Ainda acha que católicos adoram imagens? Continue falando com a minha mão…

arca_alianca

Nos últimos meses, nosso blog tem atraído um número muito grande de protestantes. De uma hora para outra, o nosso post sobre a idolatria de imagens começou a bombar. Todos os dias, recebemos vários comentários de refutação; aqueles nos escreveram apresentando questionamentos razoáveis merecem uma resposta. Vamos esclarecer algumas questões que foram levantadas nos comentários do post “Ei, católicos, vocês adoram imagens!” “Ah tá. Fale com a minha mão”.

O maior problema para o entendimento dos não-católicos é que fomos muito mal interpretados quando dissemos que Antigo Testamento deu lugar ao Novo Testamento:

“Não há texto bíblico algum que comprove que os dez mandamentos bíblicos, de êxodo 20, escritos pelo dedo de Deus, foram anulados com o novo testamento.” (leitor Rafael Sousa)

“A morte de Cristo aboliu a Lei? ‘Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. Digo a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.’ Mateus 5,17-18.” (leitor Vinícius Eduardo)

Reparem que colocarem as palavras mais loucas na nossa boca. Em nenhum momento sugerimos, nem de leve, que os Dez Mandamentos não valem mais (e como poderíamos, se os Dez Mandamentos estão expostos com destaque no Catecismo da Igreja!?). Também não dissemos que o texto do Antigo Testamento deve ser desprezado. Então, agora que vocês já sabem o que NÃO dissemos, vamos entender o que realmente dissemos…

A Antiga Aliança nunca foi revogada, mas só podemos compreendê-la corretamente à luz do Novo Testamento, que lhe dá o pleno sentido. A Primeira Aliança é imperfeita e provisória; isso está claro na Bíblia:

“Jesus, porém, foi encarregado de um serviço sacerdotal superior, pois é mediador de uma aliança melhor, que promete melhores benefícios. De facto, se a primeira aliança não tivesse defeito, nem lugar haveria para segunda aliança.”

- Hebreus 8,6-7

Jesus veio cumprir plenamente a lei, mostrando a todos a sua ESSÊNCIA. Vamos tomar como exemplo o Mandamento “não adulterarás”.

Nos tempos do Antigo Testamento, era de entendimento geral que a poligamia e o divórcio não feriam esse mandamento. Mas Jesus explicou essas coisas foram toleradas por Deus por razões circunstanciais, mas isso não correspondia ao Seu plano original para o matrimônio. Jesus disse que Deus fez homem e mulher para ficarem juntos até a morte, causando espanto a seus discípulos. E disse mais: se um homem alimenta maus pensamentos por uma mulher, ele já pecou por adultério.

Notem que o mandamento continua o mesmo – “não adulterarás” –, mas houve uma revolução na sua interpretação. E assim ocorreu com os demais mandamentos que, sob a luz de Cristo, foram despidos de seus elementos periféricos e circunstanciais, para reluzirem o brilho da verdade eterna e imutável.

mestre_magos

Dentro da mesma lógica do “não adulterarás”, o Primeiro Mandamento também foi polido por Cristo de seus aspectos periféricos, restando a partir de então somente a sua substância essencial. Confiram a seguir a prova.

“Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”

Jesus respondeu: “Amarás ao Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu entendimento. Este é o maior e o primeiro mandamento.”

- Mateus 22,36-38

Uéééééé… O Mestre não fala nada sobre o culto a imagens. Que estranho, não é mesmo? Vejamos a mesma passagem narrada por Marcos:

“Um doutor da Lei que ali estava ouviu a discussão. Vendo que Jesus tinha respondido bem, aproximou-se d’Ele e perguntou: ‘Qual é o primeiro de todos os mandamentos?’

Jesus respondeu: ‘O primeiro mandamento é este: Ouve, ó Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor! E amarás ao Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças.’”

- Marcos 12,28-30

Será que fui só eu que notei que Jesus NÃO considera a condenação do culto a imagens um ponto integrante do Primeiro Mandamento? Ah, vejo que não estou sozinha; esse protestante aqui embaixo acaba de cair na real… Alguém traz uma água com açúcar pro rapaz!

desespero

É difícil conter o riso quando nos damos conta de que a grande obsessão dos protestantes – o culto a imagens – nunca foi objeto das pregações de Jesus. Como Ele deixou de repreender um pecado tão abominável? Que vacilo, Jesus, que vacilo esse seu lapso!

Basta, desliguei meu botão de “ironic mode”. É evidente que, a partir de Jesus, podemos entender que o primeiro mandamento, essencialmente, é: ADORAR SOMENTE AO DEUS DE ISRAEL, o único Deus vivo e verdadeiro, E PONTO. A orientação do Êxodo sobre a proibição de prestar culto a imagens era um apenas anexo, que teve um valor inestimável um dado momento, mas que seria mais tarde superada. Tanto que Jesus nem sequer menciona isso.

judeu_ortodoxoSerá que os protestantes – ou evangélicos, como preferirem – não desconfiam que é preciso saber diferenciar na lei de Deus o que é essencial e eterno, e o que é circunstancial e relativo a cada cultura e tempo?

O culto a imagens, para os hebreus, era tão proibido quanto raspar a barba do lado e cortar o cabelo em redondo (Lev 19,27). E, de fato, os judeus ortodoxos até hoje seguem esse preceito.

O povo hebreu, ainda engatinhando nos princípios da verdadeira fé, precisava entender que a Aliança com o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó não tinha nada a ver com as crenças pagãs. Era preciso tomar medidas radicais de diferenciação…

…se os pagãos tinham uma aparência X, o visual do povo de Deus deveria ser Y;

…se os pagãos cultuavam seus deuses por meio de imagens, o culto dos israelitas não poderia ter isso;

…se os pagãos comiam no Mac Donald’s, os hebreus comeriam somente no Bob’s.

Naturalmente, com o tempo, o contexto mudou, e a proibição sobre a barba e o cabelo perdeu o sentido; o mesmo ocorreu com a questão do culto a imagens!

A idolatria continuou a ser condenada pelo Novo Testamento; os cristãos sempre foram proibidos de prestar culto a imagens dos falsos deuses, e até hoje o são. Mas é muita má vontade – pra não dizer burrice – não fazer um mínimo esforço para entender que o carinho que os católicos têm pelas imagens de Jesus e de seus santos não é idolatria.

Uma imagem de Jesus não é a imagem de ídolo, pois Ele é o verdadeiro Deus.

Uma imagem de um santo não é a imagem de um ídolo, pois os santos são testemunhas de Deus – e não deuses – e por isso não são adorados pelos católicos.

Na impossibilidade de beijar alguém que amamos, beijamos sua foto. Na impossibilidade de nos colocar aos pés de Jesus, nos colocamos aos pés de uma imagem sua. E fazemos orações, sim, não direcionadas à matéria da imagem – a madeira, o gesso – porque não somos imbecis; nossas preces são direcionadas àqueles que a imagem representa.

Não somos idólatras, assim como não eram idólatras os cristãos primitivos que produziram numerosas imagens de santos nas paredes das catacumbas. Cremos que Jesus é o Único Salvador. Somos membros pecadores da Igreja que compilou a Bíblia, a única Igreja fundada por Jesus Cristo, a única Igreja que até hoje – e até o Fim dos Tempos – se fundamenta sobre Pedro e guarda a herança dos Apóstolos.

Que fique claro: não abriremos aqui um fórum de debate com pessoas que só têm a intenção de atacar a nossa fé. Ainda acha que católicos adoram imagens? Continue falando aqui com as nossas mãos…

fale_minha_mao

Os suicidas e a esperança de salvação

Na última semana todos nos surpreendemos com o suicídio de Robin Williams. Mas há muito outros nessa lista: Kurt Cobain, Getúlio Vargas, Van Gogh… Há muitos suicidas famosos, e também anônimos. Segundo dados da OMS, o suicídio é a primeira causa de morte violenta no mundo – sim, mata mais do que os homicídios e as guerras. Considerando os números somente do Brasil, o suicídio cai para a terceira causa de morte violenta, ficando atrás somente dos homicídios e acidentes de trânsito.

As mortes por suicídio aumentaram 60% nos últimos 45 anos. Quase um milhão de pessoas se mata todos os anos, e o número dos que tentam se matar, mas não conseguem, é de quase 20 milhões. (Fonte: Revista da Unesp, out. 2002)

tom_cruise

Antigamente, as pessoas mais velhas eram as que mais atentavam contra a própria vida. Os jovens, em geral, são naturalmente vacinados contra o desespero; vivem dramas intensos e tristezas profundas, mas  saem dela ao primeiro sinal de esperança, pois que têm uma vida inteira para virar o jogo. Nos últimos anos, porém, isso tem mudado: entre 1980 e 2000, no Brasil, o número de suicídios de jovens de 15 a 24 anos aumentou dez vezes!

A depressão é um fator relevante para elevar esse índice macabro, mas engana-se quem pensa que as pessoas que sofrem com depressão são as que mais se suicidam; na verdade, são as pessoas com comportamento impulsivo/agressivo.

A Igreja ensina, com absoluta segurança, que quem se suicida comete um pecado muito grave. O suicida desonra a Deus, que lhe dá a vida para que lute com bravura pelo bem e cumpra a sua missão, e não para que fuja dela, como um desertor. Um suicídio sempre passa ao mundo uma mensagem totalmente contrária à Boa Nova: é como se dissesse a todos que o mal e a tristeza podem ser mais fortes do que o Bem. E isso é uma grande mentira!

Mas à Igreja não cabe condenar a pessoa que comete tal pecado, pois só Deus sonda os corações e tem capacidade para pesar todos os agravantes e atenuantes. Portanto, quanto ao destino de um suicida, só Deus o sabe; pode ir para o Céu, para o Purgatório ou para o Inferno.

Muitos suicidas estão de tal forma mentalmente perturbados que nem mesmo teriam capacidade para cometer tal pecado com pleno consentimento de sua vontade. Por isso, o Catecismo ensina:

2283. Não se deve desesperar da salvação eterna das pessoas que se suicidaram. Deus pode, por caminhos que só Ele conhece, oferecer-lhes a ocasião de um arrependimento salutar. A Igreja ora pelas pessoas que atentaram contra a própria vida.

Quanto a nós, cristãos, não devemos apenas lamentar tais mortes.  Somos chamados a evitá-las. Sim! Não existe maneira mais eficiente de evitar que alguém tire a própria vida, do que mostrar que ela é feita para o Infinito. Somos chamados a anunciar: Cristo ressuscitou, Aleluia! Ele sofreu e morreu na cruz por amor e venceu a morte! E esse mesmo Jesus nos promete que toda lágrima será enxugada, e nos chama a partilhar de Sua vitória. Quem O segue sofre perseguições, mas bem mais forte é a esperança!

Nesse sentido, seu testemunho cristão, por meio da sua vida, de suas palavras e atitudes, pode realmente salvar a vida de alguém.

Quem fez um verdadeiro encontro com Cristo dificilmente cometerá suicídio, nem tampouco viverá se arrastando como um “morto-vivo”. Em momentos de maior aperto, o máximo que tentará fazer é gritar: “Eu vou me sassidá”, no melhor estilo Didi Mocó. E a vida continua!

suicidio_tirinha

*****

Sobre o sentido profundo da vida, leia o nosso post:

A Maior Aventura da História da Humanidade

 

Que tal ganhar prêmios de O Catequista?

Neste mês, o nosso blog completou três anos de existência. Vamos comemorar do jeitinho que vocês gostam… Distribuindo presentes!

SORTEIO 1 – Livro Oficial da JMJ Rio 2013

O primeiro prêmio é mega especial: o Livro Oficial da JMJ Rio 2013. Este saiu da fornada de uma edição de luxo limitadíssima, com apenas 2 mil exemplares (e por enquanto não está sendo vendida). São mais de 300 páginas de fotos, que trazem toda a emoção dos principais momentos da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro.

livro_jmj

Sortearemos um livro, e detalhe: está autografado pelo Cardeal Orani Tempesta!

Para participar, siga esses passos:

  1. Compartilhe esse post em sua timeline no Facebook de modo Público;
  2. Curta a fanpage de O Catequista (caso ainda não tenha curtido);
  3. Clique aqui para acessar a página do sorteio e, lá na página, clique em “Quero Participar”.

O sorteio será realizado e divulgado no dia 23 de agosto (sábado). A promoção é válida somente para o território nacional.

O ganhador terá sete dias para entrar em contato conosco, informando seus dados para o envio do livro (até 30/08/2014). Do contrário, outro participante será sorteado.

SORTEIO 2 – Canequista, a caneca de O Catequista!

caneca_canequistaEu sei, eu sei. A canequista é maneiríssima! Mas não é todo o mundo que pode concorrer: somente quem já teve ao menos um comentário publicado aqui no blog em posts anteriores (não consideraremos os comentários na fanpage).

Essa é a forma que criamos para homenagear quem enriquece os nossos posts com comentários. Obrigada!

Haters também são bem-vindos ao sorteio. Só não vale ganhar a caneca e depois mandar queimar na fogueira santa de Israel!

Sete leitores serão sorteados, e cada um ganhará uma canequista. Para participar, basta comentar neste post aqui, dizendo: EU QUERO UMA CANEQUISTA!

Conforme a ordem de chegada dos comentários, numeraremos cada um dos leitores. Depois, faremos o sorteio pelo Random.org, com transmissão ao vivo!

O sorteio será realizado e divulgado no dia 23 de agosto (sábado). A promoção é válida somente para o território nacional.

Cada ganhador terá sete dias para entrar em contato conosco, informando seus dados para o envio do livro (até 30/08/2014). Do contrário, outro participante será sorteado. A promoção é válida somente para o território nacional.

Não poderão participar de ambos os sorteios os membros da Liga dos Blogueiros Católicos, nem tampouco seus parentes (não adianta insistir, Tia Matilde!).

Boa sorte, povo católico!

Papa Leão X e a Conspiração Petrucci – brincando de Rainha de Copas

Como dizíamos no post anterior sobre o Papa Leão X, a mais célebre e escandalosa infâmia desse papado foi a Conspiração Petrucci, que recebeu esse nome por ter sido liderada por um jovem cardeal de Siena chamado Alfonso Petrucci. Seria um plano para assassinar o Papa, que ele mesmo descobriu ao ouvir a [...]

Educação católica X educação protestante: cientista político fala asneiras no programa da Gabi

O vídeo de uma entrevista com um cientista político, Alberto Carlos Almeida, tem provocado muitas discussões nas redes sociais. Diante da jornalista Marília Gabriela, ele culpa a Igreja Católica pelas deficiências na educação brasileira, defendendo a tese batida de que os religiosos católicos se preocuparam em educar somente as elites, enquanto que os protestantes, desejando de [...]

Reprodução assistida? Que nada! Fazer filhos, só no lepo-lepo (parte II)

Como dizíamos no post de ontem, para um casal fazer filhos vale ralar o tchan, lepo-lepo… (incluam aí quaisquer outras expressões de duplo sentido da mais phyna música popular brasileira). Só não vale abrir mão da dignidade humana e recorrer a técnicas de reprodução assistida. Filhos são dons de Deus, mas infelizmente estão [...]

Reprodução assistida? Que nada! Fazer filhos, só no lepo-lepo (parte I)

Se antes de ser concebido você pudesse escolher a forma como seus pais lhe dariam a vida, que forma seria? Escolha entre essas três opções:

A) Em uma viagem à Amazônia, sua mãe conheceu “O Boto”;

B) Após o ato de união e entrega amorosa, humana e carnal entre [...]

Dom Orani e Marta Suplicy desmentem rebuliço sobre a posse do Redentor

Na semana passada, o jornalista Merval Pereira, de O Globo, noticiou que a Ministra da Cultura, Marta Suplicy, teria ameaçado o Cardeal Dom Orani Tempesta de retirar da Igreja a tutela sobre a imagem do Cristo Redentor, por meio de um decreto presidencial que já estaria pronto para ser assinado pela presidente [...]

Liga dos Blogueiros Católicos – Episódio 18 – 02/08/2014

Liga dos Blogueiros Catolicos

Oi Povo Católico!

Olha aí mais um episódio da maior reunião de blogueiros malucos do mundo! Neste episódio, descubra os traumas de banheiro dos nossos participantes na Jornada Mundial da Juventude, saiba mais sobre o CONACAT, o congresso online que está movimentando todo o povo católico, entenda a polêmica sobre o Cristo Redentor e saiba [...]

Santo Inácio de Loyola: o cavaleiro sonhador que se tornou diretor de almas

E aí, meu povo!!!

Dia 31 de julho, dia de Santo Inácio. Para festejarmos, vamos contar um pouco da vida desse grande servo de Deus que ficou muito famoso por ter sido o fundador da Companhia de Jesus.

Filho mais novo de uma enorme família de 11 irmãos, Santo Inácio nasceu em 1491 [...]