Papa Francisco alerta contra a ditadura do pensamento único

pensamento_unico

Qual de nós cristãos já não teve receio de expressar uma opinião sobre questões morais, e sofrer algum tipo de punição por isso? Quem de nós já não temeu ser hostilizado por um grupo de amigos ou parentes, ser processado ou mesmo ser demitido em razão dos valores que acreditamos? O Papa Francisco, em recente homilia, mostrou que está atento a esse drama.

Hoje temos que pensar assim e quem não pensa assim não é moderno, não é aberto, ou coisa pior. Muitas vezes, alguns governantes dizem: ‘Peço ajuda financeira para isto’. E respondem: ‘Se você quer esta ajuda, tem que pensar assim e criar essa lei, e essa outra, e aquela outra…’. Hoje também sofremos a ditadura do pensamento único e essa ditadura é a mesma daquela gente [citada no Evangelho]: pegar as pedras para apedrejar a liberdade dos povos, a liberdade das pessoas, a liberdade das consciências, a relação das pessoas com Deus. E Jesus é crucificado mais uma vez”.

– Papa Francisco. Homilia na Casa Santa Marta, 10/04/2014

Essas palavras nos remetem, em especial, à perseguição sofrida por aqueles que defendem publicamente a vida das crianças em gestação e a família formada exclusivamente a partir de um homem e de uma mulher. Quem é contra o aborto é tachado de violador dos “direitos” das mulheres, e quem não aprova as práticas homossexuais é execrado.

O papitcho citou as situações em que os países mais poderosos tentam se impor à cultura e aos valores dos povos dos países mais pobres, por meio da chantagem monetária (o Banco Mundial é especialista nisso). Além dos organismos de ajuda financeira, há também a ONU, que vive pressionando os governos de diversos países para que ampliem os casos de aborto legal.

Na época da Roma pagã, quem não prestasse culto a César e aos deuses pagãos era duramente perseguido. Hoje, a aprovação das relações homossexuais é a nova marca da besta: quem não se prostrar diante da ideologia gayzista será materialmente prejudicado e socialmente excluído. E o número não é 666, é 24!

mozilla_gay

Recentemente, chamou a atenção o caso Brendan Eich, ex-CEO (presidente executivo) da Mozilla, que foi obrigado a se demitir por ser contra o casamento gay. Assim que Eich foi nomeado para o cargo, funcionários da empresa, que é dona do navegador Firefox, iniciaram uma forte campanha contra ele, acusando-o de homofobia. O motivo: em 2012, Eich fez uma doação de mil dólares para ajudar na defesa da proposta de lei que proibia o casamento gay na Califórnia.

Na época, Eich era diretor de tecnologia da companhia, e teve que se explicar:

 “Eu não insisto que ninguém concorde comigo em muitas coisas, incluindo assuntos políticos, e eu evito colocar minhas crenças pessoais no caminho dos outros em todos os sentidos, seja na Mozilla, seja na internet. Eu espero o mesmo em troca”.

– Brendan Eich. Fonte: Revista Exame

Eich segurou muito bem a barra nesses dois anos, mas, desta vez, não deu. Não importa se ele é um cara brilhante, competente e ético, reconhecido como um administrador justo, que não tinha qualquer histórico de discriminação contra qualquer pessoa; e nem mesmo importa o fato de que ele estava comprometido com a continuação das políticas de diversidade corporativa. Eich permaneceu apenas 10 dias como CEO. Ontem pediram a cabeça dele. Amanhã pode ser a sua, a do seu irmão, a da sua irmã, a do seu pai, a do seu filho.

Hoje nos demitem e nos processam. Amanhã nos jogarão numa cadeia imunda. E num futuro não muito distante, veremos o sangue dos jovens cristãos ser derramado no meio da rua, como um rio. Duvida? Então pague pra ver, e siga adiante pelo confortável caminho da covardia.

*****

Para receber tudo o que postamos no Facebook, não basta você curtir a nossa fanpage. Passe o mouse sobre o botão “Curtiu” e clique em “Adicionar às listas de interesses”! Só assim você receberá todos os nossos posts em sua timeline, afinal, não pagamos para promover nossas publicações, e assim o Facebook restringe o alcance de nossos posts em no máximo 5% das pessoas que curtem a página.

*****

Para saber mais sobre este tema, acesse:

Casamento gay: um impacto devastador sobre as crianças

“Casamento” gay: sim, isso é problema nosso

31 comments to Papa Francisco alerta contra a ditadura do pensamento único

  • Thiago Puccini

    Pessoal de O Catequista,

    Gosto muito do trabalho de vocês e me espelho em seus trabalhos para que possa também cooperar na evangelização de outras formas.

    Um grande abraço e força para a missão!

  • Thiago

    Campanha: usem Google Chrome, sabotem o Firefox. 🙂

    • Airton Lino

      Eu já mudei =D

    • Romário

      Foi uma campanha difícil de fazer, já que a porcaria do Chrome ta comendo minha memoria ram.

    • Fábio Rodrigues Ribeiro

      Eu já não concordo em abdicar de um excelente produto, conforme no texto que reproduzo abaixo, como forma de exprimir este espírito de vingança, já que não leva algum lugar:

      ”Eu não insisto que ninguém concorde comigo em muitas coisas, incluindo assuntos políticos, e eu evito colocar minhas crenças pessoais no caminho dos outros em todos os sentidos, seja na Mozilla, seja na internet. Eu espero o mesmo em troca”.

      – Brendan Eich. Fonte: Revista Exame

      Abraços!

      Fábio Rodrigues Ribeiro

      • Rodrigo

        Você citou um texto que não justifica seu ponto de vista, e depois seu ponto de vista não é legal, ao abrir mão de seus pontos de vista por um produto por melhor que seja (e o firefox nem é tão bom assim) você esta vendendo o que de mais importante existe, a sua consciência, boicotar um produto que difunde idéias que vão contra nossas crenças não é vingança é coerência e sem isso você não é nada.

      • adriano

        Olá Fábio.

        Entendo o seu ponto de vista, mas a situação em que vivemos é de verdadeira perseguição intelectual. Veja, se alguém é demitido de uma empresa ou sofre alguma discriminação do tipo por opinião ou religião, essa pessoa sofre certamente uma injustiça, pelo menos para nós que prezamos pela liberdade de consciência.

        Agora, além da via judicial (que pode ser útil ou mesmo necessária em certos casos) temos meios mais rápidos de nos fazermos ouvir, como comunicação através de cartas, manifestações de rua, ou em último grau, um modo muito simples, que é o exercício de nossa liberdade de escolha no mercado.

        Falando agora do mercado.

        Em primeiro lugar, esses fatores externos influenciam sim toda escolha de mercado, e os especialistas sabem disso. Veja as empresas que testam produtos em animais, ou que devastam florestas indevidamente; muitas pessoas não compram os seus produtos – e fazem muito bem, na minha opinião.

        Nós, católicos, temos o direito de não comprar os produtos de uma empresa que favoreça atos ou comportamentos que discordamos (aborto, “matrimônio” homossexual, etc.), ou que promova a perseguição de seus funcionários por motivo de religião ou opinião, do mesmo modo como não compraríamos os produtos de uma empresa que utiliza mão de obra escrava. Essa é a liberdade de escolha.

        Em última instância, o exercício da liberdade implica a desnecessidade de justificação. Se eu preciso justificar minha ação, não sou plenamente livre naquele aspecto. Então é claro que podemos nos abster de comprar ou utilizar qualquer produto sem termos de nos justificar a ninguém.

        Abraços, amigo!

  • Christiane

    Sempre usei o Google Chrome!

  • Parabéns por abordar este tema… Vejo muitos cristãos (principalmente católicos) se acovardarem diante dessas atrocidades legislativas que estes gayzistas e comunistas querem nos impor, mas sabemos muito bem quem no dia do juizo final quem vai liderar a fila daqueles que vão descer diretamente pro inferno são os COVARDES (Ap 21,8). Eu não sei o que acontece com as pessoas da Igreja hoje, observo que elas se dirigem aos santos mais para pedir milagres para o seu “bem-estar” próprio do que para tomá-los como exemplo, e pedir força nas batalhas. Neste mês que termina celebramos dois grandes guerreiros da Igreja, São Jorge e Santo Expedito que deram o seu sangue e mesmo servido o império Romano tiveram a coragem de se converterem e morrer pela causa de Cristo. Jesus disse muito bem: quem quiser me seguir, renuncie a si mesmo, tome sua cruz a cada dia e me siga. Será que a nossa Igreja está realmente disposta à tomar a cruz de Cristo???

    • Johnny Rottava

      Excelente resposta Juliano, concordo plenamente contigo. A muitos parece mais fácil pedir milagres para si do que ter a vida dos santos como exemplo.

  • Maurício Spínola

    Excelente postagem. Vocês vem melhorando cada vez mais.

  • Maria Juliana

    É terrível isso! Para nós que somos profissionais de saúde a pressão para se submeter ao discurso politicamente correto é muito grande também. Tem cada história…

  • Geneto Eugenio

    Esse pequeno vídeo do Pe. Paulo, em sua resposta, nos ensina e nos mostra o pensamento, certeza e ação que devemos ter para enfrentar esses idiotas úteis de plantão…
    http://www.youtube.com/watch?v=0r0NALPynsM

  • Isa Mello

    Forte o texto, porém necessário! rosários na mãos e espadas na outra, lutaremos por nossos direitos irmãos!

  • Jefferson Teixeira

    Acho que “O Catequista” faz o seu papel de denunciar esta situação… eu só acho que temos hoje 4 canais de tv católicos no Brasil e não vejo nem sequer menção a este assunto em seus programas, penso que já passou da hora dos programas de debate nas tv católicas abordarem este tema. Tem um episódio do “Canal Livre” da Band que aborda o tema do politicamente correto, com o filósofo Luis Pondé, que é crítico desta porcaria, está no youtube, acho que vale a pena.

    • Fernando Henrique

      Concordo plenamente será mesmo que é culpa somente dos fies católicos leigos esse acovardamento?
      Temos Tv, Radios, Revista nacionais e regionais gente com o dever de nos mostrarem esse grandes problemas, mas nunca vi nada em lugar algum. Acompanho esse site há algum tempo, quando fico um tempo sem ler sinto falta, mas francamente porque somente tenho sede de buscar aqui formas de me evangelizar, a ultima vez que liguei a TV para ver canção nova era DMJ, o problema sou eu?
      Francamente gostaria de acreditar que sim…

    • Sidnei

      Jefferson, você falou tudo, se nós católicos acabamos de ter conhecimentos de algumas coisas que estão acontecendo de errado por este mundo a fora muitas vezes são através de blogs como este aqui do catequista. Se for para depender de TVs católicas e de padres nos sermões nas missas estamos perdidos. É claro que nas missas os padres devem fazer sermões em cima do evangelhos e das leituras bíblicas anunciadas na missa, porém, isto não quer dizer que ele poderia tirar um pouco de tempo durante a homilia ou antes da benção final, para falar e esclarecer ao povo de algumas coisas, mas não vejo nada disto acontecer nas missas, até parece que o padre esta com mais pressa em acabar a missa do que o povo. Só resta nós que temos acesso a estes blogs informar ao restante da população do que esta acontecendo e convidar um maior número de pessoas, principalmente os jovens, para acessar cada vez mais estes blogs para assim ter maior contato com as realidades que estão acontecendo e que muitos cristãos católicos parecem desconhecerem.

      • Sidnei, quando um padre abre o verbo na homilia juntando o evangelho à vida cotidiana é execrado.
        O padre da minha paróquia sofre duras críticas por gente que vai na missa pq quer água com açúcar e ele vai lá na ferida e toca o dedo… Coitado, quer nos alimentar com alimentos sólidos e o povo ainda quer papinha.
        Muita gente não entende, chama ele de louco e se afasta da comunidade, mas como diz o papitcho “não nos preocupemos com a quantidade mas sim com a qualidade dos cristãos”.
        Catequistas continuem assim!!!

        • Trabalho junto à um movimento pró-vida e fiquei impressionado na última passeata que fizemos contra o aborto, de 12 comunidades na minha paróquia apenas 12 pessoas participaram da manifestação, sendo que dentre os participantes estava um Padre que veio de Brasília até a minha cidade (Curitiba) para participar. Mesmo sabendo que em nossa Paróquia há uma quantidade grande de Padres e postulantes, nenhum veio.

          Vejo muitas pessoas dentro da Igreja rezando como os discípulos no Cenáculo em Jerusalém com as portas fechadas por medo dos Judeus, mas lembro que nessa passagem da bíblia, depois que estes receberam o Espírito Santo tiveram coragem de sair daquele local para espalhar a boa nova e lutar contra as injustiças, fico à pensar.. Será que ainda falta essa coragem do Espírito aos nossos irmãos cristãos???

    • Infelizmente, nossos “canais católicos” são feitos para jujubas. Todos os demais são órfãos. Sem contar que o maior deles beira o ecumenismo.

  • Jotacê

    Bom, só o logotipo do “Gayzilla” já é cheio de significados: uma raposa (símbolo da esperteza e, por vezes, da malícia) dando uma baita encoxada no mundo.
    Já desinstalei esse lixo do meu computador dias atrás, quando soube da notícia da demissão do CEO através de outro site.

    O pior é que se você fala para outras pessoas que os gays atualmente não são discriminados e perseguidos, e sim discriminadores e perseguidores, te encaram como se você fosse um marciano. Mas não quero nem saber, vou continuar dando a minha opinião – é só apresentar os fatos, como os mostrados no artigo, que os contestadores murcham feito um balão.

    Ultimamente, penso muito em Garabandal. A coisa chegou a tal ponto que necessitamos urgentemente de uma intervenção direta de Deus, pois só os homens de boa vontade – que são poucos – não bastarão para colocar esse mundo nos eixos.

    • Christiane

      Verdade, Jotacê. Hoje no meu face vi essa pérola em resposta a um questionamento meu sobre a influência da religião na sociedade: “As crenças religiosas devem ficar confinadas aos seus templos”

      Respondi na hora! Tá um bafafá danado lá… Eu choooooro!

      Abaixo a ditadura do pensamento único!!!!!

      • Jotacê

        Pois é, Christiane… E sinceramente muitas vezes eu fico de estômago embrulhado quando acesso fóruns ou redes sociais. É cada estupidez, cada mentira travestida de “fato”, cada opinião grotesca tratada como se fosse uma “revelação”, que olha, haja Estomazil.
        Esse exemplo que você citou é típico: mais um atelho/esquerdista/politicamente correto defecando pelos dedos, expondo sua babaquice ao mundo via internet.
        É por essas e outras que o número de pessoas bloqueadas no meu Facebook supera o de pessoas adicionadas!
        Boa sorte na sua discussão… Defenestre esse @#$%*!
        Um grande abraço!

  • Aêêêêêê povo católico deste tão amado blog “O Catequista”!!!

    Vou fugir um pouco do tema do post neste meu comentário, mas é por uma boa causa (e também pelo fato de que ainda não achei o espaço, leia-se “post”, para falar deste tema)… PARABÉÉÉÉNS!!!

    Passei agora lá no blog do “TopBlog” e vi que, na categoria Religião, aclamado pelo Júri Popular estava lá: “Top 1: O Catequista”!!!!

    Saibam que este prêmio nada mais é que o reconhecimento pelo magnífico trabalho que vocês prestam aos católicos do Brasil, quiçá do mundo!!!

    Que Deus os abençoe imensamente, e continuem assim, levando o Evangelho com total segurança e destemor!!! Vocês são uma inspiração para mim!!!

    Mais uma vez, PARABÉNS!!!

    Um grande abraço!!!

    PS: Estive afastado dos comentários esse mês devido ao nascimento da minha linda “Maria Clara”, mas, estou de volta!!

    • Oi, Alex! Obrigada!
      Verdade, ainda não postamos nada aqui no blog sobre o TopBlog, só no Facebook.
      Parabéns a você e à sua esposa pelo nascimento da Maria Clara! Que ela seja uma serva de Deus e dê a vocês muitas alegrias!

  • Marjory

    Gente, adorei o post!
    Eu e meu marido vivemos isso na pele, todos os dias!
    Que Deus nos ajude a enfrentar esta batalha!

    Paz e bem!

  • JANES

    A população, por ter uma formação cultural (no sentido humanista do termo e não antropológico, pois nesse sentido o povo é rico em cultura) muito fraca, dificilmente percebe a armadilha que está embutida nessas discussões de gênero (pós 80) e direitos LGBT. É um concordar quase automático por falta de senso crítico, capacidade de análise e sobretudo um enorme desconhecimento (do qual a mídia é cúmplice) da gênese e do percurso dessas reinvindicações.

    A coisa tem um nascedouro claríssimo: são grupos que não pensam em reivindicações pontuais para o grupo X ou Y. De forma alguma! Eles não visam apenas os grupos que dizem querer proteger! Mas tem um projeto de absoluta e total reengenharia social , de ressignificar todas as coisas a partir de uma ótica determinada: a deles. E para isso ambicionam mais que tudo a ESCOLA e os MEIOS de COMUNICAÇÃO, o mundo da CULTURA INTELECTUAL e da CULTURA de MASSA em geral. E pretendem dominar esses setores, por via legal de modo a discriminar e CRIMINALIZAR todo pensamento divergente.

    No Canadá, por exemplo, é crime manifestar publicamente opiniões contrárias ao assassinato de bebês no ventre da mãe. O Brasil caminha aos galopes para algo semelhante: vejam a revista VEJA (“conservadora”) da semana passada, na reportagem sobre a Rachel Sherazade. O jornalista que assina a matéria ao relatar que ela está sendo perseguida por ter opiniões diferentes, cita entre essas opiniões, a OPOSIÇAO ao ABORTO (de Rachel) como se fosse a coisa mais anormal do planeta, dando por suposto que todo mundo acha normal e óbvio matar um ser humano indefeso no ventre da mãe, quando na verdade isso choca profundamente a maior parte do povo.

    Então essa gente domina os setores que formam a opinião pública, instalam o terror através do ostracismo e do “apedrejamento” e linchamento social e midiático impiedoso de todo pensamento divergente. Então estamos votando nos direitos dos “pobres gays discriminados, coitadinhos”. Nada disso, estamos caindo feito PATOS, em armadilhas de gente muito poderosa. Leonardo Boff , Frei Betto, Ivone Gebara, que vivem abrindo suas bocas podres para falar em pobres e direitos sociais, não passam de escravos e cúmplices de vozes muito poderosas, muito montadas na grana, muito financiadas pelo MEGACAPITALISMO monopolista. Dos pobres reais eles estão é muito distantes, pois ao divulgar teorias simpáticas a essas ONGS (c-femea, “católicas” pelo direito de decidir) estão servindo ao mais deslavado e cínico colonialismo cultural-ideológico, totalmente insensível a cultura dos povos pobres. Cambada de SEPULCROS CAIADOS. Fiquemos de OLHO VIVO: eles querem a nossa ALMA!

    • Jefferson Teixeira

      Falou tudo e mais um pouco, estamos caminhando firmemente para uma ditadura diabólica… E o povo totalmente alienado disso, dia desses em meio a um grupo de amigos que são da Igreja… Falei sobre um pouco desta realidade, daí senti um clima de “do que este cara está falando?” e desconversaram. Daí dá para entender o tamanho da alienação.
      Deus nos Ajude!!!

  • Sidnei

    Queria chamar a atenção ao pessoal aí de São Paulo, para ficarem de olho da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo que emitiu uma nota em apoio a dignidade dos gays (http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,comissao-da-arquidiocese-de-sp-defende-dignidade-dos-gays,1160738,0.htm), pelo visto há um grupo na Igreja que querem por que querem arriar as calças para esta gente. Se continuar assim (só se os católicos deixarem) em breve veremos dois gays ou duas lésbicas se casando em uma igreja. Batizados de filhos de gays e lésbicas e beijos na boca dentro das igrejas já estão acontecendo, se nós católicos bocós deixar tudo por isto mesmo, é isto que veremos daqui em diante, portanto o pessoal aí de São Paulo e todos nós no resto do país não deixemos de nos manisfestar contra isto, porque coisas absurdas estão acontecendo dentro de nossa Igreja e debaixo de nossos narizes, depois, não reclamemos o porque as coisa aconteceram, aí é só lamentar o porque deixamos as coisas acontecerem.

  • Daniel

    Cara, todo mundo desse blog ainda vai pro “paredón” ser fuzilado pelos gayzistas… heuehueheu

    Adoro quando vocês falam de polêmica. Espero ter metade da coragem de vocês.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>