Liga dos Blogueiros Católicos – Episódio 3 – 30/11/2013

Oi Povo Católicooooooo!!!!

O Episódio 3 da nossa Liga dos Blogueiros Católicos foi ao ar, AO VIVO, em nosso canal no Youtube.  Confira tudo no vídeo aí em baixo!

Neste programa, os blogueiros mais malucos do Brasil, discutem os principais pontos da nova Exortação Apostólica do Papa Francisco: Evangelii Gaudium.

Se você perdeu este programa, fique ligado!  O próximo é dia 30/11/2013, ao vivo! Inscreva-se no canal de O Catequista no Youtube e SE LIGA NA LIGA!

13 comments to Liga dos Blogueiros Católicos – Episódio 3 – 30/11/2013

  • LEANDRO REINHARDT

    primeiro euuuuuuuuuuuuu…..neste sábado a noite…poderia ta fazendo ene coisas….mais to aqui junto com a maior e melhor Liga do mundo

  • Hoje deixou a desejar…
    Falaram muita coisa fora do contexto.
    Mas vamos à próxima.

    At.

  • Sávio Breno

    O bonequinho do Papa tem que virar personagem fixo nas próximas ligas. Hehhehe….

  • Harun Salman

    Os comentários do Alexandre e do Pedro Henrique foram muito bons, os outros estavam sonolentos… E como assim “Não sei quem é Obi Wan Kenobi.”?! Até eu sei! Até porque Alec Guiness, um dos maiores atores de todos os tempos (Para mim, ele é tão grande quanto John Gielgud) converteu-se ao catolicismo de uma forma muito bacana! É como dizer num blog católico que não sabe quem é Karol Woytila! Estou com o Sidona: “Excomunication now!” Mudando de foco (mas não muito): fiquei surpreso por, num grupo de tantos leitores do Olavo de Carvalho, nenhum ter observado que o que o Papa Francisco diz na Evangelii Gaudium é basicamente o que o Olavo diz sobre o anti-intelectualismo do brasileiro. Leiam, ou releiam, os textos em que o Olavo fala sobre Fernando Collor e seu jet-ski… Há outras semelhanças, algumas gritantes, por isso fiquei surpreso por ninguém comentar! Percebi muito de “O Jardim das Aflições” na exortação do Papa! E olha que eu nem sou dos melhores leitores do Olavo! Nunca fui nem aluno dele! Em relação ao papel da moral na evangelização: acho que seria muito útil conhecer o trabalho de Servais Pinckaers, uma ótima arqueologia da moral, no qual ele retira o ranço antropomorfo que se depositou, inevitavelmente, sobre a moral, desde que ela foi sistematizada por Santo Afonso de Ligório. Antes que algum desavisado me acuse de difamar esse Doutor da Igreja, preciso dizer que tanto eu quanto o falecido Padre Servais somos fãs de Santo Afonso. Mas a pregação moral católica de hoje, convenhamos, é, em geral, paupérrima! É um tal de “para não ofender Deus”, “Deus castiga” etc, que Deus fica parecendo um Papai Noel um tanto rigoroso… Por isso, a obra do Padre Servais, que deixou seguidores e se reflete no surpreendente ressurgimento do conservadorismo francês, recentemente. Alguém aí ficou surpreso com as respostas inteligentes dos manifestantes conservadores franceses? A origem dessa inteligência moral está em Servais Pinckaers. O mercado editorial brasileiro é péssimo! Por isso, não ficarei surpreso se os amigos do blog me disserem que não conhecem a obra de Servais Pinckaers. Tenho quase certeza que o Papa Francisco foi influenciado por ele também. Vou parar por aqui porque minha visão já está falhando e não quero encher o saco de ninguém com propaganda, mesmo piedosa. Abraço!

    • Harun Salman

      Reli meu comentário agora e achei ranzinza! É porque foi feito às pressas, ok? Eu não sou um tio chato e cheio de moral! Por favor, insiram humor e simpatia no comentário! Grande abraço a todos!

    • Paulo Ricardo

      Eu não estava sonolento, minha cara e meu jeito são esses mesmos. Ah! Ah! Ah!

      • Não sou só leitor, sou aluno e faço parte do grupo de transcrições das aulas dele.

        • Harun Salman

          Que bacana! O Olavo, além de grande intelectual, é muito gentil e pouca gente lembra de dizer isso. Só o encontrei uma vez, na Faculdade da Cidade, e ele foi de uma atenção, de uma simpatia e simplicidade comoventes! Mudando de assunto: você, que gosta tanto de filmes, já viu um chamado “Longford”? É uma pequena jóia, feita para a televisão, contando a história real de Lord Longford e sua tentativa de salvar a alma de uma serial killer. O elenco tem quatro interpretações de primeira classe: de Jim Broadbent, Samantha Morton, Andy Serkis e Lindsay Duncan. Morton e Serkis oferecem um dos mais impactantes retratos do mal, que eu já vi num filme. Eles fazem Hannibal Lecter parecer o tiozinho tarado e excêntrico! Veja, que você vai gostar muito!

  • Joseane

    Vcs são ótimos. Adoro o Blog, pois ele se mostra bastante informativo. Acompanhar essa Liga foi fantástico.

    Divulguem esse site! Alguns católicos precisam ler o que vcs escrevem. Não podemos falar em círculos 🙂

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>