Cantar pelada, só no chuveiro – um testemunho de fé

julieta_musical

Tem dado o que falar a inusitada atitude de Maria Luce Gamboni, uma bela cantora de 18 anos. A jovem italiana foi selecionada para o papel principal em um grande musical: “Romeo & Giulietta – Ama e cambia il mondo”. Ela encarnaria Julieta, mas saiu fora assim que soube que, mais do que uma bela voz, teria que mostrar seus paranauê ao público.

O episódio ocorreu na semana passada. Não havia nada no contrato que indicasse cenas de nudez. Porém, dez dias antes da estreia, o diretor disse que a cena de amor entre Romeu e Julieta deveria ser o mais realista possível. Ao saber que teria que fazer isso com uma camisola muito transparente, Maria Luce pediu que ao menos pudesse usar uma roupa íntima por baixo, mas não houve concessões. Ela não topou e teve que abandonar o espetáculo.

“Queria dirigir-me aos meus colegas e às mulheres, porque me senti um objeto nas mãos daqueles que queriam usar a mim e à minha feminilidade para o seu próprio êxito. Eu perdi porque não consegui o que pedia, mas ganhei porque, acima do dinheiro e dos meus sonhos, preferi o meu pudor”. (Maria Luce Gamboni)

– Fonte: Infovaticana (tradução nossa)

maria_luce

Maria Luce Gamboni

Uiiiiiii… Essa foi bem no saco dos diretores tarados! Muitos senhores poderosos do showbiz não podem ver uma moça bonita e sonhadora, que logo se aproveitam de sua imaturidade para convencê-la de que só alcançará sucesso jogando sua dignidade aos porcos. E não são poucas as tolinhas que se deixam enredar.

A grande maioria das cenas de nudez em peças de teatro e filmes são sexualmente apelativas ou desnecessárias. E Maria Luce, sozinha, se negou a entrar nesse forte esquema. O musical poderia levá-la a assegurar sua carreira e viabilizar o seu sustento por meio da música. Mas ela não se dispôs a trair seus valores em nome disso.

A jovem é católica, atua como voluntária em um hospital e frequenta a sua paróquia.

“Aceitar usar aquela roupa significaria negar os princípios em que creio, fortemente radicados na minha consciência de católica e de mulher.”

“Não tenhamos medo de impor nossas próprias ideias, pensar sempre com a própria cabeça e não se deixar levar. Em suma, ser capaz de saber renunciar à oportunidade, quando se entende que a experiência não é adequada, justa em si mesma.” (Maria Luce Gamboni)

– Fonte: Il Resto del Carlino (tradução nossa)

Ela está pondo em prática o que o Papa Francisco pediu aos jovens: ter coragem de ir contra a corrente. Ter fé em Jesus é dar crédito à Sua promessa de que, seguindo-O, teremos o cêntuplo ainda nessa vida, e depois a vida eterna. Sendo fiéis a Ele NÃO PERDEMOS NADA. Aos olhos do mundo, em um primeiro instante, parece que perdemos. Mas Cristo não mente!!!

“Ele dá-nos a coragem de ir contra a corrente. Sim, jovens; ouvistes bem: ir contra a corrente. Isto fortalece o coração, já que ir contra a corrente requer coragem e Ele dá-nos esta coragem. Não há dificuldades, tribulações, incompreensões que possam meter-nos medo, se permanecermos unidos a Deus como os ramos estão unidos à videira…”

– Papa Francisco, homilia em 28/04/2013

maria_schneider

Maria Schneider

É interessante fazer um paralelo com a história de outra Maria, a atriz francesa Maria Schneider. Aos 19 anos, ela não teve forças para seguir seu coração e repelir as propostas “artísticas” do diretor Bernardo Bertolucci. E por isso se arrependeu amargamente, até o último dia de sua vida: “Se eu pudesse voltar no tempo, teria dito não”.

Ao lado de Marlon Brando, Maria Schneider foi protagonista do famoso “O Último Tango em Paris” (1972), que causou escândalo na época por, nas cenas de sexo, ter ultrapassado os limites até então aplicados nos filmes do chamado “cinema de arte”. Em uma entrevista ao jornal britânico “The Telegraph”, a atriz contou que as cenas mais punk não estavam previstas no script.

“Ninguém pode forçar alguém a fazer algo que não está no script. Mas eu não sabia isso. Eu era muito jovem. Então, eu fiz a cena e chorei. Minhas lágrimas em cena eram verdadeiras” – revelou. Após todas as manipulações e humilhações que sofreu durante as filmagens de “O Último Tango…”, ela nunca mais foi a mesma. Sua vida foi marcada por escândalos, dependência de drogas e uma tentativa de suicídio.

Mas o que isso tem a ver conosco? Shófens, fiquem espertos: desde os seus primeiros estágios ou empregos, é bem possível que sejam pressionados a cumprir tarefas ou a adotar posturas que contrariam os ensinamentos da Igreja. A maioria vende a alma, justificando que, de outro modo, ficará sem emprego.

Pensa, gente! Quem nos dá o sustento? Quem é Aquele que sabe quantos fios de cabelo têm na nossa cabeça? Quem é Aquele que garantiu que nada faltará a quem busca, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça? Acaso o teu deus é o teu patrão? O teu deus é o dinheiro?

Que a Virgem Maria cubra o mundo com seu manto, para que o exemplo de Maria Luce se reproduza na Igreja em larga escala. Mais do que um entusiasmante testemunho de pudor, ela deu um testemunho de FÉ.

“Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perde a sua vida por causa da Boa Notícia, vai salvá-la.”

– Marcos 8,35

*****
Estamos concorrendo ao TOP Blog, e precisamos do seu VOTO!!! Clique aqui.

44 comments to Cantar pelada, só no chuveiro – um testemunho de fé

  • Sidnei

    Ah se todos os católicos e católicas deste país e no mundo fossem como esta jovem, a nossa Igreja estaria muito melhor. Esta levou a sério os ensinamentos da Igreja que baseados nas palavras de São Paulo: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito. (Romanos 12, 2), e de São João Evangelista: “15. Não ameis o mundo nem as coisas do mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai.16. Porque tudo o que há no mundo – a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida – não procede do Pai, mas do mundo.17. O mundo passa com as suas concupiscências, mas quem cumpre a vontade de Deus permanece eternamente.” (1º João 2, 15-17),nos ensinam a remar contra a corrente deste mundo.

  • Daniel

    Uma história que merece ser amplamente divulgada. Espero viver minha vida assim, colocando Cristo no centro de minha vida.

  • Evelise Nazario

    Sugiro que divulguemos essa história e sigamos a Maria Luce no twitter, manifestando nosso apoio! https://twitter.com/LuceGamboni 😉

  • Andréa

    Eita Maria Luce!!! Mostrou que a arte precisa ser purificada, principalmente no meio do teatro. Que Deus lhe dê cada dia mais coragem e a certeza de que ela ganhou muito mais do que perdeu!

  • Rayana

    Uma vez vi um documentário sobre as mulheres na TV italiana! A do Brasil é fichinha perto deles, gente, sem brincadeira! Programas de TV humilhantes e objetificantes das mulheres num grau bi-zar-ro! Banheira do Gugu não seria nada perto da TV deles! Fiquei muito feliz com o exemplo da Maria Luce (seria Luz, em italiano?), e triste pelo da outra atriz…Essa outra atriz a Maria Schneider, é/era católica? Ela precisaria ter se perdoado/ se deixado perdoar por Deus, se reconciliado com Ele e bola pra frente numa vida nova! Infelizmente esse tipo de abuso sexual (não deixa de ser) destrói por completo a vida de muitas meninas e mulheres. Tanto que me parece ser “recorrente” (corrijam-me se estiver errada) as que se suicidam após estupros e violências sexuais… Acho que mexe no mais íntimo da pessoa, no mais profundo… : (Como o mundo precisa gritantemente de Castidade! Tenho o sonho de um dia participar de um apostolado assim, tipo Jason e Crystalina Evert. Vejo a necessidade cada vez maior…

    • Rayana,
      Não sei qual era religião da Maria Schneider, nem mesmo sei se tinha alguma. Ela morreu em 2011.

    • Sidnei

      A Itália, meu DEUS, que vergonha, um país predominantemente católico, que abriga em seu seio a SantA Sé, que embora independente pelo Estado do Vaticano, mas mesmo assim, está encravada em seu território, esta mesma bela Itália nos dá um péssimo exemplo não só pelos apelativos sexuais pelas TVs mas também pelas falcatruas, maracutais e mafiosos e fazem da Itália um dos países mais corruptos do planeta.

      E sem contar que quem mais divulga a vulgarização das mulheres por meios televisivos na Itália é justamente o falastrão do Silvio Berlusconi, este grosso que uma vez, ao visitar a Alemanha, deixou a chanceler alemã Angela Merker esperando para recebe-lo e ele foi atender o celular deixando a mulher a ver navios, ele deve tratar todas as mulheres como simples objeto sexual, esse pilantra. Não sei como os italianos tiveram coragem de colocar um babaca deste a governar o país não é por nada que hoje a Itália esta atravessando uma crise enorme e esta atrasada não só economicamente como tecnologicamente com relação a outros países da Europa.

      Esta italiana Maria Luce Gamboni mostra que sempre haverá um pequeno resto temente e fiel a DEUS, a CRISTO e sua Igreja. Sigamos o exemplo dela e de tantos outros que terminam suas vidas dando exemplos como estes, e que DEUS a ilumine e guarde em toda sua vida.

      • Rodrigo

        A Itália que é um país com a POPULAÇÃO predominantemente católica (eu acho), fez como a maioria dos países, “adotou” a República (entre aspas, porque é incrível como a república vive quase que exclusivamente de golpes e revoltas sangrentas e satânicas). Mas antes de vim o Auxiliar do Inferno Mussolini, a Itália ROUBOU TODO um Estado que era da Igreja, os Estados Pontifícios. Os Estados Pontifícios era quase 1/3 do que é a Itália hoje, foi doado para a Igreja e um reizinho da Itália excomungado ROUBOU ele.

        A Europa, aliás os países em geral, estão tão católicos quanto o Edir Macedo.

        É uma infelicidade, mas parece que a frase que vi na internet esses dias é a mais pura realidade: “Europa: visite antes que acabe”.

        Que o Senhor tenha piedade de nós e nos ajude.

        PS: sugiro ao site que façam um post sobre a Questão Romana e os Estados Pontifícios, é incrível como as pessoas NÃO sabem disso e como isso é ultra não divulgado/ensinado.

        • Carlos Roberto Pereira

          Mas será que isso tem haver a adoção da República com a depravação moral? A Suécia é um regime monárquico, mas também vive em depravação moral: “Suécia: o país onde o Estado é Deus:http://ocatequista.com.br/archives/11034

          • Harun Salman

            Carlos, a depravação tem a ver com as motivações que levaram à implantação da república, não à república em si. A Doutrina Católica ensina que, embora haja sistemas políticos intrinsicamente maus, não há sistemas políticos intrinsicamente bons. A bondade está no homem e, nessa medida, nas suas obras que, entretanto, nunca são perfeitas. No máximo, boas. Um abraço!

    • Elissa

      Que comentário cruel. Maria Schneider foi VIOLENTADA na cena. O próprio Bertolucci admitiu isso mais tarde… a cena não só não estava no roteiro como o ator e diretor combinaram que não falariam nada para ela do que ia acontecer. Se ela era uma jovem ingênua e assustada, não cabe a ninguém julgar.
      Achei toda a comparação cruel e desnecessária, uma coisa nada tem a ver com a outra.

      • Elissa,
        Achamos a comparação, sim, necessária. Faz sair da teoria e mostra a realidade trágica que pode engolir um jovem quando este se deixar manipular pelo mundo. De qualquer forma, não fizemos nenhum comentário que depreciasse Maria Schneider. Observamos que ela foi manipulada e humilhada, e não a julgamos em momento algum. Julgamos, sim, o fato: ela não seguiu seu coração, que lhe pedia que não fizesse aquelas cenas. Ela queria ter dito “não”, mas não foi capaz. Isso é um fato narrado por ela, não um julgamento da nossa parte.

        Quanto à violência que ela sofreu, foi brutal, mas não foi de ordem física. Ela não foi estuprada em seu corpo: foi uma violência moral. Ela foi pressionada a fazer algo que não queria, que lhe fazia se sentir muito mal. Em seus depoimentos, ela disse que SE SENTIU violentada, e não que foi violentada de fato.

        Citar o drama de Maria Schneider é fazer a sua lição ecoar para as jovens artistas de nossa geração. A elas, a atriz francesa deixou um precioso conselho: “Nunca tire suas roupas para homens de meia-idade que afirmam que isso é arte.”
        Fonte: The Telegraph
        http://www.telegraph.co.uk/news/obituaries/8302171/Maria-Schneider.html

  • Post fantástico para encorajar a tomar as decisões mais importantes da vida. Eu nunca vou me permitir agir contra minha consciência porquanto a minha vida não mais me pertence.

  • correção no trecho: Mas o que isso tem a ver conosco? ‘Shófens’…

  • Olá amigos…

    Gosto da maneira como vcs escrevem.
    Só não sei quem são…rs
    Gostaria muito de conhecer vcs. Se puderem me mandem um e-mail. Abraço. E parabéns pelo trabalho.

  • Cecília Uchôas

    Belo testemunho!!! Deus abençoe esta garota corajosa e que pelo exemplo dela, mtas jovens não caiam nas mãos desses homens inescrupulosos, capazes de roubar a pureza de meninas, induzindo-as ao caminho da fama e depois das drogas,etc… até não sobrar mais nada e descartá-las.

  • Bruno

    Nossa! parece que este texto serviu para mim! Catequista você poderia me ajudar? Poderia dizer qual a sua opinião? Pois não sei com quem contar!
    Esse é o meu caso:
    Faço faculdade e ganhei uma bolsa que me ajuda muito com as despesas de uma universidade (passagem, comida, etc.). Mas para isso devo desenvolver alguma tarefa de pesquisa e/ou extensão. No meu caso, o grupo que entrei desenvolve um jogo para pessoas de assentamentos (reforma agrária) para educação de saúde no campo. Sei que a Igreja é contra qualquer tipo de socialismo e de reforma agrária (e eu como católico também sou!). Minha pergunta é, se o que faço está voltado apenas pra saúde e não para a tentativa de reforma em si, eu estou em pecado por estar ajudando de alguma forma esse sistema?

    • Oi, Bruno!
      Vou dizer duas coisas: a primeira é que a Igreja NÃO é contra a reforma agrária. Ela é, sim, contra “a aplicação de esquemas ideológicos originados pela luta de classes, como invasão de terras e ocupação de edifícios públicos e privados” (Papa João Paulo II). Então, o problema não é fazer reforma agrária, mas sim fazer isso tendo como fundamento a ideologia socialista. Infelizmente, é essa vertente negativa que é aplicada no Brasil, pelo MST.

      Em muitos casos, uma reforma agrária é realmente necessária e justa, se levarmos em conta que a terra tem uma função social. Assim, se num país há muitas propriedades de terra improdutivas, de grandes extensões, obviamente esses proprietários estão abusando de seus direitos de posse sobre a terra, e prejudicando todo o país. Mas o que vemos no Brasil vai além disso, e até mesmo terras produtivas estão sendo confiscadas e invadidas.

      A segunda coisa: quanto ao seu projeto de pesquisa, fique em paz. Faça tudo com alegria, dedicação e consciência tranquila. É um projeto voltado para favorecer a saúde das pessoas, que possivelmente poderá ser aproveitado até mesmo fora da realidade dos assentamentos. Então, ainda que sejam pessoas integrantes de um movimento que contraria os valores cristãos, há crianças envolvidas também, há famílias pobres manipuladas. É justo que se cuide da saúde deles.

      Vou dar um exemplo mais crítico, pra vc ter a noção clara de que seu projeto é justo: quando um bandido fica doente, na cadeia, devemos deixá-lo sem atendimento ou encaminhá-lo para os devidos cuidados? Como cristão, creio que sua resposta será a favor de lhe oferecer atendimento médico. E nem por isso a pessoa que dele cuidar estará colaborando com o crime.

      • Bruno

        Obrigado vivi, você tirou um grande peso de minha consciência. Que Deus continue te abençoando com esse grande carisma que você tem. obrigado mesmo, abraços.

  • É assim mesmo,quem quiser seguir o correto,o certo,deve se afastar do mundo !

  • marivaldo dias

    excelente exemplo!

  • Excelente post!
    Que todos sejam iluminados pela fé em Jesus Cristo, para servirmos de exemplo a esse mundo.

  • Silvia Proença

    É maravilhoso e de arrepiar… além de linda tem o amor de DEUS em primeiro lugar na sua vida, por isso será muito feliz, na escolha dela, na idade que ela está poderia subir pela cabeça, porque ela é linda. Ouvi alguns vídeos, que voz maravilhosa, é realmente um encanto. Só que ela escolheu o AMOR MAIOR, ” DEUS “.

  • Para o mundo é loucura, mas para Deus chama-se obediência!

  • A moça já é muito bonita, mas, com testemunho assim, fica mais bela ainda! Semelhante a atual Miss Universo.
    Elas fazem um reflexo de Maria Santíssima!

  • Marta Borges

    Maria Luce faz juz ao nome: Cheia de Luz. Eu admiro a grande coragem dessa bela jovem. Fidelidade, amor próprio e maturidade na fé!

  • Edymara

    Ela bem que podia lançar um CD. Eu compraria ainda que a voz dela fosse péssima, só pela atitude que teve; avalie ela tendo uma linda voz. *-*

  • Rodrigo

    Essa moça é de uma inteligencia impar, com essa atitude alem de ela se livrar de traumas psicológicos futuros ela vai turbinar sua carreira, Eu nunca ouviria falar desse musical, agora católicos do mundo inteiro conhecem a moça,já se ela tira a roupa…. bom quem lembra das mulheres fruta da ultima estação?

  • Ana Cláudia Marques

    Caramba! E pensar que nós reclamávamos tanto do BBB…

  • Paula Moreira Sordi

    Viviane,

    Só uma observação: pelo texto da matéria no infovaticana, parece que Maria Luce sequer pediu para poder usar alguma roupa íntima por baixo da camisola, mas negou direto a ideia de submeter-se ao que os diretores queriam (“La protagonista principal no pidió al director poder usar por lo menos alguna ropa interior, sino que la respuesta fue categórica: llamen a otra, “porque por encima del dinero y de mi sueño yo prefiero mi pudor””). Se puderem corrigir isso… no mais, fiquei muito feliz por ficar sabendo desse testemunho! 🙂
    Abraços a toda a equipe!

    • Oi, Paula!
      Na verdade, o texto da Infovaticana foi mal traduzido do italiano pro espanhol. Devem ter feito uma tradução tosca no Google, aí deu nisso. O certo não é “La protagonista principal NO pidió al director”, e sim “La protagonista principal LO pidió al director…”

      A entrevista original de Maria Luce foi dada ao jornal “Il Resto del Carlino”, em italiano. Veja o trecho em que ela diz que pediu para usar roupa íntima por baixo da camisola, mas não foi atendida:

      “Ho capito che non sarei mai stata a mio agio nell’espormi in pubblico indossando una tunica trasparente e poco altro. Così ho chiesto al regista di entrare in scena con sotto della biancheria intima. In un primo momento la cosa sembrava fattibile poi le ragioni dello spettacolo hanno prevalso per cui se non avessi rispettato il costume di scena, l’unica alternativa era… la sostituzione”.

      Fonte: Il Resto del Carlino
      http://www.ilrestodelcarlino.it/pesaro/spettacoli/2013/10/23/970298-Maria-Luce-Gamboni-giulietta-seminuda.shtml

      Então, a informação que demos está correta. Abraço e obrigada!

      • Paula Moreira Sordi

        Ah, esse Google Tradutor… é um perigo! hehehe
        Perfeito então! De fato, acho que até faz mais sentido mesmo ter sido assim. 😀
        Abraço!

  • fabiana cardoso amaral

    Boa tarde, chorei lendo tal testemunho, como católica que sou e acima de tudo cristã, me identifiquei com essa moça,mas o que sofro em minha vida no que se refere “ir conta a corrente” é o fato de muitos amigos e familiares estarem trocando de religião e pressionando cada vez mais as pessoas próximas a mudarem. Mas em meu coração não vejo motivo pra isso, pelo contrário, seria uma heresia, onde já se viu se rebatizar ou pior negar a palavra de Deus e adquirir outra bíblia? Peço a Deus que me dê força, pois a pressão é cada vez maior. Abraço

  • Elaine Sousa

    Olá, Catequista ! Tdo bem? Vi seu comentário acima sobre a posição da Igreja em relação ao socialismo e gostaria de saber o pq desse posicionamento. Desde já, mto obrigada 🙂

  • Cibeli Salles

    Acabou que ela ganhou a fama muito mais rápido, mais cedo e numa extensão muito maior do que talvez ganharia gradualmente após este trabalho.
    Parabéns pra essa católica de verdade! Viva a Igreja! Viva Cristo!

  • Elaine Sousa

    Catequista, obrigada por me responder. Ainda não me aprofundei o suficiente na teoria socialista mas pelo que já pude conhecer percebo que muitas pessoas generalizam a ideologia de esquerda a fatos e atrocidades cometidos por alguns comunistas na dita revolução – uma das formas de acesso ao poder (e que eu não apoio obviamente). Porém não são todas as vertentes socialistas que defendem esse tipo de atitude. E principalmente, conhecendo os princípios de equidade e igualdade social do socialismo acho isso muito próximo a várias passagens bíblicas de ajudar o próximo, o que não vejo no capitalismo. Mas o problema é que por mais justa que pareça a ideologia socialista (e não estou me referindo ao comunismo de Karl Marx, mas a teorias como a da Libertação, de forte cunho religioso cristão) ao ser institucionalizada, comete erros, pois é gerida por homens. Particularmente considero o capitalismo um sistema muito mais distante dos princípios defendidos no Evangelho, pois prega o consumismo, a competitividade e uma profunda exploração dos detentores do capital em relação aos trabalhadores. Obrigada pelo espaço. E sobre a italiana que recusou expor seu corpo na peça teatral: um exemplo !

    • Elaine,
      Se você se aprofundar no estudo do socialismo, verá que está tudo interligado. Aqueles socialistas que promovem a revolução cultural, teorizada por Gramsci, não têm as mãos limpas do sangue derramado pelos revolucionários armados. Todos têm o mesmo objetivo, todos se opõem terrivelmente à família e aos valores cristãos, todos promovem uma cultura de morte.

      O que você chama, Elaine, de “princípios de equidade e igualdade social do socialismo” não tem nada a ver com a solidariedade evangélica. Jesus jamais propôs que todos fossem iguais do ponto de vista econômico, mas sim que todos fossem justos e amassem uns aos outros. É claro, se todos colocassem isso em prática, ninguém viveria em condições materiais indignas, mas certamente uns seriam mais ricos e outros mais pobres, sem que isso desgostasse de modo algum a Deus. Estude a Doutrina Social da Igreja e você verá que a mensagem Evangelho não se opõe ao sistema capitalista, mas sim aos seus eventuais abusos.

      Você se equivoca profundamente, Elaine, quando pensa que socialismo e capitalismo são objetos opostos. A Suécia, por exemplo, é uma nação quase que perfeitamente socialista, e no entanto sua economia é capitalista. Já escrevemos aqui um post sobre a situação terrível da sociedade sueca:
      http://ocatequista.com.br/archives/11034

      Copio e colo aqui um comentário do Paulo Ricardo, historiador da nossa equipe:

      “Para você estabelecer uma oposição, é necessario, antes de mais nada, que os objetos opostos tenham natureza e finalidade semelhantes. Concorda? Então, por esse raciocício, não tem como opor torradeira e peixe. Da mesma forma, esses cretinos que ainda hoje saem aos milhares cuspindo sua cavalice para todos os lados, formados por nossas péssimas instituições de ensino superior, não tem a menor ideia de que é impossível opor socialismo a capitalismo.

      O capitalismo é um sistema econômico, uma forma de produção de riquezas. O socialismo, por outro lado, é uma filosofia que nasceu do cientificismo, grande praga que assolou e assola a humanidade desde o iluminismo mas que tornou-se muito poderosa no século XIX. É uma filosofia e, a partir dela, formou-se toda uma cultura.

      Corrobora o que eu disse o fato de que o capitalismo, aplicado a uma estrutura de poder e dominação estatal comunista, funciona muito bem e trás excelentes resultados. Quem falou “China” aí, se for até o bar da esquina com cinco reais, vai ganhar uma cerveja.”

      Você fala que o capitalismo explora profundamente os trabalhadores. Seria interessante que estudasse a condição dos trabalhadores nos países onde se deu a revolução socialista. É impossível manter de pé um estado socialista sem tirar o couro do povo.

      Enfim, Elaine, se quer mesmo começar a entender esse assunto, recomendo que leia o livro “O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota”, de Olavo de Carvalho. Está há várias semanas na lista dos mais vendidos, e é realmente excelente.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>