Papa Francisco descreve a família sonhada por Deus – descubra como ela é!

familia_batman

“Não pode haver confusão entre a família, querida por Deus, e qualquer outro tipo de união”, disse o Papa Francisco, na audiência do dia 22/01. Diz aí qual é o ÚNICO tipo de matrimônio desejado por Deus, papitcho! Lá vai: “A família, fundada no matrimônio indissolúvel, unitivo e procriador, pertence ao sonho de Deus e da sua Igreja para a salvação da humanidade” (Fonte: News.Va).

O que o Papa quer dizer com “qualquer outro tipo de união”? Ora, são as uniões que contrariam a indissolubilidade do matrimônio – as segundas uniões –, as uniões gays, que são essencialmente estéreis, e a novidade do momento: a surub… ops… poliamor.

Sobre as segundas uniões, já falamos aqui.

Quanto às duplas gays (ou às “famílias” poliafetivas), alguém pode nos perguntar: “O que vocês católicos (intolerântis, omofóbicus, inquizidôris etc.) têm a ver com a vida pessoal dos homossexuais ou poli-sabe-se-lá-o-quê?”. A resposta é: NADA! Cada um que faça o que bem entender com seu fiofó – e assuma as consequências disso. A nossa luta é contra a tragédia que está acontecendo na mídia e nas escolas, que empurram goela abaixo das crianças a ideia de que qualquer agrupamento de pessoas pode ser uma “família” equivalente à família tradicional.

A OMS, a agência da ONU que condenou o bacon, lançou um guia sobre a educação sexual para crianças dirigido aos ministros da Saúde e da Educação na Europa (acesse aqui o documento). Na página 29, o guia diz que a educação sexual dada pelos pais não é adequada para a sociedade moderna, por isso o Estado deve garantir que as crianças recebam a “devida” educação sexual. E o que seria isso? Que tipo de informações as crianças devem receber nas escolas?

Confiram alguns temas “educativos” indicados pelo guia da OMS para abordar com crianças de:

valei_me…0 a 4 anos – “o gozo e o prazer quando tocamos nosso próprio corpo; a masturbação da primeira infância”; “o direito de explorar a identidade de gênero”; “o direito de explorar a nudez e o corpo” (página 53).

…4 a 6 anos – “amizade e amor por pessoas do mesmo sexo” (página 57).

A ONU e os políticos de esquerda sabem que uma pessoa sem fortes vínculos morais e familiares é muito mais fácil de ser controlada pelo Estado. Por isso, jogam sujo e pesado para fazer a cabeça das crianças, sem poupar nem mesmo aquelas que estão no Jardim da Infância.

No Brasil, o MEC e as secretarias municipais de educação dominadas por políticos de esquerda estão seguindo à risca essa orientação depravada e perversa da OMS. Entre numerosos exemplos escabrosos, há o caso da cartilha pornográfica distribuída para crianças de 10 anos em Embu (veja aqui o vídeo) e, mais recentemente, o caso da cartilha com conteúdo gayzista entregue a crianças de 5 anos (isso mesmo, 5 anos!!) em uma escola em Uberlândia (veja aqui).

Quando colocados contra a parede, os representantes das secretarias municipais sempre tiram o deles da reta, na maior cara de pau! “Puxa, que coisa, não sabemos como isso foi parar na mão dessas crianças! Vamos investigar”. Esse povo deve achar que na testa dos pais está uma placa bem grande, com o escrito: OTÁRIO!

Se fulano é gay, se fulana é lésbica ou se um time de futebol inteiro resolve se poliamasiar, problema deles. Mas não obriguem a sociedade a aceitar que as crianças sejam doutrinadas desde os 4 anos a achar que é bonito homem beijar homem e mulher beijar mulher (detalhe: isso tudo usando o dinheiro público!). Esse acordo é possível? Ou a ditadura gay vai continuar a estender seus tentáculos sobre as nossas crianças?

“MAS FAMÍLIA TAMBÉM PODE SER AVÓ E NETO”…

Uma estratégia que está sendo usada é tentar convencer as pessoas de que as famílias tradicionais esfaceladas estão sendo excluídas pelo conceito de família formada por pai e mãe, assim como as duplas gay. O discurso falacioso é o seguinte: “Dizer que família é só pai, mãe e filhos é discriminar as famílias formadas por mães solteiras com seus filhos, pais solteiros ou viúvos com seus filhos, avós com seus netos…”.

Sim, uma pessoa que é criada só pela mãe, só pelo pai ou avô, ou pelos tios (né, homi Aranha?), certamente possui uma família. O ponto é: essa é a uma configuração familiar que se adaptou a alguma ocorrência triste ou indesejável – a morte do pai, da mãe ou de ambos; o abandono do pai ou da mãe ou qualquer outro motivo grave que impeça o pai ou a mãe de criar o filho.

Mas essa adaptação não exclui o fato biológico de que uma criança nasce da união de um homem e de uma mulher, e assim, naturalmente, o IDEAL é que seja criada com amor pelos seus pais que a geraram, tendo como referência os pólos masculino e feminino.

Então, abram o olho! Famílias que dignamente se adaptaram às dificuldades e fatalidades da vida não se comparam a “famílias” que na verdade são qualquer coisa, menos famílias de fato.

A ironia na defesa da fé e o “discurso de ódio”

discurso_odio

Atacar a fé católica é modinha. Nos programas de TV, no discurso dos professores, nas peças de teatro, nas piadas, na mídia em geral… O catolicismo é o alvo principal. Mas quando um católico se defende com uma argumentação fundamentada, expondo ao ridículo quem ataca sua fé de forma desonesta e maliciosa, é acusado de “causador de divisão” e de fazer “discurso de ódio”.

Um cristão pode usar de ironia para responder às mentiras espalhadas pelos perseguidores da Igreja? Bem, reflitam vocês mesmos sobre a passagem em que Elias zomba dos profetas de Baal (I Reis 18,27). Nós de O Catequista pensamos neste espaço como um local onde os católicos aflitos e acuados por todos os lados pudessem desabafar, e nada melhor do que desabafar com zoação. Costumamos dizer que isso aqui é como um papo de boteco… Uma catequese de boteco!

É claro, muita gente nos censura por isso, é um verdadeiro patrulhamento. Vejam, por exemplo, esse comentário publicado em nosso post Protestantes viajam na maionese e afirmam: ‘Papa Francisco evocou Lúcifer no Vaticano”:

Gostei da explicação. É uma pena que o texto vem repleto de ironia e ódio contra nosso irmãos. Lembre-se o que a Luz do Mundo falou: “Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem.” Mateus 5:44.

– Felipe

Ódio??? Felipe, você está servindo como inocente útil da esquerda. É bom você se dar conta disso.

A histeria politicamente correta tornou o termo “ódio” absurdamente elástico. Assim, escrever um texto dando uma zoadinha em um grupo ou em alguém para desmascarar calúnias contra a nossa fé pode ser taxado como um ato de “ódio”. E quem faz apologética (defesa da fé, com base na razão) é colocado no mesmo balaio de quem espanca um inimigo com um porrete ou incita que outros o façam.

Acusar quem expõe suas mazelas e mentiras de “discurso de ódio” é uma tática usada exaustivamente pela esquerda. Isso funciona, infelizmente. Com medo do estigma, muitos se intimidam e se calam, enquanto outros adotam uma linguagem tímida e covarde, contra-argumentando quase como quem pede desculpas pelo incômodo!

Quem aceita e reproduz esse conceito manipulado de “ódio” colabora (ainda que sem perceber) com a lavagem cerebral das massas. É uma inversão cínica e sagaz: acusa-se o oponente de “discurso de ódio” justamente para torná-lo alvo do ódio e repulsa. E assim o lobo passa a imagem de vítima, enquanto aqueles que alertam as ovelhas a respeito do perigo são vistos como vilões.

lobo_ovelhas

Vivemos tempos estranhos, Felipe. Pouca gente se preocupa em analisar se conteúdo de um discurso ou de um texto é verdadeiro ou não; mas sim se é educadinho, politicamente correto, ou se é “discurso de ódio”. E assim o pensamento é condicionado pela contra-informação de uma ideologia, e não mais é guiado pelo amor à verdade.

Note que, dentro desse conceito estúpido e artificialmente amplo de “ódio”, não escapariam da pecha de “intolerantes” e “odiadores” os profetas, os Apóstolos e até mesmo Jesus Cristo (veja os posts “Porque Jesus não é o Profeta Gentileza” e “São Paulo ensina: com amor, uma voadora no baço não dói“).

VACINE-SE CONTRA A NOVILÍNGUA

NOVILÍNGUA é a linguagem originada pela manipulação de palavras, cujo sentido é alterado para transformá-las em instrumento de controle de opiniões e doutrinação das massas – esse é o caso do sentido pervertido do termo “ódio”. Para saber mais sobre isso, Felipe, seria muito bom que você lesse as obras de George Orwell (especialmente “1984” e “A Revolução dos bichos”) e Gramsci.

O capeta usou a novilíngua com Adão e Eva no Édem: “pecarão por pretensão de autossuficiência” virou “terão os olhos de Deus”. Depois, quando aplicou a mesma tática com Jesus no deserto, transformou “tentar Deus” em “confiar na divina Providência”. Mas o Mestre não caiu no engodo!

CATÓLICOS BRUTOS TAMBÉM AMAM!

Além esclarecimento a verdade, nossos posts funcionam como um alívio cômico para o drama que os católicos vivem em seu dia a dia: são achacados na escola, na universidade, no trabalho e nas redes sociais por pessoas sempre prontas a meter o pau no catolicismo. Gostamos de responder a esses ataques com humor e, sim, com insolência! Afinal… “Católicos brutos também amam“!

Todos nós da equipe do blog temos amigos e parentes protestantes (também ateus, espíritas, umbandistas…). Não temos motivo algum para incitar a hostilidade contra aqueles que amamos. Muito pelo contrário: desejamos a eles o melhor; acima de tudo, desejamos a eles a salvação. Mas não temos problema algum de rir e fazer rir daqueles que vivem a difamar aquilo que mais prezamos – a nossa fé.

*****

gestante
Nas últimas semanas, estamos postando aqui no blog com menor frequência. Também estamos demorando um pouco mais para responder às mensagens que nos enviam. O motivo, como muitos de vocês já sabem, é a necessidade que Alexandre e eu temos de nos dedicarmos à nossa quarta criança, que nasceu em dezembro.

É… Católicos brutos também trocam fraldas!

Catolicast 14 – Santidade!

INTERROMPENDO O SEU BANHO SEMANAL!!!!! Hoje reunimos aqui: Waldir Quaresma, Vitor Quintes, Raquel Gompy e Daniel Wey (Monalisa de pijamas) para falarmos da principal vocação de todo cristão: A SANTIDADE!

Catolicast14

Nesse Catolicast: Saiba que dá pra ser santo em qualquer estado de vida, conheça santos de nossa terrinha, saiba o passo a passo pra ser santo e aprenda as manhas para entrar no castelo sambando na cara dos inimigos!

 

CLIQUE NO PLAYER PARA OUVIR!

 

PARA ESTUDAR:

LINKS IMPORTANTES:

A data do Natal e o caô da sua origem pagã

destaque_natal

Você tem algum amigo que compartilhou a imagem acima na época do Natal? Pede pra ele parar, que tá feio. Na sanha de desmoralizar o Natal, muita gente perde a noção do ridículo, junto com decência de buscar averiguar os fatos. Se liguem: não há nenhum registro histórico ou arqueológico antigo que indique que qualquer um desses “deuses” […]

Calendário dos Dias Santos de Guarda no Brasil – 2016

travolta_calendario

“Participar da missa inteira nos domingos e outras festas de guarda e abster-se de ocupações de trabalho”: esse é um dos cinco mandamentos da Igreja Católica. Para você ficar ligado nos dias de preceito e não dar uma de “Travolta confuso” em 2016, publicamos aqui um calendário especial!

Conforme a autorização que recebeu da […]

Lepanto – A ação da Virgem no maior feito militar naval de todos os tempos

lepanto_destaque

Bom dia, meu povo!

Sobre o século XVI, o que vocês sabem? Deixa eu ver se adivinho: o Descobrimento do Brasil, a Reforma Protestante, as presepadas de Henrique VIII e… mais nada! Um dos maiores crimes que se comete com a memória é descartar quase que completamente a Batalha de Lepanto, que é simplesmente o maior feito militar […]

Catecast 14 – Vocação: Hey, Ho! Let’s go!

Catecast14

Hey, Ho! Let’s go, Povo Católicoooooo!!!!!

Agora é hora de alegria, vamos sorrir e… ouvir! Porque o Catecast vem aí, laia laia laia! E desta vez vamos conversar sobre vocação com três seminaristas e uma postulante à vida religiosa. Informe-se e divirta-se!!!

 

Neste Catecast: Alexandre (O Catequista), Viviane (A Catequista), Douglas, Fabio Luiz, […]

E se a Virgem Maria batesse à sua porta?

destaque_porta

Imaginem… Se a Virgem Maria batesse hoje à porta de um protestante, qual seria a reação dele ao abrir a porta? Diria como Santa Isabel: “Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?” (Lc 1,43), ou, por medo de cometer o terrível pecado da “mariolatria”, a trataria como […]

A freira pirata que converteu um gay pela TV

Paul era um gay americano com uma vida glamourosa. Como modelo internacional, fazia parte do casting uma das mais importantes agências. Morava com seu companheiro em uma bela casa em São Francisco, com uma vista incrível para o bosque. Sua vida se resumia trabalho, academia de ginástica, baladas e saunas gay. Até o dia […]

“Pretty Woman” na Idade Média: Papa incentivou casamento com ex-prostitutas

pretty_destaque

Na comédia romântica “Uma Linda Mulher”, a prostituta Vivian, no final do filme, casa com seu cliente e deixa para trás a má vida. E o que a Igreja medieval tem a ver com isso? É o que veremos agora!

A caridade cristã assumiu as mais diversas formas na Idade Média. A Igreja e […]