamos levar a sério a norma canônica e o convite do santo padre Francisco: O BATISMO DA SALVAÇÃO É PARA TODO AQUELE QUE O PEDE.
          2) Por outro lado, o batismo (e qualquer outro sacramento) não pode jamais ser instrumentalizado como meio para levantar e reforçar bandeiras contra o próprio significado do sacramento: pertença à comunidade dos salvos que tem uma Presença e uma Revelação Divina para doar ao mundo, e por essa presença e revelação que restaura a humanidade, o Senhor faz novas todas as coisas, inclusive a sexualidade humana, contemplada em toda a sua justeza e riqueza, quer humana (lei natural da complementaridade, clara desde a própria realidade cromossômica) quer revelada (o dom total de si como sinal do Amor Divino em Cristo). Visão da sexualidade essa que não impede a fraternal (e, sobretudo paternal e maternal!) acolhida, em sincera e comprometida amizade, de todos aqueles que não atingiram (por inúmeras razões) a plena maturidade afetivo-sexual, cientes de que entre eles podem brotar grandes santos de Cristo. A ternura do Senhor da qual devemos ser sinais não impede a sinceridade (de dizer que a homossexualidade se desvia da natureza complementar da sexualidade humana) e com certeza, afasta a chantagem ideológica que fez da Arquidiocese de Buenos Aires, nesse triste episódio, (queira ela ou não) cúmplice de uma agenda ideológica, poderosamente financiada mundo afora e com um lobby histórico recheado de desonestidades e manipulações (ver provas aqui. O santo padre Francisco está muito ciente dessa manipulação ideológica via ONU e via poderes executivos-legislativos-judiciários em vários países, pois por várias vezes denunciou claramente a ideologia do PENSAMENTO ÚNICO, lembrando como a história recente registra milhões de assassinatos em nome dele. E o papa alerta: O PENSAMENTO ÚNICO está agindo entre nós, HOJE, tentando tornar tudo cinza e sem cor: todos pensando de modo único de acordo com os ditames do poder. Ora, não vamos deixar os sacramentos da Igreja de Cristo, serem mais um instrumento do pensamento único.
          3) Evidentemente que o santo padre e os bispos no mundo todo, saberão encontrar a sabedoria do equilíbrio pastoral entre não negar o batismo a ninguém e ao mesmo tempo, não permitir o sacrilégio que é usar os santos sacramentos para finalidades diametralmente opostas a eles. Quem sabe exigindo a contrapartida de um padrinho escolhido pela diocese (pessoa que tenha experimentado o amor misericordioso de Deus em Cristo e tenha doutrina segura e ortodoxa, bem como maturidade humana para ser sincero _sem julgar nem condenar_ com os pais homossexuais e as crianças por eles adotadas, acerca da reta visão (cristã e antropológica) da sexualidade humana) ?
          Com piedosa submissão no Senhor,
          Janes Cardoso de Castro.

          • Sidnei

            Muito bem Janes, só espero que o pessoal do Vaticano leia e de a tenção a esta sua carta, e se vier alguma resposta nos traga para podermos saber o que o pessoal do Vaticano pensa a este respeito. Só um apequena correção, parece que o batismo desta criança não foi em Buenos Aires mas em Cordoba, isto é que parece esta no blog do Frsta in unum.

          • Janes

            Não só a minha carta Sidney. Milhares de cartas e e-mails devem estar entupindo as caixas postais da Santa Sé (principalmente as da Doutrina da Fé e do Rito Divino) nesse momento e a igreja há de, com certeza, pensar em posturas pastorais mais TRASNSPARENTES daqui para frente. É claro que também na maioria dos batismos de filhos naturais de héteros, no tocante à garantia de educação da fé, a coisa não é muito diferente: é como jogar na loteria e quase que jogar pérola aos porcos (por isso,um rapaz aí no vídeo,Bruno se não me engano, fala dos bispos que pensam em adiar os batismo para a idade adulta devido aos tempos neopagãos que vivemos e ao espírito neopagão que invade até famílias ditas “católicas”) embora o poder de Deus aja em cada um desses batismos. O impressionante nesse caso não é o batismo de “filho” de lésbicas. Ele é uma criança como qualquer outra, criado por Deus e remido por Cristo. Merece o batismo, é um direito. Mas veja bem a artimanha do encardido do capeta: esse acontecimento de primeira importância (uma criança que entra na salvação, que é liberta do pecado original e da escravidão do diabo, pelo batismo) ficou absolutamente na sombra. Não foi o direito da criança que apareceu em primeiro plano (COMO QUER O PAPA) e sim a causa ideológica. As fotos, os filmes tudo ali tinha que focalizar o neo-cristãozinho recém-batizado. Mas esse, coitado, ficou na penumbra,foi usado de forma vil e mercantil como moeda de troca com a igreja (aqui se formos analisar com mais rigor técnico, pintou de tudo: simonia, sacrilégio, etc. Mas deixemos que Deus julgue os corações. Mas na consequência prática exterior foi tudo isso mesmo: simonia, sacrilégio, uso dos sacramentos para promover gostos ideológicos contra o seu próprio sentido original) . Até teólogos ditos “progressistas” estão chocados com o grau de subserviência ideológica desse padre de Buenos Aires. Ele simplesmente colocou a igreja de calcas abaixadas para o estupro cultural-ideológico do PENSAMENTO ÚNICO e da IDEOLOGIA DO GÊNERO que de colorida e diversa não tem nada, mas tem muito de cinza e fria: UNIFORMES IGUAIS PARA O PENSAMENTO E A EXPRESSÃO. ABAIXO A DISCORDÂNCIA E O LIVRE PENSAR! É o grito de ordem do pensamento único e ai de quem não se enquadrar. Prisões e demissões sumarias já tem ocorrido mundo afora. A história já mostrou onde isso termina.

          • Janes

            Nesse caso, é mais grave do que no caso dos pais héteros pelo seguinte: pais héteros podem até ter uma mentalidade e estilo de vida pagão que não favorece a educação da fé, como ocorre na maioria dos casos hoje, onde o batismo virou conveniência social, mas não estão (a maioria pelo menos) empenhados na difusão (e consequente patrulha) ideológica gayzista e generista. Nesse caso, a mera presença da presidente argentina (uma grande porta voz dessas bandeiras ideológicas) deixa claro que é um batismo de enorme repercussão como escândalo contra a fé: é pura e simplesmente a instrumentalização ideológica dos sacramentos a serviço de uma causa na qual se investe uma grana bilionária e se chantageia com a necessidades dos povos mais pobres do mundo: ETNOCENTRISMO PURO! PRECONCEITO E DISCRIMINAÇÃO DO MAIS INDIGNO. Nenhuma discriminação singular a um singular gay, equivale em vileza e desumanidade a chantagem feita a povos inteiros em nome da mesma ideologia que supostamente pretende eliminar discriminações. CONTRADIÇÃO E INCOERÊNCIA POUCA É BOBAGEM.

          • Sidnei

            Janes, tudo o que você colocou aqui concordo em gênero, número e grau. E uma feliz Páscoa para você e sua família.

  • Christiane

    Parece que a onda bíblica tá bombando em Hollywood…

    Final do ano tem “Mary, Mother of Christ” e “Exodus”

    Mas, se for na mesma vibe desse Noé nem vai valer a pena ver.

  • ôôôôô gente… é que as pessoas estão procurando a palavra de Deus nas salas de cinema e buscando diversão nas Igrejas!!
    Eu não me admiro que nesses filmes tenham absurdos que fogem do contexto Bíblico.

  • Mauro Carvalho

    Paz e Bem a todos

    sobre o batismo da criança na Argentina, a crisma não foi concedida as “mães” conforme informa o Fratres in Unum.

    • Christiane

      Menos trágico! Pobre criança… rezemos para que a luz do Espírito Santo que nela agora habita possa permanecer forte, que ela possa crescer em sabedoria e graça e, acima de tudo, possa ser um instrumento de conversão para a “família” onde está inserida… Mais do que nos afligirmos com o que aconteceu, dobremos nossos joelhos em oração, coloquemos essa criança e sua família também em nossas intenções, juntamente com todo o clero!

      Não é por menos que Nossa Senhora suplica para que rezemos sem cessar! “Penitência, penitência, penitência!”

  • Dáltoni

    Boa noite amados! A paz de Jesus!
    Achei q fossem “homenagear” a presença do frei Van Baden-Baden, no Jô…
    Deus abençoe!!

  • Thiago Puccini

    A Catequista, bom dia!

    Sei que o que vou falar não tem nada a ver com o assunto, mas, por gentileza, faria parte dos temas que vocês abordam, falar sobre o seriado que está fazendo sucesso chamado Game of Thrones?
    Vi que vocês já citaram sobre Crônicas de Nárnia e O Senhor dos aneis, que tinham fundo religioso.
    Mas e esta série. Como podemos ver?

    Obrigado desde já pela resposta.

    Abraços!

    • Oi, Thiago!

      Vou colar aqui um comentário feito pelo nosso amigo Paulo Ricardo, sobre a série de livros que deu origem à série da HBO, Game of Thrones:

      “As crônicas de Gelo e Fogo, ao contrário de ‘O Senhor dos Anéis’, foca mais nas intrigas. É tão alegórica a história que muitos leitores se perdem nela. Não dá nem para se apegar a um personagem, a fragilidade humana sempre é atirada a nossa cara quando pensamos que o herói está revelado e, ao final de algumas páginas, ele é destruído. É uma obra sobre a humanidade. Eu particularmente, gosto muito, tanto que mandei meus livros virem de Portugal, pois lá o lançamento de dá seis a oito meses antes de no Brasil. Terminei recentemente o livro 10 de Portugal (equivalente aqui ao livro 5, pois os portugueses dividem os calhamaços de J. R. R. Martin em dois). Há doses cavalares de prosmiscuidade nele sim. E daí? Em Shakespeare também tinha, vou desconsiderar ‘Mcbeth’ ou ‘As Crônicas…’ por causa disso? Não é isso que o mal faz?

      “Há parricídio sim, genocídio também. Mas querem saber? Martin não está criando nada novo. Para nossos amiguinhos que não conhecem história: ‘As Crônicas…’ nada mais são que o romanceamento de fatos históricos, mais precisamente a questão dos Reis Malditos, A sucessão inglesa – tema também usado na minissérie e no livro ‘Os Pilares da Terra’; a Guerra dos Cem Anos e, principalmente, a Guerra das Rosas. Chocou vocês? Pois é… Tolkien nos mostra a redenção. Martin, por outro lado, prefere esfregar na nossa cara a podridão das almas humanas. A Igreja está representada em Martin, é só procurar, e, por incrível que pareça, ela é mais bem retratada do que achincalhada. Há safados de batina, mas há ali grandes e corajosos homens. Acredito que, para combater o inimigo é preciso conhecê-lo, e Martin auxilia a conhecer o inimigo nesse ponto. Estou com Jesus e não vou adotar os métodos do inimigo, mas sabendo como ele age posso combatê-lo, primeiro em mim, depois, no mundo.”

      Também acrescento o comentário do leitor Daniel Pires:
      A Song of Ice and Fire serve mais pra revelar o lado podre dos humanos mesmo, mas é interessante que é cheio de alegorias do mundo real por lá, como o meistres sendo os cientistas, ‘sers’ são os ‘sirs’. Por um tempo pensei que a Igreja Católica fosse representada pelos septões, mas então percebi que a Igreja é a Patrulha da Noite: Uma instituição cheia de homens que dedicam suas vidas a combater o mal e ainda assim recebem o desprezo do mundo que protegem. Mesmo a aceitação da escória dos sete reinos na Igreja me lembra o fato de que ninguém é ruim o suficiente para não ser aceito na Igreja a fim de se converter.”

      Quanto à série da HBO, ela é pontuada com cenas de sexo apelativas demais. Se um cristão julgar que tais cenas lhe levam a pecar, deve ter bom senso e evitar ver a série. Pessoalmente, afora essas cenas lamentáveis, gosto da série e não perco um episódio.

      • Christiane Vilhena

        Eu acho a série de livros fascinante, li todos! Só vi a primeira temporada da série, não acompanhei o resto, mas aguardo ansiosamente o sexto livro!

  • Thiago Puccini

    Muito obrigado pelos comentários, A catequista!

  • Camilla

    Ainda sobre Game of Thrones… A resposta foi esclarecedora, mas ainda ficou-me uma dúvida. É lícito assistir à série, evitando as cenas de sexo (ex: cobrindo a tela ou fechando os olhos) Em geral, evito assistir filmes/séries com cenas apelativas, mas admito ter ficado curiosa a respeito de Game of Thrones. Desde já, obrigada!

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>