Noivos que moram juntos, mas vivem castamente, podem comungar?

noivos_castidade

Uma leitora nos enviou essa pergunta:

“Olá, gostaria de saber se um casal de noivos que decidem morar juntos antes do casamento, mas se propõem a viver a castidade ate o dia do casamento, eles podem comungar normalmente? Já que o que importa é a pessoa está em estado de graça para ser digna da comunhão.”

Em princípio, sim, podem comungar. Mas é preciso também dizer que essa é uma SITUAÇÃO RUIM, que precisa ser evitada a todo o custo.

Morando junto, é bem difícil que um casal jovem segure a onda de não pecar contra a castidade (lembrando que a castidade no namoro exige não só que não haja penetração, mas outros tipos de carícias mais íntimas também). E fugir das ocasiões favoráveis ao pecado é um dever cristão.

Além disso, noivos nessa situação pecam por causar escândalo aos outros. Ainda que não transem, passam ao mundo a impressão de que não estão nem aí para a moral católica. Darão motivo para os não-católicos zombarem da Igreja e serão uma pedra de tropeço para os iniciantes na fé, que podem ter suas crenças abaladas pelo contra-testemunho.

escandalo

“Ah, mas é errado julgar os outros”. Sim, de fato. São Paulo diz que é errado julgar uns aos outros, mas também adverte que ninguém deve ser causa de escândalo para os irmãos (Rom 14,13). Por isso, é importante não só fugir do pecado, mas também evitar toda aparência de pecado.

Há uma situação, me parece, em que um casal de noivos poderia morar sob o mesmo teto, sem causar escândalo ou se colocar em ocasião de pecado: se moram na casa dos pais de um deles, e se esses pais são muito rígidos em manter a moralidade dentro da casa. Assim, zelarão para que os noivos não tenham muitas ocasiões de ficar sozinhos e para que durmam em quartos separados.

Parlatório – Hoje o papo é… CIÚME!

Oi Povo Católico!

E tem mais novidade em O Catequista! Agora todo sábado tem Parlatório aqui no nosso site!

Não conhece o Parlatório? Todas as terças, às 20h, Alexandre Varela e uma turma de convidados debate sobre algum tema na WebTV Redentor, TV online da Arquidiocese do Rio de Janeiro. E agora, alguns dias depois, você vai curtir o Parlatório aqui também!

ParlatorioCiume

Nesta semana, Alexandre Varela, Andrea Ferrari e Ricardo Franco falam de CIÚME!!!! Divirta-se!

Gostou? Então toda a terça às 20h você vê na WebTV Redentor e no sábado aqui em O Catequista!

Comungar em pecado mortal: uma grande furada!

judas_comunhao

Jesus “molhou o pão e deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes. Logo que ele o engoliu, Satanás entrou nele” (Jo 13,26-27). No dia da instituição da Eucaristia, já apareceu o primeiro vacilão que ousou comungar em pecado grave e, em vez de receber graça, caiu em maldição. Nunca nos esqueçamos das palavras de São Paulo:

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor. Que cada um se examine a si mesmo, e assim coma desse pão e beba desse cálice. Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação.” (I Cor 11, 27-30)

Quem cometeu pecados veniais, apesar de ter ofendido ao Senhor, pode comungar. Já quem cometeu um pecado mortal, se comunga sem se arrepender e se confessar ao sacerdote, comete SACRILÉGIO.

Já ouvi muita gente dizer: “eu estava em pecado grave, mas comunguei mesmo assim, porque eu senti grande necessidade de me aproximar do Senhor”. Essas pessoas não entendem que o vazio e a sede espiritual que sentem não serão preenchidos uma má comunhão – muito pelo contrário! –, mas somente com um verdadeiro arrependimento dos pecados e com a devida Confissão.

centuriao_romano

O PADRE DISSE: “COMUNGUE; CONFESSE DEPOIS”. TÁ CERTO ISSO?

Há alguns padres por aí dando bola fora. Nas nossas igrejas, essa cena se repete: o padre está atendendo o povo em confissão, mas precisa parar o atendimento para começar a se preparar para celebrar a missa. Então se dirige para os fiéis que ainda estão na fila do confessionário, e diz:

– Não tenho mais tempo para atender as confissões. Podem ir agora para a missa e comungar. Depois da missa vocês confessam.

Esse é um péssimo conselho! Nenhum sacerdote tem poder de passar por cima da lei da Igreja e autorizar alguém a comungar em pecado mortal, ainda que a pessoa pretenda se confessar logo após a missa.

A Igreja admite uma exceção somente quando houver um MOTIVO GRAVE e a pessoa não tiver tempo ou oportunidade de se confessar. Os únicos casos que cabem nesse critério, são:

  • se o cristão está prestes a bater as botas;
  • se for o dia da celebração da Páscoa e o fiel, por mais que tenha desejado e buscado, não conseguiu se confessar (afinal, todo católico tem obrigação de se confessar no mínimo uma vez por ano, por ocasião da festa da Ressurreição do Senhor). Neste caso, pode comungar, mas deve se confessar o mais breve possível.

Fora dessas duas situações, NÃO há licença ou desculpa que justifique uma comunhão em pecado mortal.

A VISÃO DE SÃO MACÁRIO

São Macário (século IV) teve a seguinte visão: quando o sacerdote estava distribuindo a Santa Comunhão, se aproximavam demônios horríveis. Quando uma pessoa bem preparada vinha receber a Eucaristia, os demônios fugiam depressa.

Mas quando um cristão em pecado grave vinha receber Jesus Eucarístico, os demônios lhe entregavam um pedaço de carvão em brasa, e no mesmo instante a Santa Hóstia voltava para o altar.

*****

Também devemos ter cuidado com o excesso de escrúpulos. É quando a pessoa entra numa onda de, por qualquer coisinha boba, achar que ofendeu gravemente a Deus, e deixar de comungar. Não pira, galera! Falaremos mais sobre isso em outra oportunidade.

Os Caçadores de Treta #4 – Tretas sobre PROTESTANTISMO!

Lutero

É treeeeeeeetaaaa, Povo Católicoooooo!

E toma aí um programa inteirinho sobre um dos temas mais bombantes do treta@ocatequista.com.br: O PROTESTANTISMO!

Descubra se você pode ir à uma celebração protestante, entenda porque eles têm tantos milagres e converse com a gente sobre falsas conversões, “cura gay” e muito mais!!!!

Dê play e assista!

Gostou? Então […]

Padre José Eduardo comenta bafafá em torno da proposta do Cardeal Sarah

Por: Pe. José Eduardo de Oliveira

Sobre a polêmica de Card. Sarah e o “ad orientem”, não quis falar nada antes porque já imaginava que seria este o desfecho [confira aqui os esclarecimentos da Sala de Imprensa da Santa Sé]. Porém, cabe uma precisação importante, sobretudo depois da chuva de estupidezes que se disseram […]

O pedido vem de Roma: rezem a missa voltados para o Oriente!

Não é uma lei, não é uma imposição, é um convite informal do chefe da liturgia no Vaticano: que os padres rezem a missa como ela sempre foi rezada, ou seja, voltados para o Oriente ou para a abside (Ad Orientem ou versus abside). Não se trata da missa Tridentina, mas sim da nova […]

Anticoncepcionais transformam peixe-espada em sereia Ariel

peixe_afeminado

Os cientistas atestam: os resíduos de anticoncepcionais nas águas dos rios estão fazendo com que peixes macho adquiram características femininas. O tratamento do esgoto não remove o hormônio sintético feminino eliminado na urina das mulheres que tomam pílulas contraceptivas, e o resultado é esse.

O problema foi descoberto na década de 90. Mais recentemente, um […]

Descobridora do “Evangelho da Esposa de Jesus” admite que pagou mico: o documento é FALSO!

evangelho_falso

A historiadora Karen King, que em 2012 anunciou a existência de um manuscrito que diz que Jesus foi casado com Maria Madalena, confessou há poucas semanas que o documento é mais falso do que tênis Nike comprado no Paraguai. O tal fragmento de manuscrito tem oito linhas, em que se pode ler partes de frases atribuídas a […]

Deforma Protestante: Lutero reconheceu a besteira que fez

lutero_intencoes

O próprio Pai da Reforma Protestante – ou melhor Deforma Protestante – reconheceu as mazelas geradas pela heresia que espalhou. Inebriado pela sua grande eloquência e carisma, Martinho Lutero imaginava que seria seguido pelos “reformados” como um verdadeiro Papa. Tanto, que escreveu:

“Quem não crê como eu é destinado ao inferno. Minha […]

Aula do MEC incita crianças a bulinarem colegas no banheiro

educacao_sexual

Uma aula em que crianças de 7 a 10 anos são incentivadas a mostrar a genitália a outras crianças e a passar a mão no corpo umas das outras no banheiro. Também aprendem que acessar pornografia na internet é uma simples “brincadeira”. Acredite: essa aula foi proposta pelo Portal do Professor, do Ministério da Educação!

No Portal do […]